Publicidade

sexta-feira, 13 de abril de 2012 Imprensa, Olimpíadas | 16:25

Organizadores de Londres 2012 convidam Keith Moon para tocar na cerimônia de encerramento

Compartilhe: Twitter

O baterista Keith Moon, morto em 1978, foi chamado para tocar no encerramento das Olimpíadas de Londres

Depois de receberem um belo “não” do grupo punk Sex Pistols, os organizadores dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 já começa a mostrar um certo desespero para definir a atração que irá tocar na cerimônia de encerramento do evento, que ocorrerá no dia 12 de agosto. A  maior prova disso foi o convite feito para que Keith Moon, ex-baterista do The Who, tocasse na cerimônia. O problema é que Moon morreu em 1978, vítima de uma overdose.

Veja também: Banda Sex Pistols se recusa a tocar no encerramento das Olimpíadas de 2012

O mico gigantesco protagonizado pelos organizadores dos Jogos foi revelado pelo jornal inglês “Sunday Times”, que entrevistou o empresário da banda, Bill Curbishley. Ele preferiu levar o caso na gozação e deu até algumas dicas para que os integrantes do comitê organizador localizassem Moon.  “Mandei um email dizendo que Keith agora reside no crematório Golders Green. Se eles tiverem uma mesa redonda, alguns copos e velas, poderemos contatá-lo”, disse o empresário do The Who.

Acompanhe as Olimpíadas 2012 no iG Esporte

Keith Moon morreu em 1978, aos 32 anos de idade, após sofrer uma overdose acidental de comprimidos. O convite dos organizadores dos Jogos de Londres era para que ele participasse do “Simphony of Rock”, celebração da cultura pop britânica que fará parte da cerimônia de encerramento das Olimpíadas.

Autor: Tags: , , ,

3 comentários | Comentar

  1. 53 Nicolau 23/04/2012 17:23

    Aqui no Brasil eles vão convidar a Elis Regina pra cantar o Hino Nacional em dueto com o Tim Maia. Vai ficar lindo!!!!!!!!!

  2. 52 15/04/2012 2:59

    Nossa!!!Como conseguem?!?!Mas depois dessa gafe histórica,se o batera poder ser de fora do Reino Unido,indicaria o americano Eric Singer,mas se querem alguém da gema,2 ótimas opções:Ringo Star(por marcar gerações como Beatles) ou Phil Collins (bendito Genesis =] )

  3. 51 Ronaldo Costa 13/04/2012 19:30

    Empresario, seja de que segmento for, inclusive artístico nunca foi conhecido por cultura ou informação e sim por saber ganhar dinheiro. Entretanto, ingleses organizando um mega-evento não terem conhecimento da morte de um ícone da música de sua própria terra é dose para elefante. Isso por si só já seria um bom motivo para que todos os representantes do Rock inglês se recusassem a ter qualquer participação no tal evento e sim organizassem um grande festival de Rock no mesmo dia em alguma cidade próxima de Londres para esvaziar essa promoção tão mal organizada e um péssimo exemplo para a seriedade de propósitos inglesa.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.