Publicidade

Posts com a Tag EUA

terça-feira, 17 de julho de 2012 Com a palavra, Olimpíadas, Seleção brasileira | 23:45

Presença de Larry Taylor na seleção brasileira de basquete espanta americanos

Compartilhe: Twitter

Dwyane Wade não acreditou quando viu Larry Taylor com a camisa do Brasil

“Que loucura! Ver nosso amigo de Chicago…nº 7 Larry Taylor jogando pela Seleção Brasileira contra os EUA”



Post no Twitter do jogador americano Dwyane Wade, que não competirá nos Jogos de Londres 2012 em virtude de uma cirurgia no joelho, espantado ao ver que o ala-armador do Bauru, naturalizado brasileiro, está entre os selecionados pelo técnico Rubén Magnano para integrar a seleção brasileira nas Olimpíadas

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 10 de julho de 2012 Almanaque, Olimpíadas | 23:28

Elas vão dominar o mundo, inclusive o olímpico. Ainda bem!

Compartilhe: Twitter

Delegação americana desfila em Pequim 2008, repleta de homens. Nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, as mulheres serão maioria

O educador francês Pierre de Frédy, mais conhecido como Barão de Coubertin, tem inúmeras qualidades em sua biografia, ainda mais para quem é um fã ardoroso dos esportes olímpicos. Afinal, por sua determinação e paixão, os Jogos Olímpicos modernos foram recriados em 1896 e desde então, a cada quatro anos, empolgam e encantam milhões de torcedores no mundo inteiro. Mas o bom Barão tinha um defeito: era machista pacas! Tanto que lutou até onde pôde para impedir a presença de mulheres na disputa dos Jogos, para respeitar as tradições das Olimpíadas da Grécia Antiga.

Mas já na segunda edição dos Jogos modernos, em Paris 1900, as primeiras mulheres disputaram medalhas. E desde então, elas têm sido uma presença constante e obrigatória nas Olimpíadas. É até óbvio ressaltar a importância da participação feminina em todas as edições olímpicas, pois algumas ajudaram a criar algumas das páginas mais belas já escritas no esporte mundial. A velocista americana Wilma Rudolph, que driblou uma poliomielite para ganhar o ouro nos 100 m, 200 m e revezamento 4 x 100 m, em Roma 1960; ou então a inesquecível participação de Nádia Comaneci, que assombrou o mundo com uma atuação perfeita na ginástica artística em Montreal 1976. Isso para ficar APENAS nestes dois exemplos. Mas o show feminino vem sendo brilhante e intenso.

A prova mais incontestável da importância e do crescimento da presença feminina no esporte de alto nível foi dada nesta terça-feira, quando saiu a confirmação da delegação oficial dos Estados Unidos, um dos grandes gigantes olímpicos, para os Jogos de Londres 2012. Eis que, para surpresa de muitos, os americanos selecionaram, pela primeira vez em sua história olímpica, uma delegação com supremacia das mulheres. Vantagem pequena, é verdade, mas elas serão maioria. Serão 269 mulheres contra 261 homens nos Jogos londrinos.

Se os americanos já perceberam que a força da mulher no esporte é um caminho sem volta, só resta esperar que esta tendência se alastre e chegue (por que, não?) também ao Brasil. Que o mundo olímpico também seja dominado pelas mulheres. Acho que ele ficará bem mais agradável.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

domingo, 6 de março de 2011 Pan-Americano | 23:51

Jogos Pan-Americanos serão vistos por 150 milhões de pessoas. Pelo menos teoricamente…

Compartilhe: Twitter

Otimismo é o que não falta para Emilio González  Márquez, governador de Guadalajara, cidade-sede dos próximos Jogos Pan-Americanos. Pelas contas do político, um total de 150 milhões de pessoas irão assistir às imagens da competição pela TV, que deverão totalizar 750 horas de transmissão televisiva. O Pan de Guadalajara começa no próximo dia 14 de outubro.

De acordo com Márquez, países das três Américas pagam uma boa quantia ao Comitê Organizador dos Jogos pelos direitos de transmissão e não têm interesse somente em acompanhar a parte esportiva dos Jogos, mas também em conhecer a cidade, a cultura e as tradições da sede do Pan.

É tocante a animação do governador González, nem deveria ser diferente. Mas é necessário que se faça uma boa reflexão sobre a real importância que os Jogos Pan-Americanos possuem no contexto esportivo mundial. O evento está muito longe de seu uma competição de primeira linha, pela própria forma com que os Estados Unidos, maior potência esportiva do continente, encara o torneio.

Em algumas modalidades, como natação e ginástica artística, por exemplo, os americanos enviam sua equipe “C”, justamente para que os atletas peguem experiência de olho em competições mais importantes. Outros países, Brasil entre eles, costumam dar um valor superdimensionado aos resultados positivos obtidos no Pan.

Mas o caro governador Márquez não está nem aí se o Pan-Americano deixou de ter importância ou não no mundo esportivo. E cá entre nós, nem deve ligar para isso mesmo. Que ele comemore a audiência (real ou virtual) dos Jogos de Guadalajara do jeito que quiser , mas que trabalhe bastante para deixar todas as instalações esportivas prontas a tempo. Isso sim é importante.

Autor: Tags: , , , , ,