Publicidade

Posts com a Tag Usain Bolt

terça-feira, 5 de junho de 2012 Ídolos, Isso é Brasil, Olimpíadas | 15:14

Bolt e Isinbayeva no Brasil? Talvez em 2014

Compartilhe: Twitter

Usain Bolt correndo no Brasil antes dos Jogos de 2016? Sim, isso pode acontecer

O sonho de contar com grandes estrelas do atletismo mundial competindo no Brasil poderá ocorrer antes mesmo da realização das Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. O futuro presidente da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), José Antonio Martins Fernandes, o Toninho, atual mandatário da FPA (Federação Paulista de Atletismo) tem como uma das metas de sua nova administração, que começará em fevereiro do ano que vem, acertar para que o Brasil receba uma etapa da Liga de Diamante, o circuito mais importante de provas da IAAF (Associação das Federações Internacionais de Atletismo). E isso poderia ocorrer já em 2014.

“Estive em Eugene, acompanhando a Fabiana Murer e a Maurren Maggi, que competiram lá, e comecei a fazer contatos sobre a possibilidade de trazermos uma etapa da Liga de Diamante em 2014. Teríamos que ver a viabilidade disso, ver qual estádio poderia receber o evento, mas acho perfeitamente viável. O Brasil terá um outro status a partir de 2013″, disse Toninho nesta terça-feira, em um evento na BM&F/Bovespa.

Segundo ele, o fato de ser a próxima sede das Olimpíadas fará com que o Brasil passe a ser o foco de atenção de grandes eventos internacionais no próximo ciclo olímpico. O custo para a realização desta etapa da Liga de Diamante seria de cerca de US$ 4 milhões.

Investimentos para isso certamente aparecerão diante de um evento desta grandeza. Afinal, com uma etapa da Liga de Diamante no calendário, o país se candidata a receber atletas do nível de Usain Boilt, recordista mundial dos 100 m rasos, ou mesmo a russa Elena Isinbayeva, recordista mundial e campeã olímpica do salto com vara.

Para quem acha tudo isso um devaneio, faço apenas uma lembrança: no início da década de 90, quando nem se sonhava com a realização de uma Olimpíada por aqui e com a situação econômica do país muito pior, o Brasil fazia parte do circuito de Grand Prix da IAAF e viu competir na pista do Ibirapuera, em São Paulo, estrelas como Carl Lewis, Michael Johnson, Edwin Moses, Serguei Bubka, Javier Sotomayuor, Steve Ovett, isso só para ficar com estes nomes.

Ou seja, não é um sonho impossível, cá entre nós.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sábado, 3 de setembro de 2011 Com a palavra, Ídolos, Mundiais | 22:53

O segredo da vitória de Usain Bolt nos 200m rasos em Daegu

Compartilhe: Twitter

“Queria apenas correr muito rápido, para dizer ao meus fãs que ‘sinto muito’ pelo que aconteceu no domingo”



Usain Bolt, explicando qual foi sua grande motivação para sua vitória espetacular na prova dos 200m rasos neste sábado, pelo Campeonato Mundial de atletismo em Daegu, na Coreia do Sul, quando cravou simplesmente o quarto melhor tempo da história na prova (19s40).

Autor: Tags: , , ,

sábado, 27 de agosto de 2011 Histórias do esporte, Ídolos, Mundiais | 12:06

O lado "democrático" do Mundial de Atletismo

Compartilhe: Twitter

Sogelau Tuvalu se esforça para completar os 100m rasos

O Campeonato Mundial de atletismo, que começou na noite desta sexta-feira (horário de Brasília) em Daegu, na Coreia do Sul, não está reservado apenas para as estrelas da modalidade. Os 100m rasos, por exemplo, tem simplesmente o fenômeno jamaicano Usain Bolt como principal nome a ser batido. E mesmo que ele não consiga repetir os impressionantes 9s58, que lhe deram o recorde no Mundial de Berlim, em 2009, certamente ele é o grande favorito na prova. Neste sábado, sem fazer força, ele passou para a semifinal com 10s10, brincando.

Mas o Mundial de Daegu também é democrático o suficiente para abrir espaço para atletas, digamos assim, nem tão em forma como o supercampeão Bolt. É o caso do “robusto” velocista (?) de Samoa Americana, o jovem Sogelau Tuvalu, cuja foto ilustra este post.

Com apenas 17 anos, Tuvalu fez sua primeira prova internacional nos 100m exatamente neste Mundial. E terminou sua série eliminatória em último lugar, com o tempo de 15s66, o pior entre todos os competidores que estão na Coreia do Sul.

Se corressem juntos na mesma série, Bolt teria tempo até para plantar uma bananeira em plena pista até que o esforçado Tuvalu cruzasse a linha de chegada.

Mas é justamente por conta destas disparidades que o esporte é algo tão bacana. Por permitir que participem de um mesmo evento uma superestrela como Usain Bolt e um semiamador gordinho como Sogelau Tuvalu.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 30 de maio de 2011 Com a palavra, Olimpíadas | 22:47

Bolt sem papas na língua

Compartilhe: Twitter

“Estes próximos dois anos vão me tornar uma lenda”


Velocista jamaicano Usain Bolt, durante entrevista nesta segunda-feira, quando comentava sobre seu objetivo de brilhar no Campeonato Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, em agosto, e nas Olimpíadas de Londres, no ano que vem. Dito por qualquer outro atleta, a frase soaria arrogante e exagerada. Mas dita por Bolt, campeão mundial e olímpicos dos 100, 200 e revezamento 4 x 100m, a frase parece perfeitamente lógica.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 15 de março de 2011 Com a palavra, Ídolos, Olimpíadas | 23:35

Conselho de especialista

Compartilhe: Twitter

“Acho que já é um grande desafio tentar revalidar o título dos 100 metros. Seria maravilhoso que pudesse tentar outras provas, mas salto em distância seria muito duro para ele”

Carl Lewis, ex-velocista americano, nove vezes campeão olímpico e um dos dos únicos atletas da história a ganhar os 100m, 200m, revezamento 4 x 100m e salto em distância na mesma Olimpíada (o outro foi o compatriota Jesse Owen), aconselhando o jamaicano Usain Bolt a concentrar as energias nos Jogos de Londres, no máximo, nos 100 e 200m.

Confira a reportagem completa aqui, no iG Esporte.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 4 de março de 2011 Olimpíadas | 11:06

Confira os preços dos ingressos para Londres-12

Compartilhe: Twitter

Para quem pretende assistir ao vivo os Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem, é bom começar a guardar o dinheiro no banco. Os preços dos ingressos colocados à venda estão longe de serem considerados “populares”, especialmente nas provas decisivas e onde haverá disputa de medalha.

Os organizadores estabeleceram como “padrão” cobrar cerca de R$ 53 como valor para todos os bilhetes mais baratos. Muitos destes, contudo, são localizados nos piores locais das arenas olímpicas e em alguns casos, válidos para provas de fases classificatórias.

Já nos eventos nobres, a coisa pega. A começar pela cerimônia de abertura dos Jogos, normalmente o evento mais caro em todas as Olimpíadas. Embora seja possível comprar o ingresso mais barato por cerca de R$ 54 (e que deverão se esgotar rapidamente), os ingressos mais caros chegarão a custar mais de R$ 5 mil.

Nas competições, a coisa não muda muito. Nas provas badaladas, como a final dos 100m rasos – e que teoricamente deverá contar com a presença do recordista mundial Usain Bolt -, o ingresso mais caro custará mais de R$ 1.900. Na final dos 50m livre da natação, onde todos os brasileiros esperam ver Cesar Cielo brigando pelo bicampeonato olímpico, o ingresso mais caro passará dos R$ 1.200.

Já a final do futebol olímpico, em seu torneio masculino, está longe de ter o ingresso mais caro da programação olímpica em Londres: custará R$ 496.

Confira abaixo a tabela de preços dos ingressos (em valores de hoje) para as Olimpíadas de Londres-12:

Evento Valores (mais barato e mais caro)
Atletismo R$ 53,72 a R$ 1.946,91 (final dos 100m rasos)
Badminton R$ 53,72 a R$ 402,90 (disputa de medalha)
Basquete R$ 53,72 a R$ 1.141,55 (final do torneio masculino)
Boxe R$ 53,72 a R$ 1.060,97 (final dos pesos pesados)
Canoagem slalom R$ 53,72 a R$ 402,90 (disputa de medalha)
Canoagem velocidade R$ 53,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Cerimônia de Abertura R$ 54,04 a R$ 5.404,23
Cerimônia de Encerramento R$ 54,04 a R$ 4029,00
Ciclismo BMX R$ 53,72 a R$ 335,75 (disputa de medalha)
Ciclismo Estrada R$ 53,72 a R$ 161,16 (prova única)
Ciclismo Mountain Bike R$ 53,72 a R$ 120,87 (prova única)
Ciclismo Pista R$ 53,72 a R$ 872,95 (disputa de medalhas)
Esgrima R$ 52,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Futebol R$ 53,72 a R$ 496,91 (final do torneio masculino)
Ginástica Artística R$ 53,72 a R$ 1.208,70 (finais por aparelho)
Ginástica de Trampolim R$ 53,72 a R$ 496,91 (prova única)
Ginástica Rítmica R$ 53,72 a R$ 470,05 (finais individuais e por equipe)
Handebol R$ 53,72 a R$ 335,75 (finais masculina e feminina)
Hipismo Adestramento R$ 53,72 a R$ 738,65 (final individual)
Hipismo CCE R$ 53,72 a R$ 402,90 (final individual e por equipe)
Hipismo Saltos R$ 53,72 a R$ 738,65 (final individual)
Hóquei na Grama R$ 53,72 a R$ 402,90 (finais masculina e feminina)
Iatismo R$ 53,72 a R$ 147,73 (disputa de medalha)
Judô R$ 53,72 a R$ 335,75 (disputa de medalha)
Levantamento de Peso R$ 53,72 a R$ 470,05 (disputa de medalha)
Luta Greco-Romana R$ 53,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Luta Livre R$ 53,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Maratona Aquática R$ 53,72 a R$ 161,16 (prova única)
Nado sincronizado R$ 53,72 a R$ 473,00 (final do dueto)
Natação R$ 53,72 a R$ 1.208,70 (final dos 50m livre)
Pentatlo Moderno R$ 53,72 a R$ 201,45 (disputa de medalha)
Pólo Aquático R$ 53,72 a R$ 496,91 (final do torneio masculino)
Remo R$ 53,72 a 402,90 (disputa de medalha)
Saltos ornamentais R$ 53,72 a R$ 1.208,70 (disputa de medalhas)
Taekwondo R$ 53,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Tênis R$ 80,58 a R$ 604,35 (final do torneio masculino)
Tênis de Mesa R$ 53,72 a R$ 335,75 (disputa de medalha)
Tiro com arco R$ 53,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Tiro Esportivo R$ 53,72 a R$ 107,44 (disputa de medalha)
Triatlo R$ 53,72 a R$ 161,16 (prova única)
Vôlei R$ 53,72 a R$ 496,91 (final do torneio masculino)
Vôlei de praia R$ 53,72 a R$ 1.208,70 (disputa de medalha)



Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última