Publicidade

quinta-feira, 9 de abril de 2015 Olimpíadas, Paraolimpíadas | 18:53

Rio 2016 terá centro de formação de voluntários em SP

Compartilhe: Twitter

A cidade de São Paulo também terá um centro de formação dos voluntários que irão trabalhar nas Olimpíadas e Paraolimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. Está previsto para o mês de junho a inauguração da sede paulista, após a abertura do primeiro centro, no campus Tom Jobim da Universidade Estácio de Sá, na Barra (RJ), no final do mês de março. O novo centro deverá funcionar no campus da Estácio na capital paulista, no bairro do Jabaquara, zona Sul de São Paulo.

Centro de formação de voluntários para o Rio 2016, já em funcionamento, na Barra (RJ)

Centro de formação de voluntários para o Rio 2016, já em funcionamento, na Barra (RJ)

Após receber 242 mil inscrições de interessados em trabalhar como voluntários nos Jogos do ano que vem, o comitê Rio 2016 iniciou o trabalho de seleção dos 70 mil que serão recrutados para atuar nas mais diversas funções, dentro das arenas de competição, áreas de acesso do público, Vila Olímpica e centro de imprensa. Nesta etapa, os inscritos estão sendo chamados para entrevistas e dinâmicas de grupo pelos voluntários selecionadores, que irão escolher os que estão aptos a atuar nos Jogos.

Além de dois centros de formação no Rio e o de São Paulo, ainda haverá mais um centro fixo em Belo Horizonte, com inauguração provavelmente ocorrendo em outubro. Além destes,  outros 12 centros itinerantes passarão pelos estados brasileiros onde há inscritos. Os estrangeiros passarão por entrevistas online.

O comitê organizador planeja começar a enviar as cartas de aprovação aos selecionados a partir de novembro deste ano e espera concluir o processo de seleção até no máximo em maio de 2016, chamando todos os 70 mil voluntários que irão atuar nos Jogos.

 

Autor: Tags: ,

1 comentário | Comentar

  1. 51 Reynaldo 10/04/2015 7:34

    Sejam voluntários mesmo. “Espírito Olímpico”, 242 mil imbecís que irão trabalhar de graça para enriquecer uma meia dúzia de cartolas que vão usar a estrutura pública, gastar nosso R$ de impostos, encher nosso saco em todo evento que irá acontecer, faturar bilhões em patrocíinio e direitos de TV e ainda aparece um bando de “desocupados” desinformados para trabalhar de graça para essa gente… Cobrem e cobrem caro por essas participações. Jovens bancados pelos papais e pelas mamães, construam suas vidas, trabalhar de graça deixem para nós que somos assalariados nesse país que paga uma miséria de salário para quem trabalha e premia presidiários com um salário volumoso por serem bandidos…

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.