Publicidade

sábado, 28 de fevereiro de 2015 Isso é Brasil, Olimpíadas, Paraolimpíadas | 22:33

COI é alvo em protesto aos Jogos de Rio 2016. Acabou a paz?

Compartilhe: Twitter
Manifestantes protestam contra os dirigentes do COI neste sábado, no Rio (crédito: Agência Brasil)

Manifestantes protestam contra os dirigentes do COI neste sábado (foto: Agência Brasil)

O clima de declarações amáveis, elogios ao ritmo das obras e de esperança do engajamento do povo em relação às Olimpíadas de 2016 marcaram a semana de mais uma vistoria da comissão de avaliação do COI (Comitê Olímpico Internacional) ao Rio de Janeiro. Este sábado (28), no último dia da visita a história foi bem diferente. É impossível que os dirigentes tenham ficado alheios ao ato de protesto promovido por grupos de ambientalistas contrários às obras de construção do campo de golfe e da reforma da Marina da Glória, ponto de apoio para a disputa da competição de vela nas Olimpíadas, em um hotel na zona sul da cidade, onde eles estavam reunidos.

E se teve alguém que viu de perto que existe gente no Brasil (em particular, no Rio de Janeiro) nem um pouco satisfeita com a realização das Olimpíadas, esse é o próprio presidente do COI, o alemão Thomas Bach. Ele até tentou dialogar com alguns manifestantes, mas ao ser chamado de “assassin0 da ecologia” por eles, viu que era melhor bater em retirada. E entrou para a segurança do hotel, onde o comitê executivo se reunia e também local de uma entrevista coletiva que o próprio Bach daria aos jornalistas.

É bom o COI começar a se acostumar com atos assim. A Fifa, durante a Copa das Confederações em 2013, e mesmo em alguns momentos da Copa 2014, passou por  situações semelhantes. Não tenho dúvida de que a maior parte do povo ainda apoia a realização a primeira edição dos Jogos Olímpicos na América do Sul, mas não dá para negar que existe uma parcela considerável da população inconformada com obras feitas em reservas ambientais, como o campo de golfe, candidatíssimo a se tornar um belo elefante branco após os Jogos.

Na prática, os cartolas do COI acabaram conhecendo neste sábado um velho jargão usado por algumas torcidas de futebol: “Acabou a paz”

Autor: Tags: , , , , , , ,

2 comentários | Comentar

  1. 52 ANTONIO CARLOS SANTOS DXE OLIVEIRA 01/03/2015 11:42

    Não sei se trará mais benefícios ou prejuízos. Sei que muitos oportunistas se aproveitarão da situação para superfaturar. Temos problemas muito mais sérios no país para resolver, como corrupção, respeito pelos aposentados que mais contribuíram para a previdência, tendo pago sobre 10 salários mínimos e hoje o teto é de 5,9 salários mínimos, sendo isto uma verdadeira perversidade com os aposentados que recebem acima de 1 salário mínimo, sendo uma descriminação social implementada logo pelo PT- PARTIDO QAUE SE DIZ DOS TRABALHADORES, sem que os sindicatos nem a CUT, CGT OS DEFENDAM, TEMOS ENORMES PROBLEMAS DE INFRFAESTRUTURA, COMO PORTOS , FERROVIAS ETC. Temos que ter politicas de tirar a juventude das drogas, e principalmente ACABAR COM A IMPUNIDA\DE E AS LEIS FRAGEIS DO PAÍS, QUE SÓ ESTIMULAM O CRIME.

  2. 51 jose marcos 01/03/2015 8:37

    a olimpíada no Rio de Janeiro é mais uma agressão à economia brasileira, com obras caríssimas e no final a conta será paga pelo povo, como sempre. fala-se muito do legado para a população, mas pouco é mostrado sobre as desapropriações e desmandos pelos quais a população local está passando. sem contar que o Brasil infelizmente não tem e após a Olimpíada continuará sem ter uma política esportiva concreta e séria envolvendo a massa da população que é o ambiente escolar. Ganhar ou não medalhas é o que menos importa. A cultura esportiva é que deveria estar presente na vida do brasileiro há muito tempo.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.