Publicidade

Arquivo de maio, 2012

sexta-feira, 11 de maio de 2012 Olimpíadas, Paraolimpíadas, Vídeos | 14:22

Impossível de parar

Compartilhe: Twitter

Foto que ilustra a bela campanha do comitê paralímpico do Canadá, promovendo os Jogos de Londres

Impressionante, para dizer o mínimo, a campanha publicitária produziada pelo comitê paralímpico do Canadá, promovendo a participação do país nas Paralimpíadas de Londres, evento que ocorrerá na capital britânica, no final de agosto.

A imagem acima mostra todas as etapas que mostram a vida de um atleta, desde a tragédia de um acidente que o torna deficiente físico até a vitória nas Paralimpíadas, em um empolgante exemplo de superação. O vídeo, que dura cerca de um minuto, foi protagonizado pelo velocista Alister McQueen, que ao contrário do que mostra a campanha, perdeu a perna esquerda não em virtude de um acidente automobilístico, mas por causa de uma doença congênita.

Isto é um detalhe. As imagens de “Unstoppable”  (Impossível de parar, em uma tradução livre), são duras, porém belas, uma lição para todos nós, que ficamos reclamando da vida por qualquer bobagem:

Autor: Tags:

domingo, 6 de maio de 2012 Almanaque, Olimpíadas, Pré-Olímpico | 18:28

Joice Silva é a quinta atleta da luta brasileira nas Olimpíadas

Compartilhe: Twitter

Joice Silva (à esquerda) ficou com a vaga na luta livre feminina em Londres 2012

Ao garantir neste domingo sua classificação para as Olimpíadas de Londres 2012, após ficar com o vice-campeonato na categoria até 55 kg do Pré-Olímpico mundial de lutas, realizado em Helsinque (Finlândia), a brasileira Joice Silva fez mais do que assegurar um lugar da modalidade nos próximos Jogos. Ela também se transformou na quinta atleta do país a ter uma participação olímpica em seu currículo.

Confira quais são os atletas brasileiros já classificados para os Jogos de Londres 2012

Confira quem são os outros brasileiros que já disputaram as Olimpíadas na luta olímpica e as respectivas campanhas:

Olimpíadas de Seul 1988

Roberto Leitão Filho (estilo greco-romana e livre) – eliminado na 1ª fase
Floriano Spiess (estilo greco-romana e livre) – eliminado na 1ª fase

Olimpíadas de Barcelona 1992

Roberto Leitão Filho (estilo livre) – eliminado na 1ª fase

Olimpíadas de Atenas 2004

Antoine Jaoude (estilo livre) – 20º lugar

Olimpíadas de Pequim 2008

Rosângela Conceição (estilo livre) – 8º lugar

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sábado, 5 de maio de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico | 08:30

Boxe busca última chance de classificação para Londres

Compartilhe: Twitter

Boxeadores brasileiros buscam a partir deste sábado, no Ginásio do Maracanãzinho (RJ), a última chance de carimbar o passaporte para as Olimpíadas de Londres, com a disputa do Pré-Olímpico das Américas. Ao todo, 33 países do continente, reunindo 177 atletas, estarão buscando as 38 vagas remanescentes para os Jogos Olímpicos de 2012.

As disputas no Maracanãzinho neste sábado começarão a partir das 14h,  e de domingo (5) até o dia 12, data de encerramento da competição, o programa começará sempre às 15h, com entrada gratuita ao publico.

Vale lembrar que o Brasil tem três atletas classificados, graças ao desempenho no Mundial de Baku (Azerbaijão), em 2011: Everton Lopes (categoria até 64 kg); Esquiva Florentino (categoria até 75 kg); e Robson Conceição (categoria até 60 kg).

A distribuição de vagas por categoria no Pré-Olímpico do Rio é a seguinte:

49 kg: 3 vagas
52 kg: 2 vagas
56 kg: 4 vagas
60 kg: 4 vagas
64 kg: 5 vagas
69 kg: 5 vagas
75 kg: 5 vagas
81 kg: 4 vagas
91 kg: 3 vagas
+91kg: 3 vagas

O Brasil participa da competição com equipe completa (exeção às categorias em que já está classificado). Confira a seleção brasileira no Pré-Olímpico:

49 kg: Paulo Carvalho
52 kg: Julião Neto
56 kg: Robenilson Jesus
69 kg: Myke Carvalho
81 kg: Yamaguchi Florentino
91 kg: Elber Passos
+91 kg: Gidelson Oliveira

Vale lembrar que o boxe feminino, que fará sua estreia nos Jogos de Londres, terá como última seletiva o Campeonato Mundial da categoria, que será realizado em Chongqing (China), a partir da próxima quarta-feira (9).

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 4 de maio de 2012 Olimpíadas, Vídeos | 22:54

Provocação desnecessária

Compartilhe: Twitter

Cemitério nas Ilhas Falklands/Malvinas em 1982, após a guerra entre Inglaterra e Argentina

A lição já foi ensinada em1980 e 1984: não se deve misturar política com esporte.  O resultado foi aquele que todos que conhecem um pouco da história olímpica sabem. Primeiro, o boicote dos americanos e países aliados às Olimpíadas de Moscou, com o devido troco dado pelos russos e países do bloco socialista quatro anos depois, em Los Angeles.

Mas parece que em pleno ano de 2012, às vésperas das Olimpíadas de Londres, alguns não entenderam os efeitos nocivos que ocorrem ao tentar colocar discussões políticas no caminho do esporte. É o caso do governo da Argentina, que pôs no ar uma propaganda onde um jogador argentino de hóquei sobre grama, no melhor estilo “Rocky, o Lutador”, faz sua preparação para os Jogos Olímpicos de Londres nas Ilhas Falklands – ou Ilhas Malvinas, como os argentinos as chamam.

O ponto alto da sutil “provocação” argentina – lembrando que o arquipélago foi palco de uma sangrenta e estúpida guerra ocorrida há 30 anos entre Argentina e Inglaterra – estava na seguinte frase: “Para competir em solo inglês, treinamos em solo argentino”.

Não entrarei no mérito de quem são os verdadeiros donos deste arquipélago perdido no sul do Atlântico, embora tenha certeza absoluta da imbecilidade que foi aquela guerra. Porém, uma coisa eu tenho certeza: foi uma provocação para lá de desnecessária. O ministério das Relações Exteriores da Grã-Bretanha já chiou.

Confira o vídeo que vem causando tanta polêmica entre argentinos e ingleses:

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 2 de maio de 2012 Imprensa, Isso é Brasil | 17:57

É proibido ter oposição no COB?

Compartilhe: Twitter

Carlos Arthur Nuzman completará 21 anos à frente da presidência do COB em 2016

Nesta última segunda-feira, o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) emitiu um comunicado anunciando que somente uma chapa fora inscrita para concorrer às eleições da entidade, que ocorrerão em data a ser definida, no último trimestre deste ano. Por uma incrível coincidência, a chapa é encabeçada pelo atual presidente da entidade, Carlos Arthur Nuzman, e terá como vice André Richer, atual ocupante do cargo.

Como é chapa única, Nuzman vencerá o pleito e completará nada menos do que 21 anos no comando do COB em 2016, ano em que se encerrará o próximo mandato.

O que me deixa com um caminhão de pulgas atrás da orelha é o fato de não existir oposição no COB. Nunca. Sempre as eleições são por aclamação, lembrando que a unanimidade, parafraseando Nelson Rodrigues, nem sempre é sinônimo de inteligência.

Só que desta vez houve quem se colocasse contra à gestão Nuzman: segundo informou o advogado e blogueiro Alberto Murray Neto, ex-membro da Assembleia Geral do COB e eterno opositor do dirigente, o presidente da CBDG (Confederação Brasileira de Desportos de Gelo), Eric Maleson, registrou sua candidatura à presidência do COB, dentro do prazo legal, na própria segunda-feira (30/4). Candidatura essa que foi rejeitada, por não atender aos requisitos regimentais da entidade, como por exemplo, o de não contar com o apoio de pelo menos dez confederações.

Além dele, um outro presidente de confederação também não assinou o documento de apoio a Nuzman: Alaor Azevedo, da CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa), que em janeiro chegou a ser apontado como nome de consenso para diminuir o descontentamento de algumas confederações com a atual gestão do COB.

Só dois dirigentes manifestaram oposição aberta a Carlos Arthur Nuzman, contra 28 que apoiam declaradamente nova reeleição do dirigente.

Será que é proibido ter oposição lá no COB? Afinal, até em grêmio estudantil o continuísmo não é considerado como algo positivo. A alternância no poder é sempre saudável. A linha que separa o excessivo apego ao poder da ditadura é tênue demais.

Até compreendo que o atual grupo que comanda o COB queira continuar no poder. Faz parte do jogo político. E para ter apoio da maioria absoluta do colégio eleitoral, é provável que coisas positivas estejam sendo feitas. Ao menos na visão destes cartolas que apoiam este continuísmo.

O que não dá pra aceitar é que Nuzman queira empalar MAIS UM MANDATO. Vinte e um anos é tempo demais. Nem Roberto Gesta de Melo irá continuar na presidência da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) ao final deste ano, cargo que ocupava desde 1987. Coloque alguém de seu grupo, o que já significaria uma nova cabeça no comando da entidade. Mas ele não quer sair da cadeira de forma alguma. Sabe como é, tem os Jogos do Rio, em 2016 (onde ele também ocupa o cargo de presidente do comitê organziador, é bom lembrar).

O Brasil vem sendo considerado exemplo de evolução em vários setores, como melhor qualidade de vida, aumento no nível de emprego para as camadas mais baixas da população, melhoria nos índices sociais, Mas ainda tem muito a aprender a transformar a vida política de suas entidades esportivas numa autêntica democracia.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

terça-feira, 1 de maio de 2012 Imagens Olímpicas, Olimpíadas | 18:43

Anel olímpico humano bate recorde e vira ação social

Compartilhe: Twitter

Alunos e professores de uma escola em Gosport foram o símbolo dos anéis olímpicos

Alunos e professores de uma escola localizada na cidade inglesa de Gosport entraram no espírito olímpico e bateram um recorde mundial antes mesmo das Olimpíadas de Londres 2012 começarem. Um grupo de 2.100 alunos e professores formaram no gramado da Bay House School o símbolo dos anéis olímpicos, usando para isso roupas nas cores vermelho, azul, amarelo, verde e preto.

Eles superaram o recorde anterior de formação humana dos anéis olímpicos, que era de 1.900 pessoas. O espetáculo foi fotografado em um helicóptero e também teve uma função humanitária: os estudantes arrecadaram mais de 2.000 libras (cerca de R$ 6.100,00) para uma associação de crianças orfãs africanas.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última