Publicidade

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014 Isso é Brasil, Jogos de Inverno, Olimpíadas | 13:54

Polêmica dos trenós do bobslead do Brasil não foi inútil

Compartilhe: Twitter
Um dos trenós do Brasil para os Jogos de Sochi, já com a pintura pronta

Um dos trenós do bobslead do Brasil para os Jogos de Sochi, já com a pintura pronta

Eis que nesta quinta-feira apareceu a imagem dos trenós da equipe brasileira de bobslead que irão competir nas Olimpíadas de inverno de Sochi 2014 pintados e prontos para entrar na pista. Ficou bonito, vamos reconhecer! Os próprios atletas se encarregaram de “envelopar”, como eles mesmos se referem à tarefa de pintar e preparar os trenós para a competição, terminando com a péssima imagem deixada pela equipe brasileira ao fazer o reconhecimento da pista, quando ainda usou o trenó com as cores de Mônaco (de quem foram comprados) e com parte da pintura descascada. Um péssimo cartão de visitas, em minha opinião.

Assim como vários internautas, que deixaram comentários raivosos em um post anterior no qual critiquei a atitude da equipe em entrar na pista em Sochi com o trenós naquelas condições – embora compreenda as dificuldades de um país sem tradição alguma neste esporte em chegar para um evento de alto nível como os Jogos Olímpicos -, integrantes da delegação brasileira também ficaram indignados.

Integrantes da equipe do Brasil "envelopam" um dos dois trenós que serão usados em Sochi

Integrantes da equipe do Brasil “envelopam” um dos dois trenós que serão usados em Sochi

Em entrevistas ao canal Sportv, dadas em dias diferentes, o presidente da CBDG (Confederação Brasileira de Desportos no Gelo), Emílio Strapasson, e o piloto do bobslead masculino, Edson Bindilati, demonstraram revolta com as críticas que surgiram. “A gente conhece muito trenó bonito que não está aqui”, afirmou Strapasson. “A gente não veio pra mostrar trenó bonito desde o começo. Viemos primeiro para reconhecer a pista e nem sabíamos se estávamos classificados até três semanas atrás. E demora para pintar o trenó, não é de um dia para o outro”, justificou Bindilati.

VEJA M AIS SOBRE SOCHI 2014

>>> No estilo “Jamaica Abaixo de Zero”, Brasil paga mico em Sochi
>>> Começou a briga por medalhas do esporte mais bacana das Olimpíadas de Sochi
>>> Conheça os locais de competição de Sochi 2014

Compreensível a indignação dos dois, mas a polêmica em torno do “trenó detonado” do Brasil está muito longe de ser inútil. Mesmo se tratando de uma equipe sem qualquer tradição ou chance de brigar por medalhas, os brasileiros jamais deveriam fazer sua primeira aparição pública com um trenó sem as cores do país e com uma aparência tão ruim. Não é uma preocupação somente com a estética, mas tem a ver com a própria organização do esporte brasileiro. E se a equipe ainda precisava garantir classificação para competir nas Olimpíadas, mais um motivo para que o tal trenó tivesse sido adquirido com mais antecedência e surgisse em condições mais apresentáveis.

Do contrário, a chance de virar motivo de chacota internacional é grande demais.

Autor: Tags: , , , ,

16 comentários | Comentar

  1. 66 Carlos Alberto Sá 14/02/2014 17:23

    Tento encontrar uma razão plausível da contratação do Neymar pelo Barcelona. Será que estou cego já que sequer uso óculos! O mundo de cabeça para baixo?
    1. Provocou -praticamente- duas renuncias de dirigentes máximos das duas agremiações, falo do Santos e do Barcelona. 2. Será que foi para desunir e deixou para desunir? Péssimo começo. 3. O Messi continua – como antes- o melhor jogador do Barcelona – disparadamente. Creio que muita coisa vai rolar por conta dessa transação. Eu, se fosse opresidente do Barcelona- jamais faria essa contratação. Nada tenho contra o Sr. Neymar, mas acho, como sempre achei, um jogador comum, destacado- exclusivamente- no Brasilo.

  2. 65 R. Stern 14/02/2014 12:04

    Não quero o dinheiro do meu imposto investido em atletas que foram passear na Russia. As unicas atletas que foram competir de verdade nos jogos são as garotas da patinação e a do snowboard. O resto foi fazer turismo! Enquanto esse Nuzzmann continuar no COB vamos continuar vendo o nosso dinheiro indo para o ralo. Basta a farça dos Jogos Panamericano em 2007 !!! kkkkkkkkkkkkk

  3. 64 Edson 14/02/2014 8:34

    Tá certo que o esporte não é popular aqui no Brasil, mas convenhamos, é só um exemplo do descaso que se tem com o esporte de maneira geral. Corrupção, desvios, amadorismo dos administradores. Quando SE ganha algo, aí sim os políticos querem vir e tirar foto.
    A exceção é o futebol onde o governo se curva para as exigências do órgão responsável, politicagem dos dois lados.

  4. 63 jairo r de chico 14/02/2014 8:06

    Todos vão me desculpar:
    Se o campeão olímpico ZANETTI mal tinha lugar e equipamentos para treinar, o que dizer a cor do Bob vermelho (PT). A cor não importa, a competição sim. Se não temos índice não vamos. Se nos convidarem devemos dizer muito obrigado. E não participar para passear.

  5. 62 Francisco 14/02/2014 6:47

    Noto aqui que há quem ache “vergonhoso” que o governo federal não use dinheiro dos impostos para financiar esportes praticados por trezentos ou quatrocentos brasileiros, se muito.

    Ai fica difícil.

    Se eles querem ir que vão. Quando o esporte alcançar o ponto de ser praticado em pelo menos uns quatro ou cinco estados brasileiros, quando começar a ter incentivo desses governos de quatro ou cinco estados, ai então, e só então, o governo federal pode pensar em ajudar.

    Ninguém pode, nem deve, ser impedido de praticar o esporte que queira (vale lembrar que Olimpíadas, oficialmente, não é uma competição de países, mas de pessoas), mas o meu dinheiro deve ser usado em esportes que todos os brasileiros possam praticar. Querem participar? Que pintem seu “carrinho de rolimã chique” e curtam bastante.

    Quando vinte por cento dos brasileiros adultos praticar regularmente pelo menos o futebol…

    Pais sério é pais sem oba-oba.

  6. 61 Sergio 14/02/2014 5:02

    Em um país, que nem neve tem, ter atletas participando de olimpiadas de inverno por si so, ja e um grande feito…..
    Patrocinios, muito dificel, principalmente em terrss brasileiras……
    Realmente esportes para ricos………chega a ser pior que o tenis….afinal tem que treinar fora do pais.
    Entao, mesmo sendo como dizem e diz o colunista, maior mico?????
    Para minha pessoa, prefiro considerar, mesmo em um equipamento detonado, sucesso total,
    Afinal qual de voces, que estao criticando nao gostaria de participar de uma Olimpiada?????
    Vergonha mesmo e este povo todo criticando ao inves de incentivar…..

    Vai equipe olimpica de inverno, mandem ver, e em um belo dia, apos algumas medalhas, estarão puxando vosso saco, e se degladiando para poderem transmitir os jogos de inverno…

  7. 60 pedro cezar 13/02/2014 22:46

    Num pais onde se joga dinheiro fora em um Estádio que depois da Copa ira receber uma média de publico em torno de 900 pessoas (isso mesmo).
    Realmente é vergonhoso uma equipe de um esporte que poderia ser praticado no interior do Nordeste Brasileiro, não tenha um equipamento que represente a grandiosidade do esporte brasileiro.
    Vergonha dá de ver esse pais jogar dinheiro pelos “ladroes”, como tem sido nos últimos anos.
    É vergonhoso nossos jovens terem que ir para uma Olimpíada de inverno tendo que eles mesmos preparar o equipamento para poderem competir.
    É vergonhoso um pais ter que criar cotas nas escolas para que os menos favorecidos possam conquistar o direito de estudar.
    É vergonhoso, um partido político se abancar de um governo como se dele fosse o direito de ficar eternamente no rumo da Nação.
    É vergonhoso, um Presidente ver um escândalo estourar sobre o seu principal assistente e alegar ignorância. No mínimo ele pecou por ser um tolo que foi manipulado por ardilosos aliados.
    Sendo assim para que não se passe vergonha, deveria ele ter se declarado indigno do cargo que ocupava.
    Para um Dignatário de um povo, é vergonhoso ser um tolo.

  8. 59 Flavio Amoedo 13/02/2014 21:19

    A equipe brasileira nos Jogos Olímpicos de Inverno na Rússia mais se parece com uma ‘troupe’ mambembe de circo idem. Quais foram os critérios usados para a escolha dos integrantes e baseados em quais índices? Pelo que sei, para tais eventos só vão em número máximo de representantes por país em cada modalidade e que ou igualaram ou superaram os índices mínimos exigidos. Já não bastava o Brasil ir participar do próximo futuro Campeonato Mundial de Basquetebol como ‘convidado’, algo taxado como vergonhoso pelo nosso maior jogador na modalidade?

  9. 58 Francisco 13/02/2014 21:15

    Penso que o Estado brasileiro precisa eleger prioridades e segui-las.

    É extremamente louvável que surjam atletas querendo competir em provas sem tradição e sem condição (até climáticas) no país. Esse é o cerne do espírito olímpico, eu diria. Mas, perdoem, isso é lá com eles.

    Era importante que o Brasil fechasse foco nos jogos “de verão” e investisse neles até chegar ao status que tem no PIB mundial: em quinze ou vinte anos chegaríamos a sétimo, sexto lugar no quadro de medalhas.

    Digo vinte anos (um número alongado, admito) por um motivo simples: seria preciso introduzir pelo menos os esportes “de verão” no cardápio usual das escolas brasileiras, na rotina do povo. Quantos milhares de brasileiros praticam badminton hoje, por exemplo?

    Como correr atrás de esportes de neve se ainda não popularizamos os que podem ser facilmente praticados até recreativamente nas nossas praias? A propósito: quantas barracas de praia têm, para alugar equipamento de badminton? A peteca é brasileira é o badminton não é? Estranho…

    E, cá pra nós: Bobslead? Cara, para praticar esse treco é preciso (literalmente!) uma montanha de gelo!! Curly, por exemplo, pode ser praticado de norte a sul do país. É só querer. Patinação artística, idem e as provas de velocidade indoor.

    Jamais deveríamos começar pelas provas a céu aberto, simplesmente, não vai rolar. É preciso foco. Foco e coerência.

  10. 57 roger 13/02/2014 18:27

    Tô contigo, Marcelo! Seu comentário surtiu efeito!

  11. 56 Marcia Gamo 13/02/2014 16:15

    Fácil criticar não é?Estes atletas, assim como muitos outros no país sofrem para levar adiante seus sonhos nos esportes com pouco ou nenhum patrocínio, e a imprensa geralmente só aparece para colher os louros do trabalho árduo dos que se tornam campeões.

  12. 55 Sérgio M 13/02/2014 16:13

    A participação do Brasil em Sochi é, por si só, ridícula.

    Não faz o menor sentido o envio de meia dúzia de gatos-pingados para fazer número e passar vergonha. Qual o sentido de participar de uma competição desse porte senão a popularização do esporte através da divulgação da modalidade e dos resultados obtidos e gerar uma massa de participantes e um mercado interno(praticantes,profissionais, equipamentos, etc)

    O Brasil não tem neve ! Nunca vai ter ! Nunca vai massificar esportes de inverno. Quem pratica esse tipo de esporte é aquele que tem condições financeiras de viajar para outro país.

    Qual é o legado disso para a população? Nenhuma, zero. Isso é querer aparecer e gastar o nosso dinheiro. Por que não investir esse recurso em esportes que precisam de apoio e que vão gerar praticantes aqui no Brasil ? Por que copiar a Jamaica? Pra que serve uma equipe de bobslead se aqui não tem pista, clima, equipamento, tradição, etc.

    Pode parecer um esforço de abnegados pelo esporte, ou a superação do homem, mas no fundo é só um desperdício de tempo, dinheiro e que consegue piorar a já impiorável imagem do Brasil lá fora.

  13. 54 Eduardo 13/02/2014 15:53

    Carlo Marcelo…. no Brasil é sempre se vira nos 30, assim como qualquer serviço prestado ao cidadão, a nossa infraestrutura e até alguns serviços privados que são precários. Portanto eu me orgulho de ver a coragem desses esportitas de entrar com o que tem, e até passar vergonha, mesmo sem nenhuma ajuda. Antes de fazer qualquer crítica você deveria buscar mais informações de quando e quanto foi feito o investimento neste time. Imagino que devem ter pago as passagens para a Rússia do próprio bolso.

  14. 53 Eu, eu mesmo 13/02/2014 15:27

    Um trenó bonito para todos acharem que tudo esta bem? Quero ver se os outros competidores tiveram que pintar seu próprio trenó! A grana tá no bolso do MST e outros movimentos anarquistas! Ontem as custas do erário 50 mil manifestantes trazidos com diárias pagas estavam quebrando a cabeça de policiais aqui em Brasília! Quebrando no sentido literal!!!

  15. 52 Leonardo 13/02/2014 15:06

    Os caras fazem o que podem pra competir num esporte sem tradição alguma no Brasil… e vocês preocupados com cor de trenó.

    Realmente, vivemos em um país de aparências.

  16. 51 Clarissa 13/02/2014 14:54

    Concordo que a equipe não deveria ter se “apresentado” com aquele trenó. No entanto, os atletas precisavam treinar e fazer o reconhecimento da pista. A culpa é da falta de verbas que o esporte recebe por parte do governo. Será que nos outros países são os atletas que fazem essa manutenção/”recauchutagem”?

    Obviamente, não temos chance de medalhas num esporte que não temos a mínima tradição (e que a maioria dos brasileiros nem conhece). Mas como uma equipe terá realmente chance de medalha quando não recebe incentivo e tem que ir para maior competição mundial com um trenó de segunda mão?

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.