Publicidade

Posts com a Tag COI

quinta-feira, 12 de maio de 2011 Isso é Brasil, Olimpíadas | 13:15

Que moleza para o COI, hein?

Compartilhe: Twitter

Incrível o revelado na edição da última quarta-feira de “O Estado de S. Paulo”, em reportagem assinada por Wilson Tosta, a respeito do contrato assinado entre o COI (Comitê Olímpico Internacional) e a cidade do Rio de Janeiro, para a organização dos Jogos Olímpicos de 2016. Em poucas palavras, o COI tem todas as vantagens, enquanto os governantes cariocas e o comitê organizador só tem deveres.

Entre os pontos abordados pela reportagem do “Estadão”, o que chama mais a atenção é sobre a cláusula em que fica claro que o COI ficará isento até de possíveis ações na Justiça. “A Cidade, o CON  [denominação do COB, Comitê Olímpico Brasileiro ] e o COJ [o Co-Rio] abdicam aqui a aplicação de qualquer provisão legal sob as quais possam reivindicar imunidade contra ações legais, arbitragem ou outros procedimentos legais (I) introduzidos pelo COI, (II) introduzidos por terceiros contra o COI… Essa renúncia se aplica não apenas à jurisdição, mas também ao reconhecimento e aplicação de qualquer julgamento, decisão ou concessão de arbitragem”, diz a cláusula 79.

O contrato, assinado em Copenhague pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes, em 2/10/2009 – data em que a cidade carioca ganhou o direito de sediar as Olimpíadas de 2016 – tem outras cláusulas “leoninas”, como dar ao COI o direito de cancelar os Jogos unilateralmente, sem que nem mesmo o governo brasileiro possa recorrer judicialmente da decisão.

Por mais que este seja um contrato padrão utilizado, não deixa de assustar que se aceite tudo, sem nada questionar, pelo fato de estarmos  sendo “honrados” com a  escolha para organizar um megaevento esportivo. Nem sempre os fins justificam os meios.

Veja tembém:

E se acabar a luz na cerimônia de abertura?

Aprovação da Autoridade Pública Olímpica para a Rio-16: uma boa e uma má notícia

E as confusões envolvendo o Pan-2007 não acabam…

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 28 de abril de 2011 Isso é Brasil, Olimpíadas | 23:38

E se acabar a luz na cerimônia de abertura?

Compartilhe: Twitter

Estádio do Engenhão quase às escuras, atrasando o início de Fluminense x Libertad

O jogo do Fluminense contra o Libertad pela Copa Libertadores, nesta quinta-feira, começou com mais de uma hora de atraso. Motivo: falta de luz no estádio João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro. Em menos de uma semana, foi a segunda vez que a arena ficou sem energia elétrica e atrasou o andamento de uma partida. A outra foi o jogo semifinal da Taça Rio, entre Fluminense e Flamengo, no último domingo.

O Engenhão será um dos equipamentos esportivos que serão utilizados nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio.

Ainda nesta quinta-feira, o Jornal Nacional, da “TV Globo”, mostrou imagens impressionantes da entrada do Maracanã completamente alagada pelas fortes chuvas que atingiram a cidade na terça-feira. O setor das bilheterias estava com água quase na altura dos guichês.

O Maracanã será palco das cerimônias e abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio.

Não se trata aqui de fazer um discurso contrário à organização das Olimpíadas do Brasil. Por mim, os Jogos não aconteceriam aqui, pois praticamente as mesmas pessoas que organizaram o superfaturado Pan de 2007 estão na organização da Rio-16. Mas com a decisão do COI (Comitê Olímpico Internacional) em tornar o Rio a primeira cidade da América do Sul a receber as Olimpíadas, resta colocar mãos à obra e trabalhar. A sensação, contudo, é que não se está trabalhando tão bem assim.

Uma comissão do COI está na cidade para vistoriar o andamento das obras de estrutura que o Rio está fazendo. E todos ficaram preocupados com a consequência da chuvarada. As autoridades cariocas logo fizeram discursos tranquilizadores, afirmando que todas as intervenções urbanas necessárias serão feitas a tempo.

O problema é esse: é muito discursinho, muita conversinha, muita ação demagógica dos políticos e pouca solução prática. E digo isso em relação a todas as esferas governamentais (Federal, Estadual e Municipal). Os políticos brasileiros não se deram conta do tamanho da responsabilidade em organizar eventos do porte de uma Olimpíada ou de uma Copa do Mundo, que ocorrerá antes, em 2014.

Organizar os Jogos Olímpicos é, sem dúvida, a maior glória alcançada pelo Brasil, um país no qual só o futebol importa, esportivamente falando, para a grande maioria das pessoas. Não se pode desperdiçar a oportunidade de fazer desta grande festa um exemplo que será lembrado por gerações de torcedores. Mas já pensou se a lembrança que ficará para a eternidade for a falta de luz no Maracanã em plena cerimônia de abertura dos Jogos?

Já passou da hora dos políticos ficarem fazendo discursos demagógicos. Eles precisam botar a mão na massa, e rápido. Ninguém quer ver o Brasil pagando mico diante dos olhos do mundo. Mas que as chuvas e falta de luz dos últimos dias no Rio de Janeiro são preocupantes, ah, isso são!

Autor: Tags: , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 4
  3. 5
  4. 6
  5. 7
  6. 8
  7. Última