Publicidade

Arquivo da Categoria Imagens Paraolímpicas

terça-feira, 9 de setembro de 2014 Imagens Paraolímpicas, Paraolimpíadas, Política esportiva | 18:41

Exemplo de legado esportivo

Compartilhe: Twitter

Se existe uma entidade que pode ser chamada de exemplo de eficiência no esporte brasileiro é o CPB (Comitê Paraolímpico Brasileiro). O desempenho nos Jogos de Londres 2012, quando o Brasil terminou na sétima colocação geral no quadro de medalhas (43 no total, sendo 21 de ouro) comprovam a afirmação da frase anterior.

Mas o que já é bom, tem tudo para ficar ainda melhor. Pelo menos é a expectativa que fica em relação ao Centro Paraolímpico Brasileiro, cujas obras estão a todo vapor e deverão ser concluídas até o segundo semestre do ano que vem. O total de investimentos para a obra é de R$ 288,7 milhões.

>>> Você leu aqui no Espírito Olímpico: Brasil, potência paralímpica

Localizado no terreno que abrigava a antiga Febem Imigrantes, na Zona Sul de São Paulo, o Centro Paraolímpico será a base de preparação da equipe brasileira para as Paraolimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Além disso, ficará como legado esportivo para futuras competições paraolímpicas e olímpicas também. Especialistas asseguram que nenhuma outra instalação esportiva pode abrigar 15 modalidades como prevê o projeto da instalação brasileira.

Alguns números que resumem um pouco o que será o Centro Paraolímpico:

  • Início das obras: dezembro de 2013
  • Previsão de conclusão: em 2015
  • Total do investimento: R$ 264.700.000,00 (obras) + R$ 24.000.000,00 (equipamentos)
  • Financiamento do governo federal: R$ 145.000.000,00 (obras) + R$ 20.000.000,00 (equipamentos e materiais esportivos)
  • Financiamento do governo estadual: R$ 119.700.000,00 (obras) + R$ 4.000.000,00 (equipamentos)
  • Número de trabalhadores em agosto de 2014: aproximadamente 1.350

15 Modalidades serão atendidas no local

Atletismo
Basquete em cadeira de rodas
Bocha
Esgrima em cadeira de rodas
Futebol de 5
Futebol de 7
Golbol
Halterofilismo
Judô
Natação
Rúgbi
Tênis
Tênis em cadeira de rodas
Triatlo
Voleibol sentado

Fonte: Ministério do Esporte

Confira algumas imagens das obras do Centro Paraolímpico de São Paulo

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013 Imagens Paraolímpicas, Olimpíadas, Paraolimpíadas, Política esportiva, Seleção brasileira | 18:15

Paraolimpíadas 2016 também entra em contagem regressiva

Compartilhe: Twitter
Atletas paraolímpicos comemoram os 1000 dias para os Jogos de 2016: Alan Fonteles, Odair dos Santos, Daniel Dias, Susana Schnarndorf, Verônica Hipólito e Terezinha Guilhermina

Atletas comemoram os 1000 dias para os Jogos de 2016: Alan Fonteles, Odair dos Santos, Daniel Dias, Susana Schnarndorf, Verônica Hipólito e Terezinha Guilhermina

Um dia após a entrega dos prêmios dos melhores do ano, quando os nadadores Daniel Dias e Susana Schnardorf foram escolhidos pelo CPB (Comitê Paraolímpico Brasileiro) c0mo os melhores atletas de 2013, o esporte paraolímpico brasileiro voltou a festejar uma data especial nesta quinta-feira, quando atingiu-se a marca de 1.000 dias para o início das Paraolimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

O evento, que será realizado entre os dias 7 e 18 de setembro, bem na sequência das Olimpíadas, reunirá um total de 4.350 atletas representando 164 países, prometendo ser a maior edição da história das Paraolimpíadas. Segundo dados divulgados pelo comitê organizador, em 12 dias de disputa serão realizadas competições equivalentes a 23 campeonatos mundiais da modalidade. Um total de 25 mil voluntários deverão trabalhar durante os Jogos.

Na foto que ilustra o post, está aquela que pode ser considerada a nata do paradesporto brasileiro: Alan Fonteles (atletismo), Odair dos Santos (atletismo), Daniel Dias (natação), Susana Schnarndorf (natação), Verônica Hipólito (atletismo) e Terezinha Guilhermina (atletismo). Eles certamente serão garantia de várias medalhas de ouro daquia pouco menos de três anos.

Se em relação às Olimpíadas muito se questiona a ousada meta do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) de deixar o Brasil no top 10 do quadro geral de medalhas, no esporte paraolímpico a meta estimada (top 5) é perfeitamente possível. Só para lembrar, em Londres 2012 os atletas brasileiros conquistaram um total de 43 medalhas (21 de ouro), deixando o país no sétimo lugar no quadro geral de medalhas.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 6 de setembro de 2012 Imagens Paraolímpicas, Olimpíadas, Paraolimpíadas, Seleção brasileira | 19:52

Esporte sem frescura

Compartilhe: Twitter

As imagens do brasileiro Yohansson Nascimento, sofrendo para completar a prova dos 100 m rasos, categoria T45, das Paralimpíadas de Londres 2012, nesta quinta-feira, por conta de uma lesão muscular, são aquelas que vão demorar para sair da mente dos torcedores. Yohansson foi se arrastando, aos prantos, até cruzar a linha de chegada em último lugar, para depois sair de cadeira de rodas e ser atendido no posto médico. Um show de raça e força de vontade.

Para alguns famosos atletas brasileiros que reclamam de tudo e mais um pouco, um verdadeiro tapa na cara!

Confira a sequência da prova de Yohanson Nascimento, nas fotos abaixo:

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 5 de setembro de 2012 Histórias do esporte, Ídolos, Imagens Paraolímpicas, Olimpíadas, Paraolimpíadas, Vídeos | 13:22

Medalha de ouro e uma lição de vida

Compartilhe: Twitter

Alessandro Zanardi comemora a medalha de ouro no ciclismo das Paralimpíadas de Londres

Há 11 anos, ele quase morreu em um pavoroso acidente em uma prova da F-Indy, na Alemanha, em Lauditz. O choque, com o canadense Alex Tagliani, foi a quase 300 km/h. Chegou a ficar em coma, os médicos duvidavam que ele sobrevivesse e por fim, as pernas tiveram que ser amputadas.

Diante de tudo isso, poderia se imaginar que o piloto Alessandro Zanardi caísse em depressão ou coisa parecida. Sua vida sempre tinha sido o automobilismo (antes da Indy, havia sido piloto de F-1). Mas em menos de dois anos do acidente de 2001, ele já estava competindo em corridas do Mundial de Turismo, em um carro adaptado. Depois, passou a competir em maratonas famosas como Nova York, na categoria bicicleta com as mãos (handbike).

Nesta quarta-feira, Zanardi deu mais uma lição de vida, ao ganhar a medalha de ouro na prova de ciclismo com as mãos, pelas Paralimpíadas de Londres 2012, ironicamente obtida em um autódromo, em Brands Hatch. Uma vitória para a história!

Só mesmo o esporte para proporcionar histórias que são verdadeiros roteiros de cinema na vida real.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 24 de agosto de 2012 Imagens Paraolímpicas, Paraolimpíadas, Seleção brasileira | 19:36

Londres começa a entrar no clima das Paralimpíadas

Compartilhe: Twitter

A Tower Bridge, um dos cartões postais de Londres, enfeitada com o símbolo das Paralimpíadas

Nem bem curou a ressaca da maratona dos Jogos Olímpicos, encerrados no último dia 12, a cidade de Londres já começa a se preparar para curtir uma nova festa esportiva, desta vez com a realização das Paralimpíadas. O evento começará na próxima quarta-feira (29), mas já está, literalmente, tomando conta das ruas londrinas.

Nesta sexta-feira, por exemplo, o símbolo oficial dos Jogos Paralímpicos 2012, chamado “The Agitos”, apareceu em alguns pontos turísticos conhecidos da capital britânica, como a Tower Bridge, Trafalgar Square e Kew Gardens. O símbolo dos Jogos também foi lançado em outras cidades da Grã-Bretanha, como Cardiff (País de Gales) e Edimburgo (Escócia).

O Brasil participará da edição dos Jogos Paralímpicos de Londres 2012 com uma delegação numerosa. No total, serão 182 atletas, sendo 115 homens e 67 mulheres e 16 acompanhantes de atletas (atletas-guia, calheiro e timoneiro). Também fazem parte da delegação brasileira quatro tratadores de cavalos, 31 profissionais da área da saúde e 86 oficiais técnicos e administrativos.

Em Pequim 2008, o Brasil enviou 188 atletas e conquistou um total de 47 medalhas, sendo 16 de ouro, 14 de prata e 17 de bronze.

Autor: Tags: ,