Publicidade

Arquivo da Categoria Vídeos

quinta-feira, 4 de agosto de 2011 Ídolos, Imprensa, Olimpíadas, Seleção brasileira, Vídeos | 23:07

Prata que valeu ouro

Compartilhe: Twitter

Sim, reconheço  que o título do post é meio chavão. Mas é difícil procurar outra frase para definir o feito da seleção brasileira feminina de basquete, que há exatos 15 anos ganhou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, perdendo a final para os EUA por 111 a 87. Foi um resultado histórico, diante da falta de estrutura que o basquete feminino sempre encontrou no Brasil. Naquelas Olimpíadas, a seleção brasileira só perdeu para os EUA, que tinha um time quase imbatível. Um prêmio para a geração de Hortência, Janeth e Paula.

Estava cobrindo estes Jogos Olímpicos pelo então “Diário Popular”, atual “Diário de S. Paulo”, mas designado para acompanhar a seleção masculina de futebol. Pouco antes de começar a semifinal entre Brasil x Nigéria – que seria vencida pelos nigerianos por 4 a 3, na morte súbita -, acompanhava a semifinal entre Brasil e Ucrânia, na sala de imprensa. E a emoção foi grande entre os jornalistas brasileiros presentes.

No dia da final, com o encerramento do torneio de futebol (que ocorreu em Athens, a uma hora de Atlanta), queria ir para o ginásio e ajudar na cobertura do jogo. Só que a droga da minha credencial não dava direito a acesso ao ginásio, e como não havia mais ingresso disponível, o jeito foi ficar no hotel e ver a final pela TV. E foi um massacre americano, pois o time ainda não se conformava com a derrota na semifinal do Mundial da Austrália, dois anos antes. Pior foi acompanhar o jogo com a TV americana, um horror.

Felizmente inventaram este tal de YouTube, que nos dá a chance de rever ou mesmo ver pela primeira vez cenas que até então não tinhamos visto. Como os minutos finais da semifinal diante da Ucrânia, com a emocionante narração de Luciano do Valle:

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 20 de julho de 2011 Almanaque, Ídolos, Olimpíadas, Vídeos | 18:52

Um 10 inesquecível

Compartilhe: Twitter

Confesso que mesmo eu, que tenho uma boa memória, modéstia à parte, nem recordava da efeméride. Mas graças ao sempre agradável e eclético “Pontapé Inicial”, da “ESPN Brasil”, nesta última terça-feira pude recordar um feito histórico para o esporte olímpico mundial: a primeira vez que uma ginasta tirou uma nota 10. O feito coube a uma menina de 14 anos, que mal entrara na adolescência e ainda brincava de bonecas.

O mundo jamais irá se esquecer da romena Nadia Comaneci, que no dia 18 de julho de 1976 (35 anos atrás, portanto), nos Jogos Olímpicos de Montreal, no Canadá, cumpriu com perfeição sua prova qualificatória nas barras assimétricas. O desempenho foi tão incrível que assim que terminou, o público no ginásio ficou assustado ao ver no placar a nota 1.0. Não era possível, pensavam as pessoas. O problema é que o placar eletrônico da época não estava preparado para registrar uma nota 10.

Uma cena inesquecível, que tirou o fôlego da comentarista da ESPN americana na época:

Veja também:

>>A música-tema do Mundial de Xangai

>>A incrível campanha de Sugar Ray Leonard em Montreal-76

>>O adeus de um herói da era pré-Phelps


Autor: Tags: , ,

sábado, 16 de julho de 2011 Vídeos | 11:01

A música-tema do Mundial de Xangai

Compartilhe: Twitter

Os chineses capricharam na organização do 14º Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, que começa nesta sábado em Xangai. Além das instalações belíssimas do Oriental Sports Center, capricharam na produção de um videoclipe com dois dos mais populares cantores da China: Sun Nan e Coco Lee, que já tinham feito antes um dueto para a música-tema dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.

Apesar de meio açucarada demais para o meu gosto, não dá para negar que a produção foi muita bem feita, né?

Assista e avalie…

Veja também:

>>No clima do Pan 2011

>>Maria-chuteira no rúgbi?

>>A embaixadora do Pan de Guadalajara

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 10 de julho de 2011 Pan-Americano, Vídeos | 10:02

No clima do Pan 2011

Compartilhe: Twitter

Bacana o vídeo promocional que o governo do estado de Jalisco, onde está localizada a cidade de Guadalajara, produziu para promover os Jogos Pan-Americanos que começam no próximo dia 14 de outubro. Descontado o clichê básico de sempre retratar o Brasil com imagens de sambistas e do Cristo Redentor, o vídeo é muito legal.

Curtam:

Autor: Tags:

segunda-feira, 20 de junho de 2011 Pan-Americano, Vídeos | 23:30

Maria-chuteira no rúgbi?

Compartilhe: Twitter

Muito bem sacada a campanha que a Topper, patrocinadora da CBRu (Confederação Brasileira de Rúgbi) irá lançar para prosseguir em seu trabalho de divulgação da modalidade. Assim como nos dois comerciais lançados anteriormente, mais uma vez o bom humor é a marca registrada. Criada pela agência Talent, a peça publicitária brinca com a modalidade – que se classificou para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara -, ao falar do aparecimento da primeira maria-chuteira do rúgbi nacional.

Bem legal!

Veja também:

>>Rúgbi brasileiro começa a trabalhar mais cedo para o Pan

>>Brasil conhece seus adversários no rúgbi do Pan-11

>>Karatê feminino brilha em teste para o Pan

Autor: Tags: ,

terça-feira, 17 de maio de 2011 Almanaque, Ídolos, Olimpíadas, Vídeos | 23:18

A incrível campanha de Sugar Ray Leonard em Montreal-76

Compartilhe: Twitter

Impressionante, para dizer o mínimo, a história do abuso sexual sofrido por Sugar Ray Leonard, pouco antes de ganhar a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Montral, em 1976, conforme relatou reportagem do iG. É duro quando percebemos que nossos ídolos não são tão imbatíveis como gostaríamos de imaginar.

Eles sofrem, muitas vezes em silêncio, como foi o caso de Sugar Ray durante todos estes anos. O livro pode ser uma boa forma de terapia para ele, além de provavelmente render uma bela grana. Afinal, todo mundo gosta de um bom escândalo de vez em quando.

O caso de Sugar Ray impressiona ainda mais pelo fato de ter ocorrido às vésperas de sua histórica vitória nas Olimpíadas de Montreal, no Canadá, em 1976. Como ele conseguiu manter o sangue frio e a cabeça no lugar apos tamanha barbaridade, é difícil saber.

Em 1976, Leonard disputou seis lutas. Eis a campanha dela nos Jogos canadenses:

Primeira rodada
Ray Leonard (EUA) venceu Ulf Carlsson (Sue), 5:0
Segunda rodada
Ray Leonard (EUA) venceu Valeri Limasov (URSS), 5:0
Terceira rodada
Ray Leonard (EUA) venceu  Clinton McKenzie (GBR), 5:0
Quartas de final
Ray Leonard (EUA) venceu Ulrich Beyer (ALE-OR), 5:0
Semifinal
Ray Leonard (EUA) venceu Kazimierz Szczerba (POL), 5:0
Final
Ray Leonard (EUA) venceu Andrés Aldama (CUB), 5:0

Abaixo, confira algumas imagens da brilhante carreira de Sugar Ray Leonard, como pugilista amador e também como profissional. Um dos lutadores mais brilhantes que o boxe já teve.

Veja também:
Brasileiro supera o terceiro do mundo e vai ao Pan

As pioneiras do Brasil

Boxe brasileiro faz opção pragmática e ignora pesos pesados

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 5 de abril de 2011 Musas, Pan-Americano, Vídeos | 21:52

A embaixadora do Pan de Guadalajara

Compartilhe: Twitter

Galilea Montijo está animada com os Jogos Pan-Americanos

Foi divulgado nesta terça-feira o nome de mais um dos embaixadores dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, com início previsto para 13 de outubro. Na verdade, foi anunciada uma embaixadora: a apresentadora de TV e atriz  Galilea Montijo, vencedora da edição mexicana do “Big Brother”. O anúncio foi feito pelo governador do estado de Jalisco e presidente do comitê organizador dos Jogos, Emilio Gonzalez Márquez, durante um programa de TV.

“É uma honra para mim aceitar este convite. Estou pronta para curtir o Pan-Americano em meu país”, disse Galilea, de 37 anos, que foi namorada do grande ídolo do futebol mexicano Cuauhtemoc Blanco. Além dela, também já foram escolhidos como “embaixadores” do Pan os grupos musicais “Belanova” e “El Recodo”; o golfista Lorena Ochoa; o boxeador Saul  “Canelo” Álvarez; o piloto de Fórmula 1, Sérgio Perez; e o goleiro do Chivas Guadalajara, Luis Michel.

Mas, parafraseando o Pedro Bial, vamos dar uma “espiadinha” em Galilea Montijo?

Autor: Tags: ,

terça-feira, 22 de março de 2011 Almanaque, Ídolos, Olimpíadas, Vídeos | 17:22

O adeus de um herói da era pré-Phelps

Compartilhe: Twitter

Nikolai Andrianov ainda é um dos maiores ganhadores de medalhas em Olimpíadas

Os torcedores mais novos que idolatram, com toda justiça, o nadador americano Michael Phelps, que faturou impressionantes oito medalhas de ouro nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, talvez desconheçam que o feito do americano teve uma importância ainda maior, simplesmente por ele ter superado a marca de um grande ídolo olímpico: Nikolai Andrianov, ginasta da antiga União Soviética, que entre os Jogos de Munique-72 e Moscou-80 ganhou nada menos do que sete ouros e 15 medalhas olímpicas no total, tornando-se, até Phelps surgir, o maior atleta masculino ganhador de medalhas na história olímpica. Pois este verdadeiro herói da uma era romântica do esporte morreu nesta segunda-feira, aos 58 anos, de uma doença degenerativa (o iG Esporte contou tudo aqui).

Para se ter uma ideia da importância do feito de Andrianov, ele ainda é o terceiro maior vencedor da história das Olimpíadas, atrás de Phelps e da ex-soviética Larisa Latynina, recordista geral com 18 medalhas conquistadas. O auge de Andrianov ocorreu nos Jogos de Montreal, em 1976, quando levou quatro de ouro, duas de prata e uma de bronze. A importância de Andrianov para a ginástica é tanta que ele dá nome a um dos critérios de avaliação nas provas por equipe na ginástica artística.

Melhor do que falar, contudo, é ver Nikolai Andrianov  em ação. Vale a pena, inclusive pela narração em russo…

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. Última