Publicidade

terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Ídolos, Isso é Brasil, Olimpíadas, Seleção brasileira | 21:49

Daniele Hypólito e o dilema dos atletas que querem curtir a vida

Compartilhe: Twitter

Daniele Hypólito foi pega sem sua carteira de habilitação

Atleta também é gente. Mais do que óbvia, a frase anterior serve para humanizar aqueles personagens que fazem a alegria de torcedores, seja em um campo de futebol, numa piscina, numa pista de atletismo, numa quadra de basquete ou de vôlei.

Acredito, portanto, que todo mundo é livre para fazer o que quiser, desde que isso não implique em prejuízo a terceiros. Cada um tem que ser totalmente livre para curtir a vida na hora de folga, desde que esteja pronto para assumir as consequências de seus atos. Por isso, longe de defender um discurso moralista, entendo que a ginasta Daniele Hypólito pisou na bola ao ser flagrada dirigindo sem habilitação durante uma blitz da Lei Seca, na madrugada desta terça-feira, no Rio.

A questão nem é estar guiando um veículo sem habilitação. Todo mundo um dia pode esquecer a carteira em casa, caramba. O problema foi a recusa em fazer o teste do bafômetro, coisa que aliás a lei permite a todos nós. A recusa de Daniele, contudo, dá margem para  imaginarem que a atleta estava numa balada e bebeu um um pouco além da conta. Do contrário, por que não fez o raio do exame?

O grande dilema que Daniele pode estar passando agora, porém, não é uma coisa inédita: como conseguir aproveitar os prazeres da vida, tendo que conciliar com a dura rotina da vida de um atleta? As pessoas talvez não façam ideia das altas doses de sacrifício que um atleta de alta performance precisa se submeter. São baladas deixadas de lado, namoros que ficam em um segundo plano, jantares que são abdicados pelo sonho de um título mundial ou de uma medalha olímpica.

Quando parou de competir, o nadador brasileiro Ricardo Prado, prata nos Jogos de Los Angeles 1984, confessou que não via a hora de ter uma vida normal, cansado de tantas privações.  E quem não se lembra do caso do americano Michael Phelps, que após tornar-se o maior recordista de medalhas em Pequim 2008, teve uma foto sua vazada na internet, curtindo uma balada com, digamos, alguns “cigarros artesanais”?

Como eu disse no começo deste post, atleta é gente, como eu e você. O problema é que nossa vida não é patrulhada a cada besteira que a gente cometa por aí (e podem ter certeza que fazemos muitas besteiras).  Daniele Hypólito errou, mas nem por isso merece ser sacrificada.

Autor: Tags: , , , , ,

24 comentários | Comentar

  1. -26 JORGE 24/01/2012 22:50

    Pelo raciocínio sofismático criado pelo blogueiro, as Leis e as punições delas decorrentes não devem ser aplicadas às pessoas de destaque na vida social. Apenas comuns viventes contribuintes é que devem ser sujeitados às agruras das penalidades legais.
    Desculpe, mas é equivocado e infeliz seu artigo. A atleta em questão, a partir de decisão de livre arbítrio, decidiu pela vida atlética e, por conseguinte, pela dedicação e compromissos inerentes, que são difíceis e espartanos, sem dúvida. Todavia, isto não lhe dá privilégios para poder estar acima das Leis e obrigações concernentes.

  2. -27 benjamim 24/01/2012 22:57

    lei é lei, todos tem que comprir . Na lei não está escrito se for famoso ou ter grana fica dispensado de comprir e se tava bebada não devia estar ao volante, quem tem medo do bafometro e por que esta embreagado, senão não teria medo.

  3. -28 Marcos 24/01/2012 23:01

    Marcelo Laguna, assim como você, também acho que os atletas tem que curtir suas vidas. Mas o que eles não podem esquecer é que são exemplo (assim como deveriam ser políticos, advogados, juízes, artistas, etc…) O problema é beber e dirigir! Pega um táxi, uma carona, sei lá…
    Você deveria era estar pedindo punição de acordo com a lei para mostrar que a lei é para todos.

  4. -29 oKara 24/01/2012 23:11

    Os atletas de ponta (elite) passam realmente por muitas privações em busca da otimização da sua performance e resultados. Independente de ser atleta o que tem que ocorrer em relação ao trânsito é a mudança no comportamento. No passado próximo era admissível sair da balada e dirigir alcoolizado, sem restrições. Hoje não. Um táxi sairia (custo x benefício) bem mais em conta que as multas e a repercussão do assunto. Penso que, principalmente pessoas da mídia em geral (atletas, atores, repórter, políticos), deveriam dar o exemplo. Dizer não as drogas, dirigir em condições previstas na lei. Mas convenhamos, o teor alcoólico permitido é muito baixo, qualquer copo já ultrapassa o índice e é por isso que muitos negam o bafômetro, bebem um copo e sabe que vai ultrapassar o limite.

  5. -30 Sandra 24/01/2012 23:16

    Certo, a moça é gente também… Mas quando foi com uma delegada e um desembargador a impresa fez questão de linchar publicamente. Eles não são gente, não?

  6. -31 alex macedo 24/01/2012 23:29

    como sempre as pessoas conhecidas ou celebriaddes nunca podem ser crucificadas…
    Então as leis só valem pra quem não é conhecidos né?
    fui

  7. -32 Carlos Romualdo 25/01/2012 0:11

    A lei é para todos, e deve ser cumprida.
    Senão vamos ter leis especiais para pessoas especiais, como juizes e pessoal do mensalão?
    Sinto senhor, mas a sua defesa esta incorreta.
    CHMR

  8. -33 WILL 25/01/2012 1:21

    Pois é, pois é, pois é. Mas…

  9. -34 MARIA SMITH 25/01/2012 2:41

    LCARO QUE TEM QUE SER PUNIDA. A LEI E PARA TODOS. MAS COMO SE TRATA DO BRASIL,QUE A LEI DIFICILMENTE FUNCIONA E QUANDO FUNCIONA,SO FUNCIONA PARA O POBRE, COM CERTEZA ELA NAO TERA NENHUMA PUNICAO. QUE PENA, PORQUE SE FOSSE AQUI NOS ESTADOS UNIDOS,ELA ESTA FRITA. PORQUE AQUI, A LEI FUNCIONA PARA TODAS AS CLASSES SOCIAIS.

  10. -35 Augusto Miranda 25/01/2012 3:20

    Ô comentário babaca!
    O sacrifício que ela faz como atleta é normal pela profissão, agora,beber, e se recusar a fazer o teste, não é exemplo para ninguém.
    É um ser humano como outro qualquer, mas deve mostrar a disciplina peculiar a atletas do níovel dela…

  11. -36 Wilson 25/01/2012 6:22

    Sendo ela uma pessoa de maior idade ela é responsavel pelos atos q cometeu, entao q seja enquadrada na lei pelos atos q praticou como as demais pessoas q assim o fazem.

  12. -37 afranio 25/01/2012 6:23

    todos sem tirar ninguem devem ser punidos quando a uma infração , então ela deve ser punida como qualquer cidadão para que tenha juizo e responsabilidade para andar correto e não passar por esta situação desagradavel.

  13. -38 KYTAO 25/01/2012 6:53

    – GOSTARIA DE VER PESSOAS LEGAIS E HUMANITÁRIAS, COMO O COMENTARISTA, ME DEFENDER COM TANTO AFINCO, QUANDO EU TAMBÉM FOR PEGO EM UMA BLITZ IDIOTA, APÓS TER INGERIDO (POR EXEMPLO), DUAS CERVEJAS.

    – TEMOS QUE, SIM. ANALISAR A LEI, QUE PROCURA PUNIR, SEM AO MENOS COMPROVAR, SE REALMENTE O MOTORISTA OU A MOTORISTA, ESTÁ ALCOOLIZADA E SEM CONDIÇÕES DE DIREÇÃO.

    – TEMOS QUE, SIM, ANALISAR, EM QUE MUNDO ESTAMOS VIVENDO, ONDE UMA PESSOA NORMAL, QUE VIVE SUA VIDA TRANQUILA ESTÁ SENDO COLOCADA EM UMA MESMA CESTA, JUNTO COM OUTRAS, QUE FAZEM USO DE COCA, MACONHA, CRACK, ETC; E NÃO SÃO PUNIDAS POR ESSAS BLITZ IDIOTAS.

    – É DAR AO POLICIAL, AO AGENTE, O PODER PÚBLICO DE RECONHECER AQUELES QUE REALMENTE ESTÃO OU NÃO EM CONDIÇÕES DE DIREÇÃO. NÃO PUNI-LOS COM DETENÇÃO, MULTAS EXORBITANTES E TRATAMENTO TAL QUAL BANDIDOS.

    – E A REALIDADE MOSTRA QUE ESSAS AÇÕES NÃO ESTÃO SURTINDO OS EFEITOS QUE A LEI DESEJAVA. MAIS E MAIS PESSOAS IRRESPONSÁVEIS TÊEM PROVOCADO ACIDENTES TOTALMENTE BÊBADAS E SEM A MÍNIMA CONDIÇÕES DE DIREÇÃO.

    -ALGUMA COISA ESTÁ ERRADA !

  14. -39 Cesar Magno S. Monteiro 25/01/2012 6:54

    Por seu uma pessoa pública ela deveria dar o exemplo !

    Ela errou duas vezes, a primeira ao sair sem a habilitação e a segunda por dirigir após beber !

    Ou voces acham que alguem que não bebeu iria se recusar a fazer o teste do bafômetro ??

    Deveria ser presa para exame de sangue.

    Nota 0 pra você menina !!!!!

  15. -40 arnaldo 25/01/2012 7:06

    Nem ela nem ninguém tem que ser sacrificado, porteiro, médico,professor, cortador de cana, todos nós que temos que sobreviver, alguns sendooprimidos por seus patrões, também abdicamos de muitas cosias boas da vida.
    Todos NÓS temos que nos responsabilizar por nossos BESTEIRAS..

  16. -41 J Noga 25/01/2012 7:15

    Olha não te conheço mas estou pasmo com tanta besteira dita numa notícia só. Bebeu um pouquinho além da conta e não colocou a vida de terceiros em risco? Onde vc está com a cabeça. O limite de se utilizar uma mídia e proferir tanta bobagem de uma vez é que faz desse instrumento uma arma letal. Ela é uma atleta e por sinal de média importância no cenário esportivo brasileiro. Todos aqueles que se metem a realizar algo público devem saber da sua posição perante à sociedade ou caso contrário se tornam alienados. Lamentável seu posicionamento.

  17. -42 Fábio Lodi 25/01/2012 7:27

    Bom dia!
    Não sou de comentar notícias, mas esta sua coluna me deixou indignado. A rotina dela e dos demais atletas é exaustiva? Bom, ela teve escolha, ora bolas. Podia ter feito um curso de recepcionista e estar quietinha na frente de um computador. Quer ser avestruz? Tem que aguentar o ovo. Não adianta ter peninha dela depois.
    Não estou desmerecendo a representatividade da Daniele pro esporte brasileiro. Isto está muito claro para todos. É uma atleta de alto desempenho e sim, concordo que inclusive eles tem direito de “passar da conta” quando bem entenderem.
    Agora, dizer que ela não deve ser punida por conta da profissão que resolveu seguir? ERRADO! Muito errado. Se ela não quis fazer o teste, devia ter bebido, pois que outra razão haveria para se recusar a fazer o teste? Ela tem esse direito sim e como você bem disse, todos temos. Mas aí eu te pergunto.. ela é atleta, quer aproveitar um pouco a vida, bebe um pouquinho, e se recusa a fazer o teste do bafômetro, tudo isso depois de bater contra o seu carro e matar um filho seu. Ela não deve ser punida?
    Sua coluna vai na contra-mão de tudo que está sendo exaustivamente divulgado hoje em dia para evitar que as pessoas saiam alcoolizadas no trânsito. NÃO ela não deve ter nada aliviado. Deve sim passar por todos os trâmites que uma pessoa normal passaria. Por que se quem tivesse ao volante do carro fosse um Fábio Lodi qualquer, eu seria detido por suspeita de embriaguez, levado a um hospital para exame de sangue (visto q me recusei ao teste do bafômetro) e meu carro seria guinchado por eu não estar portando habilitação. E isto deveria também ter acontecido com ela e também as demais pessoas. Ou a lei é para todos ou, como já estamos horrivelmente acostumados, para ninguém.
    Atenciosamente.

    Fábio Lodi.

  18. -43 adelina silva 25/01/2012 7:33

    errar e humano entao como humano ela tambem tem que ser punida chega de achar so porque e famosa e melhor que todo mundo cade o exemplo tem que multar sim se fosse outra pessoa qualquer sem fama iriam multar aprender o carro oque eles tem melhor que o povo nada todo mundo sabe que dirigir sem carteira e beber nao pode entao se fazem tem conciecia que esta errado tem que arcar com seus atos

  19. -44 José Marcos G. Melo 25/01/2012 7:43

    Não merece ser sacrificada, mas merece ser punida, como qualquer pessoa normal!

  20. -45 Vladimir 25/01/2012 7:44

    Engano seu, pois o povo precisa de exemplos e só sera mais educado quando perceberem que a justiça ficou seria, punindo infratores de todas as classes sociais.Seria justo e bom começar pelos famosos, politicos e ricos.

  21. -46 roberto amadeu 25/01/2012 7:51

    Enquanto estiver competindo ela tem obtrigigação de ser um exemplo para os mais jovens.

  22. -47 véio zuza 25/01/2012 8:04

    Concordo com a opinião do blog. Chega de falso moralismo. Pelo que vejo, as tais das blitze só servem para uma meia dúzia de barnabés aparecerem e tirarem onda com os “famosos”. Quero ver eles pararem o carro do Sérgio Cabral (ou do DILMÃO) e enquadrarem o motorista; aí o buraco é mais embaixo…he he he…e em todo o Brasil tá assim…Tomar cerveja não pode, fumar maconha pode…
    Saravá!

  23. -48 Cacá 25/01/2012 8:14

    “Daniele Hypólito errou, mas nem por isso merece ser sacrificada”
    Isso quer dizer o quê? Deve ser perdoada pelas autoridades e seguir em frente? Que absurdo meu caro!
    Tão errado quanto essa atleta está o seu comentário!
    As leis devem ser cumpridas igualmente por todos!
    E parem de fomentar as injustiças sociais

  24. -49 Metedor da Real 25/01/2012 8:20

    Concordo com sua opinião, já que os atletas são cidadãos acima da lei e, portanto, não merecem ser punidos como qualquer outro cidadão comum por “deslizes” tão comuns como dirigir embriagado e não ter habilitação para dirigir. Aliás, isso até deveria virar lei e ser extensivo a outros delitos, como homicídio, furto, roubo, formação de quadrilha, não é mesmo?

  25. -50 hipocrisia brasileira 25/01/2012 8:34

    Ahan, se ela não fosse exemplo para milhares de crianças no Brasil poderíamos concordar com o seu texto. Mas como no Brasil perdemos o senso do que é certo ou errado acho que devo concordar com o seu artigo.

    Abraços

  26. -51 Dani 25/01/2012 8:34

    Merece ser sacrificada sim, como uma pessoa comum. Pois se as leis fossem seguidas por todos, principalmente pelos que servem de exemplo, teríamos menos dessas ocorrências.
    Além do que, ser uma atleta ainda é considerado uma escolha. Se ela cansou dessa vida, ela que mude.

  27. -52 Eliana 25/01/2012 8:38

    O bom da lei é que, ao menos em teoria, é igual para todos. Todos escolhemos caminhos para a nossa vida que nem sempre são os mais fáceis. Todos nós trabalhamos, estudamos e damos duro para nos destacar. Ou não. Cada um escolhe o que quer e arca com as consequências, ou você acha que o trabalhador brasileiro sofre menos que um desportista????
    A lei é para todos!!!

  28. -53 Marco Antonio 25/01/2012 8:38

    Ela deve receber a puniçao como qualquer outra pessoa. Nao deve haver privilegio para ninguem, a lei e para todos. A Daniele deveria dar o exemplo pois esta na midia e tambem e patrocinada por orgao publico e/ou estatal.
    Marco Antonio

  29. -54 marcos 25/01/2012 8:47

    Gostaria de saber se o comentario acima seria o mesmo para uma pessoa comum.
    Se ela errou , que receba a punição igual a qualquel pessoa, só pq é uma atleta não merece tratamento diferente.

  30. -55 Mria José 25/01/2012 8:53

    Não entendi o porquê da não punição. Ela está acima das leis?

  31. -56 wilson 25/01/2012 8:55

    Chega de esse porque é, isso ou aquilo pode. Somos um todo, portanto deveres e direitos iguais. Do mais humilde ao bilionario. Utopia.

  32. -57 Gilson Vieira da Cunha 25/01/2012 8:55

    A Lei não é igual para todos? No Brasil é assim, as celebridades se julgam superiores à plebe que trabalha e paga impostos. Devia ter uma Lei especial para elas, com punições levíssimas e publicidade zero para suas traquinagens.

  33. -58 eduardo 25/01/2012 8:56

    Atleta também é gente?!!! mas, tb merece sofrer todas as punições que nós “normais” sofremos, afinal de contas se é qualquer um de nós, não teremos essa benevolência a qual o editorial esta tentando demonstrar!.

  34. -59 Jorge Fiad 25/01/2012 9:13

    Nao tem que excetuar, lei ‘e pra todo mundo. Essa pratica de “jeitinho” e permissibilidade faz com que corrompa todo o sistema, e isso inicia dentro da propria familia.

  35. -60 coyote 25/01/2012 9:47

    Errou e tem que ser sacrificada sim. qual é o problema? a vida é feita de escolhas, e ela fez as escolhas dela.. isso não faz ninguém diferente ou superior aos outros. Então por que ela não deve ser penalizada?

  36. -61 ze das couves 25/01/2012 9:50

    EITA 2 PESOS 2 MEDIDAS…

    SE E UMA DELAGADA DE POLICIA,UM DESEMBARGADOR OU UM SENADOR QUE SE RECUSAM AO TESTE DO BAFOMETRO, A IMPRENSA CAI MATANDO,SE PUDER ATE PELO LINCHAMENTO PUBLICO…

    AGORA SE EH UM QUERIDINHO OU QUERIDINHA …

  37. -62 Nelson 25/01/2012 9:55

    Atleta também é gente, e eu sou o que? Que idiotice, tem que ter habilitação e soprar o bafómetro também, igual a qualquer anta como nós.

  38. -63 AGENOR ALEXANDRE VEDOVELLO 25/01/2012 9:59

    Concordo em parte com você, mais tudo isso é sim falta de alguém para cuidar da carreira e da cabeça destes jovens, todos nos sabemos que a vida de um atleta começa muito cedo, e para sermos um atleta de grande nível não importa a modalidade, temos que nos dedicar 120% de nossa vida, porque ela é curta e cheia de dores, muita dores, com 25, 30 anos já somos velho e ai…. Começa uma nova vida, uma que não sabemos como é sem lenço e sem documento, tudo é novo, tudo é maravilho, a noite, sair com amigos, ir para festa, fazer besteira, namorar escondido sem que ninguém saiba, que coisa boa, ai você pensa quanto tempo perdi, joguei tudo isso fora, será, e se você não tivesse sido atleta quando chegasse nesta idade estaria pesando poxa poderia ter sido um grande atleta, ser famoso no meu pais e no mundo, ter conhecido varias pessoas importantes, ganha varias medalhas, e ter ganho muito dinheiro é a balança da vida você tem que escolher o caminho e enfrentar tudo o que estiver nele……

  39. -64 Robert 25/01/2012 10:03

    Essa é a diferença entre Brasil e E.U.A. Lá ela ja estaria presa, pois apesar de ser celebridade deve ser tratada como qualquer outro cidadão. Aqui alguém sempre dá um jeitinho. Não acho que deva ser massacrada, mas tem o dever de obedecer as leis como qualquer outro cidadão e como celebridade, deveria dar exemplo

  40. -65 henrique de oliveira 25/01/2012 10:51

    Pois é se deputados como Romarioe senadores tipo Aécio Neves , que deveriam dar o exemplo , se recusam a fazer o teste do bafômetro , porque um cidadão comum tem que fazer ou ser intimidado , afinal politicos são empregados do povo e não o contrario.

  41. -66 Alex/Boston 25/01/2012 11:12

    Concordo 100% com o artigo escrito. Vamos demistificar o atleta de alta performace. Ele e humano como todos nos e tem o direito de errar e responder pelas consequencias. Herrar e umano…

  42. -67 jao 25/01/2012 11:43

    ser atleta profissional faz mais mal a saude do que beber moderadamente…

  43. -68 Arnaldo 25/01/2012 12:05

    NÃO ESTOU DEFENDENDO ELA,MUITO PELO CONTRÁRIO,SOU CONTRA O QUE ELA FEZ.MAS ELA É APENAS MAIS UMA A TRANSGREDIR A LEI NO PAÍS DAS TRANSGRESSÕES.NO TOCANTE À LEI,O BRASIL É O PAÍS MAIS HIPÓCRITA QUE EXISTE,COMEÇANDO PELOS QUE CRIAM AS LEIS E SE DIZEM :EU SOU A LEI. NO BRASIL,A LEI TEM REGIME ANARQUISTA !

  44. -69 pedro 25/01/2012 12:10

    Eu também concordo no que foi dito,mais todos nos temos os mesmos direitos e deveres,
    assim o fato de ser famosso,não tira o dever de cidadão,ela errou em se recusar em fazer o teste do bafómetro,quem não deve não teme.As consequéncias agora são peores,poi vai ter uma grande dor de cabeça,pois também estava dirigindo sem carteira.
    A fama não tira o dever de cidadão de cumprir a lei.

  45. -70 francisco 25/01/2012 12:20

    Tem que se dar ao exemplo, tornou-se pessoa publica e qualquer deslize vem a publico
    pois autoridades e média não perdoa cai de pau em cima. Que sirva de lição e não torne
    a repetir o fato.

  46. -71 anderson 25/01/2012 12:27

    faca reportagem interesssante e de cunho social! faltou conteudo para escrever uma reportagem, ai comeca a cuidar da vida dos outros com essa baboseira ai !

  47. -72 Jailton Santana 25/01/2012 12:37

    Todo ser humano, tem um vazio em seu interior e precisa ser preenchido, seja ele uma pessoa pública ou não. Este vazio não se preenche, com curtições de modo em geral, mas com a presença do SENHOR JESUS em nossas vidas, foi para isso que ele morreu e ressucitou ao terceiro dia, para nos limpar por dentro, e preencher os vazios do nosso interior.

  48. -73 Luciano 25/01/2012 12:54

    No Brasil é assim, porque é uma atleta pode errar e a imprensa, de imediato, começa a arrumar argumentos para justificar.
    Nós não somos atletas, não somos patrulhados mas, tambem não podemos errar ( ou podemos Sr. Marcelo? ), estamos sujeitos ás mesmas leis da “grande Daniele Hipólito”.
    Parem de inventar desculpas para justificarem erros de pessoas que deveriam ser exemplos para as crianças, as comunidades e o povo brasileiro.
    Escolheu ser atleta, têm o seu preço então assumam.

  49. -74 aldo 25/01/2012 13:30

    A cada dia os atletas me surpreende, não são atleta,são atreta,pois se não ganhasse nada,tem grandes patrocinadorese deveriam ser exemplo,

  50. -75 sergio 25/01/2012 14:35

    acho que depois que ela foi chamada de velha, ela ficou decepcionado com as pessoas que acham que atletas apos 27 anos é velho.

  51. -76 ROBERVAL 25/01/2012 14:39

    A lei é para todos, atletas ou não. Nada que ficar justificando ou desculpando quem comete um erro sequer. Pau nela!!!!

  52. -77 julio 25/01/2012 14:47

    Não me diga que você um dia também não o foi! Ou cometeu outro esquecimento! Ninguem comentou que a Danielle não é habilitada, e o conceito “sem habilitação” já está virando piada com as tecnologias hoje disponíveis. Nas blitz já se usa “laptops” com acesso direto ao prontuário do carro para verificação dos passivos de multas, IPVA, atc. e, de tabela, ao virtual motorista.
    Precisamos mudar nossa cultura em benefício real do cidadao e não ficar usando-o como veículo de controle. Se a pessoa foi aprovada nos exames para motorista ela está habilitada; o fato de “carregar o papel” (o tal do porte obrigatório) não quer dizer nada. Na verdade esse papo sobre o porte da carteita de habilitação para dirigir veiculos é tendencioso para um fato antijurídico considerando-se o conceito do “ônus da prova”.
    Quanto a possível infração da “lei seca” não a vejo como devaneio de jovem, má educação ou atéda sindrome do “sabe com quem você está falando”. É lei mal aplicada e com perversidade: Ficam em pontos estrátégico para flagrar a pessoa e não em pontos que possam mostrar presença e reforço na obediência à lei. Na maioria dos casos, em tendo que ocorrer um acidente ele já teria ocorrido.
    Qualquer coisa que dê sequência esse modelo atual é mera cultura de tabus…

  53. -78 Isabel 25/01/2012 15:05

    Brasileiros , a Daniele ja fez muito por nós, deixa ela aproveitar a vida de mera mortal , até mesmo não querendo fazer o teste ou dirigindo sem habilitação,
    Por que vocês não caçar os correr atrás de corruptos que tiram nosso sossego nos roubando todos os dias.

  54. -79 wagner 25/01/2012 15:34

    Concordo com tudo isso. Mas independente de quem seja, todos devem ser punidos e arcar por atos que não constituem-se dentro das nossas leis.
    Imagine se ela estivesse realmente alcolizada e matasse alguem… Nada sofreria por ser uma atleta com titulos e medalhas?
    Tem que acabar esses privilegios por status, poder, cargos etc aqui nesse país.
    A LEI TEM QUE SER IGUAL PARA TODOS!!!!!!!!!!!!

  55. -80 Algema 25/01/2012 15:39

    A atleta é incontestável, mas a cidadã pegou pesado em quebrar as leis. A tendência é piorar pq quem deveria dar o exemplo só deixa furo. Aécio Neves, Romário, aquela delegada mamada que não gostou da prisão feita pela PM, a Ministra dos Direitos Humanos, o Deputado PTralha pego pela PF no RS e por aí vai.

  56. -81 neto 25/01/2012 15:49

    errou foi irresponsavel tem que pagar, se fosse em outro país MAIS AQUI NA TERRA DO NUNCA…

  57. -82 Danger Perigoso 25/01/2012 15:52

    Ela não errou nada… ela, simplesmente, se protegeu, como fazem todos os culpados, de estar dirigindo alcoolizada!! Não sejamos hipócritas… ela tentou, de uma forma erronea, cuidar da imagem pública dela e “o tiro saiu pela culatra”, pois todos sabemos que quem não faz o teste do bafômetro é porque não quer gerar provas contra se mesmo!

  58. -83 Silvio Camargo 25/01/2012 15:59

    Caro Marcelo,

    Quando uma pessoa opta por ser um atleta, inclusive de alta performance como Daniele, é impossível ela e os seus mentores (Pais, Técnico e Empresário) não saberem que atrás disso vem uma série de privações, dedicação e compromissos, inclusive porque ela (Daniele) se torna uma figura pública e exemplo para milhares de crianças que pensam em algum dia ter a mesma oportunidade que Daniele teve.
    Portanto, meu caro Marcelo, você está defendendo uma situação indefensável. Isto não é patrulhamento.

  59. -84 geraldo 25/01/2012 16:09

    Quem não deve não teme……outra coisa, deixar de produzir provas contra sí mesmo é a mesma coisa que dizer a todos que sim, bebí além da conta e porisso não posso soprar no bafômetro senão a “casa cai”…..o simples fato de não se submeter ao bafômetro já diz como a pessoa está.

  60. -85 PAULO 25/01/2012 16:16

    Não adianta defender essa atleta,e se ela tivesse sofrido um acidente e atropelado um familiar de voces,por ex:sua mãe,seu filho e eles tivessem morrido?Ela esta errada por isso tem que pagar pelo erro.

  61. -86 Divaldo Bohuta Jr 25/01/2012 16:18

    Que nunca foi jovem e já fez alguma besteira?Que atire a primeira pedra…Guria já nos rendeu muitas alegrias…Todo mundo comete deslizes e agora por essa bobeira irão crucificar a guria? Vai a merda povo hipocrita!

  62. -87 PAULO 25/01/2012 16:25

    Acredito que ela não tem habilitação para dirigir,pois essa de esquecer o documento não cola.
    É que nem aquele desculpa que a pessoa chega na farmacia e compra camisinha ,dizendo que é para um amigo/amiga.Ou quando voce está no restaurante e na hora de pagar a conta voce diz que esqueceu a carteira.

  63. -88 leandro oliveira 25/01/2012 16:34

    sem duvida atleta é gente também!!!! mas todo atleta quando vê casos de corrupção se veste de patriota…mas quero que me digam qual atleta não recebe ou não gostaria de receber dinheiro publico?e ,a partir do momento que recebe dinheiro público deve sim .!!! satisfações e profissionalismo à população.se cobro de politicos tb cobro de atletas pois meu dinheiro está lá tb.

  64. -89 cecília nicoláu 25/01/2012 17:02

    Deixem a menina curtir a vida, afinal qts e qts vezes ela nos trouxe gds alegrias e mts medalhas.
    Afinal ela é criatura pensante e criada por Deus pra nos dar constantes felicidades, nesse Brasil cheio de interrogações.
    Essas pessoas cheias de moralismo barato não têm sequer potencial pra julgar o que Daniele fez ou deixou de fazer.
    Achei mt bom que não fizesse o teste idiota, pois qts grandões estão por aí bebado e matando e no final td se transforma em pizza.
    Obrigada Daniele por nos proporcionar momentos de enormes alegrias. Afinal ainda temos pessoas como vc e seu irmão pra nos darem um pc que seja de satisfação e podermos ainda gostarmos de ser brasileiros.

  65. -90 ulisses 25/01/2012 17:26

    em ano de olimpíada ele devia estar treinando e treinando, nada de baladas.

  66. -91 jose novaes 25/01/2012 17:39

    Todos somos passiveis de deslizes, mas aqueles que são mais expostos, devem no minimo serem cumpridores das leis. Ela errou ao não fazer o teste , mesmo se tivesse cometido um excesso. Somos humanos e erramos as vezes.

  67. -92 Mario Pedro 25/01/2012 17:47

    Isto é ainda mais ridículo se voce lembrar do acidente de onibus em 87. Atleta de renome internacional, acredito que ela deve ter R$ 40,00 para pagar um taxi para sair para a balada: os motoristas de taxi zelam mais pelo próprio carro do que ela pela sua segurança.
    Mario

  68. -93 Wallace 25/01/2012 18:12

    Meu Caro,
    A nenhum cidadão é dado o direito de desconhecer Leis, exatamente para não acontecer estas desculpas esfarrapadas que vemos em cada um que flagrado cometendo infrações seja no trânsito ou qualquer outro lugar, vide delegados, juizes, políticos e ” cebrelidades” é cebrelidade mesmo porque eu não conheço isso no brasil, que se recusam a cumprir as leis que deveriam zelar pelo seu cumprimento. Entonces, o povo que é o patrão segue a mesma cartilha. Mas, as leis de Trânsito são uma regra, ou você está dentro ou fora, não tem meio termo. se não respeitar, tem que assumir as consequências não importa quem seja. acho eu que situação sócio cultural deveria ser agravante para servir de exemplo. Todos somos educados ao tirar a primeira habilitação, somos treinados do que pode e o que não pode fazer. Daí em diante é adestramento e não educação, ou seja muita multa, ai o sujeito (a) toma vergonha na cara e começa a cumprir as regras como num país civilizado e decente. Enquanto o Brasil tiver povo e não cidadão, vamos continuar dando importância para fatos corriqueiros da vida de quem deveria cumprir as Leis e não se achar vitima dela. É isso.

  69. -94 lala 25/01/2012 18:26

    Daniele Hypolito foi é esperta, bebeu e dirigiu sob influência de alcool, além do permitido. Burra ela não é, tanto que quando foi parada disse que estava sem a CNH, afinal, se ela fizesse o teste do bafometro, seria constatado que ela consumiu alcool demais, e se negasse perderia a carteira, o que não aconteceu porque como a polícia iria apreender um documento se ela não estivesse com ela? Levou só a multa!!!!
    Agora, dizer que ela é jovem e por isso não tem cabeça? Ela tem 27 anos, tem um monte de propaganda falando sobre beber e dirigir! Não tem desculpa a atitude dela! Ligasse para o pai ir buscá-la, ele é motorista, com certeza iria compreender a situação!

  70. -95 Jean Philippe Tassy 25/01/2012 19:28

    Eu acho que no final do texto, o autor do mesmo queria dizer “crucificada” e não sacrificada.

  71. -96 barnabé 25/01/2012 19:56

    nada de mais para uma atleta que foi pega na lei seca, ja tivemos um grande jogador da seleção de futebol de salão e o g… da seleção de volei flagrados usando canabis, simplesmente falaram que em publico que erraram, mas se pararam aí ninguém sabe.

  72. Marcelo Laguna 25/01/2012 20:27

    Crucificar, sacrificar…neste contexto as duas palavras estão corretas, Jean. Obrigado pela audiência

  73. Marcelo Laguna 25/01/2012 20:30

    Wallace, escrevi que ela errou pela sua atitude, releia o post. Só fiz uma reflexão sobre a questão do atleta jovem que não sabe como poder aproveitar a vida, somente isso

  74. Marcelo Laguna 25/01/2012 20:37

    Também não defendo que ela não seja punida, Wagner, releia o post. Só não acho que ela mereça ser apedrejada em praça pública. Todos nós erramos na vida, não é mesmo. Só que para os atletas (e a eles é que o post se refere) nada é permitido. Abs

  75. Marcelo Laguna 25/01/2012 20:47

    E por acaso eu disse que ela precisa ser perdoadapelo seu erro, sr. Luciano? Vamos guardar toda esta indignação para os políticos corruptos, que tal?
    Abs e obrigado pela audiência

  76. Marcelo Laguna 25/01/2012 20:53

    Quer dizer então, caro Nelson, que se você tomar uns gorós a mais e for barado numa blitz, vc irá assoprar o bafômetro, é? Conta outra,vai…

  77. Marcelo Laguna 25/01/2012 20:54

    Acho que vc não entendeu direito o post, Zé das Couves. Leia de novo com cuidado, antes de falar bobagem.
    Abs

  78. Marcelo Laguna 25/01/2012 20:56

    E por acaso eu defendi um direito “especial” para Daniele Hypólito? Leia direito, por favor

  79. Marcelo Laguna 25/01/2012 20:59

    E quem disse que ela não foi punida, Maria José? E a multa que ela levou, não conta?

  80. Marcelo Laguna 25/01/2012 21:00

    Por você, então, ela merece pegar 30 anos de prisão? Vamos com calma e releia o post, que é uma análise sobre o dilema dos atletas que não podem curtir a vida e não uma análise sobre seu erro

  81. Marcelo Laguna 25/01/2012 21:01

    Me desculpe, mas acho que atleta não tem queserf exeplo de nada. Exemplo que temos para seguir na vida são nossos pais, que nos ensinam os valores corretos a seguirmos. Atleta é atleta

  82. Marcelo Laguna 25/01/2012 21:09

    Olha aí, Fabio, incrível, como seu comentário não “sumiu” do blog, né? Seja menos ansioso e tenha paciência…Agora, só um comentário meu: em que lugar eu defendo que ela não mereça punição pelo erro? Só disse que não se deve colocar a garota diante de um pelotão de fuzilamento, mas que ela pisou na bola, sim. Releia o post antes de ficar indignado.

    Abs

  83. Marcelo Laguna 25/01/2012 21:17

    Não, caro Jorge, o meu raciocínio sofismático não defende que ela não seja punida por dirigir sem habilitação, leio direito. Só não quero pelotão de fuzilamento para a garota por ter errado em algo que não devia. Algo que muitos leitores xiitas estão pedindo aqui no blog

    Abs

  84. -97 Alan 26/01/2012 18:43

    Laguna, li seu post duas vezes. A segunda após ler os comentários da primeira página. Estou confuso por não ter conseguido perceber qual foi a parte que vc defende a não punição a atleta. É isso que vc escreveu? Se foi, eu juro que não consegui perceber no texto.

  85. Marcelo Laguna 26/01/2012 20:59

    Então Alan, eu disse que ela pisou na bola e que deveria ter feito o bendito do exame. Se não fez, é porque bebeu ale´m do permitido.

    O que eu disse, e revoltou o bando de xiitas do twitter, é que na última linha, após fazer o comentário sobre o dilema dos atletas que não podem e/ou conseguem aproveiatr a juventude, essencialmente por causa da carreira, escrevi que ela não merece ser sacrificada, ou seja, colocada como num pelotão de fuzilamento por este erro. Afinal, ela nao matou ninguém (se matasse, o tom do post obviamente seria outro).

    Acho que o erro dela não pode ficar sem punição (e não ficou, ela levou uma bela multa), mas naou é o caso de jobgarem pedras na guria.

    Abs

  86. -98 Alan 27/01/2012 15:49

    Obrigado pela resposta, Laguna… Concordo com vc… Abs!

  87. -99 Bruno Favoretto 29/01/2012 23:48

    Quanto ao teste do bafômetro, se está na Lei que não é obrigatório, se recusar a fazê-lo é uma forma de garantir esse direito. É como em Law & Order: se um cara se recusa a fazer o teste do DNA logicamente ele é tido como suspeito, mas o McCoy, no caso, defende esse direito hahahahahaha

Os comentários do texto estão encerrados.