Publicidade

Arquivo da Categoria Vídeos

terça-feira, 20 de março de 2012 Isso é Brasil, Olimpíadas, Vídeos | 21:19

Documentário serve de alerta para Londres 2012 e Rio 2016

Compartilhe: Twitter

Visão geral do Parque Olímpico de Londres em janeiro, ainda em obras

Uma forma diferente de se encarar os Jogos Olímpicos. Esta foi a sensação que tive ao assistir o documentário “London, 1 year to go”, de Kleber Mazziero e produzido pela ESPM-SP (Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo). Disponível no YouTube e dividido em cinco blocos, este interessante documentário tem como maior mérito, ao meu ver, desmistificar um pouco a realização das Olimpíadas de Londres, que começarão no próximo dia 27 de julho. E serve como importante ensinamento para o show de pachequismo explícito que teremos daqui a quatro anos, com a realização dos Jogos do Rio, em 2016.

Em julho de 2011, quando faltava um ano para a abertura das Olimpíadas, a equipe do documentário chegou a Londres com a ideia de mostrar a cidade, entrevistar autoridades e responsáveis pela organização do evento. E dos cinco blocos , o que me chamou mais a atenção foi justamente o primeiro, quando o diretor Mazziero contou como mudou a concepção do roteiro do documentário, ao ser impedido de filmar uma das principais estações de metrô de Londres lotada, com enormes filas para o atendimento na compra dos bilhetes.

Ao explicar para o supervisor da estação que estava fazendo um documentário para mostrar como a cidade de Londres estava se preparando para receber os Jogos, recebeu a resposta que caiu como uma pedra em sua cabeça: para mostrar Londres, ele não precisaria mostrar as entranhas da cidade, disse o supervisor. Esta atitude, para Maziero, partindo de um funcionário público, já colocava sob suspeita a própria veracidade dos números divulgados pelos organizadores britânicos.

Se isso ocorre em Londres, o que esperar no Rio, daqui a quatro anos, com autoridades (como as do Brasil, de um modo geral) cujo histórico de maquiar os problemas mais sérios é prá lá de conhecido.

O trecho mais importante ocorre a partir de 1min10s desta primeira parte do documentário. Confira abaixo:

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012 Olimpíadas, Vídeos | 12:43

Estrela britânica dos saltos ornamentais grava vídeo parodiando grupo de rap americano

Compartilhe: Twitter

Mais jovem atleta britânico a disputar uma edição de Jogos Olímpicos – quando tinha apenas 14 anos, defendeu o país na prova dos saltos ornamentais em Pequim 2008 -, Tom Daley resolveu inovar em sua preparação para as Olimpíadas de Londres 2012.

Favorito para conquistar uma medalha nos Jogos, Daley participa de um período de treinamento ao lado de outros integrantes da equipe britânica da saltos ornamentais na Austrália, fugindo do rigoroso inverno europeu. E para relaxar, gravou com seus colegas uma paródia de um clipe da banda de rap americana LMFAO. Tudo bem que Daley e seus colegas estão longe de serem dançarinos de mão cheia, mas é inegável que o vídeo ficou bem produzido.

Confira abaixo o vídeo de Tom Daley e o clipe original da banda LMFAO. E aí, a turma dos saltos ornamentais mandou bem? Opine.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012 Olimpíadas, Vídeos | 18:04

Veja com foi erguido o Estádio Olímpico de Londres

Compartilhe: Twitter

Uma obra que demorou cerca de cinco anos e meio para ficar pronta, desde a sua fase de licitação até o término da pista de atletismo e da colocação das torres de iluminação. O Estádio Olímpico de Londres, principal obra para os Jogos de 2012 – e que é objeto de disputa entre clubes ingleses interessados em arrendá-lo após as Olimpíadas – teve sua construção cuidadosamente registrada.

Durante o dia a dia das obras, câmeras instaladas pelo comitê organizador dos Jogos filmaram cada tijolo sendo colocado. Agora, foi preparado um vídeo, de pouco menos de dois minutos de duração, em velocidade acelerada, mostrando todos os passos do nascimento do palco que receberá a chama olímpica, a partir do dia 27 de julho.

Confira:

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 17 de janeiro de 2012 Almanaque, Histórias do esporte, Ídolos, Imprensa, Olimpíadas, Vídeos | 10:37

Relembre como o gênio Muhammad Ali ganhou o ouro olímpico

Compartilhe: Twitter

Muhammad Ali, então chamado Cassius Clay, no ponto mais alto do pódio em Roma 1960

Maior nome do boxe em todos os tempos, Muhammad Ali, que completa 70 anos nesta terça-feira e cuja brilhante carreira foi relembrada no iG Esporte – onde você pode conferir as grandes frases ditas por Ali, momentos marcantes de sua carreira e imagens de suas principais lutas – também teve seu nome marcado na história dos Jogos Olímpicos.

Para início de conversa, Ali sagrou-se campeão olímpico dos Jogos de Roma 1960 ainda com seu nome de batismo, Cassius Marcellus Clay Jr (ele só adotaria o nome de Muhammad Ali após se converter ao islamismo, em 1964). A outra curiosidade é que Ali não foi campeão atuando como peso pesado, onde imortalizou seu nome na história do boxe. Ele lutou em Roma na categoria meio pesado (com limite de peso até 81 kg).

A campanha olímpica de Ali foi absoluta e sem contestação. Disputou quatro lutas, vencendo três delas por decisão unânime dos jurados e em uma delas obrigou o árbitro a interromper o combate, tamanho o castigo que o jovem americano, então com 18 anos, impunha a seu adversário.

Eis a campanha de Cassius Clay/Muhammad Ali nos Jogos de Roma 1960, na categoria meio pesado:

Primeira rodada

Classificado automaticamente

Segunda rodada

Cassius Clay (EUA) venceu Yvon Becot (BEL) por decisão do árbitro no 2º assalto

Quartas de final

Cassius Clay (EUA) venceu Gennadiy Shatkov (URSS), 5:0

Semifinal

Cassius Clay (EUA) venceu Anthony Madigan (AUS), 5:0

Final

Cassius Clay (EUA) venceu Zbigniew Pietrzykowski (POL), 5:0

Confira as imagens da luta final em que Cassius Clay garantiu sua medalha de ouro em 1960:

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 10 de janeiro de 2012 Ídolos, Olimpíadas, Seleção brasileira, Vídeos | 15:28

Cesar Cielo e o ano da consagração

Compartilhe: Twitter

Se existe algum atleta do Brasil que larga na frente na bolsa de apostas para ganhar uma medalha nas Olimpíadas de Londres 2012, este atende pelo nome de Cesar Cielo Filho. Ao completar 25 anos nesta terça-feira, Cielo aparece em todas as prévias como grande favorito a conquistar o bicampeonato olímpico nos 50 m livre. E olha que ele tem tudo para voltar com medalha nos 100 m livre também…

Ninguém brilhou tanto neste último ciclo olímpico quanto Cielo. Após o ouro em Pequim 2008, vieram os títulos e recordes mundiais nos 50 m livre, 100 m livre e 100 m borboleta e fez barba e cabelo nos Jogos Pan-Amnericanos de Guadalajara, em 2011.

Neste mesmo período olímpico, o nadador marcou um golaço e mostrou que é possível fazer uma preparação em alto nível sem precisar morar nos EUA, ao criar o PRO16, reunindo ao seu lados alguns dos melhores nadadores, técnicos e demais profissionais ligados à natação, cujo objetivo final é ganhar o maior número de medalhas possível nas Olimpíadas do Rio 2016.

Cielo passou também por um momento complicado em 2011, com o seu caso de doping por furosemida, que culminou na polêmica decisão da CAS (Corte Arbitral do Esporte) em confirmar somente a pena advertência dada pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), às vésperas do Campeonato Mundial de Xangai (China). O fato despertou a revolta de vários nadadores, entre eles um de seus maiores rivais, o francês Alain Bernard.

Polêmicas à parte, o fato é que Cielo tem tudo para entrar de vez na história como um dos maiores atletas brasileiros da história. Quem sabe repetindo o que fez há quatro anos, lá em Pequim, como mostra o vídeo abaixo.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

sábado, 10 de dezembro de 2011 Mundiais, Seleção brasileira, Vídeos | 10:51

E o Brasil continua fazendo história no Mundial de handebol

Compartilhe: Twitter

Cinco jogos, cinco vitórias, classificação para os mata-matas em primeiro lugar no Grupo C. Ninguém poderia imaginar uma campanha tão boa como a que a seleção brasileira feminina de handebol está fazendo no Campeonato Mundial de handebol, em São Paulo. Na verdade, é necessário fazer uma breve correção neste parágrafo: as jogadoras da seleção acreditam, e muito, que poderão conseguir um resultado histórico ao final da competição, quem sabe brigando por medalhas, no próximo final de semana. Nesta segunda, pegarão a Costa do Marfim, pelas oitavas de final.

E a maior prova que estas meninas podem chegar mais longe do que muitos imaginavam aconteceu nesta sexta-feira, quando o Brasil derrotou a Tunísia por 34 a 33, no Ginásio do Ibirapuera, em jogo apenas para cumprir tabela, mas que adquiriu proporções dramáticas, sendo decidido apenas por um lance espetacular da goleira Babi, que marcou um gol no último segundo.

Melhor do que descrever a cena, apenas reproduzindo, com as imagens do canal Esporte Interativo, que transmite o Mundial com exclusividade, o incrível gol de Babi:

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 25 de novembro de 2011 Olimpíadas, Vídeos | 22:34

Veja o trajeto virtual do revezamento da tocha de Londres 2012

Compartilhe: Twitter

Muito bacana o vídeo que mostra um passeio virtual pelos pontos escolhidos para receber a maratona da tocha olímpica, que começará a partir de 19 de maio do ano que vem e irá percorrer 12.875 quilômetros ao longo de todo o Reino Unido. Um total de 8 mil pessoas irão se revezar para carregar o fogo olímpico, que terá como ponto de chegada o Estádio Olímpico de Londres, no dia 27 de julho, data de abertura dos Jogos.

Para começar a entrar no clima das Olimpíadas de 2012!

Autor: Tags: ,

sábado, 12 de novembro de 2011 Almanaque, Histórias do esporte, Ídolos, Olimpíadas, Vídeos | 22:25

O dia em que Nadia Comaneci treinou no Flamengo

Compartilhe: Twitter

Este sábado marca uma data especial para os fãs da ginástica artística e aos que apreciam os grandes ídolos do esporte mundial. Há exatamente 50 anos, nascia em Onesti, na Romênia, aquela que iria mudar os conceitos da ginástica, a romena Nadia Comaneci. Muito já se falou sobre os feitos de Comaneci no esporte, especialmente nos Jogos Olímpicos de Montreal 1976, quando assombrou o mundo ao conquistar a primeira nota 10 da história da modalidade. Aqui mesmo no blog este tema foi tratado, no aniversário de 35 anos da mística nota máxima obtida em Montreal.

O que eu confesso que não sabia era, ao fazer uma pesquisa de imagens históricas sobre Nadia Comaneci era me deparar com o trecho de um vídeo amador, com imagens longe de serem perfeitas, da ginasta fazendo um treino no Flamengo, em 1983. Na época, ela já estava aposentada das competições, após ter conquistado nove medalhas olímpicas (cinco delas de ouro). Não se pode ver a Nadia Comaneci que encantou o mundo nos Jogos Olímpicos, mas aqueles que presenciaram este treino podem se orgulhar de ter visto uma lenda do esporte bem de perto.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 9 de novembro de 2011 Almanaque, Ídolos, Olimpíadas, Vídeos | 13:17

A dura volta de Ian Thorpe

Compartilhe: Twitter

Não está sendo nada fácil a vida do australiano Ian Thorpe, que decidiu pendurar o pijama, vestir a sunga novamente e retomar a carreira de nadador. Um dos maiores atletas das piscinas em todos os tempos, Thorpe tem em seu currículo nada menos do que cinco medalhas de ouro olímpicas, três delas conquistadas nos Jogos de Sydney 2000, quando venceu os 400 m livre e os revezamentos 4 x 100 m e 4 x 200 m livre. As outras duas vieram em Atenas 2004, nos 200 e 400 m livre. Ao totodo, o australiano conquistou oito medalhas em Jogos Olímpicos. Em campeonatos mundiais, desempenho ainda mais impressionante: foram 11 medalhas de ouro ao long0 da carreira

Mas nem todo este histórico espetacular está impedindo que o “Thorpedo” (apelido que ganhou no auge da forma) leve uma surra em sua tentativa de retomar a carreira, após a aposentadoria anunciada em 2007. Na semana passada, ele simplesmente não conseguiu se classificar para as finais dos 100 m livre e 100 m medley da etapa de Pequim da Copa do Mundo em piscina curta.

Aos 29 anos, é muito difícil dizer se Thorpe conseguirá retomar a antiga forma até os Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem, que foi a grande motivação para seu retorno. Mas é injusto cravar que o australiano jamais irá repetir os feitos do passado.

Em 2000, nos Jogos de Sydney, vi de perto uma das grandes façanhas de Ian Thorpe, quando ele integrou a equipe australiana que bateu os EUA no revezamento 4 x 100 m livre. Foi a primeira vez que os americanos perderam esta prova em Olimpíadas. Nos 100 m finais, o duelo entre Thorpe e Gary Hall foi eletrizante, vencido pelo australiano nos metros finais. O Sydney Aquatic Centre quase veio abaixo, tamanha a festa de torcedores e voluntários. Simplesmente espetacular.

As imagens abaixo retratam bem o que o “Thorpedo” representa para a natação. Tomara que ele retome à antiga forma.

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 24 de setembro de 2011 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira, Vídeos | 08:15

Seleção feminina de basquete deve se inspirar no passado

Compartilhe: Twitter

Começa neste sábado, a partir das 18h45 (horário de Brasília) a caminhada da seleção brasileira feminina de basquete no Pré-Olímpico de Neiva, na Colômbia, diante do frágil Paraguai. Será a primeira competição oficial da equipe sob o comando do técnico Ênio Vecchi, que já comandou a seleção masculina no Mundial do Canadá, em 1994 (quando o time ficou em 11º lugar), mas que jamais havia dirigido uma equipe feminina antes.

Sem contar com a ala Iziane Marques, que pediu dispensa para defender sua equipe na WNBA, a seleção brasileira tem como maior estrela na Colômbia a pivô Erika, que também atua no basquete americano.  E não será uma tarefa fácil, pois há apenas uma vaga em disputa neste Pré-Olímpico para os Jogos de Londres, em 2012.

Que as meninas brasileiras se inspirem nos exemplos do passado, na geração mais talentosa que o basquete feminino do país já produziu, com Hortência, Paula, Janeth e Cia. Em 1992, elas sofreram mas classificaram a seleção para as Olimpíadas de Barcelona, na primeira participação do basquete feminino nos Jogos Olímpicos.

Sofrimento que não faltou neste jogo contra a Austrália, decidido na segunda prorrogação e vencido pelas brasileiras por 99 a 97, fundamental para a classificação da seleção:

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. Última