Publicidade

Posts com a Tag voluntários

quinta-feira, 9 de abril de 2015 Olimpíadas, Paraolimpíadas | 18:53

Rio 2016 terá centro de formação de voluntários em SP

Compartilhe: Twitter

A cidade de São Paulo também terá um centro de formação dos voluntários que irão trabalhar nas Olimpíadas e Paraolimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. Está previsto para o mês de junho a inauguração da sede paulista, após a abertura do primeiro centro, no campus Tom Jobim da Universidade Estácio de Sá, na Barra (RJ), no final do mês de março. O novo centro deverá funcionar no campus da Estácio na capital paulista, no bairro do Jabaquara, zona Sul de São Paulo.

Centro de formação de voluntários para o Rio 2016, já em funcionamento, na Barra (RJ)

Centro de formação de voluntários para o Rio 2016, já em funcionamento, na Barra (RJ)

Após receber 242 mil inscrições de interessados em trabalhar como voluntários nos Jogos do ano que vem, o comitê Rio 2016 iniciou o trabalho de seleção dos 70 mil que serão recrutados para atuar nas mais diversas funções, dentro das arenas de competição, áreas de acesso do público, Vila Olímpica e centro de imprensa. Nesta etapa, os inscritos estão sendo chamados para entrevistas e dinâmicas de grupo pelos voluntários selecionadores, que irão escolher os que estão aptos a atuar nos Jogos.

Além de dois centros de formação no Rio e o de São Paulo, ainda haverá mais um centro fixo em Belo Horizonte, com inauguração provavelmente ocorrendo em outubro. Além destes,  outros 12 centros itinerantes passarão pelos estados brasileiros onde há inscritos. Os estrangeiros passarão por entrevistas online.

O comitê organizador planeja começar a enviar as cartas de aprovação aos selecionados a partir de novembro deste ano e espera concluir o processo de seleção até no máximo em maio de 2016, chamando todos os 70 mil voluntários que irão atuar nos Jogos.

 

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 14 de novembro de 2014 Olimpíadas, Paraolimpíadas | 14:40

Quer ser voluntário para a Rio 2016? O prazo foi prorrogado

Compartilhe: Twitter
Mais de 160 mil pessoas já se inscreveram para o programa de voluntários de 2016

Mais de 160 mil pessoas já se inscreveram para o programa de voluntários de 2016

Os interessados em tentar uma vaga para atuar como voluntários nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio 2016 terão um tempo extra para fazer sua inscrição. Nesta sexta-feira, o comitê organizador das próximas Olimpíadas informou que o prazo foi prorrogado. Assim, a data final, que terminaria neste sábado, dia 15, foi prolongada por mais um mês, terminando em 15 de dezembro.

A meta do comitê organizador é contar com 70 mil pessoas trabalhando de forma voluntária na organização das Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2016. Segundo dados da Rio 2016, mais de 160 mil inscrições foram feitas, englobando todos os estados do Brasil e mais de 180 países. Entre os brasileiros, 85% dos inscritos estudam ou trabalham e há candidatos que possuem desde o ensino fundamental até doutorado.

Para poder se inscrever, a pessoa precisa ter 18 anos até fevereiro de 2016 e disponibilidade mínima de dez dias para atuar durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. São mais de 500 funções possíveis para atuar no mega-evento. Mais informações podem ser encontradas na página oficial da Rio 2016.

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 7 de novembro de 2014 Olimpíadas, Paraolimpíadas, Vídeos | 12:12

No ritmo do baião-funk, programa de voluntários para a Rio 2016 chega na reta final

Compartilhe: Twitter
Cena do clipe para divulgação do programa de voluntários das Olimpíadas  e Paraolimpíadas de 2016

Cena do clipe do programa de voluntários das Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2016

Está chegando ao fim o período de inscrições do programa de voluntários para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. A data final será no próximo sábado, dia 15. Segundo informou o comitê Rio 2016, o número de inscritos já chega a 140 mil. Depois do Brasil, o maior número de inscritos estão na Rússia e China, sendo que Grã-Bretanha e Argentina também aparecem com um bom número de interessados.

>>> Veja também: Mais de 56 mil já se inscreveram para trabalhar como voluntários em 2016

Elea Mercurio será voluntária na Rio 2016 como fotógrafa

Elea Mercurio será voluntária na Rio 2016 como fotógrafa

No Brasil, o Rio de Janeiro tem o maior número de candidatos (cerca de 40%), seguido de São Paulo e Minas Gerais. Eles vão atuar em nove áreas: esportes, atendimento ao público, produção de cerimônias, imprensa e comunicação, protocolo e idiomas, serviços de saúde, apoio operacional, tecnologia e transportes.

Para motivar a participação dos voluntários, o comitê Rio 2016 está divulgando na internet um divertido vídeoclipe no ritmo baião-funk, interpretado pelos atores Elea Mercurio e Lucas Laufert, que também atuaram de forma voluntária na produção. Elea, que atuou como a chef de cozinha Ludmila na novela O Rebu, da TV Globo, se voluntariou como fotógrafa para os Jogos Rio 2016 porque também é formada em fotografia.

 

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 3 de setembro de 2014 Olimpíadas | 19:24

Mais de 56 mil já se inscreveram para trabalhar como voluntários em 2016

Compartilhe: Twitter
Mais de 56 mil pessoas já se inscreveram para o programa de voluntários de 2016

O Brasil tem até agora o maior número de interessados em atuar como voluntários dura as Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2016

Apenas seis dias depois de ter sido lançado, o programa de voluntários para as Olimpíadas e Paraolimpíadas do Rio 2016 já está quase alcançando sua meta. Até às 14h30min desta quarta-feira (3/9), nada menos do que 56.327 pessoas se inscreveram no programa de voluntários, lançado na última quinta-feira (28/8). A meta anunciada pelo comitê organizador era a de reunir ao menos 70 mil pessoas trabalhando no apoio aos Jogos.

Naturalmente, o Brasil lidera a lista de interessados em trabalhar nas Olimpíadas de forma voluntária, com 35.501 cadastros. Em seguida, aparece a China, com 3.054 inscrições, à frente de Estados Unidos (2.654), Rússia (2.328), Grã-Bretanha (2.156) e Argentina (1.072).

>>> Veja também: Até 5 mil britânicos podem atuar como voluntários em 2016

Ao todo, pessoas de 160 países demonstraram interesse em trabalhar nos Jogos Olímpicos, dos mais variados pontos do planeta, como Suriname, Tanzânia, Butão, Fiji, Burkina Faso e Andorra, entre outros.

As inscrições para atuar como voluntário nas Olimpíadas e Paraolimpíadas podem ser feitas no site oficial dos Jogos até o próximo dia 15 de novembro.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 27 de agosto de 2014 Imprensa, Olimpíadas, Paraolimpíadas | 23:45

Até 5 mil britânicos podem atuar como voluntários em 2016

Compartilhe: Twitter
Voluntárias auxiliam turista no metrô de Londres, durante os Jogos de 2012

Voluntárias auxiliam turista no metrô de Londres, durante os Jogos de 2012

A notícia foi divulgada pelo site “Inside the Games”, que acompanha o dia a dia do movimento olímpico pelo mundo. Segundo reportagem do portal publicada esta semana, até cinco mil britânicos poderão reforçar o corpo de voluntários para as Olimpíadas e Paraolimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. As inscrições serão abertas pelo comitê organizador dos Jogos nesta quinta-feira (28), que espera recrutar até 70 mil pessoas para atuar nos dois mega-eventos.

É extremamente comum ver estrangeiros, além dos habitantes do país-sede das Olimpíadas, atuando na área do voluntariado, nas mais diversas funções. Especificamente em duas delas eles acabam sendo fundamentais, atuando ao lado das delegações esportivas nas arenas de competição, e auxiliando no apoio aos jornalistas no Media Center (centro de imprensa escrita e online) e no IBC (onde trabalham os jornalistas das redes de televisão e rádio).

>>> Veja também: Saiba o que você precisa fazer para se tornar voluntário nos Jogos do Rio 2016

O sucesso do trabalho dos voluntários nas Olimpíadas de Londres 2012 e recentemente nos Jogos da Comunidade Britânica (os Commonwealth Games), realizados em Glasgow, na Escócia, servem como argumento que justifica a estimativa otimista. E tem que realmente ter muita vontade de trabalhar apenas para ajudar a fazer a festa olímpica carioca um sucesso, pois não será nada barato. Estima-se que cada britânico que pretender atuar como voluntário gastará, só de passagem, cerca de US$ 4.100 (mais de R$ 9 mil em valores de hoje).

Ainda assim, há quem acredite que um mini-exército britânico invadirá o Rio daqui a dois anos. “O voluntariado em grandes eventos esportivos é um exemplo de como transformar uma forma de trabalho em lazer sério. Para muitas pessoas, poder ficar com o uniforme e a credencial tem um valor inestimável. Não seria surpresa para mim se pelo menos cinco mil britânicos trabalharem nos Jogos de 2016”, diz Simon Shibli, professor da Sheffield Hallam University e que desenvolve estudos sobre voluntariado esportivo.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 20 de agosto de 2014 Olimpíadas, Paraolimpíadas | 19:14

Quer ser voluntário para a Rio 2016? Então prepare-se…

Compartilhe: Twitter
Voluntário orienta a chegada de público no Parque Olímpico de Londres, em 2012: função vital para o sucesso dos Jogos

Voluntário orienta a chegada de público no Parque Olímpico de Londres, em 2012: função vital para o sucesso dos Jogos

Na próxima quinta-feira, dia 28, serão abertas as inscrições para quem quiser trabalhar como voluntário nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Pode não parecer muito relevante para quem nunca viu uma edição de Olimpíadas ao vivo, mas trata-se de uma das funções mais importantes para o bom funcionamento do esquema de organização dos Jogos.  Seja para orientar e informar o público que irá às arenas, seja para auxiliar o trabalho da mídia que irá divulgar o mega-evento ou mesmo no apoio aos atletas e dirigentes, nas competições ou na Vila Olímpica. Sem voluntário, não tem Olimpíadas.

(Embora, em uma opinião muito pessoal, um evento que movimenta muitos milhões de dólares como são as Olimpíadas, bem que poderia desembolsar um pouco de seu incrível lucro para auxiliar ao menos a hospedagem desta turma, cá entre nós…)

A meta do comitê organizador da Rio 2016 é contar com 70 mil voluntários, sendo 45 mil para as Olimpíadas e 25 mil nas Paraolimpíadas, entre brasileiros e estrangeiros. Os escolhidos – que precisarão passar por entrevistas seletivas, treinamento presencial, online e participação nos eventos testes – serão divididos em duas categorias: generalista (não necessita de conhecimento técnico ou específico para desempenhar sua função) e especialista (necessita de conhecimento técnico ou específico para desempenhar sua função, como profissionais da saúde, profissionais de TI, esportistas ou pessoas vinculadas ao esporte). A fluência em outro idioma não é obrigatória para que a pessoa seja um voluntário nas Olimpíadas.

As únicas exigências são ter no mínimo 18 anos, ensino fundamental completo e disponibilidade de tempo para atuar ao longo de todo o período dos Jogos (Olímpicos e Paraolímpicos). A organização dos Jogos só oferece alimentação e transporte em dia de trabalho na região metropolitana do Rio de Janeiro. Hospedagem e transporte até a sede das próximas Olimpíadas ficam por conta do voluntário.

Os interessados podem conferir mais informações na página especial do site dos Jogos Olímpicos de 2016.

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 13 de agosto de 2012 Diário de viagem, Isso é Brasil, Olimpíadas | 07:00

Agora a bola está com a gente. Vamos fazer o dever de casa?

Compartilhe: Twitter

Prefeito do Rio, Eduardo Paes, agita a bandeira olímpica, na cerimônia de encerramento em Londres

E terminou com uma belíssima festa uma das edições mais fantásticas já realizadas dos Jogos Olímpicos. A cidade de Londres deu um verdadeiro show dentro de pistas, quadras, campos, piscinas, os atletas não decepcionaram, conquistando resultados históricos e que ficarão marcados para a história. Mas agora que tudo acabou, chegou o momento de voltar os olhos para o maior desafio já enfrentado pelo esporte olímpico do Brasil: organizar as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

E uma pergunta que era recorrente  aqui em Londres, entre os jornalistas brasileiros, diante da quase perfeição de organização que os britânicos fizeram, era a seguinte: como vamos conseguir chegar perto disso?

Talvez a melhor resposta seja exatamente fugir da premissa da pergunta. É impossível copiar tudo o que Londres realizou simplesmente porque são cidades diferentes, com histórias diferentes, orçamentos diferentes, riqueza cultural, educacional e financeira totalmente opostas ao que temos no Rio de Janeiro.

Mas isso não é necessariamente uma coisa ruim.

Se havia algo irritante nestas Olimpíadas, era que esta organização impecável dos britânicos também esbarra em um traço cultural do próprio povo, que faz tudo “certinho”, não abre brechas para algo que fuja do script. Se um caminho mostra que você precisa dar a volta na esquina para chegar a uma entrada de metrô, não adiantava você tentar explicar para o segurança que bastava você atravessar aquela bendita calçada que chegaria no mesmo lugar, mais rápido. O sujeito não iria concordar com você e certamente começaria uma bela discussão caso você insistisse. Com risco até de chamar a polícia.

Se o Rio de Janeiro não terá a menor condição de copiar este sistema secular e fantástico do transporte público londrino, que te leva para absolutamente todos os lugares da cidade, tem ao menos a obrigação de fazer algo que tenha capacidade de atender uma demanda que promete ser gigantesca de pessoas e jornalistas. Se falhar nisso, será meio caminho para o fracasso.

Do ponto de vista das arenas, a melhor lição de Londres é aquela que costuma ser o nosso calcanhar de Aquiles: o gasto desenfreado com estádios que depois irão virar elefantes brancos. A Copa do Mundo de 2014 está aí para confirmar isso. Quantas arenas estão sendo construídas e ficarão praticamente ociosas após o Mundial?

No caso das Olimpíadas, Londres mostrou que instalações provisórias podem ser extremamente funcionais. Evitando problemas como os pontos cegos do Aquatics Centre, não é necessário se gastar milhões. E felizmente parece que o comitê organizador da Rio 2016 está sinalizando que esse deverá ser o caminho a ser adotado.

O Rio de Janeiro, se não tiver sonhos de megalomania, utilizar recursos públicos e privados com inteligência e, fundamentalmente, se organizar, poderá fazer uma edição de Jogos Olímpicos muito boa. Basta fazer o dever de casa. E a hora para isso já começou.

Autor: Tags: , , , , ,

sábado, 2 de junho de 2012 Imagens Olímpicas, Olimpíadas | 12:30

Prepare-se: o roxo estará na moda nos Jogos de Londres 2012

Compartilhe: Twitter

Os organizadores das Olimpíadas divulgaram como será a cerimônia das medalhas. E tudo com muito roxo

Dizem por aí que gosto não se discute. Bem, diante disso, é possível afirmar que as 805 cerimônias de premiação para os 4.400 atletas ganhadores de medalhas nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 não irão agradar a 100% dos espectadores nas arenas britânicas ou aos que estiverem acompanhando tudo pela TV. O motivo: a nada discreta cor roxa nos pódios olímpicos.

Criados pelos alunos do Royal College of Art de Londres, os pódios roxos terão serão acompanhados pelas roupas na mesma cor das moças que irão carregar as medalhas e flores que serão entregues aos medalhistas.

Os pódios olímpicos não serão o único lugar com cores pouco discretas, digamos assim, nos Jogos de Londres. As roupas dos cerca de 70 mil voluntários, que trabalharão nas Olimpíadas e Paralimpíadas, também serão predominantemente roxas.

Para quem gosta, é um prato cheio.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 22 de novembro de 2011 Olimpíadas, Paraolimpíadas, Uniformes | 15:57

Voluntários e suas cores berrantes para os Jogos de Londres

Compartilhe: Twitter

Os uniformes que o corpo de voluntários irá utilizar durante os Jogos de Londres

Foram divulgado nesta terça-feira os uniformes que serão usados pelos voluntários e oficiais técnicos que trabalharão nos Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem. Serão cerca de 70 mil voluntários e 6 mil integrantes na área administrativa que irão trabalhar tanto nas Olimpíadas como Paraolimpíadas e utilizarão a nada discreta combinação roxo e vermelho. Longe de ser um estilista, mas cá entre nós, que mistura estranha essa escolhida pelos britânicos, hein?

O designer que criou os uniformes justificou a escolha pela necessidade destes voluntários serem identificados facilmente pela multidão. As cores foram inspiradas nos Grenadier Guards, a tropa de infantaria de elite do exército britânico.

Ainda nesta terça, foram divulgados também os uniformes que serão usados pelos oficiais técnicos que trabalharão nas competições de Londres 2012. Serão 4.500 pessoas credenciadas para a função de acompanhar as provas das mais variada modalidades. Cada Federação Internacional usará seu respectivo brasão nestas roupas, cujas cores azul e branco são, digamos, mais tradicionais que a dos voluntários.

Muito cá entre nós, gostei mais dos uniformes dos oficiais.

E você, internauta do iG, o que achou dos uniformes para Londres 2012?

Alguns exemplos de uniformes dos oficiais técnicos que serão usados nas Olimpíadas de 2012

Autor: Tags: ,