Publicidade

Posts com a Tag Vôlei de praia

terça-feira, 27 de novembro de 2012 Isso é Brasil, Olimpíadas, Política esportiva, Seleção brasileira | 23:21

A 'terceira via' para o esporte brasileiro está aberta

Compartilhe: Twitter

Alguns dos integrantes do Time Nissan, projeto apresentado nesta terça-feira, no Rio

Esta terça-feira foi particularmente especial para o esporte olímpico e paraolímpico do Brasil, com o anúncio do início do projeto de patrocínio da montadora de carros japonesa Nissan. A empresa apoiará 30 atletas de 12 modalidades olímpicas e cinco paralímpicas, de olho na preparação para os Jogos do Rio 2016.

Este é o segundo projeto que nasce na iniciativa privada, com o objetivo de ajudar no desenvolvimento e preparação de atletas brasileiros para as próximas Olimpíadas. O primeiro foi o Esporte e Cidadania, da Petrobras, comandado pela ex-armadora da seleção de basquete Magic Paula, que investe R$ 256 milhões em cinco modalidades (remo, boxe, taekwondo, esgrima e levantamento de peso), que inclusive já obteve resultados expressivos, como os títulos mundiais de Everton Lopes, no boxe, e Fabiana Beltrame, no remo, ambos obtidos em 2011.

O projeto do Time Nissan, como foi batizado, é um pouco diferente, pois não envolve apoio financeiro direto. Porém, os 30 atletas terão à disposição uma equipe multidisciplinar, envolvendo áreas de gestão de carreira, psicologia e media training (preparação de pessoas para lidar com a imprensa). Além disso, a Nissan fornecerá a cada integrante da equipe um carro zero quilômetro até 2016, sem custos adicionais.

Pode parecer pouca coisa, mas são em pequenos detalhes,  como ter uma orientação correta para administrar sua carreira ou um meio mais rápido de locomoção para chegar a seu local de treinamento, que acabam fazendo a diferença na hora de se preparar para uma grande competição.

E soa como um alívio que novas empresas se interessem em patrocinar o esporte brasileiro e acabar com aquela dependência quase doentia que a Lei Agnelo/Piva traz para as confederações nacionais, através da distribuição das verbas das loterias. E como sabemos que o COB (Comitê Olímpico Brasileiro), o responsável pela divisão do bolo, tem uma estranha “meritocracia” para decidir os critérios desta divisão, o surgimento desta que pode ser chamada de “terceira via olímpica” é algo que precisa ser bastante comemorado.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 28 de setembro de 2012 Olimpíadas | 18:25

Confira a agenda olímpica para o final de semana

Compartilhe: Twitter

Sarah Menezes compete neste final de semana pelo Brasileiro Sênior de judô, em Natal

Uma série de eventos movimenta este final de semana no esporte olímpico brasileiro, envolvendo atletas de diversas modalidades em eventos nacionais e internacionais. Confira abaixo e programe-se para acompanhar:

Judô

Com uma equipe formada por oito atletas, o Brasil participa neste final de semana, em Roma (Itália), de etapa da Copa do Mundo de judô.  Estarão competindo os seguintes judocas: Janielly Bila ( até 52kg), Katherine Campos (até 63kg), Barbara Timo (até 70kg), Pedro Neto (até 60kg), Alex Pombo (até 73kg), Renan Nunes (até 100kg), Ruan Silva (acima de 100kg) e David Moura (acima de 100kg). O torneio conta pontos para o ranking mundial, sendo que medalha de ouro leva 100 pontos, prata receberá 60 e 0 bronze, 40 pontos.

Ainda no judô, será realizado neste final de semana, em Natal (RN), o Campeonato Brasileiro Sênior, último evento do calendário nacional em 2012. Mas apesar de fechar o ano, trata-se de um evento importante, pois será a primeira seletiva nacional visando os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Destaque para a participação de algumas estrelas do judô brasileiro, como os medalhistas olímpicos Sarah Menezes, Felipe Kitadai, Mayra Aguiar e Rafael Silva.

Vôlei de praia

Acontece em Goiânia a segunda etapa do Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia 2012/13. Destaque para a chave masculina, na qual Emanuel, medalhista de prata em Londres, terá como parceiro o capixaba Filipão, em razão de seu habitual parceiro Alison estar afastado por causa de uma infecção no pé esquerdo.

Tiro com arco

Termina neste final de semana, em Mar del Plata (Argentina), o Torneio Juan Carlos Alvarez, que conta pontos para o ranking mundial da modalidade. A competição começou na última terça-feira (25) e o Brasil participa com uma equipe de 15 atletas, nas categorias adulto e juniores, masculino e feminino. Destaque para a presença de Daniel Xavier, que disputou as Olimpíadas de Londres 2012

Badminton

Termina neste domingo, no Paulistano, o Torneio Internacional de Badminton de São Paulo, que distribuí premiação de US$ 54 mil e reúne 78 jogadores de 12 países. Pelo Brasil, os principais jogadores do país estarão presentes, como Daniel Paiola (94º no ranking mundial) e Alex Tjong (145º). Neste sábado e domingo, as partidas acontecerão a partir das 10h.

Esgrima

Está sendo realizado em São Paulo a última etapa do Circuito Nacional de esgrima, no Tênis Clube Paulista. O evento reúne mais de 150 atletas, representando oito estados.

Natação

Termina neste sábado, em Mococa (SP), o Troféu Chico Piscina 2012, que reúne as principais promessas da natação brasileira. Para o encerramento da competição, estão programadas as provas dos 100 m livre, 100 m costa, 4 x 100 m medley, feminino e masculino. O destaque até agora na competição foi o nadador Matheus Santana, do Rio de Janeiro, ao superar a marca de Cesar Cielo, nos 50 m livre juvenil. O recordista olímpico e mundial fez 23s29, em 2003, pela seleção paulista, enquanto Matheus marcou 23s18.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

terça-feira, 21 de agosto de 2012 Ídolos, Imprensa, Olimpíadas, Seleção brasileira | 23:18

Hora de reflexão, mas sem caça às bruxas

Compartilhe: Twitter

Cesar Cielo cura sua ressaca olímpica vencendo nos 50 m livres do Troféu José Finkel

Bem, chega de ressaca olímpica, inclusive para este blogueiro, que volta à labuta nesta quarta-feira, após uma pausa para recarregar as baterias, zeradas com a extenuante maratona olímpica em Londres. Mas é inevitável que ainda se fale (por um bom tempo, presumo) sobre a recém-encerrada edição dos Jogos Olímpicos 2012, em especial comentando a participação brasileira.

Mesmo nesta semana de descanso, pude acompanhar um pouco da repercussão dos resultados obtidos pelos atletas do Brasil, seja nas redes sociais, reportagens de jornal, colunas, blogs de especialistas que respeito muito e de outros que aproveitaram a ocasião para dar uma de “gato mestre”, como dizem alguns amigos meus cariocas. E diante de tudo que ouvi e li, é necessário fazer uma boa peneira e realizar uma reflexão cuidadosa sobre este “decepcionante” desempenho brasileiro.

Em primeiro lugar, uma coisa precisa ficar bem clara em relação ao adjetivo que encerra o parágrafo acima. Com exceção de cartolas que querem tapar o sol com a peneira e de alguns pachecos mais animadinhos (inclusive dentro da imprensa), o Brasil fez exatamente o que dele se esperava, com uma bela surpresa aqui, um vexame ali. Mas a realidade olímpica brasileira é exatamente este 22º lugar no quadro geral de medalhas em Londres. Por isso, soa como piada o sonho do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) em ver o Brasil terminar no Top 10 nos Jogos do Rio 2016, faturando pelo menos 30 medalhas.

É estranho ver cobranças sobre alguns atletas e modalidades esportivas nas quais não deveriam jamais ter criado falsas expectativas. É o tal efeito Pan, tão nocivo por mascarar o real potencial que estes mesmo atletas terão pela frente, quando confrontados com a elite do esporte mundial. O atletismo e a natação, por exemplo, foram grandes decepções, mas dentro da delegação brasileira, raros eram os atletas com chances reais de conseguir algum grande resultado, A maioria absoluta fez o que estava dentro de sua possibilidade.

Muito mais importante, e isso tenho visto com frequência, é uma forte cobrança ao trabalho do COB, que nunca teve tanto dinheiro público (via Lei Agnelo/Piva) para distribuir às confederações nacionais em sua preparação olímpica, mas novamente não conseguiu fazer uma gestão correta desta trabalho e transformá-lo em um resultado proporcional ao que foi investido. Não se enganem: duas míseras medalhas a mais do que foi obtido quatro anos atrás, em Pequim 2008 (17 a 15), é um resultado pífio.

Por fim, vale um alerta sobre a tentação de se começar uma espécie de “caça às bruxas” em relação aos grandes fiascos brasileiros em Londres. Sim, ocorreram decepções: ainda está mal digerida a desistência de Fabiana Murer em tentar seu último salto e terminar eliminada na qualificação do salto com vara; Cesar Cielo ficou devendo, ao terminar em sexto lugar nos 100 m livre e com o bronze nos 50 m livre, prova na qual defendia o título olímpico de 2008; Leandro Guilheiro e Tiago Camilo, que apesar de favoritos nem chegaram ao pódio no judô;  as inesperadas derrotas no vôlei de praia, com os favoritos Alison/Emanuel e Juliana/Larissa levando prata e bronze, respectivamente; e o futebol, onde nem mesmo todo o talento de Neymar foi capaz de dar à seleção brasileira uma medalha de ouro que insiste em escapar.

Todos estes atletas merecem, é claro,  serem questionados pelo desempenho abaixo do esperado, mas nunca perdendo a perspectiva do que eles já fizeram e conquistaram em suas respectivas modalidades. Ou pode-se simplesmente jogar no lixo o título mundial de Fabiana Murer e Cielo, além das medalhas olímpicas de Guilheiro e Camilo?

Um país monoglota esportivo como o Brasil ainda precisa aprender muito sobre esportes olímpicos antes de sair por aí cobrando resultados sem qualquer parâmetro.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 Isso é Brasil, Olimpíadas, Pan-Americano, Seleção brasileira | 20:48

Caso Simone Alves põe controle de doping do Brasil na berlinda mais uma vez

Compartilhe: Twitter

Simone comemora a vitória no Troféu Brasil de 2011. Desde então, ela vive um inferno

Estou bastante curioso para saber qual será o desfecho de mais um polêmico caso de doping no esporte brasileiro, o da fundista Simone Alves, cujo exame antidoping realizado em agosto do ano passado no Troféu Brasil de atletismo deu positivo para EPO (Eritropoetina Recombinante). Por causa deste resultado, a atleta foi suspensa preventivamente do esporte, perdeu a marca conquistada na prova – o recorde sul-americano dos 10.000 m, que já durava desde 1993 -, foi cortada da equipe brasileira que disputou os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara e para piorar, foi mandada embora de seu clube, a BM&F.

O problema é que nesta segunda-feira, o caso de Simone foi analisado pelo STJD da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), que confirmou um veredicto anterior da CND (Comissão Nacional Disciplinar), optando por não punir a atleta. Os dois órgãos deram parecer positivo à defesa da atleta, que alegou várias irregularidades na coleta de seu exame, como erro na identificação da amostra B da urina de Simone, e autorização para que ela deixasse a sala do antidoping, atendendo a a insistentes pedidos para que ela desse entrevista a uma emissora de TV (sim, às vezes nós jornalistas somos malas mesmo!).

Simone não só deixou a sala de coleta como carregou consigo o frasco da amostra, deixado no chão enquanto ela dava a tal entrevista. Tudo isso, de acordo com os advogados, com anuência da fiscal que estava responsável pela coleta da atleta!

Todo este caso me parece surreal. Primeiro pelo fato de terem permitido que Simone Alves deixasse a área de doping para dar uma entrevista, antes que o procedimento da coleta tivesse sido concluído. Depois, o resultado de duas instâncias jurídicas da CBAt terem decidido absolver a atleta, mas ainda assim a entidade decidiu que irá recorrer da decisão à Iaaf (Associação Internacional das Federações de Atletismo) ou até mesmo à CAS (Corte Arbitral do Esporte). Os dirigentes da CBAt argumentam que a EPO que apareceu no exame de Simone é injetável e não poderia de forma alguma ter contaminado sua urina externamente.

Veja também: As mudanças que virão a partir da absolvição de Cesar Cielo

O problema é que nesta história toda, já se passaram mais de quatro meses desde que o caso foi anunciado oficialmente (em outubro, véspera do Pan de Guadalajara). Neste meio tempo, Simone Alves teve sua reputação jogada na lata do lixo, perdeu o emprego, viu uma quebra de recorde ir por água abaixo, ficou fora do Pan e não irá às Olimpíadas de Londres provavelmente. Por enquanto, até que se prove o contrário, ela é inocente.

Sem contar que o próprio controle de doping no Brasil passa por um momento delicado, após o vexame ocorrido com o único laboratório do país credenciado pela Wada (Agência Mundial Antidoping), a Ladetc (Laboratório de Controle de Doping), do Rio, que apontou erroneamente um caso positivo no jogador de vôlei de praia Pedro Solberg. O erro foi tão grande que o laboratório foi suspenso pela Wada por seis meses.

Já disse aqui que há casos de doping que são tratados de forma diferente, conforme a importância do atleta. Cesar Cielo teve seu caso de doping por furosemida julgado em tempo recorde na CAS, menos de um mês de divulgado e às vésperas do Mundial de Xangai. Não há a menor dúvida que o peso do ouro olímpico e dos recordes mundiais de Cielo tenha tido uma influência para acelerar o julgamento.

Simone Alves, enquanto isso, passará por mais algum tempo (sabe-se lá quanto tempo) tentando comprovar sua inocência ou tendo que cumprir um gancho por uso de substância proibida. Quando isso será resolvido, ninguém sabe. E quem paga o prejuízo, no final, é a atleta, de um jeito ou de outro.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012 Ídolos, Listas, Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 14:53

Veja quem são os atletas brasileiros classificados para as Olimpíadas de Londres 2012

Compartilhe: Twitter

Para saber tudo o que vai rolar nas Olimpíadas de Londres 2012, acesse o site especial do iG Esporte

Vanda Gomes (à esquerda) garantiu uma vaga no revezamento 4x100 m

POST ATUALIZADO EM 3/07/2012

Total de atletas brasileiros garantidos até agora: 259


Atletismo (36 atletas)

Geisa Arcanjo – arremesso do peso
Data e local em que garantiu a vaga: 9/06/2012, ao ficar com a medalha de ouro no Campeonato Ibero-Americano, com a marca de 18,84 m, superando o índice A exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), em Barquisimeto (Venezuela)

Fabiano Peçanha – 800 m rasos
Data e local em que garantiu a vaga: 25/5/2012, ao vencer a prova na Copa Rio Grande do Sul, com a marca de 1min45s31, superando o índice A exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), em Porto Alegre (RS)

Andressa Oliveira de Morais – lançamento do disco
Data e local em que garantiu a vaga: 20/05/2012, ao vencer a prova do lançamento do disco no Campeonato Estadual adulto, com a marca de 62,63 m, superando o índice A exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), em São Paulo (SP)

Kleberson Davide – 800 m rasos
Data e local em que garantiu a vaga: 2/06/2012, ao vencer a prova válida pelo Torneio FPA Adulto, com o tempo de 1min45s32, superando o índice A exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), em São Paulo (SP)

Guilherme Cobbo – salto em altura
Data e local em que garantiu a vaga: 2/06/2012, ao vencer a prova válida pelo Torneio FPA Adulto, com a marca de 2,28 m, superando o índice B exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), em São Paulo (SP)

Rosângela Santos – 100 m rasos e revezamento 4 x 100 m
Data e local em que garantiu a vaga: 20/05/2012, ao vencer o GP Brasil de atletismo, com o tempo de 11s21, superando o índice A exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), no Rio de Janeiro (RJ)

Laila Ferrer e Silva – lançamento do dardo feminino
Data e local em que garantiu a vaga: 20/05/2012, ao vencer o GP Brasil de atletismo, com a marca de 60,21m, superando o índice B exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), no Rio de Janeiro (RJ)

Aldemir Gomes – 200 m rasos e revezamento 4 x 100 m
Data e local em que garantiu a vaga: 28/04/2012, ao alcançar a marca de 20s42,  superando o índice A exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), durante o Torneio FPA Adulto e Juvenil, em São Paulo (SP)

Sandro Vianna – 200 m revezamento 4 x 100 m
Data e local em que garantiu a vaga: 28/04/2012, ao alcançar a marca de 20s43, superando o índice A exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), durante o Torneio FPA Adulto e Juvenil, em São Paulo (SP)

José Carlos Gomes Moreira – revezamento 4 x 100 m
Data e local em que garantiu a vaga: 03/07/2012, após confirmação da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), em razão do corte de Diego Cavalcanti, por contusão

Ronald Julião – lançamento de disco
Data e local em que garantiu a vaga: 20/05/2012, ao alcançar a marca de 65,41 m, superando o índice A exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), durante o GP Brasil de atletismo, no Rio de Janeiro (RJ)

Keila Costa – salto triplo
Data e local em que garantiu a vaga: 11/05/2012, ao ficar com a medlaha de prata no Meeting de Doha (Catar), após saltar 14,31 m, superando o índice A estabelecido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo)

Jonathan Henrique Silva – salto triplo
Data e local em que garantiu a vaga: 31/03/2012, ao vencer a prova do salto triplo do Torneio FPA Juvenil e Adulto, em São Paulo, superando o índice A exigido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), saltando 17,39 m

Adriana Aparecida da Silva – maratona feminina
Data e local em que garantiu a vaga: 26/02/2012, após terminar em nono lugar a Maratona de Tóquio (Jap) e superar o índice estabelecido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), fazendo o tempo de 2h29min17.

Maurren Maggi – salto em distância
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/12/2011, após convocação da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo)

Fabiana Murer – salto com vara
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/12/2011, após convocação da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo)

Bruno Lins Tenório – 200 m rasos
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/12/2011, após convocação da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo)

Mauro Vinícius da Silva – salto em distância
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/12/2011, após convocação da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo)

Fábio Gomes – salto com vara
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/12/2011, após convocação da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo)

Ana Cláudia Lemos – 200 m rasos
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/12/2011, após convocação da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo)

Marílson Gomes dos Santos – maratona
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/12/2011, após convocação da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo)

Paulo Roberto de Almeida Paula – maratona
Data e local em que obteve o índice: 16/10/2011,  na Maratona de Amsterdam, fazendo o tempo de 2h13min15s. Depois, melhorou a marca, em 22/04/2012, ao fazer 2h10min23s, na Maratona de Pádova (Ita)

Franck Caldeira – maratona
Data e local em que obteve o índice: 15/04/2012, na Maratona de Milão, fazendo o tempo de 2h12min03s

Carlos Pio – revezamento 4 x 100 m
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2012, após encerramento do Troféu Brasil de atletismo e ter sua convocação confirmada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Nilson André – revezamento 4 x 100 m
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2012, após encerramento do Troféu Brasil de atletismo e ter sua convocação confirmada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Evelyn dos Santos – revezamento 4 x 100 m
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2012, após encerramento do Troféu Brasil de atletismo e ter sua convocação confirmada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Franciela Krazucki – revezamento 4 x 100 m
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2012, após encerramento do Troféu Brasil de atletismo e ter sua convocação confirmada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Tamiris de Liz – revezamento 4 x 100 m
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2012, após encerramento do Troféu Brasil de atletismo e ter sua convocação confirmada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Geisa Coutinho – 400 m e revezamento 4 x 400 m
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2012, após encerramento do Troféu Brasil de atletismo e ter sua convocação confirmada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Joelma das Neves – revezamento 4 x 400 m
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2012, após encerramento do Troféu Brasil de atletismo e ter sua convocação confirmada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Jailma Sales de Lima – 400 m com barreiras e revezamento 4 x 400 m
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2012, após encerramento do Troféu Brasil de atletismo e ter sua convocação confirmada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Lucimar Teodoro – revezamento 4 x 400 m
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2012, após encerramento do Troféu Brasil de atletismo e ter sua convocação confirmada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Aline Leone – revezamento 4 x 400 m
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2012, após encerramento do Troféu Brasil de atletismo e ter sua convocação confirmada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Caio Bonfim – marcha atlética 20 km
Data e local em que garantiu a vaga: 29/06/2012, ao vencer a prova do Troféu Brasil de atletismo, com a marca de 1h21min59, superando o índice A estabelecido pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Luiz  Alberto de Araújo – decatlo
Data e local em que garantiu a vaga: 30/06/2012, após vencer a prova do decatlo Troféu Brasil de atletismo, com a marca de 8.276 pontos, superando o índice A pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) e quebrando o recorde sul-americano da prova.

Vanda Ferreira Gomes – revezamento 4×100 m
Data e local em que garantiu a vaga: 3/07/2012, após confirmação da lista final da CBAt, realizada em Manaus (AM)

Basquete (24 atletas)

Modalidade masculino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/09/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre a República Dominicana, por 83 a 76, nas semifinais do Torneio Pré-Olímpico de Mar del Plata

Modalidade feminino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/10/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre a Argentina por 74 a 33 na decisão do Torneio Pré-Olímpico de Neiva

Boxe (10 atletas)

Everton Lopes – categoria até 64 kg (Meio Médio Ligeiro)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/10/2011, com a vitória sobre Anthony Yigit (SUE), pelas oitavas de final do Mundial do Azerbaijão

Esquiva Florentino Falcão – categoria até 75 kg (Médio)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/10/2011, com a vitória sobre Anthony Ogog (ING), pelas oitavas de final do Mundial do Azerbaijão

Robson Conceição – categoria até 60 kg (Leve)
Data e local em que garantiu a vaga: 7/10/2011, classificado na repescagem com a vitória do ucraniano Vitaly Lomachenko sobre o italiano Domenico Valentino, pelas semifinais do Mundial do Azerbaijão

Yamaguchi Florentino Falcão – categoria até 81 kg (Meio Pesado)
Data e local em que garantiu a vaga: 8/05/2012, ao vencer o canadense Jonatah Savard, durante o Pré-Olímpico das Américas, no Rio de Janeiro (RJ)

Robenilson de Jesus – categoria até 56 kg (Galo)
Data e local em que garantiu a vaga: 8/05/2012, ao vencer o guatemalteco Joselito Aguirre Romero, dyrante o Pré-Olímpico das Américas, no Rio de Janeiro (RJ)

Myke Carvalho – categoria até 69 kg (Meio Médio)
Data e local em que garantiu a vaga: 9/05/2012, ao vencer o canadense Custio Clayton, durante o Pré-Olímpico das Américas, no Rio de Janeiro (RJ)

Julião Neto – categoria até 52 kg (Mosca)
Data e local em que garantiu a vaga:  11/05/2012, ao vencer José Meza, do Equador, durante o Pré-Olímpico das Américas, no Rio de Janeiro (RJ)

Adriana Araújo – categoria até 60 kg (Ligeiro)
Data e local em que garantiu a vaga: 15/05/2012, ao vencer Yong Sim Ryu, da Coreia do Norte, pelas oitavas de final do Campeonato Mundial feminino, em Qinhuangdao (China)

Roseli Feitosa – categoria até 75 kg (Médio)
Data e local em que garantiu a vaga: 18/05/2012, graças à vitória de Elena Vystropova (Azerbaijão) sobre Rosalie Laurell (Suécia), nas semifinais do Campeonato Mundial feminino, em Qinhuangdao (China). A brasileira se classificou pela repescagem

Érica Matos  – categoria até 51 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 18/06/2012, após convite enviado pela AIBA (Associação Internacional de Boxe Amador)

Canoagem (3 atletas)

Erlon Silva e Ronilson Oliveira – C2 1000 m velocidade
Data e local em que garantiu a vaga: 28/10/2011, com a medalha de prata obtida nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Ana Sátila – K1 feminino slalom
Data e local em que garantiu a vaga: 10/03/2012, com a vitória de Ana Sátila no Pan-Americano de Canoagem Slalom realizado em Foz do Iguaçu (PR)

Ciclismo BMX (2 atletas)

Squel Stein – modalidade feminino
Data e local em que garantiu a vaga: 26/05/2012, ao ficar em sexto lugar no Mundial de BMX, realizado em Birmingham (Ing)

Renato Rezende – modalidade masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 26/05/2012, ao terminar em sétimo lugar no Mundial de BMX, realizado em Birmingham (Ing)

Ciclismo Estrada (6 atletas)

Modalidade Estrada masculino – Gregolry Panizo
Data e local em que garantiu a vaga: 8/05/2011, com sua no Campeonato Pan-Americano de ciclismo, em Antioquia (Colômbia)

Modalidade Estrada masculino – Magno Nazaret
Data e local em que garantiu a vaga: 31/10/2011, com a confirmação da UCI que o Brasil terminou em terceiro lugar no ranking das Américas, classificando mais dois ciclistas

Modalidade Estrada masculino – Murilo Fisher
Data e local em que garantiu a vaga: 31/10/2011, com a confirmação da UCI que o Brasil terminou em terceiro lugar no ranking das Américas, classificando mais dois ciclistas

Modalidade Estrada feminino – Clemilda Fernandes
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/06/2012, com o fechamento do ranking mundial da UCI (União Ciclística Internacional)

Modalidade Estrada feminino – Fernanda da Silva Souza
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/06/2012, com o fechamento do ranking mundial da UCI (União Ciclística Internacional)

Modalidade Estrada feminino – Janildes Fernandes
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/06/2012, com o fechamento do ranking mundial da UCI (União Ciclística Internacional)

Ciclismo Mountain Bike (1 atleta)

Rubens Valerino – masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 23/05/2012, após o fechamento do ranking da UCI (União Ciclística Internacional)

Esgrima (3 atletas)

Renzo Agresta – sabre
Data e local em que garantiu a vaga: 4/03/2012, graças aos pontos no ranking mundial da FIE (Federação Internacional de Esgrima) após sua participação na etapa de Budapeste do Grand Prix

Athos Schwantes – espada
Data e local em que garantiu a vaga: 21/04/2012, ao derrotar o argentino José Dominguez nas semifinais do Pré-Olímpico das Américas, em Santiago (Chi)

Guilherme Toldo – florete
Data e local em que garantiu a vaga: 22/04/2012, ao derrotar o colombiano Patrick Roa na final do florete do Pré-Olímpico das Américas, em Santiago (Chi)

Futebol (36 atletas)

Modalidade feminino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 21/11/2010, ao vencer o Chile na decisão do Campeonato Sul-Americano do Equador

Modalidade masculino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 13/02/2011, ao vencer o Uruguai na rodada final do Campeonato Sul-Americano do Peru

Ginástica artística (8 atletas)

Diego Hypólito – Solo
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, ao conquistar a medalha de bronze no Campeonato Mundial de ginástica artística, em Tóquio (Japão)

Arthur Zanetti – Argola

Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, ao conquistar a medalha de prata no Campeonato Mundial de ginástica artística, em Tóquio (Japão)

Vaga individual geral (masculino)

Data e local em que garantiu a vaga: 10/o1/2011, com o nono lugar de Sérgio Sasaki no Pré-Olímpico de ginástica artística, em Londres (Inglaterra)

Equipe feminina (5  atletas)

Data e local em que garantiu a vaga: 11/01/2011, com a quarta colocação da seleção brasileira na competição por equipes do Pré-Olímpico de ginástica artística, em Londres (Inglaterra)

Handebol (14 atletas)

Modalidade feminino (14 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 24/10/2010, ao ficar com a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Hipismo (10 atletas)

Luiza Almeida – Modalidade adestramento
Data e local em que garantiu a vaga: 26/2/2012, ao vencer o torneio CDI3 de Verão, realizado em São Paulo (SP)

Modalidade saltos – Equipe (4 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 6/10/2010, ao ficar em quarto lugar durante o Mundial de Kentucky (EUA)

Modalidade Concurso Completo de Equitação (CCE) – Equipe (5 atletas):

Serguei Fofanoff montando Barbara TW
Ruy Fonseca montando Tom Bombadil Too
Renan Guerreiro montando Kenny
Marcio Jorge montando Josephine MCJ
Marcelo Tosi montando Eleda All Black

Data e local em que garantiu a vaga: 23/10/2011, ao ficar com a medalha de bronze da prova por equipes do CCE nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Judô (14 atletas)

Sarah Menezes – categoria 48 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Érika Miranda – categoria 52 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Rafaela Silva – categoria 57 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Mariana Silva – categoria 63 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Maria Portela – categoria 70 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Mayra Aguiar – categoria 78 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Maria Suelen Altheman – categoria + 78 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Felipe Kitadai – categoria 60 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Leandro Cunha – categoria 66 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Bruno Mendonça – categoria 73 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Leandro Guilheiro – categoria 81 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Tiago Camilo – categoria 90 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Luciano Corrêa – categoria 100 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Rafael Silva – categoria + 100 kg kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/05/2012, após o fechamento do ranking da IJF (Federação Internacional de Judô

Luta Olímpica (1 atleta)

Joice Silva – modalidade luta livre – categoria até 55 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 6/05/2012, ao ficar com o vice-campeonato do Torneio Pré-Olímpico mundial de Helsinque (Fin), perdendo a final para a colombiana Jackeline Renteria

Levantamento de peso (2 atletas)

Jaqueline Ferreira – categoria até 75 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 16/05/2012, com a conquista do ouro por Jaqueline Ferreira, durante o Pré-Olímpico das Américas, que está sendo realizado em Antigua (Guatemala)

Fernando Reis – categoria acima de 105 kg
Data e local em que garantiu a vaga: 18/05/2012, com a vitória de Fernando Reis, durante o Pré-Olímpico das Américas, que está sendo realizado em Antigua (Guatemala)

Maratona aquática (1 atleta)

Poliana Okimoto – Prova dos 10km feminino
Data e local em que garantiu a vaga: 19/07/2011, com o sexto lugar de Poliana Okimoto no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Nado sincronizado (2 atletas)

Lara Teixeira e Nayara Figueira – Dueto
Data e local em que garantiu a vaga: 20/04/2012, ao ficarem em 9º lugar no Pré-Olímpico de Londres

Natação (19 atletas)

Bruno Fratus – 50 m livre/ 4 x 100 m livre
Data e local em que garantiu a vaga: 50 m – 29/07/2011, na semifinal do Mundial de Xangai (China)

Cesar Cielo – 50 m livre/ 100 m livre/ 4 x 100 m livre
Data e local em que garantiu as vagas: 50 m – 30/07/2011, na final do Mundial de Xangai (China); 100 m – 17/10/2011, na final dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Daniel Orzechowski – 100 m costa
Data e local em que garantiu a vaga: 28/04/2012, durante as eliminatórias do Troféu Maria Lenk (RJ)

Felipe França – 100 m peito
Data e local em que garantiu a vaga: 24/07/2011, durante as eliminatórias do Mundial de Xangai (China)

Felipe Lima – 100 m peito
Data e local em que garantiu a vaga: 24/07/2011, durante as eliminatórias do Mundial de Xangai (China)

Henrique Barbosa – 200 m peito

Data e local em que garantiu a vaga: 14/12/2011, durante o Campeonato Brasileiro Sênior, no Rio de Janeiro (RJ)

Henrique Rodrigues – 200 m medley
Data e local em que garantiu a vaga: 22/04/2011, durante a Tentativa para o Mundial, no Rio de Janeiro (RJ)

João de Lucca – reserva revezamento 4 x 100 m livre
Data e local em que garantiu a vaga: 12/06/2012, após confirmação da Fina (Federação Internacional de Natação)

Kaio Márcio – 100 m borboleta/ 200 m borboleta
Data e local em que garantiu a vaga: 100 m borboleta – 5/05/2011, durante a final do Troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro (RJ); 200 m borboleta – 6/05/2011, durante a final do Troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro (RJ)

Leonardo de Deus – 200 m borboleta/ 200 m costa
Data e local em que garantiu as vagas: 200 m borboleta – 26/07/2011, durante as eliminatórias do Mundial de Xangai (China); 200 m costa – 28/07/2011, durante as eliminatórias do Mundial de Xangai

Marcelo Chierighini – 4 x 100 m livre
Data e local em que garantiu a vaga: 12/05/2012, durante a Tentativa Olímpica no Rio de Janeiro (RJ)

Nicolas Oliveira – 100 m livre/ 4 x 100 m livre
Data e local em que garantiu a vaga: 15/12/2011, durante o Brasileiro Sênior, no Rio de Janeiro (RJ)

Tales Cerdeira – 200 m peito
Data e local em que garantiu a vaga: 24/04/2012, durante as eliminatórias do Troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro (RJ)

Thiago Pereira – 200 m medley/ 400 m medley
Data e local em que garantiu as vagas: 200 m medley – 7/05/2011, durante a final do Troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro (RJ); 400 m medley – 4/05/2011, durante a final do Troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro (RJ)

Revezamento 4 x100 m livre
Data e local em que garantiu a vaga: 24/07/2011, com o 9º lugar da equipe masculina no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Revezamento 4 x100 m medley
Data e local em que garantiu a vaga: 12/06/2012, após confirmação da Fina (Federação Internacional de Natação)

Nicholas Santos – reserva revezamento 4 x 100 m livre

Daynara de Paula – 100 m borboleta
Data e local em que garantiu a vaga: 23/04/2011, durante a Tentativa para o Mundial, no Rio de Janeiro (RJ)

Fabíola Molina – 100 m costa
Data e local em que garantiu a vaga: 28/04/2012, durante a final do Troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro (RJ)

Graciele Herrmann – 50 m livre
Data e local em que garantiu a vaga: 15/12/2011, durante o Brasileiro Sênior, no Rio de Janeiro (RJ)

Joanna Maranhão – 400 m medley
Data e local em que garantiu a vaga: 16/12/2011, durante o Brasileiro  Sênior, no Rio de Janeiro (RJ)

Pentatlo moderno (1 atleta)

Yane Marques – prova feminina
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, com a medalha de prata de Yana Marques nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (Mex)

Remo (4 atletas)

Anderson Nocetti – single skiff masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 24/03/2012, ao vencer sua série semifinal e se classificar para a final do Pré-Olímpico Latino-Americano de Tigre (Arg)

Fabiana Beltrame e Luana Bartholo – double skiff light feminino
Data e local em que garantiu a vaga: 25/03/2012, ao ficarem em segundo lugar em sua prova na final do Pré-Olímpico Latino-Americano de Tigre (Arg)

Kyssia Cataldo – single skiff feminino
Data e local em que garantiu a vaga: 25/03/2012, ao ficar em quinto lugar em sua prova na final do Pré-Olímpico Latino-Americano de Tigre (Arg)

Saltos ornamentais (3 atletas)

Cesar Castro – Trampolim 3 m masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 21/02/2012, após ficar em 18º lugar na fase preliminar da Copa do Mundo de saltos ornamentais, em Londres (Ing)

Hugo Parisi – Plataforma 10 m masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 24/02/2012, após ficar em 14º lugar na fase preliminar da Copa do Mundo de saltos ornamentais, em Londres (Ing)

Juliana Veloso – Trampolim 3 m feminino
Data e local em que garantiu a vaga: 13/06/2012, após confirmação de classificação pela Fina (Federação Internacional de Natação)

Taekwondo (2 atletas)

Diogo Silva – categoria até 68kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2011, ao ficar com a medalha de bronze no Pré-Olímpico de Baku, no Azerbaijão

Natália Falavigna – categoria acima de 67kg
Data e local em que garantiu a vaga: 20/11/2011, com a vitória sobre a cubana Glehnis Hernandez, na semifinal do Pré-Olímpico de Queretaro, no México

Tênis (4 atletas)

Thomaz Bellucci – simples e duplas masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 26/06/2012, após confirmação de convite da ITF (Federação Internacional de Tênis)

André Sá – duplas masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 26/06/2012, após confirmação de convite da ITF (Federação Internacional de Tênis)

Marcelo Melo – duplas masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 26/06/2012, segundo ranking da ITF (Federação Internacional de Tênis)

Bruno Soares – duplas masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 26/06/2012, segundo ranking da ITF (Federação Internacional de Tênis)

Tênis de mesa (6 atletas)

Gustavo Tsuboi – individual e duplas masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 4/03/2012, ao derrotar Jorge Campos (Cub) pela Seletiva das Américas, no Rio de Janeiro (RJ)

Hugo Hoyama – individual e equipe masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 5/03/2012, ao derrotar Dexter St. Louis (Tri), pela Seletiva das Américas, no Rio de Janeiro (RJ)

Lígia Silva – individual e equipe feminino
Data e local em que garantiu a vaga: 4/03/2012, ao derrotar Lian Qian (Dom), pela Seletiva das Américas, no Rio de Janeiro (RJ)

Caroline Kumahara – individual e equipe feminino
Data e local em que garantiu a vaga: 5/03/2012, ao derrotar Paulina Vega (Chi), pela Seletiva das Américas, no Rio de Janeiro (RJ)

Gui Lin – equipe feminino
Data e local em que garantiu a vaga: 28/05/2012, após confirmação da CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa)

Thiago Monteiro – equipe masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 28/05/2012, após confirmação da CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa)

Tiro com arco (1 atleta)

Daniel Xavier – Individual – Masculino
Data e local em que garantiu a vaga: 22/06/2012, com a confirmação da CBTArco (Confederação Brasileira de Tiro com Arco), após a disputa da Copa do Mundo de Ogden (EUA)

Tiro esportivo (2 atletas)

Modalidade Pistola 25m feminino – Ana Luiza Ferrão Mello
Data e local em que garantiu a vaga: 20/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Modalidade Fossa Olímpica Double – Filipe Fuzaro
Data e local em que garantiu a vaga: 24/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Triatlo (3 atletas)

Reinaldo Colucci – modalidade masculina
Data e local em que garantiu a vaga: 23/10/2011, com a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Diogo Sclebin – modalidade masculina
Data e local em que garantiu a vaga: 27/05/2012, com o encerramento da fase de qualificação olímpica, por ter sido o melhor  brasileiro classificado no ranking da CBTri (Confederação Brasileira de Triatlo) após Colucci

Pâmela Oliveira – modalidade feminina
Data e local em que garantiu a vaga: 27/05/2012, com o encerramento da fase de qualificação olímpica, por ter sido a melhor brasileira classificada no ranking da CBTri (Confederação Brasileira de Triatlo)

Vela (9 atletas)

Classe Laser Radial feminina (Adriana Kostiw)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/02/2012, após Adriana Kostiw vencer por antecipação a Semana de Vela de Búzios (RJ)

Classe RS:X feminina (Patrícia Freitas)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/02/2012, após Patrícia Freitas ao vencer por antececipação a Semana de Vela de Búzios (RJ)

Classe Finn masculina (Jorge Zarif)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/02/2012, após Jorge Zarif vencer por antecipação a Semana de Vela de Búzios (RJ)

Classe RS:X masculina (Ricardo Winicki)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/02/2012, após Ricardo Winick, o Bimba, ao vencer por antecipação a Semana de Vela de Búzios (RJ)

Classe Laser masculina (Bruno Fontes)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/02/2012, após Bruno Fontes vencer por antecipação a Semana de Vela de Búzios (RJ)

Classe Star masculina (Robert Scheidt e Bruno Prada)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/02/2012, após Robert Scheidt e Bruno Prada após garantirem por antecipação o título da Semana de Vela de Búzios (RJ)

Classe 470 feminina (Fernanda Oliveira e Ana Barbachan)
Data e local em que garantiu a vaga: 06/04/2012, após a dupla Fernanda Oliveira e Ana Barbachan terminar em 11º lugar no Troféu Princesa Sofia, em Palma de Mallorca (Espanha)

Vôlei (24 atletas)

Modalidade masculino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/12/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre o Japão por 3 sets 0, na última rodada da Copa do Mundo do Japão, garantindo o terceiro lugar na competição.

Modalidade feminino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 13/05/2012, com a vitória da seleção brasileira sobre o Peru por 3 sets 0, na final do Pré-Olímpico sul-americano, em São Carlos (SP).

Vôlei de praia (8 atletas)

Juliana e Larissa – dupla feminina
Data e local em que garantiu a vaga: 28/06/2012, após convocação da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei)

Talita e Maria Elisa – dupla feminina
Data e local em que garantiu a vaga: 28/06/2012, após convocação da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei)

Alison e Emanuel – dupla masculina
Data e local em que garantiu a vaga: 28/06/2012, após convocação da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei)

Ricardo e Pedro Cunha – dupla masculina
Data e local em que garantiu a vaga: 28/06/2012, após convocação da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012 Isso é Brasil, Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 16:48

A inoportuna virada de mesa da CBV no vôlei de praia

Compartilhe: Twitter

Emanuel e Ricardo conquistaram a medalha de bronze em Pequim 2008

Conhecida pelo seu modelo de organização e pelo vasto currículo de títulos internacionais, a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) acabou criando uma bela armadilha que pode arranhar sua quase irretocável imagem, pouco antes das Olimpíadas de 2012. A entidade anunciou no começo desta semana uma inesperada mudança nas regras para a escolha das duplas de vôlei de praia que irão aos Jogos de Londres. Isso somente seis meses antes da competição!

A inoportuna virada de mesa da CBV, anunciada como se fosse uma verdadeira revolução esportiva no país, reduziu a somente 12 atletas (três duplas no masculino e três no feminino) a chance de garantir uma das quatro vagas à disposição, duas em cada categoria. Com isso, deu um bico no antigo critério, que seria a classificação via ranking mundial da FIVB (Federação Internacional de Vôlei).

A parte mais polêmica da nova determinação da CBV, porém, é que a entidade poderá usar o critério de escalar as duplas de acordo com seu interesse técnico. Assim, poderíamos ter no masculino, por exemplo, parcerias diferentes das atuais, Alison/Emanuel, Ricardo/Pedro Cunha e Márcio/Pedro Solberg. Tudo de acordo com os “interesses técnicos” da CBV.

Não me parece interessante que a entidade que comanda o vôlei brasileiro tenha decidido fazer esta alteração de seus critérios tão próximo assim aos Jogos Olímpicos.  Não pega bem. Depois, se der confusão, não vale reclamar.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 15 de janeiro de 2012 Imprensa, Listas, Olimpíadas, Seleção brasileira | 13:13

Brasil continua bem em prévia de jornal americano para 2012

Compartilhe: Twitter

A seleção feminina de vôlei ficará com a prata em Londres, segundo o "USA Today"

Mesmo com uma medalha de ouro a menos em relação à ultima classificação, o provável desempenho do Brasil nas Olimpíadas de Londres 2012, de acordo com o site do jornal americano “USA Today”, tem tudo para ser o melhor da história olímpica do país.

De acordo com a publicação, na última atualização de seu ranking, a delegação brasileira conquistará seu maior número de medalhas olímpicas (18) e o maior número de ouros (7) em toda a sua participação olímpica, que começou nos Jogos de 1920, em Antuérpia, na Bélgica. Em relação à classificação anterior, há um ouro a menos, que seria da seleção feminina de vôlei, que na atual prévia deverá ficar com a medalha de prata.

Vale lembrar que as atuais campeãs olímpicas ainda não estão classificadas para os Jogos de Londres 2012 e brigarão pela vaga no Pré-Olímpico sul-americano, que será realizado em São Carlos (SP), no mês de maio. E a prévia do ‘USA Today’, feita com base nos resultados em eventos prévios dos Jogos de 2012, não contemplou os resultados da seleção feminina de ginástica artística no Pré-Olímpico de Londres, nem no Masters de judô, que teve os brasileiros Rafael Silva e Mayra Aguiar conquistando a medalha de ouro.

Confira abaixo os prováveis ganhadores de medalha do Brasil em Londres 2012, de acordo com o “USA Today”:

A atual prévia colocaria o Brasil em um hipótético 13º lugar no quadro geral de medalhas, encostado na Coreia do Sul, que ocupa a 10ª posição, com um ouro a mais. A primeira colocação seria dos EUA, de acordo com a previsão, com 41 ouros, cinco a mais do que a China, que por sua vez teria duas medalhas a mais no total que os americanos.

Confira abaixo os dez primeiros colocados no quadro de medalhas de Londres 2012, de acordo com o “USA Today”, e a respectiva colocação do Brasil:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 11 de novembro de 2011 Imprensa, Olimpíadas, Seleção brasileira | 17:05

Jornal americano prevê recorde de ouros do Brasil em 2012

Compartilhe: Twitter

Everton Lopes foi apontado pelo "USA Today" para ganhar uma medalha de ouro em 2012

O pessoal do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) deve ter comemorado bastante a última projeção que o site do jornal americano “USA Today” fez em relação ao quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem. Nesta mais recente classificação – a lista costuma ser atualizada a cada dois meses, mais ou menos -, os jornalistas do “USA Today” fizeram uma análise bastante favorável ao Brasil, prevendo que a delegação terminará os Jogos de 2012 com oito medalhas de ouro, o que representaria um recorde na participação brasileira olímpica.

O COB, que não costuma fazer projeções de medalhas em Olimpíadas ou mesmo Pan-Americanos, já chegou a declarar, na palavra de seu superintendente Marcus Vinícius Freire, que espera algo em torno de 15 medalhas na campanha de Londres 2012. Mas nesta previsão do ‘USA Today”, o Brasil terminaria os Jogos com 18 medalhas. Além das oito de ouro já citadas, seriam mais quatro de prata e seis de bronze.

Entre os prováveis ganhadores do ouro para o Brasil, indicados pelo jornal americano, estão algumas “barbadas”, como o nadador Cesar Cielo, nos 50 m livre; a dupla Juliana e Larissa, no vôlei de praia; a dupla Robert Scheidt/Bruno Prada, na vela (classe Star);  as duas seleções de vôlei (masculina e feminina); a seleção masculina de futebol; e por fim, no atletismo, Fabiana Murer (salto com vara). A novidade foi a inclusão do boxeador Everton Lopes, que recentemente foi campeão mundial dos meio médio ligeiros.

As demais medalhas brasileiras na lista do “USA Today” seriam as seguintes, de acordo com a última projeção:

Prata: Alison/Emanuel (vôlei de praia); Arthur  Zanetti (ginástica artística/argolas); Sarah Menezes e Leandro Guilheiro (judô)

Bronze: Esquiva Florentino Falcão (boxe); Jade Barbosa (ginástica artística/salto); Rafaela Silva, Leandro Cunha e Mayra Aguiar (judô); e Cesar Cielo (natação/100 m livre)

Ah, detalhe importante: as grandes estrelas individuais do Pan de Guadalajara passarão em branco nas Olimpíadas de Londres, segundo o “USA Today”: Diego Hypólito (4º lugar no solo) e Thiago Pereira (5º lugar nos 400 m medley).

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 14 de agosto de 2011 Ídolos, Imprensa, Olimpíadas | 23:33

Para USA Today, Fabiana Murer ainda é favorita para 2012

Compartilhe: Twitter

Fabiana Murer durante a conquista do título sul-americano do salto com vara

No último mês de março, em um dos primeiros posts deste blog, comentei sobre um levantamento feito pelo jornal americano “USA Today”, que faz uma espécie de termômetro dos prováveis resultados dos Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem. Trata-se de um misto de futurologia com estudo baseado em resultados nos mais diversos eventos disputados por todo o planeta. E a proposta é deixar a lista sempre atualizada.

Na edição de março, o site do “USA Today” previa que o Brasil terá um total de 15 medalhas nos Jogos do ano que vem (cinco de ouro, cinco de prata e cinco de bronze). A conta mudou um pouco na última lista, atualizada no final de julho. O total de medalhas do Brasil diminuiu (passou para 13), mas o número de ouros aumentou (são seis nesta última relação). Estão previstas ainda cinco de prata e duas de bronze.

Entre as seis conquistas brasileiras previstas pelo jornal americano, uma continua presente de forma surpreendente. Para o “USA Today”, Fabiana Murer será a campeã olímpica no salto com vara feminino. E olhe que neste começo de temporada ela ainda não repetiu a mesma performance de 2010 e sequer tem a melhor marca do ano – que pertence à americana Jennifer Suhr, que tem 4,91m contra 4,71m da brasileira.

Sinal que a confiança internacional na performance de Fabiana Murer supera até mesmo os melhores resultados de suas adversárias.

PS: antes que eu me esqueça, os possíveis campeões olímpicos brasileiros apontados na lista do “USA Today” são Cesar Cielo (natação – 50m livre), Robert Scheidt/Bruno Prada (Vela – Star), Juliana/Larissa (vôlei de praia) e seleções masculina e feminina de vôlei.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 13 de julho de 2011 Ídolos, Isso é Brasil, Olimpíadas | 21:38

Doping vai ganhando de goleada no esporte brasileiro

Compartilhe: Twitter

Pedro Solberg teve um resultado positivo para esteroide. Mas ele diz que é inocente

Para um país que quer ostentar o status de “olímpico” nos próximos anos – de olho, obviamente, na organização das Olimpíadas do Rio, em 2016, as últimas semanas não estão sendo nada agradáveis ao Brasil. Se não bastasse o mega escândalo envolvendo o campeão olímpico e mundial Cesar Cielo, eis que surgiu nesta quarta-feira mais um caso: Pedro Solberg, do vôlei de praia, flagrado em um exame no Rio de Janeiro realizado pela Wada (Agência Mundial Antidoping), cujo resultado apontou a presença de um esteroide.

Em comunicado divulgado em seu site oficial, a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) confirmou o resultado positivo e disse que esperava que o assunto seja resolvido da melhor maneira. O atleta está suspenso preventivamente. Mais tarde, o próprio Solberg alegou que não tomou nada ilegal.

É impressionante, para não dizer patético, a forma com que o doping vai ganhando de goleada no esporte brasileiro. Não que o Brasil tenha a obrigação de resolver um verdadeiro câncer que atinge o esporte mundial que é o doping, mas convenhamos que a quantidade de casos positivos por aqui nos últimos tempos é preocupante.

Exemplos temos de sobra: o escândalo da equipe de velocistas de atletismo da extinta equipe rede; o doping por um diurético ingerido por Daiane dos Santos, na ginástica; o “doping burro” de Fabíola Molina, na natação; as denúncias da “ESPN Brasil” sobre o ciclismo brasileiro; fora o caso Cielo.

Tudo isso em menos de dois anos!

E o anúncio de um novo caso, agora envolvendo o vitorioso vôlei de praia, só aumenta a diferença no placar a favor do doping. Sinceramente, este não é o “Brasil olímpico” que sonhamos, não é mesmo?

Veja também:

>> O doping e a hipocrisia

>> Doping burro, o pior que existe

>> O que acontece com o tribunal da CBAt?

Autor: Tags: , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última