Publicidade

Arquivo da Categoria Pré-Olímpico

sexta-feira, 5 de setembro de 2014 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 09:50

Oito países já têm vaga nos Jogos de 2016. Veja quem são

Compartilhe: Twitter
Cavaleiro holandês Gerco Schroder salta durante a final da prova de saltos nos Jogos Mundiais Equestres

Cavaleiro holandês Gerco Schroder salta durante a final da prova de saltos nos Jogos Mundiais Equestres

Com o encerramento da competição por equipes do hipismo saltos nos Jogos Equestres Mundiais, que estão sendo realizados em Caen (FRA), na última quinta-feira (4), completou-se a primeira etapa de qualificação para os Jogos Olímpicos do Rio 2016. Estavam em disputa cinco vagas nesta modalidade, que ficaram respectivamente com os conjuntos da Holanda (campeã), França (vice), Estados Unidos (3º), Alemanha (4º) e Suécia (6º).

Por ser o país-sede das Olimpíadas, o Brasil estava classificado antecipadamente, mas ainda assim cumpriu ótima campanha no Mundial, terminando na quinta colocação, com uma pontuação total de 16,95, apenas 0,23 de diferença em relação à equipe dos EUA, que terminou com o bronze.

Assim, encerradas as competições nas três modalidades olímpicas (adestramento, CCE e saltos), são oito os países já com vaga nos Jogos de 2016: Alemanha, Austrália, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Holanda, Irlanda e Suécia.

Rumo ao Rio 2016

Aliás, para quem quiser acompanhar o desenrolar das qualificações olímpicas, o blog tem um post especial, localizada na barra direita, na seção “Páginas”, em que irá atualizar todas as vagas preenchidas nas 42 modalidades olímpicas que estarão em disputa nos Jogos de 2016. O levantamento também pode ser acessado neste link.

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 31 de agosto de 2014 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 14:21

Hipismo CCE conhece primeiros classificados para 2016

Compartilhe: Twitter
Equipe da Holanda comemora a medalha de bronze no Mundial de CCE e a vaga olímpica

Equipe da Holanda comemora a medalha de bronze no Mundial de CCE e a vaga olímpica

Atualizado

Foram conhecidos neste domingo os seis primeiros classificados no hipismo modalidade CCE (Conjunto Completo de Equitação) para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. As vagas vieram após a disputa do Mundial da modalidade, realizado durante os Jogos Equestres Mundiais, em Caen, na França.

A equipe da Alemanha, que já tinha assegurado sua vaga no adestramento, levou a medalha de ouro na competição e consequentemente uma das seis vagas em disputa no Mundial. O quarteto alemão ficou à frente da Grã-Bretanha (2º) e Holanda (3º), ambos também com lugar assegurado nos Jogos Olímpicos. Além deles, também estão classificadas as equipes da França (4º), Austrália (5º) e Irlanda (6º).

Marcelo Tosi, com Eleda All Black, salta em Caen, na Normandia. Brasil ficou em 8º no geral

Marcelo Tosi, com Eleda All Black, salta em Caen (França). Brasil ficou em 8º no geral

O Brasil, já previamente classificado por ser o país-sede dos Jogos, fez um bom papel neste Mundial, terminando em oitavo lugar por equipes, mesmo tendo competido com apenas três conjuntos (Marcelo Tosi, Ruy Fonseca e Gabriel Figueiredo). Ficou inclusive à frente de países tradicionais no esporte, como Bélgica e Estados Unidos.

Na verdade, a equipe brasileira levou a melhor por ter “sobrevivivo” à prova do cross country, cujo percurso estava muito difícil e eliminou diversos conjuntos dos países mais fortes, o que contribuiu decisivamente para chegar ao oitavo lugar geral após a prova de saltos. A melhor participação no individual foi de Ruy Fonseca, que terminou em 39º lugar.

Veja também: Os primeiros classificados para os Jogos do Rio 2016

A modalidade de hipismo saltos começa a disputa de seu Mundial a partir desta segunda-feira, com a prova de aquecimento. Estarão em disputa na França cinco vagas para os Jogos Olímpicos.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

domingo, 24 de agosto de 2014 Mundiais, Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 15:00

Normandia irá conhecer os primeiros classificados da Rio 2016

Compartilhe: Twitter
A cerimônia de abertura dos Jogos Equestres Mundiais foi realizada no ´pultimo sábado, no Ornano Stadium

A cerimônia de abertura dos Jogos Equestres Mundiais foi realizada no sábado, no Ornano Stadium

A partir desta segunda-feira, na cidade de Caen, na Normandia (França), serão conhecidos os primeiros classificados para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, com o início das competições dos Jogos Equestres Mundiais, que na prática equivalem ao Campeonato Mundial de hipismo, que de um total de dez modalidades, contará com as três olímpicas em ação: saltos, adestramento e CCE (Conjunto Completo de Equitação).

Será justamente o adestramento que abrirá a disputa nesta segunda, com a competição prevista para terminar somente na sexta-feira (29). O Brasil, que tem vaga assegurada como país-sede dos Jogos, estará representado pelos cavaleiros João Victor Oliva (filho da ex-jogadora de basquete Hortência), Luiza Almeida, Manuel Tavares de Almeida e Pedro Tavares de Almeida.

Os três primeiros países colocados no Mundial, excluindo o Brasil, estarão classificados para as Olimpíadas.

Na quinta, dia 28, começarão as competições do CCE, que classificará para o Rio de Janeiro os seis melhores conjuntos, excluindo o Brasil, que já tem vaga assegurada. A equipe brasileira de CCE neste Mundial será formada por Gabriel Cury, Marcelo Tosi, Marcio Jorge e Ruy Fonseca.

>>> Veja ainda: Corrida para a Rio 2016 começa nesta sexta-feira

Por fim, a competição de saltos, cujo inicio oficial será em 2 de setembro (embora a prova de teste da pista seja em 31/8), que reservará vagas olímpicas para as cinco primeiras equipes classificadas no Mundial de Caen. Novamente nesta modalidade o Brasil já tem presença assegurada em 2016. A equipe brasileira que competirá na França contará com os cavaleiros Doda Miranda, Rodrigo Pessoa (campeão olímpico em Atenas 2004), Marlon Zanotelli, Pedro Veniss e Yuri Guerios.

 

Autor: Tags: , , , , , , ,

domingo, 20 de maio de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 13:31

Rio de Janeiro celebra novas vagas no atletismo

Compartilhe: Twitter

Rosângela Santos assegurou sua vaga para Londres nos 100 m rasos

Depois de uma prova gelada (literalmente) na última quarta-feira, quando os termômetros não passaram dos 16° durante o Grande Prêmio São Paulo, no Ibirapuera, eis que o domingo foi mais generoso com os atletas, no GP Brasil, realizado neste domingo, no Estádio do Engenhão, no Rio. E com agradáveis 23° de média de temperatura, vieram melhores resultados e, consequentemente, índices para os atletas brasileiros aos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

Destaque maior para os dois índices “A” que foram assinalados. Primeiro, com Rosângela Santos, nos 100 m livre, que venceu a prova com 11s21, um centésimo abaixo do mínimo exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo). A outra marca foi obtida por Ronald Julião, no lançamento de disco, que marcou 65,41m, novo recorde brasileiro. Ele já tinha o índice B, mas agora assegura definitivamente lugar na delegação do Brasil que vai a Londres.

Veja a relação dos atletas brasileiros já classsificados para os Jogos Olímpicos

Outros dois atletas também deixaram o Rio de Janeiro com marcas olímpicas, porém sem lugar garantido. Caso de Diego Gomes, segundo colocado nos 800 m rasos, com 1min45s62. Esta marca representa o índice B, com a qual somente um atleta se classifica. No caso desta prova, Diomar Noêmio de Souza tem exatamente o mesmo tempo. Se ninguém correr mais rápido até o dia 1º de julho (limite para obtenção de índices), a vaga ficará entre eles.

O outro índice B veio no lançamento de dardo feminino, após a vitória de Laila Ferrer e Silva, que ficou com o ouro no GP Brasil ao marcar 60,21m. Com dificilmente alguma outra atleta conseguirá superar esta marca até 1º de julho, ela deve carimbar seu passaporte às Olimpíadas 2012.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 15 de maio de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 18:11

Boxe brasileiro vive momento histórico

Compartilhe: Twitter

Adriana Araújo (de azul) será a primeira brasileira a disputar o boxe feminino olímpico em Londres

Nenhuma modalidade merece tanto festejar um bom resultado nas Olimpíadas de Londres 2012 quanto o boxe. Relegado à condição de “primo pobre” dos esportes de combate, perdendo longe em prestígio para o judô no terreno olímpico – nem vou citar os badalados MMA/UFC no campo profissional atualmente, porque aí a derrota é ainda mais vexatória -, o boxe olímpico brasileiro passa por um momento especialmente feliz. E ainda por cima, resolveu fazer história no esporte brasileiro.

Primeiro, veio com a conquista de Everton Lopes, campeão mundial em 2011, na categoria até 64 kg (Meio Médio Ligeiro), o primeiro obtido por um boxeador amador do Brasil. Depois, veio a brilhante participação da equipe nacional no Pré-Olímpico das Américas, realizado no Rio de Janeiro, há uma semana. No torneio, o Brasil classificou quatro pugilistas, que ao lado dos que já estavam assegurados pelo Mundial, somam um total de sete boxeadores, recorde brasileiro na história olímpica da modalidade.

Nesta terça-feira, o feito histórico coube a uma mulher, Adriana Araújo, que ao avançar para as quartas de final do Mundial de Qinhuangdao, na China, tornou-se a primeira brasileira a participar do primeiro torneio olímpico feminino de boxe na história dos Jogos. Não é pouca coisa, especialmente por se tratar de uma categoria com poucas praticantes e onde o preconceito ainda é muito forte.

Não sei se estes bons resultados irão se traduzir em medalhas em Londres. Mas é inegável que o boxe olímpico brasileiro trilha um caminho certo e que tem tudo para se transformar em importantes vitórias nos próximos anos.

Autor: Tags: , , , , , ,

domingo, 6 de maio de 2012 Almanaque, Olimpíadas, Pré-Olímpico | 18:28

Joice Silva é a quinta atleta da luta brasileira nas Olimpíadas

Compartilhe: Twitter

Joice Silva (à esquerda) ficou com a vaga na luta livre feminina em Londres 2012

Ao garantir neste domingo sua classificação para as Olimpíadas de Londres 2012, após ficar com o vice-campeonato na categoria até 55 kg do Pré-Olímpico mundial de lutas, realizado em Helsinque (Finlândia), a brasileira Joice Silva fez mais do que assegurar um lugar da modalidade nos próximos Jogos. Ela também se transformou na quinta atleta do país a ter uma participação olímpica em seu currículo.

Confira quais são os atletas brasileiros já classificados para os Jogos de Londres 2012

Confira quem são os outros brasileiros que já disputaram as Olimpíadas na luta olímpica e as respectivas campanhas:

Olimpíadas de Seul 1988

Roberto Leitão Filho (estilo greco-romana e livre) – eliminado na 1ª fase
Floriano Spiess (estilo greco-romana e livre) – eliminado na 1ª fase

Olimpíadas de Barcelona 1992

Roberto Leitão Filho (estilo livre) – eliminado na 1ª fase

Olimpíadas de Atenas 2004

Antoine Jaoude (estilo livre) – 20º lugar

Olimpíadas de Pequim 2008

Rosângela Conceição (estilo livre) – 8º lugar

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sábado, 5 de maio de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico | 08:30

Boxe busca última chance de classificação para Londres

Compartilhe: Twitter

Boxeadores brasileiros buscam a partir deste sábado, no Ginásio do Maracanãzinho (RJ), a última chance de carimbar o passaporte para as Olimpíadas de Londres, com a disputa do Pré-Olímpico das Américas. Ao todo, 33 países do continente, reunindo 177 atletas, estarão buscando as 38 vagas remanescentes para os Jogos Olímpicos de 2012.

As disputas no Maracanãzinho neste sábado começarão a partir das 14h,  e de domingo (5) até o dia 12, data de encerramento da competição, o programa começará sempre às 15h, com entrada gratuita ao publico.

Vale lembrar que o Brasil tem três atletas classificados, graças ao desempenho no Mundial de Baku (Azerbaijão), em 2011: Everton Lopes (categoria até 64 kg); Esquiva Florentino (categoria até 75 kg); e Robson Conceição (categoria até 60 kg).

A distribuição de vagas por categoria no Pré-Olímpico do Rio é a seguinte:

49 kg: 3 vagas
52 kg: 2 vagas
56 kg: 4 vagas
60 kg: 4 vagas
64 kg: 5 vagas
69 kg: 5 vagas
75 kg: 5 vagas
81 kg: 4 vagas
91 kg: 3 vagas
+91kg: 3 vagas

O Brasil participa da competição com equipe completa (exeção às categorias em que já está classificado). Confira a seleção brasileira no Pré-Olímpico:

49 kg: Paulo Carvalho
52 kg: Julião Neto
56 kg: Robenilson Jesus
69 kg: Myke Carvalho
81 kg: Yamaguchi Florentino
91 kg: Elber Passos
+91 kg: Gidelson Oliveira

Vale lembrar que o boxe feminino, que fará sua estreia nos Jogos de Londres, terá como última seletiva o Campeonato Mundial da categoria, que será realizado em Chongqing (China), a partir da próxima quarta-feira (9).

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 26 de abril de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 18:41

Hóquei sobre grama do Brasil apanha para aprender

Compartilhe: Twitter

A seleção masculina do Brasil está se preparando para os Jogos de 2016

Nesta quinta-feira, a seleção brasileira masculina de hóquei sobre grama fez talvez o jogo mais importante de sua pouco destacada existência, ao estrear no Pré-Olímpico mundial da modalidade, que está sendo realizado na cidade de Kakamigahara, no Japão, onde está em disputa a última vaga para os Jogos de Londres 2012. Mas a estreia foi longe de ser brilhante, muito pelo contrário: o time brasileiro levou uma verdadeira surra da África do Sul, perdendo por 11 a 1. Mas o resultado não traz maiores prejuízos, além daqueles que uma goleada acachapante como essa possa trazer em qualquer situação.

O fato é que o Brasil está usando o Pré-Olímpico do Japão como um treinamento de luxo  em sua preparação visando os Jogos do Rio 2016, quando a equipe terá vaga assegurada justamente por ser país sede. E justamente por ter tradição zero neste esporte é que a CBHG (Confederação Brasileira de Hóquei sobre Grama) decidiu aceitar o convite da FIH (Federação Internacional de Hóquei) para participar deste Pré-Olímpico, mesmo sabendo que terá chance zero de classificação.

Será muito bom mesmo que os jogadores brasileiros aproveitem a chance de poder enfrentar países com um mínimo de tradição do hóquei sobre grama, pois será a melhor forma de evitar um vexame histórico no Rio de Janeiro daqui a quatro anos. Algo como o que ocorreu nos Jogos Pan-Americanos de 2007, quando o Brasil foi o verdadeiro saco de pancadas da competição.

E a despeito do que o elástico marcador em favor dos sul-africanos possa dizer, ao menos um jogador chamou a atenção de todos na partida. O goleiro brasileiro Daniel Tatara foi apontado como o grande responsável pela diferença de gols não ter sido ainda maior, segundo o relato da partida no site oficial da FIH.

No sábado, o Brasil faz sua segunda partida, contra o Japão. Vamos ver se as lições dos 11 a 1 contra a África do Sul foram bem assimiladas.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 25 de abril de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 19:49

Cesar Cielo dá o troco em Bruno Fratus e volta a cravar o melhor tempo do mundo nos 50 m livre

Compartilhe: Twitter

O brasileiro Cesar Cielo deu o troco em alto estilo e voltou a cravar o melhor tempo do ano nos 50 m livre, nesta quarta-feira, pelo Troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Cielo, que ficou em segundo lugar nas eliminatórias da manhã, cravou o tempo de 21s38, superando com facilidade a marca de Bruno Fratus (segundo colocado na prova), que mais cedo fez 21s70. A terceira posição ficou com o francês Fred Bousquet, que nadou a distância em 21s93.

Cesar Cielo comemora bastante a vitória na final dos 50 m livre, quando cravou o melhor tempo do ano na prova

Cielo comemorou a marca – a melhor de sua carreira sem utilização dos maiôs tecnológicos -, mas afirma que ainda pode melhorar muito para as Olimpíadas de Londres 2012. “A gente ainda tem muito a evoluir, especialmente quando chegar nas Olimpíadas, como na parte mental, por exemplo. Além disso, em Londres a adrenalina estará bem mais alta”, afirmou Cielo.

O brasileiro, campeão olímpico dos 50 m livre, também aproveitou para dar um recado ao australiano James Magnussen, que no final de março fez a melhor marca do ano nesta prova, durante as seletivas olímpícas, e provocou Cielo. “Cada um sabe o que faz, não estou preocupado com o que ele fala, mas espero que ele absorva bem este tempo que eu fiz”, cutucou Cielo.

Nos 50 m feminino, também havia expectativaque mais alguém conquistasse o índice olímpico, além da gaúcha Graciele Hermann, do Grêmio Náutico União, já classificada desde o ano passada. Mas nenhuma brasileira superou a marca estabelecida pela CBDA(25s20). A vitória ficou com a dinamarquesa Jeanette Ottesen, com 25s06. Graciele marcou 25s15, terminando em segundo lugar. Flávia Delaroli, que ainda não tem índice, ficou em terceiro, com 25s69.

Outras provas

Em outras provas das finais  desta noite, a brasileira Joanna Maranhão, representando o Flamengo, não conseguiu alcançar o índice dos 200 m medley, mas venceu a prova, com o tempo de 2min21s63, deixando para trás a espanhola Mireya Belmonte, também do Flamengo (2º lugar, com 2min14s66) e Manuella Lyryo, do Minas (3º, com 2min19s56). O índice olímpico nesta prova, exigido pela CBDA, é de 2min13s36.

Nos 200 m medley, deu a lógica: a dupla que já está classificada para os Jogos de Londres dominou os dois primeiros lugares da prova. Thiago Pereira, do Corinthians, ficou em primeiro, com 1min57s11 (tempo inclusive inferior ao que ele fez quando cravou o índice em 2011, 1min57s35), deixando Henrique Rodrigues em segundo, com 1min58s91. O tempo de Pereira foi também o segundo melhor do mundo na prova, superado somente por Michael Phelps, que nadou a distância em 1min56s32.

Autor: Tags: , , , , , ,

domingo, 22 de abril de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 21:49

Delegação brasileira em Londres ganha mais três integrantes

Compartilhe: Twitter

Guilherme Toldo superou colombiano na final e garantiu vaga olímpica no florete

Após um sábado produtivo, com direito a dois atletas classificados para os Jogos Olímpicos de Londres 2012, o domingo terminou com um saldo ainda mais positivo: com mais três vagas asseguradas, a delegação brasileira nas Olimpíadas chega a 175 atletas.

A primeira vaga veio no tiro com arco, que teve neste final de semana a disputa do Pré-Olímpico das Américas, em Medellín (Colômbia). Com a classificação de Gustavo Trainini e Bernardo Oliveira para as semifinais, o Brasil automaticamente assegurou uma das três vagas em disputa no masculino. Agora, caberá à CBTArco (Confederação Brasileira de Tiro com Arco) definir o nome que representará a modalidade em Londres.

O segundo classificado do dia garantiu sua presença nas Olimpíadas pela primeira vez. O jovem Guilherme Toldo, de somente 19 anos, venceu o Pré-Olímpico de Santiago (Chile), batendo na final do florete o colombiano Patrick Roa por 15 a 7.

Por fim, o atletismo assegurou mais uma vaga, agora nos 800 m, graças à vitória de Diomar Noêmio de Souza em uma prova em Porto Alegre (RS). Mas sua presença em Londres ainda não está 100% garantida, pois ele só superou o índice B exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), com 1min45s62.

Apenas um atleta com índice B vai aos Jogos, e Souza teve nos últimos dois anos marcas inferiores a seus principais rivais no Brasil. Com índice A, podem se classificar até três atletas por prova. Obviamente o índice A leva vantagem sobre o B na hora de definir a equipe.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última