Publicidade

Arquivo da Categoria Paraolimpíadas

domingo, 26 de abril de 2015 Paraolimpíadas, Vídeos | 21:37

Confira o vídeo comemorativo dos 500 dias para as Paraolimpíadas do Rio 2016

Compartilhe: Twitter
Vídeo dos 500 dias para as Paraolimpíadas foi exibido no telão do Maracanã antes da final do Campeonato Carioca

Vídeo dos 500 dias para as Paraolimpíadas foi exibido no telão do Maracanã antes da final do Campeonato Carioca

Neste domingo, comemorou-se a marca dos 500 dias para a abertura dos Jogos Paraolímpicos do Rio 2016, mais uma data importante na reta de chegada do mega evento que será realizado no ano que vem. Marcado para acontecer entre os dias 7 e 18 de setembro do próximo ano, as Paraolimpíadas são consideradas hoje o terceiro maior evento esportivo do mundo, perdendo apenas para os Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo de futebol.

O vídeo que marcou a data deste domingo foi exibido no telão do Maracanã, antes do confronto entre Vasco e Botafogo, pela final do Campeonato Carioca. Nas imagens, o ex-tenista Gustavo Kuerten pedia a atenção de todos para acompanhar imagens de atletas em outras edições dos Jogos.

Confira:

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 23 de abril de 2015 Jogos de Inverno, Mundiais, Olimpíadas, Paraolimpíadas, Rola pelo mundo | 19:22

COI prepara o lançamento da TV Olímpica

Compartilhe: Twitter
Flickr/COI

A ideia da criação de uma TV Olímpica é defendida há tempos por Thomas Bach

Imagine você, fã ardoroso de esportes olímpicos, se tivesse à disposição um canal de televisão que transmita notícias e eventos ligados às Olimpíadas ou de suas respectivas modalidades, 24 horas por dia. Utopia? Bem, saiba que tal canal está muito perto de ser colocado no ar. Nesta semana, o COI (Comitê Olímpico Internacional) confirmou que seu canal olímpico de TV será lançado até abril do ano que vem. O anúncio foi feito por Yiannis Exarchos, chefe executivo do serviço de radiodifusão da entidade, departamento que é responsável pela negociação dos direitos de transmissão para todo o planeta dos eventos olímpicos.

A ideia de se criar uma plataforma permanente para divulgação de seus eventos, sem depender da negociação de direitos ou grades de programação das emissoras de cada país é uma das primeiras plataformas de governo do presidente do COI, Thomas Bach.  Este novo canal era citado como uma das formas de ampliação dos ideais olímpicos durante o lançamento da Agenda 20 + 20, no final de 2014, considerada pelo próprio Bach como fundamental para a renovação do próprio COI.

Não será um canal de TV tradicional, contudo. Num momento inicial, o canal olímpico está disponível somente para dispositivos móveis (tablets e smarthphones) e terá sua estação principal com sede na cidade de Madri (Espanha), enquanto o departamento comercial ficará baseado em Lausanne (Suíça), sede do COI. O projeto vem sendo desenvolvido ao logo dos últimos sete anos e tem um custo estimado de US$ 478 milhões (cerca de R$ 1,4 bilhão).

LEIA AINDA

+ Eduardo Paes x Thomas Bach: quem fala a verdade?
+ Pacotão do COI veio para salvar as Olimpíadas

 

Os primeiros testes da TV Olímpica começarão em janeiro do ano que vem e o lançamento deve ficar entre os meses de abril ou maio de 2016, ou seja, às vésperas das Olimpíadas do Rio. A intenção é produzir uma programação de 24h com noticiários, transmissão de eventos qualificatórios olímpicos ou campeonatos mundiais das federações internacionais ligadas ao COI. O novo canal não deverá, contudo, transmitir competições dos Jogos Olímpicos (verão, inverno e da juventude).

Embora o lançamento da TV Olímpica tenha sido aprovada por unanimidade pelos 104 membros da Assembleia Geral do COI no último final de semana, durante a convenção SportAccord, em Sochi, na Rússia, encontra alguma resistência dentro do movimento olímpico. Alguns dirigentes de federações esportivas criticam o investimento na nova plataforma e acham que a verba deveria ser  destinada para o desenvolvimento do esporte.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 17 de abril de 2015 Olimpíadas, Paraolimpíadas | 13:29

Lançado novo lote de moedas comemorativas para o Rio 2016

Compartilhe: Twitter

O Banco Central anunciou que chegou ao mercado um novo lote de moedas comemorativas para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio 2016. Desta vez, será um conjunto de nove moedas, sendo uma de ouro, quatro de prata e quatro de circulação comum. A de ouro homenageia o salto com vara, uma das modalidades do atletismo, e o Cristo Redentor, o mais emblemático ponto turístico do Rio de Janeiro. Ela será colocada à venda no mercado ao preço de R$ 1. 180,00.

As moedas de prata representarão o remo, ciclismo, corrida, vôlei de praia, ao preço de venda de R$ 195,00, enquanto que as moedas comuns terão como modalidades representadas o basquete, a vela, o rúgbi e a paracanoagem. O preço para os colecionadores interessados em adquiri-las será de R$ 13,00 a cartela com as quatro. O site do Banco Central informa os locais onde estas moedas podem ser compradas.

Confira abaixo a galeria com as imagens no novo lote de moedas comemorativas do Rio 2016

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 9 de abril de 2015 Olimpíadas, Paraolimpíadas | 18:53

Rio 2016 terá centro de formação de voluntários em SP

Compartilhe: Twitter

A cidade de São Paulo também terá um centro de formação dos voluntários que irão trabalhar nas Olimpíadas e Paraolimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. Está previsto para o mês de junho a inauguração da sede paulista, após a abertura do primeiro centro, no campus Tom Jobim da Universidade Estácio de Sá, na Barra (RJ), no final do mês de março. O novo centro deverá funcionar no campus da Estácio na capital paulista, no bairro do Jabaquara, zona Sul de São Paulo.

Centro de formação de voluntários para o Rio 2016, já em funcionamento, na Barra (RJ)

Centro de formação de voluntários para o Rio 2016, já em funcionamento, na Barra (RJ)

Após receber 242 mil inscrições de interessados em trabalhar como voluntários nos Jogos do ano que vem, o comitê Rio 2016 iniciou o trabalho de seleção dos 70 mil que serão recrutados para atuar nas mais diversas funções, dentro das arenas de competição, áreas de acesso do público, Vila Olímpica e centro de imprensa. Nesta etapa, os inscritos estão sendo chamados para entrevistas e dinâmicas de grupo pelos voluntários selecionadores, que irão escolher os que estão aptos a atuar nos Jogos.

Além de dois centros de formação no Rio e o de São Paulo, ainda haverá mais um centro fixo em Belo Horizonte, com inauguração provavelmente ocorrendo em outubro. Além destes,  outros 12 centros itinerantes passarão pelos estados brasileiros onde há inscritos. Os estrangeiros passarão por entrevistas online.

O comitê organizador planeja começar a enviar as cartas de aprovação aos selecionados a partir de novembro deste ano e espera concluir o processo de seleção até no máximo em maio de 2016, chamando todos os 70 mil voluntários que irão atuar nos Jogos.

 

Autor: Tags: ,

terça-feira, 24 de março de 2015 Olimpíadas, Paraolimpíadas | 09:20

Faltam 500 dias para o Rio 2016: ansiedade pelos Jogos não pode tirar de vista os problemas

Compartilhe: Twitter
Mascote olímpico Vinícius sobe o bondinho do Pão de Açúcar para comemorar os 500 dias para o Rio 2016

Mascote olímpico Vinícius sobe o bondinho do Pão de Açúcar para comemorar os 500 dias para o Rio 2016

É mais do que evidente que para qualquer brasileiro que adora esportes, a data desta terça-feira tem um significado especial. A marca de 500 dias para a abertura dos Jogos Olímpicos do Rio, prevista para 5 de agosto de 2016, é recebida com inegável ansiedade. Dê uma rápida busca com a hashtag #Rio2016 pelas redes sociais e poderá constatar o sentimento de alegria com o significado deste 24 de março no calendário olímpico. Quem já teve a oportunidade (e já tive esse privilégio três vezes) de ver uma edição das Olimpíadas de perto, sabe o quanto esse evento é fantástico. Não tenho a menor dúvida de que o Rio irá proporcionar um espetáculo inesquecível a quem estiver presente em algumas das diversas arenas espalhadas pelo Parque Olímpico da Barra, Deodoro, Copacabana, Engenhão etc, ou mesmo pela televisão.

Da mesma forma, é natural que se aguarde com grande expectativa a participação dos atletas brasileiros na competição. Será uma oportunidade única de torcedores poderem apoiar de perto seus ídolos em busca de vitórias que possam fazer com que o país cumpra a meta (ousada demais, em minha modesta opinião) de terminar os Jogos entre os dez primeiros na classificação final, pelo total de medalhas.

Mas (sempre tem um mas….)

A marca de 500 dias para o Rio 2016 não pode tirar o foco de que os organizadores trabalham em cima do laço para deixar tudo pronto a tempo. A ironia do presidente do COI, Thomas Bach, em visita ao Brasil no último mês de fevereiro, ao dizer que estará cumprimentando os funcionários responsáveis pelas obras no dia da abertura dos Jogos, não pode ser desprezada. O Rio perdeu tempo demais para conseguir colocar no eixo as obras das principais arenas, em parte pela desconexão entre os três poderes envolvidos na organização (Federal, Estadual e Municipal). Houve uma demora inconcebível para a definição da Matriz de Responsabilidade dos Jogos e o resultado de tudo isso foram atrasos e mais atrasos. A ponto de o próprio COI dar uma bronca monumental nos brasileiros em abril do ano passado, ameaçando até com uma espécie de intervenção. No final, as coisas acabaram entrando no ritmo.

Veja ainda: A 500 dias dos Jogos, Rio 2016 ganha elogios mas tem promessas não cumpridas

Também não pode ser ignorado, a despeito desta data festiva, o fracasso do governo do Rio na meta de despoluir 80% das águas da Baia de Guanabara, que fazia parte do dossiê da vitoriosa candidatura de 2009. Agora, o governador Luiz Fernando Pezão diz que no cenário mais otimista, este índice chegará a 49%, para desespero dos velejadores, que terão duas preocupações: os treinos normais e a sujeira que pode tirar a chance deles em conquistar uma medalha.

Outro fato que precisa ser lembrado neste marco dos 500 dias são os protestos de vários grupos sociais. A remoção de moradores da Vila do Autódromo, comunidade carente localizada ao lado do Parque Olímpico, o chamado coração dos Jogos, está longe de ser um processo tranquilo, muito pelo contrário. Muitos são obrigados a sair, mesmo sem ter qualquer indenização assegurada pelo poder público, para não correr risco de vida. Da mesma forma que não podem ser ignorada as manifestações do grupo que contesta a construção do campo de golfe, o Ocupa Golfe, na Reserva de Marapendi. O grupo contesta a forma com que o prefeito Eduardo Paes, ignorando relatórios ambientalistas e jurídicos, cedeu uma área avaliada em R$ 300 milhões e com restrições ambientais, para a construção de um campo teoricamente aberto ao público, embora faça parte de um futuro condomínio fechado.

Há todos os motivos do mundo para você festejar a marca de 500 dias para o Rio 2016, eu também não vejo a hora dos Jogos começarem. Mas não se deve perder o foco de que há um lado problemático que não pode ser ignorado na festa olímpica do ano que vem.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 6 de março de 2015 Olimpíadas, Paraolimpíadas, Vídeos | 22:53

As mulheres que colocam a mão na massa pelo Rio 2016

Compartilhe: Twitter
Parque Olímpico

Visão do Parque da Barra da Tijuca, que receberá a maior parte das provas em 2016

 

O canteiro de obras do Parque Olímpico da Barra da Tijuca, que irá concentrar as principais instalações das Olimpíadas e Paraolimpíadas do Rio 2016, está bem longe de ser considerado um Clube do Bolinha. Um total de 137 mulheres estão entre os trabalhadores que integram uma das concessionárias responsáveis pelas obras no Parque da Barra (a Rio Mais), ocupando funções que eram até bem pouco tempo exclusivamente masculinas: pedreiras, eletricistas, soldadoras, além de postos mais qualificados, como gerentes comerciais.”Tento fazer com que o ambiente seja sempre limpo e organizado. Assim, o trabalho de todos fica mais fácil” conta Nathalia Cristina, ajudante da área Industrial.

Na semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, conheça a história de algumas daquelas que estão ajudando a tornar real o sonho olímpico.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 2 de março de 2015 Imagens Olímpicas, Olimpíadas, Paraolimpíadas, Vídeos | 18:11

Arena do Futuro começa a tomar forma; veja imagens das obras no Parque da Barra

Compartilhe: Twitter

Local que receberá as competições do handebol e do golbol nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio 2016, a Arena do Futuro já começa a ficar com um “jeitão olímpico”. A foto abaixo da obra da instalação, feita no final de fevereiro, já mostra uma visão muito semelhante à que existe no projeto original do ginásio. Veja:

Foto: Divulgação/EOM

Arena do Futuro, sede do handebol (Olimpíadas) e golbol (Paraolímpiadas), tem suas obras em ritmo acelerado

 

Foto: Divulgação/EOM

Veja a projeção de como ficará quando pronta a Arena do Futuro, no Parque Olímpico da Barra

Segundo informa a EOM (Empresa Olímpica Municipal), as fundações e a montagem da estrutura metálica (pilares principais, vigas principais da cobertura e treliças) foram concluídas. Estão em andamento a montagem de diversas áreas, como telhas da cobertura, estrutura metálica da arquibancada, fechamento lateral, entre outras intervenções. A  Arena do Futuro tem previsão para ficar pronta até o quarto trimestre deste ano. Com capacidade para 12 mil lugares, receberá eventos testes para as Olimpíadas em abril (handebol) e maio (golbol) do ano que vem.

Confira as imagens mais recentes das obras do Parque Olímpico da Barra da Tijuca:

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 28 de fevereiro de 2015 Isso é Brasil, Olimpíadas, Paraolimpíadas | 22:33

COI é alvo em protesto aos Jogos de Rio 2016. Acabou a paz?

Compartilhe: Twitter
Manifestantes protestam contra os dirigentes do COI neste sábado, no Rio (crédito: Agência Brasil)

Manifestantes protestam contra os dirigentes do COI neste sábado (foto: Agência Brasil)

O clima de declarações amáveis, elogios ao ritmo das obras e de esperança do engajamento do povo em relação às Olimpíadas de 2016 marcaram a semana de mais uma vistoria da comissão de avaliação do COI (Comitê Olímpico Internacional) ao Rio de Janeiro. Este sábado (28), no último dia da visita a história foi bem diferente. É impossível que os dirigentes tenham ficado alheios ao ato de protesto promovido por grupos de ambientalistas contrários às obras de construção do campo de golfe e da reforma da Marina da Glória, ponto de apoio para a disputa da competição de vela nas Olimpíadas, em um hotel na zona sul da cidade, onde eles estavam reunidos.

E se teve alguém que viu de perto que existe gente no Brasil (em particular, no Rio de Janeiro) nem um pouco satisfeita com a realização das Olimpíadas, esse é o próprio presidente do COI, o alemão Thomas Bach. Ele até tentou dialogar com alguns manifestantes, mas ao ser chamado de “assassin0 da ecologia” por eles, viu que era melhor bater em retirada. E entrou para a segurança do hotel, onde o comitê executivo se reunia e também local de uma entrevista coletiva que o próprio Bach daria aos jornalistas.

É bom o COI começar a se acostumar com atos assim. A Fifa, durante a Copa das Confederações em 2013, e mesmo em alguns momentos da Copa 2014, passou por  situações semelhantes. Não tenho dúvida de que a maior parte do povo ainda apoia a realização a primeira edição dos Jogos Olímpicos na América do Sul, mas não dá para negar que existe uma parcela considerável da população inconformada com obras feitas em reservas ambientais, como o campo de golfe, candidatíssimo a se tornar um belo elefante branco após os Jogos.

Na prática, os cartolas do COI acabaram conhecendo neste sábado um velho jargão usado por algumas torcidas de futebol: “Acabou a paz”

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 Com a palavra, Isso é Brasil, Olimpíadas, Paraolimpíadas | 08:48

Eduardo Paes x Thomas Bach: quem fala a verdade?

Compartilhe: Twitter
O prefeito do Rio, Eduardo Paes, conversa com Thomas Bach, presidente do COI. Ao lado, Carlos Arthur Nuzman, mandatário do Rio 2016

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, conversa com Thomas Bach, presidente do COI. Ao lado, Carlos Arthur Nuzman, mandatário do Rio 2016

“Eu odeio ter feito este campo de golfe. Para mim, não teria feito nunca”

Prefeito do Rio, Eduardo Paes, aos jornalistas nesta terça-feira, justificando a construção do campo de Marapendi, alvo de críticas de ambientalistas e ações na Justiça. Paes disse que por ele aproveitaria os campos do Gávea Golf ou Itanhangá para o torneio olímpico de golfe dos Jogos Olímpicos do Rio 2016

“Fico um pouco surpreso com isso, porque o prefeito estava realmente pressionando para a construção deste campo”

Thomas Bach, presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional), durante sabatina de estudantes universitários do Rio nesta quarta-feira, ao saber das declarações de Paes

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015 Olimpíadas, Paraolimpíadas | 23:08

Segurança no Rio 2016 será feita por agentes públicos

Compartilhe: Twitter
Policiais do Bope fazem simulação de procedimento de segurança em uma das estações do BRT Transcarioca

Policiais do Bope fazem simulação de procedimento de segurança em uma das estações do BRT Transcarioca, como preparativo para as Olimpíadas de 2016 (Foto: AP)

No início de mais uma visita de inspeção do COI ao Rio de Janeiro, para acompanhar os preparativos dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, os organizadores apresentaram nesta segunda-feira, como proposta para o plano de segurança do evento, a utilização de agentes públicos nas arenas esportivas, ao invés de agentes privados, como foi feito na última Copa do Mundo. A sugestão também tem como objetivo evitar contratempos como o que ocorreu às vésperas da abertura das Olimpíadas de Londres, em 2012, quando a empresa de segurança contratada teve problemas financeiros e não pôde realizar o serviço. Com isso, militares foram chamados de última hora para cuidar da segurança patrimonial dos Jogos.

“Podem ser tanto militares da ativa como aposentados… ou fazer um pagamento extra por horas extras de trabalho para reforçar a segurança. Não obrigatoriamente precisa estar fardado ou armado. No Pan  do Rio 2007, usamos a Força Nacional com uniforme dos Jogos”, afirmou Ricardo Leyser, secretário executivo do Ministério do Esporte, à agência Reuters.

A sugestão apresentada ao COI nesta segunda-feira tem primeiro um objetivo de evitar gastos extras, pois estariam sendo utilizadas forças regulares que já estão no orçamento das três esferas de governo (Federal. Estadual e Municipal) envolvidas na organização. Além disso, esta equipe teria uma qualificação a dos agentes privados, os chamados “stewards”, que trabalharam nos 12 estádios da Copa 2014.

A segurança patrimonial dos Jogos Olímpicos inclui a proteção do interior de arenas e dos esportistas, além da vistoria de torcedores com raio X e detector de metal na entrada das arenas. Originalmente, essa segurança seria realizada por uma empresa privada contratada, enquanto as forças públicas ficariam responsáveis pela proteção da cidade.

Na entrevista coletiva marcada para esta quarta-feira (25), a comissão de avaliação do COI deverá se manifestar a respeito da proposta apresentada pelo governo e pelos organizadores do Rio 2016.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última