Publicidade

Posts com a Tag Georgette Vidor

sábado, 7 de julho de 2012 Isso é Brasil, Olimpíadas, Seleção brasileira | 17:04

Foto de Jade Barbosa é golpe de mestre ou golpe baixo?

Compartilhe: Twitter

As imagens assustam, mas Jade Barbosa não é a única ginasta com mãos nestas condições

Em mais um capítulo de sua guerra particular com a CBG (Confederação Brasileira de Ginástica), a ginasta Jade Barbosa divulgou nesta sexta-feira à noite, nas redes sociais, a impressionante foto acima, que mostra as condições de suas mãos, bastante machucadas em virtude dos treinamentos duros e diários. Coisas que todo ginasta de alto nível passa diariamente, é bom ressaltar.

“Você treina a vida inteira, se esforça… para chegar um mês antes da olimpíada e alguém acabar com o seu sonho! Obrigada a todos que nunca deixaram de acreditar em mim”, escreveu Jade. Imagino a repercussão que esta foto deva ter causado entre os fãs da ginasta.

Mas sempre é bom analisar as coisas com calma. Já escrevi bastante a respeito do tema e acho que não existem vilões e mocinhos nesta história, todos estão errados, a começar por Jade e seu pai, que cuida dos interesses de sua carreira. Ela bateu o pé mas voltou atrás, quando já era tarde demais.

Da mesma forma, a CBG mostrou uma intransigência pouco vista com atletas de ponta, no esporte olímpico brasileiro. No popular, teimosia e falta de habilidade política em tratar de um tema tão delicado.

Por isso, acredito que possam ser dois os efeitos da foto chocante de Jade Barbosa: criar um clima de compaixão e revolta dos torcedores, que não perdoam especialmente a diretora técnica da CBG, Geogette Vidor; ou ficar com a imagem de que ela “apelou” para ganhar a simpatia da torcida. Afinal, como eu disse no começo deste texto, Jade Barbosa não detém a exclusividade de ter mãos machucadas entre todas as ginastas do Brasil.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 27 de junho de 2012 Isso é Brasil, Olimpíadas, Seleção brasileira | 14:25

Crise entre CBG e Jade Barbosa não é recente

Compartilhe: Twitter

Por desacordo com a CBG, Jade Barbosa não irá aos Jogos de Londres 2012

A notícia que agitou o esporte olímpico nesta quarta-feira, o corte de Jade Barbosa da seleção brasileira feminina de ginástica artística que irá às Olimpíadas de Londres 2012, na verdade é mais um capítulo de uma tumultuada relação que envolve a CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) e a própria atleta. Para ser mais exato, desde o fim das Olimpíadas de Pequim 2008.

Após sua participação nos Jogos na China, Jade e seu pai, César Barbosa, deram entrevistas acusando a direção da CBG na época de ter obrigado a atleta a se preparar para as Olimpíadas com uma séria lesão no pulso direito. Além disso, o pai da atleta na época criticava abertamente a entidade por conta do repasse da ajuda de custo para sua filha.

Uma espécie de “cachimbo da paz” acabou ocorrendo em 2010, quando Jade e CBG entraram em acordo, especialmente por conta de uma divergência entre o patrocinador pessoal da ginasta (banco BMG) e o da entidade (Caixa). Com isso, Jade voltou a ser convocada e até conquistou uma medalha de bronze no Mundial de Roterdã (Hol), em 2010.

A crise que agora culminou com o corte de Jade da equipe que vai para Londres beira o surreal. A ginasta, sabe-se lá por que razão (ela ainda não falou oficialmente sobre o caso), recusou-se a assinar um termo de responsabilidade para o uso do uniforme com as marcas de patrocinadores da seleção. Impossível imaginar que um atleta, a 30 dias de começar uma  edição de Jogos Olímpicos, tome uma atitude como essa.

Em compensação, a CBG também tem sua parcela de culpa. Não se pode deixar uma crise como essa estourar a ponto de ter que cortar uma atleta do nível de Jade Barbosa. Faltou bom senso e habilidade política, coisas que o temperamento explosivo da coordenadora da seleção brasileira, Georgette Vidor, costuma deixar de lado muitas vezes.

O resultado de tudo isso? Prejuízo irreparável para a participação do time feminino de ginástica em Londres.

Autor: Tags: , , , ,