Publicidade

Posts com a Tag Mano Menezes

terça-feira, 18 de setembro de 2012 Com a palavra, Isso é Brasil, Olimpíadas | 17:15

Romário volta a bater em Nuzman, COB e pede voto aos atletas

Compartilhe: Twitter

Romário bateu pesado na falta de alternância de poder do COB

“Os presidentes das Confederações de Atletismo e de Desporto Aquático, por exemplo, já estão há mais de 20 anos no poder. Muita cara de pau! E o presidente do COB, Carlos Nuzman, tá querendo se reeleger mais uma vez agora em outubro. Se conseguir, também chegará a duas décadas à frente do COB. E para quê?”

O ex-jogador e atual deputado federal Romário vem se notabilizando como um parlamentar que mostra, na tribuna, a mesma contundência que exibia na época em que brilhava nos gramados. Às vezes, exagera no tom e sai disparando a metralhadora, mesmo sem provas, como foi o episódio em que acusou o técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, de fazer suas convocações atendendo a interesses de empresários.

Mesmo assim, na maioria das vezes a precisão das críticas de Romário são cirúrgicas e certeiras. Como no último texto publicado em seu site oficial, que foi ar ar nesta segunda-feira (17), no qual elogia a intenção do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, em vetar recursos públicos às confederações esportivas que não promovam a alternância de poder de seus presidentes. E fez questão de ressaltar que não concorda com a falta de troca de comando que ocorre no COB (Comitê Olímpico Brasileiro). “Soube que o Nuzman não recebe salário. Então por que tanto apego? O que eu sei é que o COB precisa mudar de cara e deixar de ser amador”, escreveu o Baixinho.

Romário também tocou em outro ponto que causa urticária nos cartolas: o voto direto soa atletas para escolher os presidentes de confederações. “Nada mais justo do que o próprio competidor que rala e representa o país lá fora possa ajudar a escolher os melhores administradores de suas confederações e do COB”, escreveu.

A meu ver, Romário acertou na mosca neste texto. Nuzman está no comando no COB desde 1996 (foi eleito em 95, mas assumiu de fato um ano depois). É inegável que promoveu melhoras na estrutura do esporte olímpico brasileiro, mas também não se pode negar que a entidade que comanda vem falhando no modelo de gestão atual, com recursos públicos que jamais existiram antes na história, mostrando resultados proporcionalmente abaixo do que deveriam ter alcançado.

Já passou da hora de uma mudança. Não só no COB, mas também em todas as confederações que eternizam seus dirigentes no poder.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011 Almanaque, Isso é Brasil, Olimpíadas, Seleção brasileira | 22:49

CBF não aprende com seus erros no futebol olímpico

Compartilhe: Twitter

Mano e os jogadores da seleção terão hotel exclusivo à disposição, longe da Vila Olímpica

Há um ditado que diz o seguinte: errar é humano, persistir no erro é burrice. Pois a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) parece não conseguir aprender em cima dos erros cometidos ao longo da história da participação da seleção brasileira nos torneios olímpicos de futebol. E pode estar cometendo uma nova burrada nos Jogos de Londres 2012.

Nesta sexta-feira, a CBF divulgou em seu site que a seleção comandada por Mano Menezes não ficará concentrada na Vila Olímpica no ano que vem, ao lado de todos os outros atletas. Ao invés disso, a entidade anunciou que a equipe ficará concentrada na Sopwell House Hotel & Spa, localizado em St. Albans, a cerca de 35 quilômetros de Londres, com diárias mínimas de R$ 340,00, segundo apurou o iG.

Inacreditável que na busca pela inédita medalha de ouro olímpica, único título que falta ao futebol brasileiro, a CBF mais uma vez esteja apelando para a arrogância e, por que não dizer, falta de espírito olímpico. Exatamente como há 15 anos, nos Jogos de Atlanta (EUA).

Naquela ocasião, um esquema profissional foi montado para que a seleção conquistasse o ouro nos EUA. Com Zagallo (que também er ao treinador do time principal) no comando, o Brasil levou o que tinha de melhor, com jovens craques como Ronaldo (antes de ser Fenômeno) e Roberto Carlos, além de jogadores já consagrados, como Bebeto e Rivaldo.

Acompanhei de perto esta campanha. E com a empáfia habitual do presidente da entidade, Ricardo Teixeira, o time brasileiro primeiro hospedou-se num hotel luxuoso na região de Coral Gables, em Miami, durante a primeira fase do torneio.

Depois, antes da disputa da semifinal contra a Nigéria, em Athens, a seleção brasileira ficou num resort de luxo e treinou em um campo de golfe, às vésperas da partida. Já os nigerianos ficaram hospedados em um motel de estrada, bem perto de onde eu estava hospedado.

O resultado do confronto todo mundo já está careca de saber: Nigéria 4 x 3, na morte súbita, gol de Kanu.

Sinceramente, não vejo nenhum problema em que os jogadores brasileiros ficassem na Vila Olímpica. Várias estrelas do esporte mundial se hospedam na Vila e não reclamam. Por que os jogadores brasileiros precisam de tratamento vip?

Será tão difícil assim a CBF aprender com suas próprias burradas?

Autor: Tags: , , , , , , , , ,