Publicidade

Posts com a Tag Thiago Braz

sábado, 9 de maio de 2015 Ídolos, Imprensa, Mundiais, Seleção brasileira | 16:21

Crise fora de hora no atletismo brasileiro

Compartilhe: Twitter
O brasileiro Thiago Braz é considerado a maior revelação do salto com vara masculino do Brasil

O brasileiro Thiago Braz é considerado a maior revelação do salto com vara masculino do Brasil

Relevante e preocupante a informação publicada na edição deste sábado da Folha de S. Paulo, relatando aquele que é um princípio de crise dentro da seleção brasileira de atletismo: o rompimento entre os treinadores Elson Miranda e o ucraniano Vitaly Petrov, do salto com vara, em razão de decisão de Thiago Braz, considerado a maior revelação da modalidade, em  trabalhar somente com Petrov em sua base de treinamento, em Fornia, na Itália (a história completa pode ser conferida aqui, na versão online do jornal).

Em resumo, a crise começou quando no ano passado, após casar-se com a também atleta Ana Paula Oliveira, do salto em altura, Thiago Braz decidiu mudar-se para a Itália e treinar diretamente com Petrov, rompendo assim uma parceria de anos com Miranda, que é o treinador da equipe brasileira de salto com vara e também da equipe BM&F, de São Caetano. O ucraniano, que foi o treinador do ainda recordista mundial Serguei Bubka, passou a atuar como consultor de Miranda em 2001 e após o título mundial de Fabiana Murer, em 2011, foi contratado como consultor pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), em parceria com o COB (Comitê Olímpico do Brasil), até os Jogos Olímpicos do Rio 2016.

Obviamente que a história não poderia acabar bem. Para a Folha, Miranda acusou Petrov de ter aliciado Thiago Braz e afirmou que ele e Fabiana, que é sua mulher, não usarão mais as instalações do ucraniano na Itália, quando estiverem competindo e treinando na Europa. Para completar o quadro, agora Petrov é contratado pelo COB apenas para orientar Braz, que também deixou o BM&F e agora compete pela Orcampi/Unimed, de Campinas.

Mais do que uma briga de egos feridos ou de posturas profissionais questionáveis, está em jogo a própria harmonia dentro de uma parte importante da seleção brasileira de atletismo. Foi inegável a evolução de Fabiana Murer tendo a ajuda de Petrov em seus treinamentos nos últimos anos e seria importante contar com alguém de sua experiência ao lado tanto no Mundial de Pequim, em agosto próximo, quanto nos Jogos do Rio, no ano que vem.

Também preocupa o efeito que esta confusão terá na cabeça de Thiago Braz, sem dúvida um dos grandes talentos revelados pelo atletismo brasileiro nos últimos anos. Em menos de cinco anos, sua melhor marca no salto com vara saiu de 5m10, obtida em setembro de 2010, para 5m83, em julho de 2013, atual recorde sul-americano e brasileiro. Com apenas 21 anos, ele foi campeão mundial juvenil em Barcelona (ESP), em 2012, e ficou em quarto lugar no Mundial indoor de Sopot (POL), no ano passado.

Na próxima sexta-feira (15), Elson Miranda e Th iago Braz deverão se encontrar para a disputa do título do salto com vara no Troféu Brasil de atletismo, na Arena Caixa, em São Bernardo do Campo (SP). Tomara que a direção da CBAt tenha habilidade para saber aparar as arestas dos dois lados e evitar que o atletismo brasileiro seja o maior prejudicado em toda esta confusão.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 Ídolos, Olimpíadas | 22:22

Reserve na agenda os dias para ver o tri de Bolt em 2016

Compartilhe: Twitter
Usain Bolt comemora a conquista de sua segunda medalha de ouro nos 100 m rasos em Londres. E no Rio 2016, veremos o tri?

Bolt comemora a conquista de sua segunda medalha de ouro nos 100 m rasos, nas Olimpíadas de Londres. E veremos o tri em 2016?

O anúncio oficial do programa de competições do atletismo para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, ocorrido nesta segunda-feira por parte da Iaaf (Associação das Federações Internacionais de Atletismo) já começa a criar aquele clima de expectativa para o início dos Jogos. Afinal, o atletismo foi a primeira modalidade a divulgar oficialmente seu programa completo de provas. Aí o sujeito bate o olho naquela planilha (que pode ser acessada e baixada aqui) e já começa a imaginar as provas rolando no Engenhão (oremos para que esteja pronto até lá!). Sim, faltam menos de dois anos, amigo…

E uma rápida passada de olhos pelo programa de competições já é possível reservar o dinheiro do ingresso e as datas na agenda para ver alguns momentos que prometem ser especiais no atletismo das Olimpíadas do Rio, em especial para as grandes esperanças do Brasil na modalidade. Vamos a eles:

1) O possível tricampeonato olímpico de Usain Bolt

Sim, é claro que muita água irá rolar até os Jogos começarem, mas a menos que sofra alguma lesão ou que esteja muito mal fisicamente, dificilmente o jamaicano Usain Bolt encontrará adversários na pista do Engenhão. E desta forma, é quase certo que emplacará o tricampeonato nos 100 m, 200 m e revezamento 4 x 100 m rasos. A final dos 100 metros está marcado para 14/8/2016, um domingo, com largada às 22h25; os 200 metros terá sua final no dia 18/8 (quinta-feira), com largada às 22h30; e por fim, a final do revezamento 4 x 100 m está prevista para 19/8 (sexta-feira), às 22h35.

2) A grande chance de Duda

Bicampeão mundial indoor, os Jogos de 2016 serão a grande oportunidade para Mauro Vinícius da Silva, o Duda, tentar entrar para a história olímpica. Se chegar à final do salto em distância, Duda brigará por uma medalha no dia 13 de agosto (sábado), a partir das 23h07.

3) O voo de Thiago

Número um do Brasil e entre os top 10 do ranking mundial do salto com vara, Thiago Braz é uma das grandes apostas para o Brasil brigar por medalha em 2016. Caso avance à final, disputará sua final no dia 16 de agosto (sábado), a partir das 21h.

4) As meninas velozes do Brasil

Pouco antes do provável show jamaicano de Bolt e seus amigos na final do revezamento 4 x 100 m, será a vez do atletismo feminino do Brasil poder fazer um resultado histórico. A tomar pelos bons resultados dos últimos anos, provavelmente a equipe brasileira do revezamento 4 x 100 m estará na final olímpica. Se isso acontecer, a final começará às 22h15 do dia 19/8.

5) A última chance de Fabiana

Depois das varas perdidas em Pequim 2008  e do vento/apagão de Londres 2012, Fabiana Murer terá sua derradeira chance de conquistar uma medalha olímpica no salto com vara. Caso avance à final, ela saltará em busca de um lugar no pódio no dia 20 de agosto (sábado), a partir das 20h15.

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014 Mundiais, Seleção brasileira | 19:54

De olho no Mundial, atletismo do Brasil larga bem em 2014

Compartilhe: Twitter
Carlos Chinin quebrou o recorde brasileiro e igualou a marca sul-americana no heptatlo indoor

Carlos Chinin quebrou o recorde brasileiro e igualou a marca sul-americana no heptatlo indoor

Principal competição da modalidade neste primeiro semestre, o Mundial indoor (pista coberta) de atletismo, que será realizado na cidade de Sopot (Polônia), de 7 a 9 de março, vem servindo como principal motivação para alguns atletas brasileiros conquistarem importantes resultados neste início de temporada 2014.

Ainda sem vaga assegurada no Mundial, Carlos Chinin bateu o recorde brasileiro e igualou o sul-americano no heptatlo – os homens que participam das provam combinadas disputam essa disciplina, enquanto as mulheres participam do pentatlo – durante o Meeting de Tallin, na Estônia. Chinin  alcançou a marca de 5.951 pontos após dois dias de disputa. As provas do heptatlo indoor são 60 m, 1.000 m, 60 m com barreiras, salto com vara, arremesso de peso, salto em altura e salto em distância. O resultado na Estônia serviu para colocar o brasileiro no sexto lugar do ranking da Iaaf (Associação das Federações Internacionais de Atletismo).

Em 2013, Chinin foi um dos poucos a se destacar na fraca campanha brasileira no Mundial de Moscou, ao terminar em sexto lugar no decatlo, quando alcançou a marca de 8.388 pontos, cinco abaixo de seu recorde sul-americano.

O outro ótimo resultado deste final de semana ocorreu no salto com vara, quando o jovem Thiago Braz, de apenas 20 anos, bateu o recorde sul-americano indoor nesta prova, ao marcar 5,72 m no Meeting de Malmöe, na Suécia. Ele superou por um centímetro o recorde anterior, do também brasileiro Augusto Dutra.

Se Chinin ainda busca classificação para a Polônia, Thiago Braz já aproveita as provas do circuito indoor como preparação. Ele é um dos nove atletas brasileiros já com índice assegurado para o Mundial. Além dele, também estão classificados Anderson Henriques (400 m), Augusto Dutra (salto com vara) e Mauro Vinícius da Silva, o Duda (salto em distância), no masculino; Ana Cláudia Lemos (60 m), Franciela Krasucki (60 m), Fabiana Murer (salto com vara), Keila Costa (salto triplo) e Geisa Arcanjo (arremesso de peso).

Autor: Tags: , , , , , , , ,

segunda-feira, 8 de julho de 2013 Seleção brasileira | 09:07

Os voos de Thiago que podem fazer o atletismo do Brasil reagir

Compartilhe: Twitter

Thiago Braz exibe a marca de 5,83m no salto com vara, obtida no Sul-Americano de Cartagena (Col), novo recorde continental da prova

Os (raros) leitores deste blog devem ter percebido uma ausência de atualizações nos últimos dez dias. Bem, em primeiro lugar, o período coincidiu com a reta final da cobertura intensa que o iG Esporte realizou na Copa das Confederações, quando não havia tempo para se pensar em mais nada que não fosse em futebol. Somando a isso, este blogueiro, que não é de ferro, tirou alguns dias de férias assim que a turma do Felipão levantou o caneco no Maracanã, para recarregar as baterias.

Mas enquanto a velha rotina do blog não é retomada de forma total, não posso deixar passar batido um momento de esperança vivido pelo atletismo do Brasil. Depois de uma participação ridícula nas Olimpíadas de Londres 2012, quando pela primeira vez em 20 anos deixou uma edição dos Jogos sem conquistar uma medalha, a modalidade vive um momento de boas perspectivas, numa prova onde nunca teve tradição: o salto com vara.

>>> Veja também: O calendário 2013 do esporte olímpico

Desde o surgimento de Fabiana Murer, atual campeã mundial da prova, o Brasil passou a ter no salto com vara mais uma possibilidade de bons resultados em competições internacionais. Mas até então, restrito apenas às mulheres. A atual temporada, preparatória para o Mundial de Moscou, de 10 a 18 de agosto, mostrou que os homens brasileiros também sabem saltar.

Dois pupilos treinados por Elson Miranda – marido e técnico de Fabiana Murer – protagonizaram uma série de excelentes resultados nas últimas semanas. O primeiro a se destacar foi Augusto Dutra, de 22 anos (completará 23 no próximo dia 16), que quebrou o recorde sul-americano indoor e ao ar livre em um espaço de apenas quatro meses (5, 71 m e 5,82 m, respectivamente).

>>> Leia ainda: Confira os brasileiros que largaram bem para 2016

Além disso, Dutra ainda obteve uma medalha de bronze em uma etapa da forte Liga de Diamante, organizada pela Iaaf (Federação das Associações Internacionais de Atletismo), em Lausanne (Suíça), ficando logo atrás do alemão Raphael Holzdeppe, medalha de bronze em Londres e que teve a mesma marca do brasileiro (5,62 m), porém obtida num número menor de tentativas.

Só que Augusto Dutra, já garantido na equipe brasileira que irá ao Mundial de Moscou, terá um “rival” doméstico para superar. Com apenas 19 anos, o paulista Thiago Braz, também treinado por Elson Miranda, assombrou a todos ao bater o recorde sul-americano de Dutra em Cartagena (Col), durante a disputa do campeonato continental, na última quinta-feira.

A marca de 5,83 m obtida por Braz – que campeão mundial juvenil no ano passado, em Barcelona – representa a 12ª melhor da temporada. E não é de hoje que o garoto vem impressionando. Há dois anos, o ucraniano Vitaly Petrov, consultor de salto com vara da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), e que foi técnico dos fenômenos Serguei Bubka e Elana Isinbayeva, disse durante uma clínica no Brasil que Thiago Braz tem todos os recursos necessários para um dia saltar acima dos 6 metros.

Que os voos de Thiago Braz e de Augusto Dutra ajudem a curar o atletismo da ressaca de medalhas que a modalidade passou em Londres.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,