Publicidade

Posts com a Tag Rio 2007

quinta-feira, 30 de junho de 2011 Ídolos, Isso é Brasil, Olimpíadas, Pan-Americano, Seleção brasileira | 22:47

O drama de Laís Souza

Compartilhe: Twitter

Laís de Souza, durante as Olimpíadas de 2008. Ginasta terá que ser operada novamente

Se por um lado os fãs da ginástica artística comemoraram, com toda razão, o bom retorno de Daiane dos Santos às competições no último final de semana, no Meeting Internacional de Natal, têm por outro lado motivos de sobra para se preocuparem. A paulista Laís Souza será obrigada a passar por uma nova cirurgia nos próximos dias, desta vez no joelho direito. Será a sétima cirurgia a qual Laís, de apenas 22 anos, precisará ser submetida.

Com isso, terminaram de vez as chances de Laís, que integrou a seleção brasileira de ginástica artística no Pan do Rio-2007 e nas Olimpíadas de Pequim-08, de sonhar com uma chance de ir ao Pan de Guadalajara, em outubro, ou mesmo aos Jogos de Londres, no ano que vem. Isso porque o processo de recuperação deverá demorar de dez meses a um ano.

Não é de hoje que Laís de Souza vem padecendo com contusões. Ela mesmo admitiu que competiu em Pequim “baleada”, pela falta de melhor cuidado do departamento médico da CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) na época. Assim como a própria Daiane dos Santos e Jade Barbosa, que competiu com uma contusão gravíssima no pulso, que quase abreviou sua carreira.

Só resta torcer para que Laís Souza consiga se recuperar de mais uma cirurgia e consiga recuperar o tempo perdido. Mas a verdade é que não será fácil.

Veja também:

>>Daiane volta para iniciar o caminho do adeus

>>Final feliz na ginástica artística

>>Um exemplo de desperdício na ginástica artística

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 29 de junho de 2011 Pan-Americano, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 16:30

Seleção masculina de basquete pega grupo chato no Pan 2011

Compartilhe: Twitter

Sorteio dos grupos dos torneios de basquete do Pan ocorreram nesta segunda

Chatinho, para dizer o mínimo, o grupo que a seleção brasileira masculina de basquete caiu nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, que começam no dia 14 de outubro.  O Brasil, atual tricampeão pan-americano (ganhou em Winnipeg-99, Santo Domingo-03 e Rio-07) ficou na chave B, ao lado de EUA, República Dominicana e Uruguai. O grupo A contará com Argentina, Canadá, México e Porto Rico. O sorteio das chaves foi realizado na última segunda-feira.

O grande dilema é que ainda não se sabe com quais jogadores as seleções participarão do Pan. Vale lembrar que o evento ocorrerá pouco tempo depois do Pré-Olímpico das Américas, em Mar del Plata. Mas mesmo que leve parte do grupo que disputará o classificatório, sem dúvida terá problemas para cravar o tetra pan-americano no México. Isso porque qualquer time americano que vá ao torneio sempre dá trabalho, assim como a República Dominicana, essa sim que deverá enviar sua equipe principal. O Uruguai, mesmo com um basquete decadente, também gosta de complicar.

No feminino, o Brasil pegou indiscutivelmente um grupo mais fácil que o masculino. Na chave B, a seleção terá como primeiras adversárias Canadá (a mais complicada), Colômbia e Jamaica. Em 2007, o Brasil ficou com a medalha de prata no torneio feminino.

Veja também:

>>O calendário pré-olímpico de basquete

>>Os uniformes do Brasil no Pré-Olímpico de basquete

>>Era uma vez o basquete do Brasil…

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 10 de junho de 2011 Com a palavra, Isso é Brasil, Pan-Americano | 17:01

Brasil aprova obras do Pan de Guadalajara. Mas e os atrasos?

Compartilhe: Twitter

“Está tudo correndo bem, dentro dos prazos previstos pelo COPAG, o que reforça a nossa confiança de que teremos uma boa edição dos Jogos Pan-Americanos”


Bernard Rajzman, chefe de missão do Brasil para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, que começam no dia 14 de outubro, após o encerramento da visita de inspeção que o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) fez à cidade mexicana, encerrada nesta quinta-feira, ao lado de outras nove delegações.

O engraçado é o Brasil ter referendado as condições em que se encontram as obras do Pan, que tem um atraso inacreditável na construção da Vila Pan-Americana ou então no estádio de atletismo, entre outras obras que também se encontram foram do prazo.

Talvez a avaliação compreensiva de Bernard seja pelo fato de o Brasil ter passado pelo mesmo sufoco, às vésperas do Pan de 2007, no Rio, quando os cofres públicos do governo brasileiro salvaram o país de um belo vexame.

Verdadeiro conhecimento de causa.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 8 de junho de 2011 Olimpíadas, Pan-Americano, Seleção brasileira | 22:49

Contusão de craque ameaça o handebol brasileiro no Pan

Compartilhe: Twitter

Bruno Souza ficará seis meses afastado por lesão e está fora do Pan

Baita infelicidade a contusão sofrida pelo armador Bruno Souza, maior estrela do handebol masculino brasileiro, que no último final de semana, em um jogo pela penúltima rodada da Liga francesa de handebol, teve uma grave lesão no joelho direito. De volta ao Brasil, teve constatada a necessidade de uma cirurgia, sofrida nesta quarta-feira. Resultado: seis meses de recuperação e definitivamente sem condições de disputar os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no México, em outubro.

O afastamento compulsório de Bruno é um enorme problema para a seleção masculina, que em Guadalajara tentará conquistar o tricampeonato pan-americano, depois de ter faturado o ouro em Santo Domingo, em 2003, e no Rio, em 2007. Nas duas vezes, Bruno Souza teve presença decisiva para a conquista do Brasil.

Afastado da equipe brasileira desde as Olimpíadas de Pequim-08 por opção pessoal, Bruno Souza mostrou o quanto é necessário para a seleção diante dos vexames dados pela equipe nos Mundiais da Croácia (2009) e Suécia (2011), quando o Brasil amargou as últimas posições. Para aumentar ainda mais o drama da ausência do armador – que integrou três vezes a relação dos melhores do mundo da IFH (Federação Internacional de Handebol) -, o Pan de Guadalajara  servirá, para o handebol, como seletiva aos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Que roubada, hein?

Veja também:

Bruno Souza volta para evitar vexame do handebol brasileiro

Conheça os ginásio de handebol nos Jogos de Londres-12

Assistir ao Pan 2011 é uma pechincha

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 2 de junho de 2011 Pan-Americano, Seleção brasileira | 16:11

Agenda olímpica cheia no eixo Rio-SP neste fim de semana

Compartilhe: Twitter

Lara Teixeira (à esq.) e Nayara Figueira treinam para o Brazil Synchro Open de nada sincronizado

Para quem curte esportes olímpicos, a agenda deste final de semana, tanto no Rio de Janeiro quanto em São Paulo, está pra lá de cheia. Sobram atrações, algumas das quais valendo vaga para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara.

Um dos eventos que vale vaga no México é o Sul-Americano de pentatlo moderno, que começou nesta quinta-feira no Complexo Esportivo de Deodoro, no Rio. O torneio, que terminará no próximo domingo,  servirá para definir os últimos integrantes da seleção brasileira que disputará o Pan. Por enquanto, apenas a pernambucana Yane Marques, campeã pan-americana no Rio-2007, e a única atleta já com vaga assegurada. Yane, melhor atleta classificada no ranking mundial da modalidade, também está classificada para disputar a etapa final da Copa do Mundo, em julho, na cidade de Londres.

Também no Rio, começa nesta sexta-feira o Brazil Synchro Open, no Parque Aquático Júlio Delamare. O torneio internacional servirá como preparação da seleção brasileira para as disputas do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, que acontecerá em Xangai (China), em julho. Além do Brasil, participarão do evento equipes dos EUA, Canadá, Alemanha, França, Argentina, Colômbia, e Aruba. O torneio termina no domingo.

Por fim, ainda no Rio, a seleção brasileira masculina de vôlei disputa neste fim de semana a segunda rodada da Liga Mundial, enfrentando a Polônia neste sábado e domingo,  no Ginásio do Maracanãzinho, sempre às 10h.

A agenda olímpica Rio-SP tem ainda a disputa da segunda etapa do torneio Oi Serra e Mar de hipismo, na cidade de Indaiatuba, no Helvetia Riding Center. A competição, que começa nesta sexta-feira e vai até o próximo domingo, será a sexta de oito seletivas para a definição da equipe de adestramento que vai ao Pan de Guadalajara. A prova de saltos promete ta,mbém dificuldades extras aos participantes: o percurso será desenhando pelo mexicano Javier Fernandez, que é o responsável por montar os percursos das principais provas de salto do continente e que também desenhará o  do Pan 2011.


O percurso montado no Helvetia Riding Center, para o evento deste final de semana de saltos e adestramento

Veja também:

Pista do Ibirapuera reestreia com recorde e índice

Brasil define equipes de lutas para o Pan

Tem seletiva para todos os gostos…

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 16 de maio de 2011 Isso é Brasil, Pan-Americano | 22:43

E as confusões envolvendo o Pan-2007 não acabam…

Compartilhe: Twitter

Cerimônia de abertura do Pan 2007. Evento ainda é alvo de ações na Justiça

Incrível como não se coloca um fim às polêmicas envolvendo os Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007. Ainda bem que tem gente que não deixa que se esqueçam os absurdos com o dinheiro público cometidos naquele Pan. E vem aí uma Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos de 2016. Olho aberto, gente!

MPF processa ex-ministro por aluguel superfaturado da Vila do Pan

Agnelo Queiroz, Co-Rio, construtora e dirigentes da Caixa e do COB são réus

Da asssessoria de comunicação social da Procuradoria da República no Rio de Janeiro

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro moveu ação contra o ex-ministro do Esporte, Agnelo Queiroz (atual governador do DF) e o vice-presidente do Comitê Organizador do Jogos Rio-2007 (Co-Rio) e Comitê Olímpico Brasileiro (COB), André Gustavo Richer, e outros quatro réus por superfaturamento no aluguel antecipado da Vila do Pan por dez meses. Também respondem à ação civil pública e de improbidade administrativa o ex-presidente da Caixa, Jorge Eduardo Mattoso, o ex-secretário de Esporte de Alto Rendimento, André Almeida Cunha Arantes, o Co-Rio e a construtora Agenco (em nome da coligada Pan 2007 S.A.).

Na ação, o MPF relata que o custo do aluguel de 1.490 apartamentos da Vila do Pan cresceu 62% sobre o orçamento inicial (de R$15,4 milhões, pelo valor de mercado, para R$ 25 milhões), como demonstra relatório do Tribunal de Contas da União (TCU). Os réus estão sujeitos às penas fixadas na lei de improbidade administrativa: ressarcimento do dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa e proibição de contratar temporariamente com o poder público.

A ação, proposta pelo procurador da República Édson Abdon Filho, tramita na 21ª Vara Federal do Rio de Janeiro (processo 0006132-212011.4.02.5101). Queiroz, Arantes, Richer e o Co-Rio cometeram improbidade ao se omitirem na fiscalização do uso de verbas públicas e Mattoso não tinha justificativa legal para permitir o pagamento de R$ 25 milhões à Pan 2007, beneficiada por enriquecimento ilítico.

“Não se pode aceitar que um ex-ministro e um ex-secretário nacional validem o custo de um objeto, que foi estipulado por empresa coligada da beneficiária do repasse, sem, ao menos, verificarem outras avaliações, mais condizentes com os reais valores de mercado. E quando essa avaliação é corroborada pelo ex-presidente da Caixa, contrariando um laudo de análise de engenharia feito por servidores da própria empresa pública federal da qual ele é o chefe, fica clara a intenção de lesar os cofres públicos em benefício de terceiro”, afirma o procurador da República Edson Abdon Filho.

De acordo com a Caixa, o aluguel mensal foi fixado entre R$1.100 (apto. de 41m2) e R$ 3.300 (147m2). Um laudo do próprio banco, citado no relatório do TCU, alerta, porém, que “todas as metodologias utilizadas, a da Caixa, do Cofeci, da Ademi/RJ e a de remuneração de capitais sinalizam um valor de aluguel médio inferior ao efetivamente pago mediante o Convênio”. O TCU assinala ainda que foi de 82% a maior taxa de ocupação, ocorrida entre 3 de julho e 21 de agosto.

Veja também:

Déficit do Pan 2011 já supera os R$ 114 milhões

Abre o olho, Guadalajara!

Odepa faz reunião de olho em atraso nas obras do Pan-11

Autor: Tags: , ,

sábado, 14 de maio de 2011 Pan-Americano | 19:22

Déficit do Pan 2011 já supera os R$ 114 milhões

Compartilhe: Twitter

Segundo Carlos Garín, os organizadores do Pan estão tentando cortar as despesas

Há exatos cinco meses para a abertura dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, que começarão em 14 de outubro, uma coisa já é possível saber sobre o evento: haverá um belo prejuízo aos organizadores ao final da competição poliesportiva das Américas. Embora assegure que não existe nenhum risco do evento não ocorrer, o diretor geral do Copag (Comitê Organizador do Pan), Carlos Andrade Garín, admite que será complicado as contas não saírem do vermelho. Até agora, a organização dos Jogos calcula um défict equivalente a US$ 70 milhões (R$ 114,5 milhões)

“O Governo tem avalizado os Jogos e o que faltar terão que nos dar. Já não estamos pensando em quanto dinheiro falta, mas de quanto precisamos, e estamos tentando diminuir as despesas”, afirmou Garín. Vale lembrar que o tamanho do rombo deveria ser maior, se não fosse patrocínios e acordos comerciais assinados nos últimos meses.

O que me chamou a atenção no discurso do cartola mexicano é a desfaçatez com que ele diz claramente que o governo terá que completar o orçamento para a realização do Pan. Ficou claro que este é um discurso-padrão de todo responsável pela organização de um mega evento esportivo, seja os Jogos Pan-Americanos, Copa do Mundo ou Olimpíadas.

Inclusive, estamos presenciando exemplos disso em nosso próprio quintal, com o gasto desenfreado que os governos estaduais e municipais estão fazendo para erguer estádios para a Copa do Mundo de 2014. O estádio do Corinthians, por exemplo, custará mais de R$ 1 bilhão para poder receber a abertura do Mundial. É claro que a conta não irá fechar e o governo federal terá que abrir os cofres. Da mesma forma que aconteceu no Pan do Rio, em 2007 e certamente ocorrerá nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016.

Não existe responsabilidade ao se organizar um evento deste nível, em qualquer parte do mundo.  Mas isso não serve de desculpa e sim de triste constatação. E quando esta desorganização afeta diretamente o nosso bolso, a tristeza se transforma em revolta.

Veja também:

Organizadores fazem acordo para salvar o Pan

Abre o olho, Guadalajara!

Cartolas livram (por enquanto) a cara do Pan de Guadalajara

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 2 de maio de 2011 Pan-Americano | 23:09

Abre o olho, Guadalajara!

Compartilhe: Twitter

As obras para a construção da Vila Pan-Americana foram embargadas. E agora?

O presidente da Odepa, Mario Vazquez Raña – que por sinal há anos comanda a entidade poliesportiva das Américas – cansou de manifestar seu descontentamento com os atrasos ocorridos em muitas obras dos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007. Bem, acredito que esteja sendo bem difícil para ele digerir os atrasos que muitas instalações do Pan de Guadalajara estão sofrendo em suas obras. Para piorar, ainda embargam a construção da Vila Pan-Americana.

No último domingo, o juiz Armando García, do estado de Jalicsco, deu à prefeitura de Zapopan, município da região metropolitana de Guadalajara, um prazo de 24 horas para parar a construção das obras da Vila Pan-Americana, alegando suposta violação no uso do solo.

Tudo começou em março, quando os moradores da região do Rancho Contento, vizinha ao local onde a vila está sendo construída, entraram com uma ação pedindo a suspensão das obras, alegando grave dano ambiental por interferir no lençol freático da região.

O prefeito de Zapopan anunciou que cumprirá a ordem judicial, que está sendo considerada sem precedentes na história do judiciário mexicano. Contudo, já há quem duvide que esta paralisação irá durar muito tempo.

“Iremos inaugurar os Jogos Pan-Americanos normalmente, no dia 14 de outubro. As pessoas sabem que se os jogos não acontecerem, os governos municipal e estadual ficarão com uma dívida impagável por N anos”, garantiu Carlos Andrade Garín, diretor geral do comitê organizador do Pan. O dirigente acusou os responsáveis pela ação que paralisou as obras da vila do Pan de “maus cidadãos”

Nestas horas, tenho certeza que Vazquez Raña deve coçar seu bigodão e pensar que não deveria ter cornetado tanto seus colegas cariocas.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 28 de abril de 2011 Isso é Brasil, Olimpíadas | 23:38

E se acabar a luz na cerimônia de abertura?

Compartilhe: Twitter

Estádio do Engenhão quase às escuras, atrasando o início de Fluminense x Libertad

O jogo do Fluminense contra o Libertad pela Copa Libertadores, nesta quinta-feira, começou com mais de uma hora de atraso. Motivo: falta de luz no estádio João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro. Em menos de uma semana, foi a segunda vez que a arena ficou sem energia elétrica e atrasou o andamento de uma partida. A outra foi o jogo semifinal da Taça Rio, entre Fluminense e Flamengo, no último domingo.

O Engenhão será um dos equipamentos esportivos que serão utilizados nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio.

Ainda nesta quinta-feira, o Jornal Nacional, da “TV Globo”, mostrou imagens impressionantes da entrada do Maracanã completamente alagada pelas fortes chuvas que atingiram a cidade na terça-feira. O setor das bilheterias estava com água quase na altura dos guichês.

O Maracanã será palco das cerimônias e abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio.

Não se trata aqui de fazer um discurso contrário à organização das Olimpíadas do Brasil. Por mim, os Jogos não aconteceriam aqui, pois praticamente as mesmas pessoas que organizaram o superfaturado Pan de 2007 estão na organização da Rio-16. Mas com a decisão do COI (Comitê Olímpico Internacional) em tornar o Rio a primeira cidade da América do Sul a receber as Olimpíadas, resta colocar mãos à obra e trabalhar. A sensação, contudo, é que não se está trabalhando tão bem assim.

Uma comissão do COI está na cidade para vistoriar o andamento das obras de estrutura que o Rio está fazendo. E todos ficaram preocupados com a consequência da chuvarada. As autoridades cariocas logo fizeram discursos tranquilizadores, afirmando que todas as intervenções urbanas necessárias serão feitas a tempo.

O problema é esse: é muito discursinho, muita conversinha, muita ação demagógica dos políticos e pouca solução prática. E digo isso em relação a todas as esferas governamentais (Federal, Estadual e Municipal). Os políticos brasileiros não se deram conta do tamanho da responsabilidade em organizar eventos do porte de uma Olimpíada ou de uma Copa do Mundo, que ocorrerá antes, em 2014.

Organizar os Jogos Olímpicos é, sem dúvida, a maior glória alcançada pelo Brasil, um país no qual só o futebol importa, esportivamente falando, para a grande maioria das pessoas. Não se pode desperdiçar a oportunidade de fazer desta grande festa um exemplo que será lembrado por gerações de torcedores. Mas já pensou se a lembrança que ficará para a eternidade for a falta de luz no Maracanã em plena cerimônia de abertura dos Jogos?

Já passou da hora dos políticos ficarem fazendo discursos demagógicos. Eles precisam botar a mão na massa, e rápido. Ninguém quer ver o Brasil pagando mico diante dos olhos do mundo. Mas que as chuvas e falta de luz dos últimos dias no Rio de Janeiro são preocupantes, ah, isso são!

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 14 de abril de 2011 Pan-Americano, Seleção brasileira | 23:24

Uma pernambucana que vale por cinco

Compartilhe: Twitter

O tiro esportivo é uma das provas favoritas de Yane Marques no pentatlo moderno

Se existe alguém que vem cumprindo até agora uma campanha irretocável entre os esportes olímpicos do Brasil em 2011 é a pernambucana Yane Marques. Após ter terminado em oitavo lugar a etapa inaugural da Copa do Mundo de pentatlo moderno, nos EUA, Yane já garantiu vaga na fase final da etapa da Sardenha, na Itália, após terminar a semifinal em quarto lugar na sua bateria.

Além de se destacar em uma modalidade pouco difundida no Brasil – compõe o pentatlo provas de esgrima, natação, hipismo, corrida e tiro (evento combinado) -, Yane Marques ainda consegue destaque internacional. É atualmente a quinta colocada no ranking mundial da modalidade, o que pode ser considerado um fenômeno para um esporte que poucos conhecem por aqui.

Medalha de ouro no Pan do Rio, em 2007, Yane Marques já está classificada para os Jogos de Guadalajara, em outubro. Mas não quer saber de favoritismo. “O Pan vem logo depois dos Jogos Mundiais Militares. Meu planejamento para 2011 está focado tanto no Mundial quanto no Pan. Quero chegar em Guadalajara em perfeitas condições de fazer um excelente resultado. Se vou ganhar medalha, isso será uma consequência do que eu puder treinar e apresentar na prova”.

Arretada esta Yane, hein?

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última