Publicidade

Posts com a Tag Handebol

terça-feira, 28 de abril de 2015 Olimpíadas | 23:00

Curiosidades sobre os pedidos de ingressos para o Rio 2016

Compartilhe: Twitter
As quatro regiões que receberão competições no Rio 2016: Copacabana, Maracanã, Deodoro e Parque Olímpico da Barra

As quatro regiões que receberão competições no Rio 2016: Copacabana, Maracanã, Deodoro e Parque Olímpico da Barra

Daqui a pouco mais de 48 horas irá se encerrar o prazo para a primeira fase de solicitação de ingressos para os Jogos Olímpicos do Rio 2016. Nesta etapa, que termina na próxima quinta-feira, estarão à venda 60% dos 7,5 milhões de ingressos que ficarão à disposição dos torcedores. Voltada apenas para o público brasileiro, esta fase será definida através de um sorteio, cujo resultado será conhecido em junho. Mais duas fases (sendo a segunda também por sorteio) ainda irão acontecer até o final deste ano.

Confira abaixo algumas curiosidades a respeito dos pedidos de ingressos feitos até o momento pelos torcedores:

– O basquete está no top 5 de 19 estados, natação no de 15 estados, ginástica artística no de 13. Atletismo, que estava no top 5 de apenas dois estados, agora aparece no ranking de nove estados.

– No primeiro balanço, o vôlei de praia aparecia no ranking de cinco estados, agora são 12 estados.

– Tradicionalmente campeão de venda de ingressos dos Jogos Olímpicos, o atletismo está no top 5 de Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal, Amapá, Rondônia e Bahia.

– Judô, handebol, vôlei de praia, tênis e ginástica artística são os únicos esportes fora do top 5 do ranking geral que apareceram dentro do ranking de alguns estados

– O tênis está no top 5 de cinco estados: Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Tocantins

– A cerimônia de abertura que antes estava presente no top 5 de 20 estados, agora aparece na lista de preferência de apenas 12 deles.

– O interesse pela ginástica artística cresceu e aparece no ranking top 5 de 13 estados: Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Tocantins, Mato Grosso, Piauí, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Alagoas, Bahia, Ceará e Sergipe

– A natação está entre os preferidos dos seguintes estados: Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 2 de março de 2015 Imagens Olímpicas, Olimpíadas, Paraolimpíadas, Vídeos | 18:11

Arena do Futuro começa a tomar forma; veja imagens das obras no Parque da Barra

Compartilhe: Twitter

Local que receberá as competições do handebol e do golbol nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio 2016, a Arena do Futuro já começa a ficar com um “jeitão olímpico”. A foto abaixo da obra da instalação, feita no final de fevereiro, já mostra uma visão muito semelhante à que existe no projeto original do ginásio. Veja:

Foto: Divulgação/EOM

Arena do Futuro, sede do handebol (Olimpíadas) e golbol (Paraolímpiadas), tem suas obras em ritmo acelerado

 

Foto: Divulgação/EOM

Veja a projeção de como ficará quando pronta a Arena do Futuro, no Parque Olímpico da Barra

Segundo informa a EOM (Empresa Olímpica Municipal), as fundações e a montagem da estrutura metálica (pilares principais, vigas principais da cobertura e treliças) foram concluídas. Estão em andamento a montagem de diversas áreas, como telhas da cobertura, estrutura metálica da arquibancada, fechamento lateral, entre outras intervenções. A  Arena do Futuro tem previsão para ficar pronta até o quarto trimestre deste ano. Com capacidade para 12 mil lugares, receberá eventos testes para as Olimpíadas em abril (handebol) e maio (golbol) do ano que vem.

Confira as imagens mais recentes das obras do Parque Olímpico da Barra da Tijuca:

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 Ídolos, Seleção brasileira | 13:04

Duda Amorim é escolhida melhor do mundo no handebol

Compartilhe: Twitter
Duda Amorim foi escolhida  como melhor jogadora do mundo em 2014 (Foto: Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

Duda repetiu o feito de Alexandra Nascimento ao ser eleita melhor do mundo (Foto: Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

O handebol feminino do Brasil conseguiu um outro feito notável nesta quarta-feira, com a eleição da armadora Duda Amorim como melhor jogadora do mundo na temporada 2014. A jogadora, que defende o Győri Audi ETO KC, da Hungria, venceu a eleição realizada pela IHF (Federação Internacional de Handebol) em seu site, aberta a fãs e jornalistas. Duda venceu a disputa com 35,2% dos votos, superando a romena Cristina Neagu, que teve 25,8%. Na temporada de 2013, a armadora teve papel fundamental na conquista do título do Brasil no Campeonato Mundial da Sérvia.

No masculino, a vitória ficou com o francês Nikola Karabatic, destaque na campanha francesa no título do Mundial 2015, que recebeu 33,7% dos votos. Ele deixou para trás o dinamarquês Mikkel Hansen, que recebeu 21% dos votos. No total, mais de 55 mil torcedores e jornalistas participaram desta eleição.

Em recuperação de uma cirurgia no joelho esquerdo, que provavelmente a deixará de fora da disputa dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, Duda Amorim é a segunda brasileira a ser eleita melhor do mundo no handebol. A primeira foi a ponteira Alexandra Nascimento, em 2012.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 Ídolos, Seleção brasileira | 22:58

Tem brasileira concorrendo a melhor do mundo no handebol

Compartilhe: Twitter
Duda Amorim está na briga para ser eleita a melhor do mundo no handebol (Foto: Thiago Parmalat/Photo&Grafia)

Duda Amorim está na briga para ser eleita a melhor do mundo no handebol (Foto: Thiago Parmalat/Photo&Grafia)

Afastada das quadras em virtude de uma grave lesão no joelho esquerdo, sofrida no final do ano passado e que a obrigou a passar por uma cirurgia de reconstrução dos ligamentos, a armadora brasileira Duda Amorim recebeu uma ótima notícia nesta sexta-feira: ela foi escolhida como uma das cinco finalistas a concorrer ao prêmio de melhor jogadora do mundo no handebol em 2014. A eleição está sendo feita via online, no site da IHF (Federação Internacional de Handebol), aberta à mídia especializada e também aos torcedores.

Duda foi incluída entre as cinco finalistas após a análise de um juri especializado feito pela IHF e está concorrendo ao título com a romena Cristina Neagu, a sueca Isabelle Gulldén, a espanhola Marta Mangué, e a norueguesa Heidi Loke. No masculino brigam pelo título os franceses Nikola Karabatic e Thierry Omeyer, o espanhol Joan Cañellas, o dinamarquês Mikkel Hansen e o croata Domagoj Duvnjak.

Não é a primeira vez que o ótimo handebol feminino do Brasil tem uma jogadora indicada ao prêmio de melhor do ano. Em 2013, a ponteira Alexandra Nascimento faturou o prêmio, muito por conta de sua ótima participação nos Jogos Olímpicos de Londres, um ano antes. A votação para os prêmios de melhor do ano no handebol mundial podem ser feitas no próprio site da IHF e terminam na próxima sexta-feira (20).

Destaque no histórico título mundial do Brasil em 2013, Duda deverá ficar fora das quadras em boa parte deste ano e é praticamente certo que não disputará o Pan-Americano de Toronto, em julho. Com sorte, estará recuperada para a disputa do Mundial da Dinamarca, em dezembro, embora seu maior objetivo seja o de estar 100% em forma nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016.

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 1 de fevereiro de 2015 Mundiais, Olimpíadas, Pré-Olímpico | 21:54

Com título no Mundial de handebol, França já tem vaga em 16 eventos no Rio 2016

Compartilhe: Twitter
Jogadores da seleção da França  erguem o troféu do Mundial masculino de handebol, obtido neste domingo

Jogadores da seleção da França erguem o troféu do Mundial masculino de handebol, obtido neste domingo

Felizmente o verdadeiro espírito do esporte prevaleceu e a França acabou com a graça da seleção do Catar na final do Campeonato Mundial masculino de handebol, encerrado neste domingo em Doha (Catar). A vitória por 25 a 22, além de assegurar o quinto título do torneio aos franceses, evitou que uma aberração esportiva acontecesse e a “falsa” seleção catari, que tem nada menos do que nove atletas naturalizados entre os 16 atletas inscritos, ficasse com o troféu, consagrando de vez a malfadada onde de naturalizações no esporte olímpico mundial.

O título mundial da França também teve outro efeito: assegurou a vaga da equipe no torneio olímpico de handebol dos Jogos Olímpicos do Rio 2016. Agora, a competição, que contará com 12 equipes, já tem classificados o Brasil (como país-sede) e a seleção francesa, que de quebra garantiu neste domingo sua presença em 16 eventos olímpicos no próximo ano.

Confira na página especial do blog todos os países já classificados para os Jogos Olímpicos do Rio 2016.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015 Mundiais, Olimpíadas | 16:04

O perigoso sucesso do Catar no Mundial de handebol

Compartilhe: Twitter
Jogadores do Catar comemoram a inédita classificação para a final do Mundial masculino de handebol

Jogadores do Catar comemoram a inédita classificação para a final do Mundial masculino de handebol

Há poucos minutos, um resultado histórico aconteceu no Mundial masculino de handebol, que está sendo realizado no Catar. Diante de um ginásio lotado, a seleção catari alcançava um feito inédito, ao derrotar a Polônia por 31 a 29 e classificar-se para a final do torneio. Foi a primeira vez em 24 edições do Mundial que uma equipe de fora da Europa chegava à decisão. Até aí nada demais, se não fosse o fato de que essa é uma “falsa” seleção do Catar.

Dos 16 jogadores inscritos para a competição, nada menos do que nove são naturalizados. NOVE! Tem bósnio, cubano, sérvio, francês, espanhol, tunisiano. O próprio técnico, Valero Rivera, é espanhol. Com esta seleção multinacional, o Catar vem cumprindo uma campanha brilhante, tendo vencido sete das oito partidas que disputou até agora. Pelo andar da carruagem, pode até ganhar o Mundial, neste domingo, e classificar-se antecipadamente para os Jogos Olímpicos do Rio 2016.

Trata-se de uma trapaça, uma espécie de doping técnico impulsionado pelos dólares que jorram do país árabe, polêmica sede da Copa do Mundo de futebol de 2022. É só ter um mínimo de conhecimento esportivo para saber que sem estes naturalizados, o Catar não passaria de um (péssimo) figurante no Mundial, dada a sua total falta de tradição no handebol.

O assunto é tão incômodo (para não dizer vergonhoso) que os próprios dirigentes da federação catari proibiram os jogadores e o treinador foram proibidos de responder a perguntas sobre o assunto de naturalização.

E nem se pode dizer que a culpa é apenas do Catar. A moda de naturalizações vem infestando o esporte mundial nos últimos anos, em todas as modalidades. Tênis de mesa, ginástica artística, polo aquático, vôlei, basquete, atletismo… em todos estes esportes têm sido possível encontrar atletas que nasceram em outras nações, mas que resolveram mudar sua pátria movidos pelos mais diferentes motivos. Poucos, muito poucos, o fizeram por ter uma identificação genuína com o novo país. Nas Olimpíadas de 2012, o excesso de naturalizações atingiu a delegação da Grã-Bretanha foi tão grande que despertou a ira de torcedores e jornalistas, chamando os naturalizados de “britânicos de plástico”.

Aliás, que ninguém pense que o Brasil está imune a isso, pois já tivemos dois casos (Larry Taylor, no basquete, e Gui Lin, no tênis de mesa) de naturalização na delegação do país em Londres, e com certeza teremos muitos mais até as Olimpíadas do Rio 2016, no Rio de Janeiro, especialmente em modalidades onde o Brasil não consegue desenvolver talentos de nível competitivo.

Relembre: Brasil terá “reforço externo” em Londres. Será que vale a pena?

Se ainda esta febre de naturalização mundial viesse acompanhada de um verdadeiro processo de massificação e descobrimento de novos talentos para estas modalidades, daria para aceitar, meio a contragosto. Mas o que está por trás, na maioria dos casos, é somente a busca pela glória efêmera, vitaminada por talentos que nasceram em lugares muito distantes das bandeiras pelas quais eles correm, saltam e jogam. O esporte só tem a perder com esta globalização fajuta.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 Listas, Pan-Americano, Seleção brasileira | 00:47

Rúgbi vai ao Pan 2015. Veja todos os classificados

Compartilhe: Twitter
Jogadores da seleção brasileira masculina de rúgbi assegurou vaga no Pan de Toronto

Jogadores da seleção brasileira masculina de rúgbi comemoram vaga no Pan de Toronto

Neste domingo, o rúgbi brasileiro assegurou sua classificação para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, que serão realizados a partir de 10 de julho. A vaga veio com o vice-campeonato do torneio Sevens de Mar del Plata, na Argentina, após perder a decisão para o Chile por 7 a 0. Na prática, a vaga veio na partida anterior, quando massacrou o Peru por 26 a 5. Com os classificados deste domingo, o torneio masculino de rúgbi do Pan-Americano terá as presenças de Argentina, Brasil, Chile, Uruguai, Canadá, Estados Unidos, Guiana e México. O torneio feminino será disputado por Argentina, Brasil, Colômbia, Canadá, Estados Unidos e México.

Confira abaixo todos os classificados do Brasil para o Pan de Toronto 2015:

TOTAL DE VAGAS ASSEGURADAS (até 12/1): 317 vagas

– Atletismo – 24 vagas: Revezamentos masculino e feminino;

– Basquete – 24 vagas: 12 masculinas e 12 femininas;

– Boliche – 4 vagas: 1 dupla masculina e 1 feminina;

– Canoagem Slalom – 6 vagas: 4 masculinas e 2 femininas;

– Canoagem Velocidade – 21 vagas: 12 masculinas e 9 femininas;

– Caratê – 4 vagas: 2 masculinas e 2 femininas;

– Ciclismo – 24 vagas: 15 homens e 09 mulheres;

– Futebol – 18 vagas: Equipe feminina;

– Ginástica artística – 12 vagas: 6 femininas e 6 masculinas;

– Ginástica rítmica – 6 vagas femininas;

– Ginástica Trampolim – 2 vagas: 1 masculina e 1 feminina;

– Handebol – 30 vagas: 15 masculinas e 15 femininas;

– Hipismo – 9 vagas: Equipe de Saltos e Equipe de Adestramento;

– Levantamento de peso – 8 vagas: 3 masculinas e 5 femininas;

– Luta Olímpica – 2 atletas: Gilda Oliveira e Aline Ferreira;

– Natação – 36 vagas: 18 masculinas e 18 femininas, com os revezamentos;

– Patinação artística: 2 vagas: 1 masculina e 1 feminina;

– Pentatlo Moderno – 4 vagas: 2 femininas e 2 masculinas;

– Remo – 18 vagas: 12 masculinas e 6 femininas;

– Rúgbi – 24 vagas: 12 masculinas e 12 femininas;

– Tiro com Arco – 5 vagas: 2 masculinas e 3 femininas

– Tiro Esportivo – Carabina e Pistola – 16 vagas: 10 masculinas e 6 femininas;

– Tiro Esportivo – Prato – 9 vagas: 6 masculinas e 3 femininas;

– Triatlo – 1 vaga feminina;

– Vela – 8 vagas femininas.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 Listas, Mundiais, Pan-Americano, Pré-Olímpico | 12:00

O calendário 2015 do esporte olímpico

Compartilhe: Twitter

Toronto 2015

A chegada de 2015 promete ser um prato cheio aos amantes dos esportes olímpicos. Afinal, este será o último ano antes da maior festa poliesportiva mundial, as Olimpíadas do Rio 2016. E o grande aquecimento, ao menos para o torcedor brasileiro, será em julho, com a realização dos Jogos Pan-Americanos em Toronto (Canadá), competição onde tradicionalmente o Brasil faz a festa em relação a conquista de medalhas.

Mas será um ano também de importantes campeonatos mundiais, como o de esportes aquáticos, em Kazan (Rússia) e de atletismo, em Pequim (China), onde boa parte da equipe olímpica brasileira nestas duas modalidades poderá ser definida. Ainda teremos mundiais de judô (Cazaquistão), ginástica artística (Escócia) e handebol (Dinamarca). Para completar, também será uma temporada na qual estão previstos vários eventos-testes para os Jogos do Rio.

Ou seja, tem atração para todos os gostos.

E o blogueiro aproveita também para desejar um Feliz 2015 aos leitores!

JANEIRO

10 e 11 – Circuito Masculino de rúgbi seven – Mar del Plata (ARG)
15/1 a 1º/2 – Campeonato Mundial masculino de handebol – Doha (QAT)
17 a 18 – Circuito Masculino de rúgbi seven – Viña del mar (CHI)
19/1 a 1º/2 – Aberto da Austrália de tênis
30/1 a 1º/2 – Grand Prix de luta olímpica – Paris (FRA)

FEVEREIRO

7 e 8 – Circuito Mundial feminino de rúgbi seven – São Paulo (BRA)
16 a 22 – Rio Open de tênis – Rio de Janeiro (BRA)
18 a 22 – Campeonato Mundial de ciclismo de pista – Saint-Quentin-en-Yvelines (FRA)
20 a 22 – Grand Prix de judô – Dusseldorf (ALE)
28/2 a 10/3 – Copa do Mundo de tiro esportivo (tiro ao prato) – Acapulco (MEX)

MARÇO

6 a 8 – Copa Davis de tênis – 1ª rodada
7 e 8 – Aberto Pan-Americano de judô – Santiago (CHI)
14 a 15 – Circuito Mundial de rúgbi seven – EUA
14 e 15 – Aberto Pan-Americano de judô – Montevidéu (URU)
19 a 29 – Copa do Mundo de tiro esportivo (tiro ao prato) – Al Ain (EAU)
21 e 22 – Aberto Pan-Americano de judô – Buenos Aires (ARG)
25 a 27 – Copa do Mundo de ginástica artística (1ª etapa) – Doha (QAT)
27 a 29 – Grand Prix de judô – Samsun (TUR)

ABRIL

3 a 5 – Copa do Mundo de ginástica artística (2ª etapa) – Ljubljana (ESL)
6 a 11 – Troféu Maria Lenk de natação – Rio de Janeiro (BRA)
8 a 16 – Copa do Mundo de tiro esportivo (carabina e pistola) – Changhow (KOR)
15 a 19 – Copa do Mundo de hipismo saltos (final) – Las Vegas (EUA)
18 e 19 – Circuito Mundial de rúgbi seven – Canadá
24 a 26 – Campeonato Pan-Americano de luta olímpica – Santiago (CHI)
24 a 26 – Campeonato Pan-Americano de judô – Edmonton (CAN)
24/4 a 4/5 – Copa do Mundo de tiro esportivo (tiro ao prato) – Lanarca (CHP)
26/4 a 3/5 – Campeonato Mundial de tênis de mesa – Suzhou (CHN)

MAIO

1º a 3 – Grand Prix de judô – Zagreb (CRO)
2 e 3 – Campeonato Mundial de revezamentos de atletismo – Nassau (BAH)
7 a 9 – Copa do Mundo de ginástica artística (4ª etapa) – Varna (BUL)
8 a 10 – Grand Slam de judô – Baku (AZE)
9 a 31 – Giro D’Italia de ciclismo estrada – vários locais
11 a 19 – Copa do Mundo de tiro esportivo (carabina e pistola) – Fort Benning (EUA)
16/5 A 19/7 – Liga Mundial masculina de vôlei – vários locais
21 a 24 – Copa do Mundo de ginástica artística (5ª etapa) – Anadia (POR)
24/5 a 7/6 – Torneio de tênis de Roland Garros – Paris (FRA)
26 a 31 – Grand Slam de vôlei de praia – Moscou (RUS)
26/5 a 2/6 – Copa do Mundo de tiro esportivo (carabina e pistola) – Munique (ALE)
31/5 a 8/6 – Campeonato Pan-Americano feminino de handebol – Cuba

JUNHO

5 a 7 – Campeonato Sul-Americano de atletismo – Assunção (PAR)
6/6 a 5/7 – Copa do Mundo de futebol feminino – Canadá
6 a 16/6 – Copa do Mundo de tiro esportivo (carabina, pistola e tiro ao prato) – Gabala (AZE)
12 a 14 – Grand Prix de judô – Miami (EUA)
16 a 21 – Grand Slam de vôlei de praia – São Petersburgo (RUS)
26/6 a 26/7 – Grand Prix feminino de vôlei – vários locais
26/6 a 5/7 – Campeonato Mundial de vôlei de praia – Holanda
28/6 a 6/7 – Campeonato Mundial de pentatlo moderno – Berlim (ALE)
29/6 a 5/7 – Torneio de tênis de Wimbledon – Londres (ING)
29/6 a 5/7 – Campeonato Mundial de vela (Nacra 17) – Aarhus (DIN)
29/6 a 8/7 – Campeonato Mundial de vela (Laser e Laser Radial) – Kingston (JAM)

JULHO

Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de vôlei – Rio de Janeiro
7 a 26 – Jogos Pan-Americanos (cerimônia de abertura será dia 10) – Toronto (CAN)
4 a 26 – Tour de France de ciclismo estrada – França
13 a 19 – Campeonato Mundial de esgrima – Kazan (RUS)
16 a 23 – Campeonato Mundial de taekwondo – Chelyabinsk (RUS)
17 a 19 – Copa Davis de tênis – Quartas de final
17 a 19 – Grand Slam de judô – Tyumen (RUS)
21 a 26 – Grand Slam de vôlei de praia – Yokohama (JAP)
21 a 25 – Campeonato Mundial de ciclismo BMX – Heusden-Zolder (BEL)
24/7 a 9/8 – Mundial de esportes aquáticos (natação, nado sincronizado, saltos ornamentais, polo aquático e maratona) – Kazan (RUS)
26/7 a 2/8 – Campeonato Mundial de tiro com arco – Copenhague (DIN)

AGOSTO

Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de vôlei de praia – Rio de Janeiro (BRA)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de triatlo – Rio de Janeiro (BRA – Forte de Copacabana)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de remo – Rio de Janeiro (BRA – Lagoa Rodrigo de Freitas)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de ciclismo estrada – Rio de Janeiro (BRA – Parque do Flamengo)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de maratona aquática – Rio de Janeiro (BRA – Forte de Copacabana)
1 e 2 – Aberto Pan-Americano de judô – Miami (EUA)
2 e 3 – Aquece Rio 2016 de hipismo CCE – Rio de Janeiro (BRA – Deodoro)
8 a 16 – Pré-Olímpico feminino de basquete – Edmonton (CAN)
9 – GP do Brasil de atletismo – Belém (BRA)
10 a 16 – Campeonato Mundial de badminton – Jacarta (IDN)
12 a 22 – Aquece Rio 2016 de vela – Rio de Janeiro (BRA – Marina da Glória)
14 a 16 – Evento-teste Rio 2016 de hipismo saltos – Rio de Janeiro (BRA)
17 a 22 – Troféu José Finkel de natação – São Paulo (BRA)
18 a 23 – Grand Slam de vôlei de praia – Long Beach (EUA)
19 a 23 – Campeonato Mundial de canoagem velocidade – Milão (ITA)
22/8 a 6/9 – Copa do Mundo feminina de vôlei – Japão
22/8 a 4/9 – Pré-Olímpico masculino de basquete – Monterrey (MEX)
22/8 a 13/9 – Vuelta a España – ciclismo estrada – Espanha
22 a 30 – Campeonato Mundial de atletismo – Pequim (CHN)
25 a 30 – Grand Slam de vôlei de praia – Polônia
25 a 30 – Tour do Rio de ciclismo estrada – Rio de Janeiro
25 a 30 – Campeonato Mundial de judô – Astana (CAZ)
31/8 a 6/9 – Campeonato Mundial de ciclismo mountain bike – Andorra (ESP)

SETEMBRO

Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de canoagem velocidade – Rio de Janeiro (BRA – Lagoa Rodrigo de Freitas)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de tiro com arco – Rio de Janeiro (BRA – Sambódromo)
7 a 13 – Campeonato Mundial de ginástica rítmica – Stuttgart (ALE)
7 a 13 – Campeonato Mundial de luta olímpica – Las Vegas (EUA)
8 a 23 – Copa do Mundo masculina de vôlei – Japão
9 a 18 – Campeonato Mundial de tiro esportivo (tiro ao prato) – Lonato (ITA)
16 a 20 – Campeonato Mundial de canoagem slalom – Eton Dorney (ING)
17 a 20 – Copa do Mundo de ginástica artística (6ª etapa) – Osijek (CRO)
18 a 20 – Copa Davis de tênis – Semifinais
19 a 27 – Campeonato Mundial de ciclismo estrada – Richmond (EUA)

OUTUBRO

Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de ciclismo BMX – Rio de Janeiro (BRA – Deodoro)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de ciclismo mountain bike – Rio de Janeiro (BRA – Deodoro)
1º a 4 – Finais do Circuito Mundial de vôlei de praia – EUA
5 a 13 – Campeonato Mundial masculino de boxe – Doha (QAT)
17 e 18 – Grand Slam de judô – Paris (FRA)
17 a 24 – Campeonato Mundial de vela (RS:X) – Al Musay (OMN)
24/10 a 1º/11 – Campeonato Mundial de ginástica artística – Glasgow (ESC)
31/10 e 1º/11 – Grand Prix de judô – Abu Dhabi (EAU)

NOVEMBRO

Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de tênis de mesa – Rio de Janeiro (BRA – Riocentro)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de polo aquático – Rio de Janeiro (BRA – Julio de Lamare)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de hoquei na grama – Rio de Janeiro (BRA – Deodoro)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de badminton – Rio de Janeiro (BRA – Riocentro)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de canoagem slalom – Rio de Janeiro (BRA – Deodoro)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de golfe – Rio de Janeiro (BRA – Campo Olímpico de Golfe)
15 a 22 – Finais da ATP de tênis – Londres (ING)
17 a 22 – Campeonato Mundial de vela (49er) – Buenos Aires (ARG)
20 a 30 – Campeonato Mundial de vela (Finn) – Wellington (NZL)
25 a 28 – Campeonato Mundial de ginástica trampolim – Odense (DIN)
26 a 29 – Grand Prix de judô – Jeju (KOR)
27 a 29 – Copa Davis de tênis (final)
28 e 29 – Circuito Mundial masculino de rúgbi seven – Dubai (EAU)

DEZEMBRO

Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de boxe – Rio de Janeiro (BRA – Riocentro)
Data a confirmar – Aquece Rio 2016 de tênis – Rio de Janeiro (BRA – Centro Olímpico de Tênis)
4 a 6 – Grand Slam de judô – Tóquio (JAP)
5 e 6 – Circuito Mundial feminino de rúgbi seven – Dubai (EAU)
5 a 20 – Campeonato Mundial feminino de handebol – Dinamarca
3 a 7 – Campeonato Mundial de natação em piscina curta – Doha (CAT)

Fontes consultadas: jornais “Folha de S. Paulo” e “O Globo” e sites de federações esportivas internacionais

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 27 de dezembro de 2014 Olimpíadas, Pré-Olímpico | 20:44

Ano termina com 55 países classificados para a Rio 2016

Compartilhe: Twitter
Jogadora da Noruega supera a marcação da Espanha para fazer mais um gol na final do Europeu

Jogadora da Noruega supera a marcação da Espanha para fazer mais um gol na final do Europeu

No último domingo, com a vitória sobre a Espanha por 28 a 25, na decisão do Campeonato Europeu feminino de handebol, realizado na Croácia e Hungria, a Noruega assegurou sua classificação antecipada para os Jogos Olímpicos de 2016, marcados para o Rio de Janeiro. As norueguesas virão ao Brasil para buscar o tricampeonato olímpico no handebol, após terem sido medalha de ouro nos Jogos de Pequim 2008 e Londres 2012. Nas últimas Olimpíadas, inclusive, foi a Noruega a responsável por eliminar a seleção brasileira (atual campeã mundial e com vaga assegurada por ser o país-sede dos Jogos), na fase de quartas de final.

A classificação da seleção norueguesa encerrou o primeiro ano de qualificação olímpica em diversas modalidades. No total, 55 países asseguraram uma ou mais vagas para os Jogos do Rio 2016. Do total de 10.500 atletas que deverão participar do evento, 395 já estão reservados após a temporada de 2014.

Abaixo, você pode conferir os países classificados para as próximas Olimpíadas. Já a relação completa dos países classificados você pode conferir aqui.

Todos os países já classificados para a Rio 2016

Alemanha
Argentina
Aruba
Austrália
Áustria
Bélgica
Belarus
Bulgária
Canadá
Cingapura
China
Chipre
Colômbia
Coreia do Norte
Coreia do Sul
Croácia
Cuba
Dinamarca
Egito
Equador
El Salvador
Eslováquia
Eslovênia
Estônia
Espanha
EUA
Finlândia
França
Grã-Bretanha
Grécia
Guatemala
Holanda
Hungria
Ilhas Virgens Americanas
Índia
Irlanda
Itália
Israel
Japão
Lituânia
México
Noruega
Nova Zelândia
Polônia
Portugal
República Checa
República Dominicana
Rússia
Sérvia
Suécia
Suíça
Taiwan
Tunísia
Ucrânia
Vietnã

Autor: Tags: ,

sábado, 29 de novembro de 2014 Ídolos, Pan-Americano, Seleção brasileira | 14:28

Lesão ameaça tirar estrela do handebol do Pan de Toronto

Compartilhe: Twitter
Duda Amorim chora de dor após sofrer a lesão no joelho esquerdo (Foto: reprodução TV)

Duda Amorim chora de dor após sofrer a lesão no joelho esquerdo (Foto: reprodução TV)

Um escorregão aparentemente bobo pode custar à seleção brasileira feminina de handebol a ausência de uma de suas principais jogadoras nos próximos Jogos Pan-Americano de Toronto, em julho do ano que vem. A armadora Duda Amorim sofreu uma grave lesão no joelho esquerdo, após sofrer uma queda após marcar um gol para o Brasil na vitória sobre a Tunísia por 35 a 23, pelo Torneio Internacional da Espanha, nesta sexta-feira. Ao arremessar para fazer o gol, Duda perdeu o equilíbrio e torceu o joelho.

Após uma ressonância magnética, realizada em Málaga, onde o torneio está sendo realizado, ficou constatada a lesão no ligamento cruzado anterior e precisará passar por uma cirurgia. O tempo estimado de recuperação é de seis meses, de acordo com a médica da seleção, Pauline Buckley Bittencourt Silva.

Com este prazo de recuperação, é muito difícil que Duda Amorim consiga entrar em forma a tempo para disputar o Pan-Americano de Toronto, de 10 a 26 de julho do ano que vem. O Brasil estará brigando pelo pentacampeonato da competição, repetindo os feitos de Winnipeg 1999, Santo Domingo 2003, Rio de Janeiro 2007 e Guadalajara 2011. E ficar sem uma jogadora do nível da armadora é um desfalque considerável, especialmente no ataque.

VEJA MAIS SOBRE O HANDEBOL BRASILEIRO NO ESPÍRITO OLÍMPICO:

>>> O dia em que o handebol deixou de ser “pé de página” no Brasil
>>> Após a festa, o handebol precisa olhar para o futuro
>>> Técnicos gringos são uma benção ao esporte do Brasil

Aos 28 anos e com 1m86 de altura, Duda Amorim vem sendo uma das principais artilheiras da seleção comandada pelo dinamarquês Morten Soubak, tendo marcado 103 gols nas duas últimas Olimpíadas (Pequim 2008 e Londres 20212) e nos Mundiais de 2011 (Brasil) e 2013 (Sérvia), quando a seleção conquistou uma inédita medalha de ouro.

Que ela tenha uma recuperação e consiga estar inteira para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última