Publicidade

Posts com a Tag 50m livre

segunda-feira, 29 de julho de 2013 Ídolos, Mundiais, Seleção brasileira | 23:06

Cesar Cielo e a arte de se reinventar

Compartilhe: Twitter

Cesar Cielo comemora a conquista da medalha de ouro nos 50 m borboleta

Existem alguns fenômenos no esporte brasileiro que por mais brilhantes que sejam, estão sempre nos surpreendendo. Nesta segunda-feira, Cesar Cielo, o maior nadador que já apareceu neste país, mais uma vez mostrou que não carrega todos os adjetivos em torno de seu nome à toa. A conquista da medalha de ouro nos 50 m borboleta pelo nadador brasileiro, no Mundial de esportes aquáticos em Barcelona, foi monstruosa, para dizer o mínimo.

Em uma prova que não faz parte do programa olímpico, é bom ressaltar – na qual o nadador mal tem tempo de tirar a cabeça da água para respirar -, Cielo ficou praticamente metade da piscina na segunda posição. Mas numa distância ínfima de outro brasileiro, Nicholas Santos, campeão mundial nesta distância em piscina curta (25 m) e tendo ainda a concorrência pesada do francês Frederick Bousquet e do americano Eugene Godsoe.

>>> Veja também: As medalhas do Brasil nos mundiais de esportes aquáticos

Difícil dizer, mas se fosse um simples mortal, Cielo teria ficado para trás nos metros finais da prova. Seria quase impossível buscar uma reação. Nicholas Santos, que foi para Barcelona apenas para disputar os 50 m borboleta, chegou ao seu limite, liderou boa parte da prova, mas terminou somente em quarto lugar. Cielo não faz parte do rol dos meros mortais, temos que admitir.

Ao ganhar o bicampeonato mundial na prova por QUATRO CENTÉSIMOS de vantagem (o tempo final do brasileiro foi de 23s01 contra 23s05 de Godsoe), Cesar Cielo mostrou também que sabe como poucos a arte de se reinventar. Velocista por natureza, ele abriu mão de nadar os 100 m livre para participar apenas dos 50 m (livre e borboleta). Nem participar do revezamento 4 x 100 m livre ele participou. Parte disso em razão de ter passar por uma cirurgia de joelho no ano passado, parte também pela decepção que carregou com o bronze olímpico em Londres 2012 nos 50 m livre.

>>> Leia também: Um ouro para lavar a alma de Poliana

A reinvenção de Cielo passa também pela própria reformulação em sua preparação. Frustrado com seu próprio desempenho nas últimas Olimpíadas, resolveu deixar o projeto P.R.O. 16, criado por ele mesmo, sob orientação de Alberto Silva, o Albertinho, e passou a treinar com o desconhecido americano Scott Goodrich, em fevereiro deste ano. Uma aposta arriscada, mas com Cielo, agora dono de cinco medalhas de ouro em Mundiais, nada pode ser descartado. E vem aí os 50 m livre…

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 16 de março de 2012 Ídolos, Olimpíadas, Seleção brasileira, Uniformes | 15:16

Cesar Cielo e 'touca veloz'

Compartilhe: Twitter

A nova touca de Cesar Cielo, que ele vem usando no Sul-Americano de natação

Em Belém (PA), onde integra a seleção brasileira de natação que participa do Sul-Americano da modalidade, Cesar Cielo  já alcançou feitos consideráveis, como a melhor marca do ano nos 50 m borboleta, na última quarta-feira. Nesta sexta-feira, ele ainda participará da final dos 50 m livre, sua prova favorita e na qual é candidato a conquistar a medalha de ouro nas Olimpíadas de Londres 2012.

Em todas estas provas, uma característica marcante foi a nova touca utilizada pelo campeão olímpico dos 50 m livre (Pequim 2008), toda estilizada e com o sobrenome do nadador repletos de “os”. como mostra a foto que abre este post.

Mas de onde veio a ideia desta touca? O próprio Cielo responde: “A inspiração para a nova touca veio do Valentino Rossi  [piloto italiano, nove vezes campeão mundial de motovelocidade]. Quando vê, já passou”, brincou o nadador.

Bem, se quando não usava a”touca veloz”, Cielo já se transformou no maior nome da natação brasileira e um dos favoritos ao ouro olímpico em Londres 2012, o que dirá agora, hein?

Atualização:  bem, pelo jeito a tal touca está deixando Cielo inspirado mesmo, porque na noite desta sexta-feira, ele simplesmente pulverizou o melhor tempo do ano nos 50 m livre, com 21s85, deixando para trás o compatriota Bruno Fratus, que o havia derrotado nas eliminatórias da manhã.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 10 de janeiro de 2012 Ídolos, Olimpíadas, Seleção brasileira, Vídeos | 15:28

Cesar Cielo e o ano da consagração

Compartilhe: Twitter

Se existe algum atleta do Brasil que larga na frente na bolsa de apostas para ganhar uma medalha nas Olimpíadas de Londres 2012, este atende pelo nome de Cesar Cielo Filho. Ao completar 25 anos nesta terça-feira, Cielo aparece em todas as prévias como grande favorito a conquistar o bicampeonato olímpico nos 50 m livre. E olha que ele tem tudo para voltar com medalha nos 100 m livre também…

Ninguém brilhou tanto neste último ciclo olímpico quanto Cielo. Após o ouro em Pequim 2008, vieram os títulos e recordes mundiais nos 50 m livre, 100 m livre e 100 m borboleta e fez barba e cabelo nos Jogos Pan-Amnericanos de Guadalajara, em 2011.

Neste mesmo período olímpico, o nadador marcou um golaço e mostrou que é possível fazer uma preparação em alto nível sem precisar morar nos EUA, ao criar o PRO16, reunindo ao seu lados alguns dos melhores nadadores, técnicos e demais profissionais ligados à natação, cujo objetivo final é ganhar o maior número de medalhas possível nas Olimpíadas do Rio 2016.

Cielo passou também por um momento complicado em 2011, com o seu caso de doping por furosemida, que culminou na polêmica decisão da CAS (Corte Arbitral do Esporte) em confirmar somente a pena advertência dada pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), às vésperas do Campeonato Mundial de Xangai (China). O fato despertou a revolta de vários nadadores, entre eles um de seus maiores rivais, o francês Alain Bernard.

Polêmicas à parte, o fato é que Cielo tem tudo para entrar de vez na história como um dos maiores atletas brasileiros da história. Quem sabe repetindo o que fez há quatro anos, lá em Pequim, como mostra o vídeo abaixo.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,