Publicidade

Posts com a Tag Natalia Falavigna

terça-feira, 19 de agosto de 2014 Isso é Brasil, Olimpíadas, Seleção brasileira | 23:10

Taekwondo segue criando talentos, apesar de seus cartolas

Compartilhe: Twitter
Wander Roberto/Inovafoto/COB

Edival Marques comemora a medalha de ouro no taekwondo, categoria até 63 kg, durante os Jogos Olímpicos da Juventude, em Nanquim (China)

O taekwondo é uma das modalidades esportivas do Brasil que mais se envolvem em polêmicas. Uma rápida busca no Google pode enfileirar diversos casos escabrosos – alguns que remetem ao ano 2000 -, com atletas reclamando de perseguição de dirigentes, federações desfiliadas por pura vingança e no final, tudo sempre acaba desembocando na CBTKD (Confederação Brasileira de Taekwondo). Não importa quem esteja no poder, há sempre uma confusão ou alguma acusação mais grave envolvendo a modalidade. Atualmente, a confederação é presidida por Carlos Fernandes.

No final de julho, a Polícia Federal apreendeu documentos em endereços ligados à entidade, em uma investigação sobre possíveis irregularidades com gastos de recursos provenientes do Ministério do Esporte. Segundo reportagem do jornal “O Globo” da última sexta-feira, uma empresa de distribuição de bebidas e alimentos teria fornecido material esportivo à confederação, importando, por exemplo, placas de tatame por um preço muito superior ao produto similar encontrado no Brasil.

Ainda assim, mesmo com toda essa cartolagem incapaz, o taekwondo do Brasil, ainda longe de ser considerado um esporte de massa no país, consegue descobrir talentos e mostrar resultado. Tem sido assim desde Diogo Silva, ouro (até 68 kg) no Pan do Rio, em 2007, e especialmente com Natalia Falavigna, bronze (acima de 67 kg) nas Olimpíadas de Pequim 2008.

E a tradição de superar a incompetência dos cartolas e brilhar no tatame chegou também nas Olimpíadas da Juventude, que estão sendo realizadas em Nanquim (China), onde o paraibano Edival Marques, de 17 anos, com um golpe no último segundo, derrotou o mexicano José Nava Rodrigues, na final da categoria até 63 kg, nesta terça-feira. As palavras de Edival, agradecendo a quem realmente o ajudou em sua conquista, são sintomáticas. Não são pelos seus dirigentes que o taekwondo do Brasil consegue formar atletas de tanto talento.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quarta-feira, 12 de setembro de 2012 Listas, Olimpíadas, Seleção brasileira | 19:29

Londres 2012 coloca Diogo Silva como 5º melhor do mundo

Compartilhe: Twitter

Diogo Silva acerta um golpe no americano Terrence Jennings, na luta em que perdeu o bronze

A ótima participação nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, quando perdeu em uma decisão polêmica sua semifinal para o iraniano Mohammad Motamed, foi lucrativa para o lutador brasileiro Diogo Silva, do taekwondo. Embora tivesse deixado as Olimpíadas de mãos abanando (Diogo também perdeu a disputa do bronze para o americano Terrence Jennings), ele aparece como o melhor classificado do Brasil no ranking mundial da modalidade.

Na lista divulgada pela WTF (Federação Mundial de Taekwondo), no começo do mês, Diogo ocupa o quinto lugar na categoria até 68 kg. Trata-se de um feito considerável, até por não ter conseguido medalhar em Londres e por estar a apenas 21 pontos do terceiro colocado, o jordaniano Mohammad Abu Libdeh, derrotado pelo próprio brasileiro nas quartas de final.

“Saiu o ranking mundial. Estou em 5º lugar. Há alguns anos sou o melhor brasileiro ranqueado. Obrigado a todos pelo apoio”, comemorou Diogo Silva em sua conta no Twitter. E tem mais que festejar mesmo…

Aliás, vala a pena conferir como estão outros brasileiros na lista recente da WTF (somente os melhores classificados por peso):

Feminino

Até 46 kg: Kátia Aranki (13º lugar)
Até 49 kg*: Fernanda Silva (25º)
Até 53 kg: Talisca dos Reis (19º)
Até 57 kg*: Rafaela Araújo (26º)
Até 62 kg: Júlia Santos (48º)
Até 67 kg*: Raphaella Galacho (31º)
Até 73 kg: Natália Falavigna (24º)
Acima de 73 kg: Natália Falavigna (20º)

Masculino

Até 54 kg: Michel Soares (35º)
Até 58 kg*: Márcio Wenceslau (10º)
Até 63 kg: Márcio Wenceslau (31º)
Até 68 kg*: Diogo Silva (5º)
Até 74 kg: Henrique Moura (23º)
Até 80 kg*: André Bilia (60º)
Até 87 kg: Guilherme Felix (23º)
Acima de 87 kg: Leonardo Santos (38º)

* Categorias que participam do programa dos Jogos Olímpicos. Existem ainda as categorias acima de 67 kg (feminino), onde compete a brasileira Natália Falavigna, e acima de 80 kg (masculino)

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 21 de novembro de 2011 Listas, Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 11:14

Os brasileiros classificados para Londres 2012

Compartilhe: Twitter

Natália Falavigna comemora sua vaga para Londres com integrantes da comissão técnica do Brasil

Atualizado em 21/11/2011

E não é que Natália Falavigna acabou mesmo livrando a cara do taekwondo do Brasil no Pré-Olímpico da modalidade, em Querétaro, no México? Neste domingo, no último dia da competição, a brasileira, que foi medalha de bronze nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, assegurou sua vaga ao passar pela cubana Glehnis Hernandez, nas semifinais da categoria acima de 67 kg (os três primeiros de cada categoria asseguravam a classificação). Depois, Natália ainda conseguiu terminar com o título do torneio, batendo na final a mexicana Maria Espinoza, atual campeã olímpica.

Com isso, aumentou para 105 o número de brasileiros já assegurados nos Jogos Olímpicos do ano que vem.

Total de atletas brasileiros garantidos para Londres 2012: 105

Basquete

Modalidade masculino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/09/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre a República Dominicana, por 83 a 76, nas semifinais do Torneio Pré-Olímpico de Mar del Plata

Modalidade feminino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/10/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre a Argentina por 74 a 33 na decisão do Torneio Pré-Olímpico de Neiva

Boxe

Everton Lopes – categoria até 64 kg (meio médio ligeiro)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/10/2011, com a vitória sobre Anthony Yigit (SUE), pelas oitavas de final do Mundial do Azerbaijão

Esquiva Florentino – categoria até 75 kg (médio)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/10/2011, com a vitória sobre Anthony Ogog (ING), pelas oitavas de final do Mundial do Azerbaijão

Robson Conceição – categoria até 60 kg (leve)
Data e local em que garantiu a vaga: 7/10/2011, classificado na repescagem com a vitória do ucraniano Vitaly Lomachenko sobre o italiano Domenico Valentino, pelas semifinais do Mundial do Azerbaijão

Canoagem

Erlon Silva e Ronilson Oliveira – C2 1000 m
Data e local em que garantiu a vaga: 28/10/2011, com a medalha de prata obtida nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Ciclismo

Modalidade Estrada (1 atleta)
Data e local em que garantiu a vaga: 8/05/2011, com a vitória de Gregolry Panizo no Campeonato Pan-Americano de ciclismo, em Antioquia (Colômbia)

Modalidade Estrada (2 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 31/10/2011, com a confirmação da UCI que o Brasil terminou em terceiro lugar no ranking das Américas, classificando mais dois ciclistas

Futebol

Modalidade feminino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 21/11/2010, ao vencer o Chile na decisão do Campeonato Sul-Americano do Equador

Modalidade masculino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 13/02/2011, ao vencer o Uruguai na rodada final do Campeonato Sul-Americano do Peru

Ginástica artística

Diego Hypólito – Solo
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, ao conquistar a medalha de bronze no Campeonato Mundial de ginástica artística, em Tóquio (Japão)

Arthur Zanetti – Argola
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, ao conquistar a medalha de prata no Campeonato Mundial de ginástica artística, em Tóquio (Japão)

Handebol

Modalidade feminino (14 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 24/10/2010, ao ficar com a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Hipismo

Modalidade saltos – Equipe (5 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 6/10/2010, ao ficar em quarto lugar durante o Mundial de Kentucky (EUA)

Modalidade Concurso Completo de Equitação – Equipe (5 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 23/10/2011, ao ficar com a medalha de bronze da prova dor equipes do CCE nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Maratona aquática

Prova dos 10km feminino (1 atleta)
Data e local em que garantiu a vaga: 19/07/2011, com o sexto lugar de Poliana Okimoto no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Natação

Revezamento 4 x100m livre (4 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 24/07/2011, com o 9º lugar da equipe masculina, formada por Bruno Fratus, Nicolas Oliveira, Marcos Macedo e Marcelo Chierighini, no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Pentatlo moderno

Yane Marques – prova feminina
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, com a medalha de prata de Yana Marques nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara

Taekwondo

Diogo Silva – categoria até 68kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2011, ao ficar com a medalha de bronze no Pré-Olímpico de Baku, no Azerbaijão

Natália Falavigna – categoria acima de 67kg
Data e local em que garantiu a vaga: 20/11/2011, com a vitória sobre a cubana Glehnis Hernandez, na semifinal do Pré-Olímpico de Queretaro, no México

Tiro esportivo

Modalidade Pistola 25m feminino – Ana Luiza Mello
Data e local em que garantiu a vaga: 20/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Modalidade Fossa Olímpica Double – Felipe Fuzaro
Data e local em que garantiu a vaga: 24/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Triatlo

Modalidade masculina – 1 atleta
Data e local em que garantiu a vaga: 23/10/2011, com a medalha de ouro de Reinaldo Colucci nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 18 de novembro de 2011 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 23:17

Natália Falavigna é a última esperança do Brasil no Pré-Olímpico do taekwondo

Compartilhe: Twitter

Márcio Wenceslau foi derrotado pelo mexicano Damian Villa na disputa do bronze em sua categoria

O taekwondo do Brasil realmente não passa por uma boa temporada. Após uma pífia participação nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, quando voltou com apenas uma medalha de bronze, nesta sexta-feira, a seleção brasileira que disputa o Pré-Olímpico das Américas, em Queretaro (México) amargou duas derrotas, que custaram a possibilidade de classificar para as Olimpíadas de Londres, no ano que vem. Agora, as esperanças estão concentradas em Natália Falavigna, bronze nos Jogos de Pequim 2008, que competirá no domingo.

Marcio Wenceslau, dono do bronze solitário no Pan, há menos de um mês, perdeu a disputa do terceiro lugar para o mexicano Damian Villa, que já o havia derrotado no Pan. Como os três primeiros garantiam a vaga, Wenceslau está fora das Olimpíadas. A outra eliminada do dia foi Kátia Arakaki, na categoria até 49 kg, derrotada nas quartas de final pela guatemalteca Elizabeth Gordillo.

Esperava-se mais dos brasileiros, especialmente de Márcio Wenceslau. Segundo o lutador Diogo Silva, já classificado para Londres 2012, que descreveu a luta  por sua conta no Twitter, o brasileiro liderava a luta por 6 a 4 e quando faltava três segundos para o final, o mexicano teria chutado em direção ao rosto de Wenceslau, mas o golpe não teria acertado. Mesmo assim, os árbitros deram o ponto para Villa, que também superou o brasileiro em Guadalajara com uma arbitragem polêmica.

Como eu não vi a luta, não vou cravar aqui que Wenceslau foi ou não garfado. Possivelmente foi mesmo, afinal disputava a vaga derradeira em sua categoria com um mexicano, em pleno México. O mais importante é ressaltar que provavelmente o único brasileiro que estará em Londres representando o taekwondo nacional será mesmo Diogo Silva.

Afinal, como já foi comentado por aqui, Natália Falavigna, da categoria acima de 67 kg, ficou mais de um ano parada, em virtude de cirurgias no joelho. Mesmo se tratando de uma atleta de alto nível, precisará se superar para carimbar seu passaporte, pois está longe de sua melhor forma.

Os cartolas do taekwondo brasileiro precisam fazer uma profunda análise do que acontece na modalidade no país, diante do fraco desempenho apresentado nesta temporada.

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 10 de novembro de 2011 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 21:49

Taekwondo brasileiro tenta última chance para Londres

Compartilhe: Twitter

Márcio Wenceslau (à esq.), vai ao México com boas chances de garantir sua vaga olímpica

Após uma participação decepcionante nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, onde conquistou somente uma medalha de bronze, graças a Márcio Wenceslau, na categoria até 58 kg, o taekwondo brasileiro tenta evitar um prejuízo ainda maior nesta temporada. E aposta suas fichas no Pré-Olímpico das Américas que será realizado entre 18 e 20 deste mês, na cidade de Queretaro, no México. Será a última chance para os brasileiros garantirem vaga nas Olimpíadas de Londres 2012.

O Brasil já tem um lutador previamente classificado. Diogo Silva, na categoria até 68 kg, assegurou sua classificação ao ficar com a medalha de bronze no Pré-Olímpico mundial, realizado no final de junho, em Baku (Azerbaijão). Mas até por conta dos investimentos que a modalidade vem recebendo – o taekwondo foi uma das cinco modalidades escolhidas para receber apoio financeiro da Petrobras, sem contar o dinheiro recebido da Lei Agnelo/Piva -, é esperado que mais lutadores brasileiros assegurem presença nos Jogos de Londres.

Para o Pré-Olímpico de Queretaro, participarão três atletas: o próprio Wenceslau, Kátia Arakaki (até 49 kg) e Natália Falavigna (acima de 67 kg). Enquanto Natália, que se recupera de um longo período de inatividade, em virtude de uma cirurgia, faz sua preparação nos EUA, Wenceslau e Katia integram um camping de treinamento promovido pela CBTKD (Confederação Brasileira de Taewkondo), no Rio, que se encerra neste sábado, e que conta com a presença de alguns integrantes da seleção brasileira, além de atletas de França e Argélia.

Marcio Wenceslau, até por seu desempenho em Guadalajara, aparece com boas chances de se classificar. Mesmo ainda longe de sua forma ideal, Natalia Falavigna chega com o status de ter sido medalhista de bronze em Pequim 2008. A missão mais dura parece ser a de Kátia Arakaki. Espera-se, no mínimo, que dois deles voltem do México com o passaporte carimbado para Londres 2012.

Qualquer resultado abaixo disso será encarado como um retrocesso.

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 15 de agosto de 2011 Olimpíadas, Pan-Americano, Seleção brasileira | 23:18

Vaga no Pan é o menor dos problemas para Natalia Falavigna

Compartilhe: Twitter

Natalia comemora a medalha de bronze nas Olimpíadas de Pequim

Conquistar a vaga para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no próximo mês de outubro, serviu para a lutadora Natalia Falavigna aliviar um pouco sua lista de problemas para 2011. Se carimbar o passaporte para a competição poliesportiva das Américas foi fácil – venceu por W.O sua adversária, Helloraine Paiva, no último sábado, durante a Copa do Brasil, realizada em Fortaleza -, a atleta do Fluminense terá que sofrer para conseguir garantir presença nos Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem.

Como ficou mais de um ano afastada dos tatames por causa de duas cirurgias no joelho direito – para reconstrução do ligamento cruzado anterior e do menisco lateral do joelho direito -, Natalia terá que correr contra o tempo. Ela só contará com a seletiva da Cidader do México, entre 18 e 20 de novembro, para assegurar sua vaga. Não será fácil.

Em Pequim-08, Natalia Falavigna conquistou a medalha de bronze na categoria 67kg.

Autor: Tags: , , ,