Publicidade

Posts com a Tag Luta Livre

domingo, 19 de janeiro de 2014 Jogos Sul-Americanos, Seleção brasileira | 11:15

Com mudanças, luta se prepara para os Jogos Sul-Americanos

Compartilhe: Twitter
Atletas da seleção brasileira de lutas durante palestra durante os treinos no Cefan

Atletas da seleção brasileira de lutas acompanham palestra durante os treinos no Cefan

Passou batido em razão das festas de final de ano, mas a luta olímpica já apresenta algumas das novidades que se comprometeu a realizar no esporte ao COI (Comitê Olímpico Internacional), quando foi colocada em votação sua permanência no programa olímpico, em setembro de 2013. No último dia 17 de dezembro, a CBLA (Confederação Brasileira de Lutas Associadas) publicou em seu site importantes modificações anunciadas pela FILA (Federação Internacional de Lutas Associadas) nas categorias de peso nos estilos livre (masculino e feminino) e greco-romana.

Os homens perderam uma categoria de peso no greco-romano e livre, enquanto o estilo livre feminino terá duas categorias olímpicas a mais. E nesta nova configuração, os atletas da seleção brasileira já começaram a preparação para os Jogos Sul-Americanos, que serão realizados em Santiago (CHI), em março. Os treinos estão sendo realizados no Cefan, no Rio de Janeiro.

>>> Leia também: Após ‘susto’ do COI, luta faz seu Mundial de olho em mudanças

Ao todo são seis atletas em cada estilo, totalizando 36 lutadores, divididos em equipes A e B. Só ao final do período de treinos é que será definida a seleção que irá a Santiago

Os lutadores convocados pela direção técnica da CBLA, já dividos nas respectivas equipes e novas categorias de peso, são os seguintes:

EQUIPE A

LUTA FEMININA (ESTILO LIVRE)

48 kg – Susana Almeida dos Santos (RJ)

53 kg – Camila Fama Tristão (SP)

58 kg – Joice Silva (RJ)

63 kg – Lais Nunes Oliveira (SP)

69 kg – Gilda Oliveira (SP)

75 kg – Aline Ferreira (SP)

ESTILO LIVRE MASCULINO

57 kg – Wellington Silva (RJ)

65 kg – Waldeci Silva (AM)

74 kg – Rafael Aparecido (SP)

86 kg – Adrian Jaoude (RJ)

97 kg – Juan Isidoro Bitencourt (SP)

125 kg – Hugo Cunha (RJ)

ESTILO GRECO-ROMANO

59 Kg – Diego Romanelli (MG)

66 kg – Rafael Messias Páscoa (MG)

75 kg – Ângelo Moreira (MG)

85 kg – Ronison Santiago Brandão (SP)

98 kg – Davi Albino (RJ)

130 kg – Antônio Henriques dos Santos (SP)

EQUIPE B

LUTA FEMININA

48 kg – Kamila Barbosa (SP)

53 kg – Mayara Graciano (SP)

58 kg – Giullia Penalber (RJ)

63 kg – Dailane Gomes (RJ)

69 kg – Helena Romanelli (MG)

75 kg – Keila Silva (GO)

ESTILO GRECO-ROMANO

59 kg – Arley Machado (RJ)

66 kg – André Felipe Feitosa (RJ)

75 kg – Richard Moura (MG)

85 kg – Wanderson Souza (SP)

98 kg – Robson Kato (SP)

130 kg – Ramon Denier (RN)

ESTILO LIVRE MASCULINO

57 kg – Rafael Sales (MG)

65 kg – Douglas Vieira (RJ)

74 kg – Allan Ferreira (AM)

86 kg – Pedro Rocha (RJ)

97 kg – Alexandre Santos (AM)

125 kg – Antoine Jaoude (RJ)

Autor: Tags: , , , , , , , ,

segunda-feira, 16 de setembro de 2013 Mundiais, Olimpíadas, Seleção brasileira | 17:44

Após 'susto' do COI, luta faz seu Mundial de olho em mudanças

Compartilhe: Twitter

Amit Kumar, da Índia (de vermelho) e Hassan Rahimi (Irã) disputam a final dos 55 kg, categoria livre

Pouco mais de uma semana depois de ter sido confirmada pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) no programa das Olimpíadas de 2020, em Tóquio, e de 2024, a luta olímpica ainda tenta se recuperar do susto em plena disputa do Mundial da modalidade, que começou nesta segunda-feira em Budapeste, na Hungria. Mas a competição – que conta com uma delegação de nove atletas do Brasil, nas categorias livre, greco-romana e luta feminina – servirá especialmente para que o esporte consiga se moldar às exigências feitas pelo COI e que por pouco não custaram sua exclusão no programa olímpico.

Desde o último domingo, o conselho executivo da FILA (Federação Internacional de Lutas Associadas) está reunido para discutir um plano de ação com  objetivo de modernizar a modalidade, uma críticas da comissão do COI que havia votado pela exclusão da luta olímpica, em fevereiro. “A FILA não chegou a fazer um acordo com o COI, mas está consciente que as mudanças precisam ser feitas ou estamos arriscados no futuro a nunca mais termos nossa posição de esporte principal dos Jogos ou passarmos por uma situação semelhante à que tivemos agora”, disse Pedro Gama Filho, presidente da CBLA (Confederação Brasileira de Lutas Associadas) e um dos mais ativos dirigentes na briga pela manutenção das lutas no programa olímpico.

A atuação do sérvio Nenad Lalovic, que assumiu a presidência da FILA no último mês de fevereiro, também foi apontada pelo dirigente brasileiro como fator importante para a decisão do COI. Isso porque de forma rápida foram implantadas algumas mudanças na modalidade assim que ele tomou posse, segundo Gama Filho. “De mais importante, houve o aumento de duas categorias femininas já para os Jogos de 2016, no Rio, e a diminuição de uma categoria masculina em cada estilo, para promover uma maior igualdade. Também foi criada uma comissão de atletas, com direito a voto no Bureau da FILA, e que será escolhida pelos próprios lutadores”, disse o brasileiro.

Relembre: COI rasga sua própria história ao excluir a luta dos Jogos

A entidade tornou ainda seu departamente de arbitragem um órgão independente, conseguindo assim mais autonomia. E por fim, alterou de forma profunda algumas regras dos combates, para facilitar o entendimento do esporte ao público. “O atleta com estilo mais ofensivo, que se arrisca mais, leva vantagem clara. Também não há mais o sorteio que decidia os rounds em caso de empate e houve uma própria mudança na estrutura do combate, agora disputado em três rounds com placar acumulativo”, disse Gama Filho.

As novas categorias que passarão a participar do programa olímpico no Rio de Janeiro serão aprovadas ao longo do congresso do comitê executivo da FILA, que está sendo realizado em Budapeste.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 24 de julho de 2013 Olimpíadas, Paraolimpíadas, Política esportiva | 13:06

Parque Olímpico de 2016, presente e futuro

Compartilhe: Twitter

Primeiros blocos de estacas são instalados no terreno onde será erguido o Parque Olímpico de 2016

Com pouco mais de três anos para a cerimônia de abertura, os primeiros blocos dos três pavilhões esportivos começaram a ser instalados no Parque Olímpico do Rio de Janeiro, que receberá boa parte das competições das Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2016. Os primeiros trabalhos nas fundações começaram no último dia 1º de julho e 310 estacas foram concretadas, sendo 237 no pavilhão 3 e 73 no pavilhão 2. Esses números representam 16,85% de um total de 1.839 estacas. Todos estes números foram divulgados pela Empresa Olímpico Municipal, do Rio.

LEIA MAIS SOBRE AS OLIMPÍADAS DE 2016

>>> As lições que os protestos no Brasil deixam para 2016
>>> Rio 2016 já tem prejuízo acumulado de R$ 149 milhões
>>> Confira as novas imagens do Parque Olímpico de 2016

Os pavilhões esportivos do Parque Olímpico receberão as competições de basquete, taekwondo, judô (olímpico e paraolímpico), luta greco-romana, luta livre, basquete em cadeira de rodas, bocha paraolímpica, vôlei sentado e rúgbi em cadeira de rodas.

Abaixo, a imagem projetada do Parque Olímpico de 2016, quando ficar pronto. Muito bonito, em teoria. Mas cabe a todos nós ficarmos de olho e fiscalizarmos atentamente como serão os gastos destas obras, tendo como base os astronômicos custos da Copa do Mundo de 2014.

Imagem do projeto final do Parque Olímpico do Rio de Janeiro. Será que vai ficar assim mesmo?

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 27 de setembro de 2012 Mundiais, Seleção brasileira | 19:27

Brasileiras disputam Mundial de luta olímpica nesta sexta

Compartilhe: Twitter

Joice Silva (à direita) participou das Olimpíadas de Londres, mas foi eliminada logo na estreia

Com a presença de duas atletas, uma delas que inclusive participou dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, o Brasil disputa nesta sexta-feira o Campeonato Mundial feminino de luta olímpica, categoria livre. Na cidade de Strathcona, no Canadá, as brasileiras Joice Silva e Aline Ferreira competirão nas categorias 55 kg e 72 kg, respectivamente.

Joice Silva, que recentemente foi homenageada pela própria CBLA (Confederação Brasileira de Lutas Associadas), disputou os Jogos de Londres, quando foi eliminada logo em sua primeira luta pela russa Valeria Zholobova. Aline Ferreira, vice-campeã mundial junior em 2007, não conseguiu vaga no Pré-Olímpico Mundial de Helsinque. No Pan-Americano de Guadalajara, em 2011, ela ficou com a medalha de bronze em sua categoria.

Estava prevista ainda a participação de Camila Fama, na categoria 59 kg, mas ela acabou não sendo inscrita. O Sesi, clube por onde a atleta compete, não entrou em acordo com a CBLA e a lutadora não foi liberada para disputar o Mundial.

Os combates eliminatórios e de repescagem  começarão a partir das 16h (horário de Brasília). As finais nas duas categorias estão previstas para começar a partir das 22h. Embora não conte com as principais atletas da modalidade (exceção justamente à categoria dos 55 kg, de Joice Silva, que terá a campeã olímpica Saori Yoshida, do Japão), se as brasileiras chegarem entre as oito primeiras colocadas já será uma proeza.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 26 de março de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 09:00

Luta olímpica brasileira numa sinuca de bico

Compartilhe: Twitter

Joice Silva ficou com a medalha de bronze na categoria 48 kg

Normalmente, ganhar quatro medalhas de bronze em um pan-americano de lutas olímpicas seria uma boa notícia para qualquer seleção brasileira. Mas o resultado teve um gosto de pão embolorado na boca dos integrantes da equipe nacional que participou do do último Pré-Olímpico de luta olímpica. Apesar do pódio, nenhum dos dez lutadores do Brasil atingiu o principal objetivo, que era o de conseguir uma vaga nas Olimpíadas de Londres 2012.

Pior do que não conseguir melhorar seu saldo negativo na história olímpica das lutas – até hoje, somente quatro brasileiros participaram de três edições dos Jogos – é saber que para o Brasil conseguir emplacar alguém nas próximas Olimpíadas, será preciso obter esta vaga em um dos dois próximos Pré-Olímpicos mundiais, marcados para Taiyuan, na China (entre os dias 27 e 29 de abril) e Helsinque, na Finlândia (entre 4 e 6 de maio).

E justamente aí que se concentra a maior parte do problema. Como serão as duas últimas competições classificatórias para Londres, terá poucas vagas em disputa. E se já foi impossível para os brasileiros superar rivais latino-americanos no torneio realizado em Orlando, o que dirá numa competição de nível próximo a um Campeonato Mundial…

Sei não, mas pelo jeito o saldo brasileiro continuará negativo em Londres.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 22 de março de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 19:04

Brasil busca vaga olímpica nas lutas e tenta diminuir saldo negativo da modalidade

Compartilhe: Twitter

No Pan-Americano de Guadalajara, Aline Ferreira ficou com o bronze na categoria 72 kg

Não é segredo para ninguém que a tradição do Brasil nas lutas olímpícas é pífia. Embora a modalidade seja uma das mais tradicionais do programa olímpica, apenas quatro brasileiros (três homens e uma mulher) participaram das Olimpíadas: Seul 1988, Atenas 2004 e Pequim 2008. Para tentar diminuir um pouco este saldo negativo, a seleção brasileira da modalidade participa, a partir desta sexta-feira, do Torneio Pré-Olímpico Pan-Americano, na cidade de Orlando (EUA).

No total, serão 10 brasileiros competindo nas categorias livre (masculina e feminina) e greco-romana (apenas masculina), justamente a modalidade que abrirá a competição nesta sexta-feira. No sábado, acontecerá a disputa da luta livre feminina e no domingo, no encerramento do Pré-Olímpico, haverá a luta livre masculina. Ao todo, estarão em jogo 36 vagas para os Jogos de Londres,  sendo que os dois primeiros de cada categoria por peso carimbam o passaporte.

A equipe brasileira em Orlando será formada por Diego Romanelli (60 Kg), Ângelo Moreira (66 Kg) e Davi Albino (96 Kg), na greco romana;  Susana Almeida (48 Kg), Joice Silva (55 Kg), Dailane Gomes (63 Kg) e Aline Ferreira (72 Kg), na livre feminino; e Daniel Malvino (74 Kg), Adrian Jaoude (84 Kg) e Antoine Jaoude (120 Kg) na livre masculino. Destes, o único que já tem experiência olímpica é Antoine Jaoude, que disputou os Jogos de Atenas.

No feminino, as maiores chances estão com Aline Ferreira, que foi medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara.  Joice Silva foi bronze em sua categoria no Pan mexicano.

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 6 de setembro de 2011 Mundiais, Olimpíadas, Seleção brasileira | 11:37

De olho em Londres 2012, mundiais agitam esporte olímpico

Compartilhe: Twitter

Yane Marques, melhor atleta brasilera no pentatlo moderno, disputará o Mundial em Moscou a partir da próxima sexta-feira

O calendário de mundiais envolvendo esportes olímpicos para o Brasil não se encerrou no último domingo, com o final do Mundial de atletismo, em Daegu (Coreia do Sul) e do Mundial de remo, em Bled (Eslovênia), que reservaram dois momentos de festa para o Brasil, com os ouros de  Fabiana Murer no salto com vara e de Fabiana Beltrame, no single skiff light. Para outras três modalidades, esta será a semana mais importante no ano. E o que é mais importante: todos valendo vaga nas Olimpíadas de 2012.

Começou nesta última segunda-feira, em Belgrado (Sérvia), o Mundial de tiro esportivo, modalidade tiro rápido, com encerramento previsto somente no próximo dia 14. O Brasil está representado com uma delegação de oito atletas: Eduardo Correa (fossa olímpica), José Pedro Costa (fossa olímpica), Filipe Fuzaro (fossa double), Luiz Fernando Graça (fossa double), Guilherme Maurina (fossa olímpica), Lamberto Ramenzoni (fossa olímpica), Janice Teixeira (fossa olímpica) e Wilson Jun Zocolote (skeet). O campeão mundial de cada prova em Belgrado garantirá vaga nas Olimpíadas de Londres, no ano que vem. Destes, somente Filipe Fuzaro já garantiu classificação para Londres, por ter conquistado o Campeonato das Américas em 2010.

Outro evento que também poderá dar vaga nas próximas Olimpíadas começa nesta quinta-feira: será o Mundial de pentatlo moderno, que será realizado em Moscou (Rússia). A semifinal individual feminina será na própria quinta (8), enquanto que a semifinal individual masculina acontecerá no dia seguinte. As decisões dos títulos individuais estão marcadas para sábado (feminino) e domingo (masculino). No dia 12 está prevista a prova mista; em seguida (13) será a vez do revezamento feminino e por fim, no dia 14, será a vez do revezamento masculino.

A seleção brasileira em Moscou será formada por Felipe Nascimento, Luis Magno, Wagner Romão, William Muinhos, Priscila Oliveira e Yane Marques, a melhor brasileira classificada no ranking mundial (3º lugar). Estarão em jogo neste Mundial seis vagas para Londres 2012 (três no masculino e três no feminino).

Por fim, começa na próxima segunda-feira (12), em Istambul (Turquia) o Campeonato Mundial de luta olímpica. A equipe brasileira embarca nesta quinta-feira, com uma delegação composta por dez atletas, que irão competir nas modalidades de luta livre, greco-romana e luta feminina. Além de brigar por um título mundial, os brasileiros estão de olho em vagas para Londres 2012. E as chances de classificação são bastante razoáveis, pois estarão classificados os seis primeiros colocados em cada categoria.

A equipe brasileira que competirá na Turquia é a seguinte: greco-romana – Diego Romanelli (até 60 kg) e Marcelo Gomes (até 84 kg); livre masculino – Daniel Malvino (até 74 kg), Adrian Jaoude (até 84 kg), Diego Rodrigues (até 96 kg) e Antoine Jaoude (até 120 kg); livre feminino – Joice Silva (até 55 kg), Camila Fama (até 59 kg), Dailane Gomes (até 63 kg) e Aline Ferreira (até 72 kg).

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 10 de maio de 2011 Pan-Americano, Seleção brasileira | 13:48

Brasil define equipe de lutas para o Pan

Compartilhe: Twitter

Antoine Jaoude, antes da luta que lhe deu o bronze no Pan-Americano da Colômbia

Saldo positivo para os atletas da seleção brasileira de lutas, que disputou na última semana o Campeonato Pan-Americano Senior de luta olímpica, realizado na cidade de Rio Negro, na Colômbia. No total, sete atletas carimbaram o passaporte para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara após os resultados obtidos na competição.

Na modalidade livre, categoria n120kg, o experiente Antoine Jaoude ficou com a medalha de bronze e a respectiva classificação. Seu irmão, Adrian, que compete na categoria 84kg, terminou em sétimo lugar, porém o resultado foi suficiente para lhe dar a vaga no Pan-11.

Na luta livre feminina, duas brasileiras terminaram com medalhas e também classificadas para Guadalajara. O melhor resultado foi obtido por Aline Ferreira, nos 72kg, que ficou com a medalha de prata. Na categoria 55kg, Joice Silva ficou com o bronze.

Por fim, a equipe brasileira de lutas que estará em Guadalajara ficou completa com os três classificados na luta greco-romana:Rafael Páscoa (55 Kg), Diego Romanelli (60 Kg) e Marcelo Gomes (84 Kg).

Autor: Tags: , , ,