Publicidade

Posts com a Tag Natação

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012 Mundiais, Seleção brasileira | 13:47

Mundial só serve para testar nova geração da natação do Brasil

Compartilhe: Twitter

Guilherme Roth é um dos integrantes da nova geração do Brasil no Mundial da Turquia

Com o início nesta quarta-feira do Campeonato Mundial de piscina curta (25 m), que está sendo realizado em Istambul (Turquia), certamente veremos uma cena que se tornou comum nesta competição: vários nadadores brasileiros subindo ao pódio. E com o final de ano se aproximando e a consequente falta de eventos importantes nos esportes olímpicos, não será surpresa vermos os feitos da turma brasuca serem exaltados por torcedores e até mesmo na imprensa. Exaltados com um certo exagero, diga-se de passagem.

O grande mérito deste Mundial, e que felizmente foi percebido pelos coordenadores técnicos da CBDA (Confederação Brasileira de Esportes Aquáticos), é utilizá-lo como um grande laboratório para colocar atletas sem grande experiência internacional em ação num grande evento. Apenas isso! É o que está sendo feito na Turquia, acertadamente, onde a seleção brasileira é formada por alguns veteranos e muitos integrantes da nova geração, já de olho nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

Não faz sentido ficar batendo bumbo para uma competição desfalcada de grandes astros da natação mundial, só por faturar uma dezena de medalhas. E olhe que estão em Istambul feras como o americano Ryan Lochte, o francês Florent Manaudou e a italiana Federica Pellegrini. Mas vamos falar a verdade, eles estão competindo já com a cabeça em 2013, pois o objetivo de todos eram as Olimpíadas de Londres 2012.

E não é apenas este blogueiro que pensa desta forma. O ex-nadador olímpico Rogério Romero (que também foi colunista do iG durante os Jogos de Londres)  também acha que há uma supervalorização do Mundial de piscina curta. Confira a opinião de Romero, que conversou com o Espírito Olímpico:

“Acredito que o Mundial de piscina curta surgiu de uma demanda para a natação ter mais campeonatos importantes todo ano. Assim, ao contrario de 93 para cá, quando surgiu a primeira edição de curta, temos mundial todo ano, além das demais competições, como Copa do Mundo, Pan, Europeu, Pan Pacifico e Olimpíadas. Para mim, acabou banalizando um pouco o status de campeão mundial e as grandes estrelas tiveram que priorizar alguns picos na temporada. Como os Jogos Olímpicos continuam sendo a referencia neste esporte, aqueles que tem como objetivo uma boa participação neles, acabam desprezando os eventos em piscina semi-olímpica.

Concordo que é uma oportunidade para novos talentos despontarem, não apenas no Brasil, mas no mundo. Recentemente li que as provas de 50 m não olímpicas (ou seja, fora o livre) não servirão mais para compor a seleção. Isso também vai de encontro à estratégia de priorizar eventos olímpicos. Nada mais acertado, porém demorado e feito depois da pressão de alguns técnicos.”

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 11 de dezembro de 2012 Isso é Brasil, Olimpíadas, Vídeos | 13:44

Movimento faz hino para defender Célio de Barros de demolição

Compartilhe: Twitter

A já anunciada demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros, além do Parque Aquático Júlio Delamare, ambos localizados no Complexo do Maracanã, despertou a criação de um movimento formado por atletas, técnico, árbitros e dirigentes, que tentam impedir que uma das instalações mais importantes do esporte olímpico brasileiro vá ao chão.

E este movimento acaba de lançar um hino para alertar a população do verdadeiro crime que será cometido. A música “Bota Abaixo”, de autoria de Cláudio da Matta, professor de educação física e ex-recordista brasileiro do salto em altura nos anos 80. Confira abaixo:

Considerado uma espécie de “templo” do atletismo do Rio de Janeiro, o Célio de Barros já abrigou algumas das competições mais importantes da modalidade, como Troféu Brasil, Campeonatos Sul-Americanos e etapas do Grand Prix. Até a construção do Engenhão, para o Pan de 2007, qualquer competição de atletismo no Rio ocorria lá.

Na letra de Cláudio da Matta, há uma verdadeira súplica ao empresário Eike Batista (não citado nominalmente), dono do consórcio que deverá herdar a administração do Maracanã, para não derrubar o Célio de Barros. O projeto de reforma do estádio para a Copa do Mundo de 2014, prevê a demolição do Célio de Barros, do Júlio Delamare, do Museu do Índio e da Escola Modelo Arthur Friedenreich, para a construção de um estacionamento!!!

Vale lembrar que a autorização para a demolição foi dada pelo governador Sérgio Cabral, com anuência do prefeito Eduardo Paes, o mesmo que dizia que isso nunca aconteceria. Nada como um dia após o outro. E “Bota abaixo”…

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012 Isso é Brasil, Política esportiva | 18:50

Confederação de ginástica faz eleições. Ao menos aqui a oposição pode concorrer…

Compartilhe: Twitter

Luciene Resende concorre à reeleição na CBG e terá oposição, por incrível que pareça

Neste sábado, a CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) irá realizar as eleições para escolher seu novo presidente, para o ciclo 2013/16. No pleito, que acontecerá nas dependências do Hotel Mercure Aracaju Del Mar, em Aracaju (SE), estarão concorrendo a atual presidente da entidade, Maria Lucilene Resende, pela situação, e Marco Antônio Martins, pela oposição. Poderão votar todas as federações estaduais que tenham ao menos dois anos de filiação, que tenham sido representadas em pelo menos um evento oficial da CBG e que não estejam inadimplentes para com a entidade.

Sem entrar no mérito sobre qual chapa é favorita – sempre lembrando que foi justamente na gestão de Lucilene que a ginástica artística conquistou sua primeira medalha de ouro na história, com Arthur Zanetti, nas argolas, em Londres 2012 -, apenas o fato de termos uma disputa eleitoral já merece ser saudado com bastante veemência. Democracia não é uma palavra muito presente nos dicionários das confederações olímpicas brasileiras.

O exemplo mais recente ocorreu nos esportes aquáticos. Depois de uma dinastia de Coaracy Nunes que dura quase 25 anos, a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) viu crescer um movimento de pessoas descontentes, formado por nadadores, ex-nadadores e pessoas ligadas ao esporte, que criaram o “Muda CBDA”. A inicitiva, encabeçada por Julian Romero, irmão do nadador olímpico Rogério Romero, acabou sendo frustrada, pois a CBDA exigiu que para ser registrada, a chapa precisaria do apoio de ao menos cinco federações estaduais. Além disso, colocou como prazo final uma data que caiu em pleno feriado no Rio de Janeiro.

Pior mesmo só o exemplo da entidade máxima do esporte brasileiro. Em outubro, o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) realizou uma eleição que na prática foi uma verdadeira aclamação para o sexto mandato consecutivo de Carlos Arthur Nuzman. Isso porque o colégio eleitoral é formado justamente pelos presidentes de confederações, que por falta de coragem ou competência, não se preocupam em dar uma oportunidade para uma nova mentalidade, ou que pelo menos ocorra uma discussão real sobre os problemas que afetam o esporte do Brasil.

E não me consta que, diante dos resultados obtidos em Londres 2012, estejamos fazendo a lição de casa corretamente.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

terça-feira, 27 de novembro de 2012 Isso é Brasil, Olimpíadas, Política esportiva, Seleção brasileira | 23:21

A 'terceira via' para o esporte brasileiro está aberta

Compartilhe: Twitter

Alguns dos integrantes do Time Nissan, projeto apresentado nesta terça-feira, no Rio

Esta terça-feira foi particularmente especial para o esporte olímpico e paraolímpico do Brasil, com o anúncio do início do projeto de patrocínio da montadora de carros japonesa Nissan. A empresa apoiará 30 atletas de 12 modalidades olímpicas e cinco paralímpicas, de olho na preparação para os Jogos do Rio 2016.

Este é o segundo projeto que nasce na iniciativa privada, com o objetivo de ajudar no desenvolvimento e preparação de atletas brasileiros para as próximas Olimpíadas. O primeiro foi o Esporte e Cidadania, da Petrobras, comandado pela ex-armadora da seleção de basquete Magic Paula, que investe R$ 256 milhões em cinco modalidades (remo, boxe, taekwondo, esgrima e levantamento de peso), que inclusive já obteve resultados expressivos, como os títulos mundiais de Everton Lopes, no boxe, e Fabiana Beltrame, no remo, ambos obtidos em 2011.

O projeto do Time Nissan, como foi batizado, é um pouco diferente, pois não envolve apoio financeiro direto. Porém, os 30 atletas terão à disposição uma equipe multidisciplinar, envolvendo áreas de gestão de carreira, psicologia e media training (preparação de pessoas para lidar com a imprensa). Além disso, a Nissan fornecerá a cada integrante da equipe um carro zero quilômetro até 2016, sem custos adicionais.

Pode parecer pouca coisa, mas são em pequenos detalhes,  como ter uma orientação correta para administrar sua carreira ou um meio mais rápido de locomoção para chegar a seu local de treinamento, que acabam fazendo a diferença na hora de se preparar para uma grande competição.

E soa como um alívio que novas empresas se interessem em patrocinar o esporte brasileiro e acabar com aquela dependência quase doentia que a Lei Agnelo/Piva traz para as confederações nacionais, através da distribuição das verbas das loterias. E como sabemos que o COB (Comitê Olímpico Brasileiro), o responsável pela divisão do bolo, tem uma estranha “meritocracia” para decidir os critérios desta divisão, o surgimento desta que pode ser chamada de “terceira via olímpica” é algo que precisa ser bastante comemorado.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 21 de novembro de 2012 Ídolos, Olimpíadas, Seleção brasileira | 19:09

Escolha o melhor atleta do Brasil

Compartilhe: Twitter

Os candidatos ao Prêmio Brasil Olímpico 2012 foram anunciados nesta quarta-feira

Já são conhecidos os candidatos ao prêmio de Melhor Atleta de 2012, categoria masculina e feminina, do Prêmio Brasil Olímpico, organizado pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro). Nesta quarta-feira, a entidade anunciou os três atletas na categoria masculina e os três na feminina que estarão na disputa, escolhidos pelo público através da internet a partir desta quinta-feira, no site do próprio COB (www.cob.org.br). A festa de premiação está marcada para o dia 18 de dezembro, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Na verdade, não houve surpresa nas indicações, tendo sido escolhidos os destaques individuais do Brasil nos Jogos de Londres 2012. Entre as mulheres, estão concorrendo a judoca Sarah Menezes, medalha de ouro no judô; Sheilla Castro, integrante da seleção brasileira feminina de vôlei que faturou o bicampeonato olímpico; e Yane Marques, a melhor  surpresa em Londres, com medalha de bronze no pentatlo moderno.

Na categoria masculina, os escolhidos para concorrer ao prêmio são Arthur Zanetti, ouro na prova das argolas na ginástica artística masculina; Thiago Pereira, prata nos 200 m medley da natação em Londres; e Esquiva Falcão, também prata no boxe masculino olímpico.

Segundo o COB, a escolha dos três indicados ao prêmio em cada categoria foi feita por um juri composto por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte. Estes votos terão 50% de peso na eleição final, após serem computados os votos na internet. Em 2011, os escolhidos foram Cesar Cielo (natação) e Fabiana Murer (atletismo).

O blogueiro não fica em cima do muro e declara que seus votos foram para Arthur Zanetti e Sarah Menezes.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 14 de novembro de 2012 Isso é Brasil, Política esportiva | 19:13

'Burocracia' pode impedir registro de oposição na CBDA

Compartilhe: Twitter

Uma “oportuna” questão burocrática pode impedir que finalmente prospere uma chapa de oposição aos quase 25 anos de dinastia de Coaracy Nunes à frente da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos). O movimento “Muda CBDA”, criado pelo ex-nadador Julian Romero, irmão do nadador olímpico Rogério Romero, está articulando a inscrição de uma chapa para concorrer à próxima eleição da entidade, marcada para o dia 9 de março de 2013. Mas a tentativa pode morrer antes mesmo de ser concretizada.

Isso porque nesta quarta-feira, um comunicado no site oficial da CBDA informava que o expediente na sede da entidade estará fechado nesta quinta, dia 15, feriado nacional em comemoração à proclamação da República, bem como na sexta-feira, dia 16. Confira abaixo:

Reprodução de texto publicado no site da CBDA nesta quarta-feira

O problema é que pelo edital publicado pela entidade, o prazo para a inscrição de uma chapa de oposição termina, coincidentemente, no dia 16 de novembro. Ou seja, quando o administrativo da CBDA abrir seu expediente, na próxima segunda-feira, dia 19, nenhuma chapa poderá ser inscrita para concorrer com Coaracy Nunes.

Para poder inscrever uma chapa de oposição, o interessado precisa obter o apoio oficial de, pelo menos, cinco federações estaduais. Mas mesmo que Julian Romero consiga estes apoios, parece muito difícil que ele consiga registrar sua candidatura. Graças a uma manobra burocrática.

Exemplo de democracia, a gente vê por aí nos esportes olímpicos brasileiros.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 6 de novembro de 2012 Seleção brasileira | 19:34

Encontro de gerações na natação feminina

Compartilhe: Twitter

Graciele Herrmann e Fabíola Molina serão uma atração à parte em Guaratinguetá

Começa nesta quarta-feira em Guaratinguetá (SP) a última chance para os nadadores brasileiros obterem índice ao Campeonato Mundial de piscina curta (25 m), que será disputado em Istambul, na Turquia, em dezembro. Mas o 8º Torneio Open de natação também terá como atração um verdadeiro encontro de gerações.

De um lado, com 37 anos e já ensaiando um adeus às piscinas, está a paulista Fabíola Molina, com três Olimpíadas no currículo (Sydney 2000, Pequim 2008 e Londres 2012). Tem como melhor resultado a medalha de prata no Pan-Americano de 2007, disputado no Rio, nos 100 m costa.

Do outro, com somente 20 anos, a gaúcha Graciele Herrmann, que debutou em Olimpíadas justamente esse ano, em Londres, e que é considerada como uma das grandes esperanças na natação feminina brasileira para os Jogos de 2016, no Rio. Seu principal resultado também foi uma medalha de prata pan-americana, obtida em Guadalajara, em 2011.

Fabíola nadará em Guaratinguetá os 50 e 100 m costa, 50 e 100 m borboleta, enquanto Graciele competirá nos 50, 100 e 200 m livre.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 1 de novembro de 2012 Isso é Brasil, Política esportiva | 23:30

Eis que surge uma oposição na natação brasileira

Compartilhe: Twitter

O logotipo do movimento "Muda CBDA"

Demorou, mas finalmente alguém criou coragem em tentar dar novos ares à natação do Brasil, após 24 anos de comando de Coaracy Nunes. Criado por Julian Aoki Romero, ex-nadador e irmão mais novo do atleta olímpico Rogério Romero, o movimento Muda CBDA surge com o objetivo de criar uma chapa de oposição na próxima eleição da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), que a princípio está marcada para março de 2013. Mas que ninguém se espante se Coaracy, com medo que o movimento oposicionista fique mais forte, resolva antecipar o pleito.

“Os atletas das 5 modalidades aquáticas estão reféns de uma gestão que se preocupa em atender muitos interesses privados, internos ou próximos da Confederação, além de gastar muito dinheiro – em sua grande maioria proveniente de leis de incentivo – sem dar qualquer satisfação àqueles que tornaram a CBDA naquilo que é hoje: uma instituição que lucra – e muito – na base dos pouquíssimos talentosos atletas que surgem anualmente e espontaneamente dentro de clubes, academias, escolas de natação, sustentados pelo apoio interminável de seus pais e de uma motivação incrível para superar as dificuldades de infra-estrutura diárias com que convivem”, disse Julian Romero, em carta publicada no blog de Alberto Murray.

O movimento “Muda CBDA” já conta com uma página no Facebook, bem como outra no Twitter. Um site está sendo construído, ainda sem data para ir ao ar.

Pelos resultados decepcionantes da natação brasileira nas Olimpíadas de Londres, não será surpresa se realmente surgir um nome com força o bastante para destronar Coaracy Nunes da presidência da CBDA.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 23 de outubro de 2012 Isso é Brasil, Olimpíadas | 23:07

Está para acontecer mais um duro golpe no esporte do Brasil

Compartilhe: Twitter

Prefeito Eduardo Paes imita gesto de Usain Bolt, em visita do astro jamaicano ao Rio

O prefeito Eduardo Paes, do Rio de Janeiro, recentemente reeleito para mais um mandato, que adora sair bem nas fotografias (vide o vasto e sempre presente material que sua atenta assessoria envia às redações), bem que poderia deixar o marketing um pouco de lado e tentar evitar um verdadeiro assassinato à história do esporte olímpico brasileiro: a demolição do conjunto esportivo localizado ao lado do Estádio do Maracanã, formado pelo Parque Aquático Júlio Delamare e o Estádio de atletismo Célio de Barros.

Por causa das reformas exigidas pela Fifa no Maracanã, visando a Copa do Mundo de 2014 (e que consumirão quase R$ 1 bilhão), tanto o conjunto aquático quanto o estádio de atletismo precisarão ser demolidos, para que a empresa que vencer o edital de concessão possa criar  uma estrutura mais rentável, com a instalação de lojas, restaurantes temáticos etc.

A velha desculpa, já usada no “estupro” ao Autódromo de Jacarepaguá na época do Pan 2007, é que as duas instalações passarão a funcionar em outro bairro do Rio de Janeiro.

Desculpem a expressão popular, mas isso é pura cascata!

Assim como o novo terreno do autódromo, que seria na região de Deodoro, jamais saiu do papel, podem ter certeza que atletas e nadadores que utilizam a estrutura do complexo poliesportivo do Maracanã, inaugurado na década de 70, ficarão na mão. A CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) já emitiu uma nota oficial protestando contra a decisão e exigindo a construção de um novo local primeiro.

O histórico Ginásio do Maracanãzinho só sobreviveu porque foi modernizado para o Pan 2007 e já está programado para receber os jogos de vôlei nos Jogos de 2016. Do contrário…

Por isso, caro prefeito Eduardo Paes, antes de ficar posando para fotos engraçadinhas ao lado de estrelas do esporte como Usain Bolt, seria bom ouvir as comunidades do atletismo e da natação. Como pelo jeito a demolição do Célio de Barros e do Júlio Delamare é inevitável, firme um compromisso público, registrado em cartório, que serão realmente construídos um novo estádio de atletismo e um de natação. Que tudo isso não vire conversa de político.

Que tal, senhor prefeito? Topa o desafio?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 28 de setembro de 2012 Olimpíadas | 18:25

Confira a agenda olímpica para o final de semana

Compartilhe: Twitter

Sarah Menezes compete neste final de semana pelo Brasileiro Sênior de judô, em Natal

Uma série de eventos movimenta este final de semana no esporte olímpico brasileiro, envolvendo atletas de diversas modalidades em eventos nacionais e internacionais. Confira abaixo e programe-se para acompanhar:

Judô

Com uma equipe formada por oito atletas, o Brasil participa neste final de semana, em Roma (Itália), de etapa da Copa do Mundo de judô.  Estarão competindo os seguintes judocas: Janielly Bila ( até 52kg), Katherine Campos (até 63kg), Barbara Timo (até 70kg), Pedro Neto (até 60kg), Alex Pombo (até 73kg), Renan Nunes (até 100kg), Ruan Silva (acima de 100kg) e David Moura (acima de 100kg). O torneio conta pontos para o ranking mundial, sendo que medalha de ouro leva 100 pontos, prata receberá 60 e 0 bronze, 40 pontos.

Ainda no judô, será realizado neste final de semana, em Natal (RN), o Campeonato Brasileiro Sênior, último evento do calendário nacional em 2012. Mas apesar de fechar o ano, trata-se de um evento importante, pois será a primeira seletiva nacional visando os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Destaque para a participação de algumas estrelas do judô brasileiro, como os medalhistas olímpicos Sarah Menezes, Felipe Kitadai, Mayra Aguiar e Rafael Silva.

Vôlei de praia

Acontece em Goiânia a segunda etapa do Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia 2012/13. Destaque para a chave masculina, na qual Emanuel, medalhista de prata em Londres, terá como parceiro o capixaba Filipão, em razão de seu habitual parceiro Alison estar afastado por causa de uma infecção no pé esquerdo.

Tiro com arco

Termina neste final de semana, em Mar del Plata (Argentina), o Torneio Juan Carlos Alvarez, que conta pontos para o ranking mundial da modalidade. A competição começou na última terça-feira (25) e o Brasil participa com uma equipe de 15 atletas, nas categorias adulto e juniores, masculino e feminino. Destaque para a presença de Daniel Xavier, que disputou as Olimpíadas de Londres 2012

Badminton

Termina neste domingo, no Paulistano, o Torneio Internacional de Badminton de São Paulo, que distribuí premiação de US$ 54 mil e reúne 78 jogadores de 12 países. Pelo Brasil, os principais jogadores do país estarão presentes, como Daniel Paiola (94º no ranking mundial) e Alex Tjong (145º). Neste sábado e domingo, as partidas acontecerão a partir das 10h.

Esgrima

Está sendo realizado em São Paulo a última etapa do Circuito Nacional de esgrima, no Tênis Clube Paulista. O evento reúne mais de 150 atletas, representando oito estados.

Natação

Termina neste sábado, em Mococa (SP), o Troféu Chico Piscina 2012, que reúne as principais promessas da natação brasileira. Para o encerramento da competição, estão programadas as provas dos 100 m livre, 100 m costa, 4 x 100 m medley, feminino e masculino. O destaque até agora na competição foi o nadador Matheus Santana, do Rio de Janeiro, ao superar a marca de Cesar Cielo, nos 50 m livre juvenil. O recordista olímpico e mundial fez 23s29, em 2003, pela seleção paulista, enquanto Matheus marcou 23s18.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 3
  3. 4
  4. 5
  5. 6
  6. 7
  7. 10
  8. Última