Publicidade

Arquivo da Categoria Seleção brasileira

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 19:30

Ginástica feminina do Brasil se classifica pela 3ª vez seguida para as Olimpíadas

Compartilhe: Twitter

Meninas da seleção de ginástica artística comemoram a vaga para Londres 2012

A suada classificação da seleção brasileira feminina de ginástica artística para as Olimpíadas de Londres 2012 serviu para manter uma recente tradição da modalidade em Jogos Olímpicos: esta será a terceira participação consecutiva de uma equipe feminina do Brasil na história olímpica.

A primeira vez que as meninas brasileiras foram às Olimpíadas com uma equipe completa foi nos Jogos de Atenas 2004, repetindo o feito na edição seguinte, em Pequim 2008. Exatamente durante o período de maior sucesso da modalidade no brasil, concidentemente quando a seleção era comandada pelo treinador ucraniano Oleg Ostapenko, um dos melhores técnicos do mundo.

Veja também: Crise na ginástica artística é excesso de #mimimi

Desta vez, havia uma boa dose de dúvida no sucesso das meninas, em razão do fiasco apresentado no Mundial de Tóquio e depois no Pan de Guadalajara, quando um princípio de crise de relacionamento entre as atletas acabou sendo escancarado devido aos maus resultados.

Nesta quarta-feira, graças aos ótimos desempenhos das principais estrelas da equipe – Daniele Hypólito, Daiane dos Santos e Jade Barbosa -, o Brasil garantiu sua equipe feminina de ginástica novamente em uma edição de Jogos Olímpicos. No sufoco, é verdade, mas carimbou o passaporte. O que elas conseguirão em termos de resultado em Londres 2012, é outra história.

Com isso, já são 149 atletas brasileiros classificados para os Jogos de Londres 2012. Confira aqui a relação completa dos classificados.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

terça-feira, 10 de janeiro de 2012 Ídolos, Olimpíadas, Seleção brasileira, Vídeos | 15:28

Cesar Cielo e o ano da consagração

Compartilhe: Twitter

Se existe algum atleta do Brasil que larga na frente na bolsa de apostas para ganhar uma medalha nas Olimpíadas de Londres 2012, este atende pelo nome de Cesar Cielo Filho. Ao completar 25 anos nesta terça-feira, Cielo aparece em todas as prévias como grande favorito a conquistar o bicampeonato olímpico nos 50 m livre. E olha que ele tem tudo para voltar com medalha nos 100 m livre também…

Ninguém brilhou tanto neste último ciclo olímpico quanto Cielo. Após o ouro em Pequim 2008, vieram os títulos e recordes mundiais nos 50 m livre, 100 m livre e 100 m borboleta e fez barba e cabelo nos Jogos Pan-Amnericanos de Guadalajara, em 2011.

Neste mesmo período olímpico, o nadador marcou um golaço e mostrou que é possível fazer uma preparação em alto nível sem precisar morar nos EUA, ao criar o PRO16, reunindo ao seu lados alguns dos melhores nadadores, técnicos e demais profissionais ligados à natação, cujo objetivo final é ganhar o maior número de medalhas possível nas Olimpíadas do Rio 2016.

Cielo passou também por um momento complicado em 2011, com o seu caso de doping por furosemida, que culminou na polêmica decisão da CAS (Corte Arbitral do Esporte) em confirmar somente a pena advertência dada pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), às vésperas do Campeonato Mundial de Xangai (China). O fato despertou a revolta de vários nadadores, entre eles um de seus maiores rivais, o francês Alain Bernard.

Polêmicas à parte, o fato é que Cielo tem tudo para entrar de vez na história como um dos maiores atletas brasileiros da história. Quem sabe repetindo o que fez há quatro anos, lá em Pequim, como mostra o vídeo abaixo.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

domingo, 8 de janeiro de 2012 Olimpíadas, Paraolimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 08:11

Conheça o local e o programa do Pré-Olímpico de ginástica

Compartilhe: Twitter

Visão aérea da North Greenwich Arena, que receberá as provas de ginástica em Londres 2012

A partir desta terça-feira, as seleções masculina e feminina do Brasil tentarão aumentar a relação de 142 atletas já classificados para os Jogos Olímpicos de Londres 2012, com o início da disputa do Evento-Teste de Ginástica. Na prática será o Pré-Olímpico mundial da molidade, última chance para quem quiser partipar dos Jogos.

O torneio também servirá para averiguar as condições da reformada North Greenwich Arena, localizada ao lado do rio Tamisa e que durante as Olimpíadas, receberá, além das provas da ginástica (artística, rítmica e de trampolim), competições de basquete e de basquete em cadeira de rodas, nas Paraolimpíadas.

O Brasil tentará classificar as equipes feminina e masculina para Londres 2012 – no masculino individual, Diego Hypólito e Arthur Zanetti já estão classificados -, além de tentar a classificação individual na ginástica trampolim, com Giovanna Venetiglio. A seleção de ginástica rítmica não se classificou para o Pré-Olímpico.

Confira abaixo o programa do Evento-Teste de ginástica para Londres 2012:

Data    Horário    Prova
10/1 (Terça) 8:25    Ginástica artística masculina (qualificação) – Sub-divisão 1
10/1 (Terça) 13:40    Ginástica artística masculina (qualificação) – Sub-divisão 2 e 3
11/1 (Quarta) 7:30    Ginástica artística feminina (qualificação) – Sub-divisão 1 e 2
11/1 (Quarta) 14:30    Ginástica artística feminina (qualificação) – Sub-divisão 3 e 4
12/1 (Quinta) 16:30    Finais por aparelho: solo (masc), salto (fem), cavalo com alça (masc), argolas (masc) e barras assimétricas (fem)
13/1 (Sexta) 7:30    Ginástica trampolim masculina e feminina (qualificação e finais)
13/1 (Sexta) 16:30    Finais por aparelho: salto (masc), trave (fem), barras paralelas (masc), solo (fem) e barras fixas (masc)
16/1 (Segunda) 10:00    Ginástica rítmica individual e grupo (qualificação – 1º dia)
17/1 (Terça) 10:00    Ginástica rítmica individual e grupo (qualificação – 2º dia)
18/1 (Quarta) 10:00    Ginástica rítmica individual e grupo (finais)

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 11:00

O calendário pré-olímpico do Brasil em 2012

Compartilhe: Twitter

Na corrida por uma vaga para os Jogos de Londres 2012, 142 atletas já garantiram presença (ou da respectiva modalidade) na delegação brasileira que estará nas próximas Olimpíadas. Mas os próximos meses certamente irão aumentar bastante esta lista.

Veja também: Confira a lista dos atletas brasileiros já classificados para Londres 2012

As primeiras modalidades a tentarem garantir a classificação olímpica serão a ginástica artística e a de trampolim, a partir do próximo dia 10 de janeiro. Nos meses seguintes, atletas brasileiros na vela, canoagem, esgrima, levantamento de peso, nado sincronizado, natação, polo aquático, remo, saltos ornamentais, tênis de mesa, tiro com arco e até o vôlei – com as atuais campeãs olímpicas disputando o Pré-Olímpico em São Carlos – buscarão um lugar no voo para  Londres.

Vale lembrar que alguns esportes definirão seus classificados através de rankings, como judô e tênis.

Veja abaixo o calendário dos torneios pré-olímpicos ou que são classificatórios para as Olimpíadas de Londres 2012:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 1 de janeiro de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 19:08

Feliz Ano Novo Olímpico!

Compartilhe: Twitter

Queima de fogos em London Eye, a roda-gigante que é um dos pontos turísticos de Londres

A esta altura do campeonato, você já viu queima de fogos, brindou com champanhe, cumprimentou família, amigos e já está se preparando para encarar o primeiro dia útil de 2012 em uma gloriosa segunda-feira. Mas se o Ano Novo sempre traz consigo aquele sentimento de recomeço, de novidade, o ano de 2012 é ainda mais especial para os esportes olímpicos. Afinal, daqui a exatos 207 dias, começarão os Jogos de Londres 2012.

Os próximos sete meses, mais precisamente até 27 de julho, data de abertura dos Jogos, teremos dias bastante agitados, tanto na própria sede das Olimpíadas – que corre contra o tempo para deixar todas as instalações prontas antes da abertura dos Jogos – como em diversos eventos pré-olímpicos. Em vários deles, por sinal, o Brasil estará presente, em busca das vagas ainda em disputa para poder integrar a delegação brasileira que irá a Londres.

Veja também: Revéillon de muito trabalho na ginástica feminina

Por sinal, as primeiras modalidades que serão testadas pra valer neste começo de 2012 serão a ginástica artística e a ginástica de trampolim.  As equipes masculina e feminina estarão em ação a partir do próximo dia 10, para a disputa do Evento-Teste, na North Greenwich Arena, que servirá como o Pré-Olímpico da modalidade. O evento terminará no dia 13, quando começará o Evento-Teste da Ginástica Trampolim, que também vale vaga olímpica. A brasileira Giovanna Venetiglio está na disputa.

Portanto, não vai faltar assunto por aqui no blog em 2012. Feliz Ano Novo e Feliz Ano Olímpico!

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 27 de dezembro de 2011 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 22:44

Revéillon de muito trabalho na ginástica feminina

Compartilhe: Twitter

Daniele Hypólito integra a equipe brasileira que tentará vaga para Londres 2012

Bom, depois de uma folguinha de Natal pra lá de necessária, chegou a hora de tirar a teia de aranha do blog. Mas não são apenas os jornalistas que estão encarando um plantão nestas festas de fim de ano. A seleção brasileira feminina de ginástica artística também passará a virada de ano em plena atividade. Desde a última segunda-feira, as meninas estão na cidade de Ipswich, na Inglaterra, preparando-se para o evento-teste das Olimpíadas de Londres, que servirá como último evento classificatório aos Jogos de 2012.

Estão treinando na Inglaterra Adrian Gomes, Daiane dos Santos, Bruna Leal, Ethiene Franco, Daniele Hypolito, Gabriela Soares, Jade Barbosa e Priscila Cobello. O grupo está treinando juntos desde o dia 1º de dezembro, de olho no torneio-teste, marcado para ocorrer entre os dias 10 e 13 de janeiro na North Greenwich Arena.

Vale lembrar que as quatro equipes mais bem classificadas, entre as oito que participarão do evento-teste, garantem vaga o em Londres 2012. E também é necessário recordar que só por causa da péssima participação brasileira no Mundial do Japão, quando o grupo estava rachado e não conseguiu garantir a classificação, é que as garotas terão que deixar a festa de Revéillon de lado este ano e treinar duro.

Do contrário, os Jogos de Londres só serão acompanhados pelas meninas da ginástica artística brasileira pela televisão.

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 18 de dezembro de 2011 Isso é Brasil, Mundiais, Seleção brasileira | 20:49

Acertos e erros do Mundial feminino de handebol

Compartilhe: Twitter

Jogadoras da Noruega comemoram a entrega do troféu de campeãs mundiais no Ibirapuera

O encerramento do 20º Mundial feminino de handebol neste domingo, que viu a consagração da Noruega, ao faturar no Ginásio do Ibirapuera seu segundo título da história (o primeiro veio em 1999), traz consigo o momento ideal para se fazer um balanço sobre o que de bom e ruim aconteceu durante o evento, que nos últimos 16 dias movimentou ginásios em São Paulo, Barueri, São Bernardo do Campo e Santos.

A) A melhor coisa, sem dúvida, foi a participação da seleção brasileira. Se no continente americano a equipe é soberana – conquistou o tetracampeonato pan-americano em Guadalajara no mês de outubro -, o mesmo não ocorre no cenário mundial, quando ainda está longe das grandes forças. Por isso, o quinto lugar conquistado neste domingo, com uma incrível vitória por 36 a 20 sobre a Rússia, bicampeã mundial, precisa ser muito festejado. Foi o melhor resultado do Brasil na história;

B) Da mesma forma que fez história ao derrotar as desmotivadas russas (isso não importa, diga-se de passagem, se elas jogaram de freio de mão puxado é problema delas), o Brasil conquistou três resultados altamente expressivos ao longo do torneio: uma vitória de virada sobre a vice-campeã mundial França, depois de estar perdendo por seis gols de diferença, e triunfos sobre tradicionais escolas europeias, Romênia e Croácia. Ainda fez um jogo parelho com a Espanha (medalha de bronze no torneio) nas quartas de final, sendo eliminada somente após sofrer um gol nos 15 segundos finais;

Chana Masson foi eleita a melhor goleira do Mundial de handebol

C) O torneio ainda viu o Brasil terminar com a melhor goleira (a incansável e carismática Chana Masson) e a artilheira do Mundial (Alexandra Nascimento, com 57 gols);

D) Agora, vamos aos problemas. O principal deles foi a falta de divulgação. Além da imprensa e dos vizinhos dos ginásios onde os jogos foram disputados, praticamente ninguém sabia que um Mundial de handebol estava acontecendo em São Paulo. Ginásios às moscas em todos os jogos, mesmo os do Brasil, recebendo um pouco mais de público nas partidas que reuniam países tradicionais da modalidade, como Suécia, Dinamarca, Noruega. A partida final foi a que teve o melhor público (cerca de 6 mil pessoas);

E) A venda de ingressos foi uma tremenda confusão, com funcionários dando informações desencontradas ao público. Este problema gerou uma bela crise entre os cartolas da IHF (Federação Internacional de Handebol) e o comitê organizador do torneio;

F) O Brasil quase foi protagonista de um vexame internacional, porque o evento deveria ter ocorrido originalmente em Santa Catarina. Mas divergências políticas entre o governo catarinense e a CBHD (C0nfederação Brasileira de Handebol) fez o estado desistir de sediar a competição. Por sorte, São Paulo aceitou receber o evento, mas isso também não impediu de ocorrer problemas. Na sexta-feira, dia 2/12, horas antes da abertura do Mundial, com o jogo entre Brasil e Japão, funcionários ainda arrumavam as instalações do Ibirapuera, acertavam detalhes da quadra e estrutura para a imprensa. Lamentável;

G) Apenas um canal, o Esporte Interativo, que é transmitido em UHF, na internet e em algumas operadoras de TV a cabo, transmitiu os jogos. Faltou competência à CBHd (Confederação Brasileira de Handebol) tentar negociar os direitos com mais uma emissora. Para um esporte que ainda luta para deixar de ser desconhecido, este tipo de divulgação era fundamental;

H) Falta de coerência e também de força política do Brasil, ao deixar que a definição do 5º lugar, contra a Rússia, neste domingo, fosse disputado às 9h da manhã deste domingo, antes do jogo que decidiria o 7º lugar, entre Angola e Croácia. Isso sem esquecer que neste mesmo horário, jogavam Barcelona e Santos, pelo Mundial de Clubes da Fifa. Nem 1.000 pessoas estavam no Ibirapuera naquele horário;

O Mundial feminino de handebol foi um torneio muito bacana. Pena que pouca gente ficou sabendo. Que os dirigentes brasileiros aprendam com os erros cometidos, para que a lista de acertos em um próximo evento fique muito maior.

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011 Isso é Brasil, Mundiais, Seleção brasileira | 22:30

Handebol brasileiro fez uma campanha brilhante no Mundial. Isso precisa ser valorizado

Compartilhe: Twitter

A brasileira Fernanda vibra após marcar um de seus cinco gols diante da Croácia

Na última quarta-feira, logo depois da sofrida eliminação do Brasil para a Espanha no Mundial feminino de handebol, acompanhei pelo Twitter várias manifestações a respeito do resultado, que tirava a seleção brasileira da briga por medalhas. E algumas delas (de gente que eu respeito demais) variavam entre a chacota com o nome da goleira e críticas à forma como veio a eliminação, levando um gol a 15s do fim e com uma jogadora a menos.

Sinceramente, e sem nenhuma dose de pachequice (todos que me conhecem, sabem como eu abomino os tolos pachecos), são opiniões equivocadas.

É necessário que seja feita uma análise bem distinta entre o que estas meninas do Brasil fizeram até agora no Mundial de handebol com aquele manjado discurso-padrão de atletas brasileiros que fracassam em torneios de ponta.

Não estamos aqui falando de uma modalidade que conta com milhões de estatais patrocinando as respectivas confederações. Trata-se de um esporte que ainda luta para criar raízes mais profundas no universo esportivo brasileiro e deixar de ser uma modalidade para poucos. O que não deixa de ser irônico, pois é o handebol o esporte mais praticado nas escolas do Brasil.

Nesta sexta-feira, ao derrotarem a Croácia por 32 a 31 e se classificarem para decidir o quinto lugar com a Rússia no próximo domingo, as meninas do Brasil fizeram mais do que recuperar o moral depois de uma derrota sofrida. Garantiram antecipadamente o melhor resultado na história da modalidade, superando o sétimo lugar do Mundial de 2005.

Ah, e só mais uma coisinha: o tão badalado e vitorioso vôlei não passava de um simples coadjuvante no final dos anos 70. Em 1980, ficou em quinto lugar nas Olimpíadas de Moscou; em, 1982, vice-campeão mundial; em 1984, garantiu a primeira medalha olímpica, a de prata, em Los Angeles 1984. Com paciência, organização e talento, os resultados apareceram. Quem pode garantir que o mesmo não ocorrerá com o handebol feminino?

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011 Listas, Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 15:09

Delegação brasileira para as Olimpíadas tem até lista de espera

Compartilhe: Twitter

Ricardo Winick, o Bimba, assegurou a vaga brasileira para Londres 2012 na RS:X

E a lista da delegação do Brasil para a disputa dos Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem, ganhou mais dois integrantes nesta última quarta-feira, graças à classificação de Ricardo Winicki, o Bimba, na classe RS:X, e de Bruno Fortes na Laser, durante a disputa do Mundial de Perth, na Austrália. Desta forma, já são 129 os atletas brasileiros que asseguram sua própria classificação ou para suas respectivas modalidades nos Jogos de 2012.

Confira a relação dos brasileiros classificados para Londres 2012

O inusitado é que a lista da delegação olímpica do Brasil tem até uma espécie de “lista de espera”. Sim, porque a natação, por exemplo, já conta com 12 atletas que estabeleceram o índice para Londres 2012, mas a confirmação só virá no ano que vem. O mais recente integrante desta “lista de espera” é Nicolas Oliveira, que durante o Torneio Open de natação, nesta quinta-feira, fez o índice nos 100 m livre.

A relação de atletas que já cravaram a marca necessária para carimbar o passaporte olímpico conta inclusive com alguns nomes só não irão a Londres por conta de algum acidente de percurso. É o caso, por exemplo, de Cesar Cielo, Thiago Pereira, Kaio Márcio e Felipe França. Estes daí já podem ir arrumando as malas.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

terça-feira, 13 de dezembro de 2011 Almanaque, Mundiais, Seleção brasileira | 22:03

Os números de Brasil e Espanha no Mundial de handebol

Compartilhe: Twitter

A brasileira Silvia comemora um gol na vitória sobre a Costa do Marfim, nas oitavas de final

Nesta quarta-feira, a partir das 20h, no Ginásio do Ibirapuera, Brasil e Espanha fazem o último confronto do dia pelas quartas de final no Campeonato Mundial feminino de handebol. Com uma vitória, a seleção brasileira conseguirá o melhor resultado na história da modalidade, terminando pelo menos entre as quatro melhores seleções do mundo.

Mas que a neo-pachecada do handebol segure as pontas, pois as espanholas têm tradição na modalidade, tendo terminado em quarto lugar no Mundial de 2009 e vice-campeã europeia de 2008. Não será fácil.!

Para já se ter uma ideia do que esperar do jogo desta noite de quarta-feira, veja a comparação de Brasil e Espanha nos números neste Mundial:

Total de gols marcados/aproveitamento:

Brasil – 197/62%
Espanha – 174/60%

Total de gols marcados em tiros de 6 metros/aproveitamento:

Jogadoras da seleção da Espanha comemoram bastante a vitória diante de Montenegro

Brasil – 74/59%
Espanha – 61/52%

Total de gols marcados em tiros de 9 metros/aproveitamento:

Brasil – 20/40%
Espanha – 7/33%

Total de gols marcados em tiros de 7 metros/aproveitamento:

Brasil – 16/76%
Espanha – 22/88%

Assistências:

Brasil – 109
Espanha – 92

Bolas roubadas:

Brasil – 22
Espanha – 32

Defesas das goleiras/aproveitamento:

Brasil – 93/38%
Espanha – 99/44%

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 20
  4. 21
  5. 22
  6. 23
  7. 24
  8. 25
  9. 30
  10. Última