Publicidade

Arquivo da Categoria Seleção brasileira

sábado, 23 de julho de 2011 Olimpíadas, Seleção brasileira | 20:30

Ana Marcela troca frustração olímpica por ouro inédito

Compartilhe: Twitter

Ana Marcela comemora seu ouro em Xangai na prova de 25km da maratona aquática

Dá para imaginar o que significa ficar fora das Olimpíadas por apenas quatro segundos? Quatro míseros segundos, que irão durar quatro anos? Pois esta foi a diferença que tirou a baiana Ana Marcela Cunha das Olimpíadas de Londres, no ano que vem, na maratona aquática. Ao terminar na última terça-feira em 11º lugar na prova dos 10km do Mundial de Xangai, ela ficou fora dos Jogos de 2012, após cumprir a distância em 2h02min22s. E a 10ª colocada, a espanhola Erika Garcia (classificada), fez o percurso em 2h02min18s.

O bacana do esporte é que situações dramáticas e frustrantes como essa, acabam se transformando em algo agradável mais rápido do que a gente possa imaginar. E quatro dias depois da frustração olímpica, Ana Marcela Cunha entrou para a história da natação brasileira ao conquistar a primeira medalha de ouro feminina na história dos Mundiais, ao vencer a prova dos 25km neste sábado. Foi ainda o primeiro ouro do Brasil no Mundial de Xangai.

“Fui do inferno ao céu”, disse a baiana de 19 anos, eleita melhor maratonista aquática do mundo em 2010.

Ana Marcela comprovou, na prática, o velho ditado de que nada como um dia após o outro.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 22 de julho de 2011 Ídolos, Isso é Brasil, Seleção brasileira | 19:50

Uma nova visão sobre o caso Cielo

Compartilhe: Twitter

Bastante interessante a análise feita pelo advogado Alberto Murray Neto, publicada em seu blog e reproduzida abaixo. Como ex-árbitro do CAS (Corte Arbitral do Esporte), Murray conhece a fundo o funcionamento do órgão e fez uma reflexão que merece uma atenção: se Cesar Cielo, Henrique Barbosa e Nicholas Santos foram absolvidos, por que punir apenas Vinicius Wakerd? Afinal, se não houve punição (os três foram liberados), e Vinícius tomou a mesma substância que eles, qual o motivo de somente ele ter sido suspenso?

Leiam e analisem:

Três absolvições e uma condenação

Por Alberto Murray Neto

Os quatro nadadores do Brasil ingeriram, involuntariamente, furosemida. Todos compraram o suplemento alimentar da mesma farmácia, em Santa Bárbara d’Oeste, no interior de São Paulo. Pela mesma razão, os quatro atletas foram a julgamento relâmpago na Corte Arbitral do Esporte. Os árbitros entenderam que, de fato, o consumo de furosemida foi involuntário e que não houve negligência. Ou seja, a farmácia de manipulação errou e contaminou os comprimidos que eles tomaram. Pois bem, se o CAS julgou que a furosemida encontrada nos atletas não foi culpa deles, todos, igualmente, são inocentes. Então por que três deles foram absolvidos e um recebeu um ano de suspensão? Ah, porque ele é reincidente! Ora, se desta vez ele, segundo o CAS, não cometeu delito algum, ele não é reincidente de nada. Sem delito, não há pena. Portanto juridicamente injusta e incongruente a suspensão de Wacked (mera advertência não é pena. Se o Tribunal os tivesse julgado culpados, teriam sido suspensos).

Outro ponto importante: Em sendo culpado a farmácia de manipulação, os quatro atletas têm uma baita ação de dano moral contra ela. Vamos ver se eles processarão a farmácia. Eu certamente processaria. O fato foi gravíssimo e abalou a imagem deles. Merecem ressarcimento. Serão curiosos os desdobramentos do caso daqui por diante.

Veja também:

>> Julgamento rápido pode trazer problemas para Cielo

>>Fica esperto, Cielo!

>>O doping e a hipocrisia

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 21 de julho de 2011 Ídolos, Isso é Brasil, Olimpíadas, Seleção brasileira | 20:32

As mudanças que virão a partir da absolvição de Cesar Cielo

Compartilhe: Twitter

Cesar Cielo agora está livre para brigar pelo bicampeonato mundial em Xangai

Passadas várias horas da notícia da absolvição do campeão olímpico e mundial Cesar Cielo – na verdade, a manutenção da pena de advertência que havia sido aplicada pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) – e dos também nadadores Henrique Barbosa e Nicholas Santos, já é possível fazer uma análise mais fria sobre o episódio que abalou as estruturas do esporte olímpico do Brasil nas últimas semanas.

Uma coisa parece clara para mim: continuo com a certeza absoluta que se não tivesse um currículo brilhante, onde constam uma medalha de ouro nas Olimpíadas de Pequim-08 e dois títulos mundiais obtidos em 2009, na cidade de Roma, Cesar Cielo estaria arrumando as malas para voltar da China para o Brasil, trazendo na bagagem uma suspensão, nem que fosse relativamente leve, algo como os três meses que pediu a Fina (Federação Internacional de Natação), em seu recurso à CAS (Corte Arbitral do Esporte).

Nem mesmo o fato de Henrique Barbosa e Nicholas Santos, que nem se comparam em termos de conquistas a Cielo, terem sido absolvidos também modifica esta minha linha de pensamento. É claro que por terem ingerido o mesmo suplemento alimentar indicado por Cielo, e com a argumentação de contaminação cruzada ter sido aceita na CAS, eles teriam que escapar do gancho também. O único que não tinha salvação era Vinícius Waked, que por ter sido condenado anteriormente, foi considerado reincidente e acabou condenado por um ano.

Caberá a Cielo, agora aliviado por manter o sonho de brigar pelo bicampeonato mundial em Xangai e olímpico em Londres, no ano que vem, mostrar maturidade e sangue frio. Maturidade para encarar os jornalistas sem qualquer tom de revanchismo, por conta das inúmeras reportagens que foram publicadas até agora, questionando o caso de doping. Como ele se manteve absolutamente em silêncio após a divulgação do exame positivo, não sei sinceramente como irá reagir às inevitáveis perguntas que os jornalistas do mundo inteiro certamente lhe farão em Xangai.

O sangue-frio citado no parágrafo acima tem a ver com a reação que o resultado do julgamento irá despertar nos rivais. Ainda logo depois da divulgação do doping, o francês Alain Bernard disse que achava que pena havia sido bem leve. Depois, o canadense Brent Hayden usou de ironia para pedir uma punição maior ao brasileiro. Cielo precisará saber conviver com olhares atravessados e comentários às escondidas dos rivais das piscinas. E ter que superar tudo isso para continuar em busca de seus grandes resultados.

Por fim, a última mudança que deverá acompanhar o desfecho do caso Cielo: a partir de agora, será bem complicado para a CAS querer aplicar uma pena de suspensão para casos idênticos ao de Cielo e seus colegas. Por exemplo, o que ocorreu com Daynara de Paula, que também teve doping por furosemida em virtude de uma contaminação cruzada. Exatamente como Cesar Cielo. Só que ela foi acusada de negligente, ficou meio ano afastada das piscinas e nem poderá sonhar com uma participação nas Olimpíadas de Londres.

Nestes casos, a diferença que faz uma medalha de ouro olímpica é fundamental e, por que não dizer, cruel com os mortais.

Veja também:

>>Doping vai ganhando  de goleada no esporte brasileiro

>>E Cielo falou. Para os franceses…

>>O doping e a hipocrisia

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 19 de julho de 2011 Listas, Olimpíadas, Seleção brasileira | 07:07

Os brasileiros classificados para Londres 2012

Compartilhe: Twitter

Poliana Okimoto comemora a vaga do Brasil na maratona aquática de Londres

Ao terminar na sexta colocação na prova dos 10km do Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai, na China, na madrugada desta terça-feira, a paulista Poliana Okimoto assegurou ao Brasil a 46ª vaga na delegação que irá disputar as Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem.

Pelo regulamento da Fina (Federação Internacional de Natação), estarão com vaga assegurada nas próximas Olimpíadas os países que terminarem  entre os 10 primeiros colocados das provas de 10km da maratona aquática em Xangai (masculino e feminino).  Com Poliana já tendo asssegurado a vaga brasileira, quem acabou se dando mal foi a baiana Ana Marcela Cunha, que ficou em 11º lugar e fora da disputa da Qualificação Olímpica de 2012, em Setúbal (Portugal). Na ocasião, só poderão participar países que não se classificaram em Xangai.

Total de atletas brasileiros garantidos para Londres 2012: 46

Ciclismo

Modalidade Estrada (1 atleta)
Data e local em que garantiu a vaga: 8/05/2011, com a vitória de Gregolry Panizo no Campeonato Pan-Americano de ciclismo, em Antioquia (Colômbia)

Futebol

Modalidade feminino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 21/11/2010, ao vencer o Chile na decisão do Campeonato Sul-Americano do Equador

Modalidade masculino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 13/02/2011, ao vencer o Uruguai na rodada final do Campeonato Sul-Americano do Peru

Hipismo

Modalidade saltos – Equipe (5 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 6/10/2010, ao ficar em quarto lugar durante o Mundial de Kentucky (EUA)

Maratona aquática

Prova dos 10km feminino (1 atleta)
Data e local em que garantiu a vaga: 19/07/2011, com o sexto lugar de Poliana Okimoto no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Taekwondo

Diogo Silva – categoria até 68kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2011, ao ficar com a medalha de bronze no Pré-Olímpico de Baku, no Azerbaijão

Tiro esportivo

Modalidade Pistola 25m feminino – Ana Luiza Mello
Data e local em que garantiu a vaga: 20/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Modalidade Fossa Olímpica Double – Felipe Fuzaro
Data e local em que garantiu a vaga: 24/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 17 de julho de 2011 Seleção brasileira | 22:43

Os brasileiros no Mundial de Xangai (dia 3)

Compartilhe: Twitter

Lara Teixeira e Nayara Figueira estão na final do dueto do Mundial de Xangai

Confira abaixo os atletas brasileiros que estarão em ação no final da noite deste domingo e nesta segunda-feira (pelo horário de Brasília), no terceiro dia de disputa do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, em Xangai, na China:

Nado Sincronizado

17/7 – 23h
Prova técnica por equipes (fase preliminar) – Maria Bruno, Maria Eduarda Pereira, Nayara Figueira, Michelle Frota, Lorena Molinos, Pamela Nogueira, Giovana Stephan e Lara Teixeira

18/7 – 8h
Dueto técnico (final): Nayara Figueira e Lara Teixeira

Pólo Aquático

18/7 – 2h30
Torneio masculino – Brasil x Croácia (Grupo C)

Veja também:

>>Eliminações marcam o dia de brasileiros no Mundial de Xangai

>>Os brasileiros no Mundial de Xangai (2)

>>Rússia leva Mundial de Esportes Aquáticos que Brasil desejava

Autor: Tags: , , , ,

Olimpíadas, Seleção brasileira | 07:11

Eliminações marcam dia de brasileiros no Mundial de Xangai

Compartilhe: Twitter

Os brasileiros Hugo Parisi e Rui Marinho foram eliminados na prova de plataforma sincronizada em Xangai

A participação brasileira no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai, na China, começou com eliminações nos saltos ornamentais e nado sincronizado.

Sem conseguir repetir o desempenho obtido no Mundial de Roma, em 2009, Giovana Stephan ficou em 15º lugar no solo técnico do nado sincronizado, e ficou fora da final, ao somar 82,900 pontos. Em Roma, ela havia conquistado o 12º lugar, tendo sido a primeira brasileira finalista no solo em Mundiais.

Nos saltos ornamentais, a dupla formada por Hugo Parisi e Rui Marinho não passou do 14º lugar na prova de plataforma sincronizada, com 347,01 pontos, e também ficou fora da final. Além de piorar uma posição em relação ao Mundial de 2009 (quando ficaram em 13º, com 356 pontos), Parisi e Marinho também perderam a chance de já garantir uma vaga nas Olimpíadas de Londres, no ano que vem. Os três primeiros colocados nas provas de saltos sincronizados em Xangai se classificam para os Jogos Olímpicos.

Atualização: em um dia repleto de eliminações e derrotas – a seleção feminina de pólo aquático estreou no Mundial com derrota de 15 a 4 para a Rússia -, a feliz exceção ficou para a classificação da dupla formada por Lara Teixeira e Nayara Figueira na prova do dueto técnico no nado sincronizado. As duas meninas ficaram em 12º lugar entre 42 representantes, com 87.400 pontos, repetindo a performance do Mundial de 2009, em Roma. A final será às 8h desta segunda-feira (horário de Brasília).

Veja também:

>>A música-tema do Mundial de Xangai

>>As vagas dos esportes aquáticos para Londres-12

>>Os brasileiros no Mundial de Xangai (dia 3)

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

sábado, 16 de julho de 2011 Seleção brasileira | 21:14

Os brasileiros no Mundial de Xangai (dia 2)

Compartilhe: Twitter

As brasileiras Nayara Figueira e Lara Teixeira estreiam na madrugada deste domingo

Confira abaixo os atletas brasileiros que estarão em ação no final da noite deste sábado e na madrugada deste domingo (pelo horário de Brasília), no segundo dia de disputa do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, em Xangai, na China:

Saltos ornamentais

16/7 – 23h
Plataforma 10m sincronizada – Hugo Parisi e Rui Marinho (se ficarem entre os 12 primeiros, avançam para a final, que começará às 6h05 de domingo)

Pólo Aquático

17/7 – 4h
Torneio feminino – Brasil x Rússia (Grupo C)

Nado Sincronizado

16/7 – 22h
Solo técnico (fase preliminar) – Giovana Stephan (se ficar entre as 12 melhores, avança para a final, a partir das 8h de domingo)
17/7 – 3h
Dueto técnico (fase preliminar) – Nayara Figueira e Lara Teixeira

Veja também:

>>Eliminações marcam o dia de brasileiros no Mundial de Xangai

>>A música-tema do Mundial de Xangai

>>As vagas dos esportes aquáticos para Londres-12

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 15 de julho de 2011 Com a palavra, Isso é Brasil, Seleção brasileira | 23:53

Fabíola Molina e a (falta de) lógica militar

Compartilhe: Twitter

A nadadora Fabíola Molina, mesma suspensa por doping, disputará os Jogos Mundiais Militares no Rio

“Não vai ter problema junto a FINA, eles me deram o OK para competir. O caso vai ser julgado após o Mundial de Xangai, já que as pessoas responsáveis estão todas na China”



Fabíola Molina, experiente nadadora brasileira, que está suspensa por doping pelos próximos dois meses, pelo uso de um suplemento alimentar que continha a substância Metilhexanamina, um estimulante. Mesmo punida, ela recebeu aval da Fina (Federação Internacional de Natação) para representar o Exército brasileiro nos Jogos Mundiais Militares, que começam neste sábado, no Rio de Janeiro.

Só me espanta que os comandantes do Exército do Brasil, tão zelosos em manter a disciplina na caserna, tenham aceitado receber em seus quadros uma atleta que, mesmo por conta de um “doping burro”, esteja suspensa das atividades em sua modalidade.

Ou será que o pragmatismo de poder contar com uma medalha certa para o Brasil – afinal, Fabíola Molina é uma nadadora de alto nível – acabou falando mais alto?

Veja também:

>>Doping burro, o pior que existe

>>Julgamento rápido pode trazer problemas para Cielo

>>O doping e a hipocrisia

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 14 de julho de 2011 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 23:13

As vagas dos esportes aquáticos para Londres-12

Compartilhe: Twitter

Uma das arenas do Oriental Sports Center de Xangai, que será usada no Mundial

O Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai, na China, que começa neste sábado, também servirá como trampolim para os atletas garantirem vaga nas Olimpíadas de Londres, no ano que vem. Obviamente isso será um combustível extra na motivação dos brasileiros das equipes de natação, saltos ornamentais, pólo aquático e maratonas aquáticas. A exceção fica por conta do nado sincronizado, que não terá vagas em disputa em Xangai.

Saiba qual o caminho para a classificação dos atletas brasileiros de esportes aquáticos para os Jogos de 2012:

NATAÇÃO – As vagas são asseguradas através de índices, que podem ser obtidos em provas eliminatórias, semifinais e finais. Além do Mundial de Xangai, os brasileiros terão oportunidade para marcar seus índices no Troféu José Finkel (29/08 a 4/09), em Belo Horizonte (MG); no Pan-Americano de Guadalajara (México), em outubro; Torneio Open (dezembro); Sul-Americano absoluto (março/2012), em Belém (PA); e Troféu Maria Lenk (maio/2012), no Rio (RJ). Em Xangai também serão classificados as 12 melhores equipes de revezamento. As quatro vagas restantes ficarão com os quatro melhores tempos do mundo, até metade de 2012.

NADO SINCRONIZADO – Não haverá vagas em disputa em Xangai. Em Londres o nado sincronizado terá oito equipes e 24 duetos. Cinco dos oito times serão os representantes continentais (a vaga das Américas sairá do Pan de Guadalajara). Os demais três times serão conhecidos no Pré-Olímpico de Londres (maio/2012). Todos os países classificados por equipe também classificarão seus duetos.

MARATONA AQUÁTICA – A prova de 10km do Mundial de Xangai garantirá vagas aos países cujos nadadores terminarem nas dez primeiras posições (masculino e feminino). Para um país já assegurar dois representes na prova, precisará que ambos terminem entre os dez melhores classificados em Xangai. As 28 vagas restantes (14 homens e 14 mulheres) serão decididas na etapa de Setubal (Portugal) da Copa Mundo de Maratonas Aquáticas 2012,  dias 9 e 10 de maio do próximo ano.

Haverá ainda mais duas chances de classificação: na Qualificação Olímpica em Setúbal (Portugal), nos dias 9 e 10 de maio de 2012, quando os nove melhores em cada prova estarão classificados. O detalhe é que só poderão participar países que ainda não tenham obtido classificação em Xangai e ainda assim só poderá qualificar um atleta por categoria (masculino e feminino).

A terceira chance será também na prova de Setúbal no ano que vem, classificando o melhor país de cada um dos cinco continentes, com exceção dos países já classificados nos critérios anteriores. Duas vagas (uma no masculino e outra no feminino) estão reservadas aos nadadores da Grã-Bretanha.

PÓLO AQUÁTICO – A Sérvia, campeã da Liga Mundial masculina de 2011, já tem uma das 12 vagas para o torneio masculino em Londres. No Mundial de Xangai, os três primeiros colocados já estarão classificados. Se a Sérvia estiver entre eles, será aberta uma vaga para o quarto colocado. Como a Grã-Bretanha também tem vaga assegurada como representante da Europa e a Austrália pela Oceania, as demais seis vagas serão distribuídas para os outros campeões continentais (três vagas) e três no Pré-Olímpico (abril/2012), em local não confirmado.

No torneio feminino, que terá oito países em Londres-12, o Mundial de Xangai não dará vaga olímpica. Com Grã-Bretanha garantindo a vaga da Europa e a Austrália também assegurando sua vaga na Oceania, os demais classificados sairão dos campeonatos continentais (três vagas) e do Pré-Olímpico (três vagas), em abril de 2012.

SALTOS ORNAMENTAIS – No Mundial de Xangai, os 12 finalistas na plataforma e no trampolim de 3 metros garantem vaga em Londres-12. Também se classificam os campeões continentais (para o Brasil, vale os Jogos Pan-Americanos). E por fim classificam-se os 18 semifinalistas da Copa do Mundo, em fevereiro de 2012, em Londres. No máximo, poderão competir dois atletas por país em cada modalidade. Para os saltos sincronizados, estarão classificados os três primeiros colocados em Xangai. Outras quatro duplas sairão da Copa do Mundo e a oitava vaga pertencerá à equipe da Grã-Bretanha (país-sede).

Veja também:

>>Juliana Veloso fora do Mundial. Uma musa a menos

>>Natação faz aquecimento em alto estilo

>>Quarentona, Janet Evans sonha com Londres-12. Ainda bem!

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 12 de julho de 2011 Com a palavra, Ídolos, Seleção brasileira | 22:12

E Cielo falou. Para os franceses…

Compartilhe: Twitter

“Espero que a decisão seja a mesma que a CBDA tomou. Mas só a advertência já é difícil de digerir porque eu não fiz nada”



Para o "L'Equipe", Cielo disse que é inocente

Nadador brasileiro Cesar Cielo, em declaração dada ao jornal francês “L’Equipe” nesta terça-feira, já em Macau (China), onde se encontra para a disputa do Mundial de Esportes Aquaticos, marcado para a cidade de Xangau e cujas provas de natação começarão no próximo dia 24.

Só lamento que Cielo tenha falado com os colegas franceses e não com a imprensa brasileira, a qual driblou no embarque para Macau, voando um dia antes, para não ter que falar sobre o incômodo caso de doping por furosemida, detecado no exame realizado no Troféu Maria Lenk. Além de Cielo, testaram positivo para a mesma substância Henrique Barbosa, Nicholas Santos e Vinícius Waked. Os quatro alegam inocência e dizem que tiveram um suplemento alimentar contaminado em uma farmácia de manipulação em Santa Bárbara D’Oeste.

Mas uma hora Cielo terá que falar aos brasileiros. Torço para que nesta ocasião, esteja festejando uma absolvição no caso, que será levado à CAS (Corte Arbitral do Esporte).

Mas, convenhamos, a coisa está difícil.

Veja também:

>> Julgamento rápido pode trazer problemas para Cielo

>> Duas opiniões sobre o caso Cielo

>> O doping e a hipocrisia

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 20
  4. 29
  5. 30
  6. 31
  7. 32
  8. 33
  9. Última