Publicidade

segunda-feira, 20 de outubro de 2014 Almanaque, Histórias do esporte, Imagens Olímpicas, Olimpíadas, Vídeos | 17:36

Um salto para a história do atletismo

Compartilhe: Twitter
Dick Fosbury executa um de seus saltos na final do salto em altura das Olimpíadas de 1968

Dick Fosbury executa um de seus saltos na final do salto em altura das Olimpíadas de 68

Bela dica do amigo e jornalista Luís Augusto Simon, o popular Menon, colega de tantas outras redações esportivas por aí: neste 20 de outubro, completam-se exatos 46 anos de um salto que mudou a história do atletismo mundial.

A imagem acima registra o americano Dick Fosbury na prova do salto em altura, em que ele levou a medalha de ouro nas Olimpíadas da Cidade do México 1968. O detalhe importante é justamente a forma com que ele executou seu salto. O que parece natural aos olhos de hoje foi revolucionário em 20/10/1968. Ele foi o primeiro atleta a ganhar um ouro olímpico saltando de costas para o sarrafo, em um estilo que foi batizado com seu nome.

O normal, até então, era que o atleta projetasse o corpo de frente para o sarrafo, o que já era uma evolução dos primeiros saltos, no início do século 20, o chamado estilo “tesoura”.

A final do salto em altura dos Jogos de 1968 não foi especial somente pelo revolucionário salto de Fosbury. A disputa entre ele, seu compatriota Ed Caruthers e o soviético Valentin Gavrilov (justamente os três que dividiram o pódio) foi extremamente apertada, sendo que Fosbury só assegurou o ouro com a marca de 2,24 m na última tentativa, após Caruthers ter queimado seus três saltos. E pensar que o inventor do salto que é adotadop por todos os atuais atletas na atualidade nem era considerado o favorito, após ter ficado em terceiro lugar na seletiva americana.

Abaixo, um breve filme que mostra a evolução do estilo do salto em altura na história dos Jogos Olímpicos.

Autor: Tags: , , ,

2 comentários | Comentar

  1. Marcelo Laguna 20/10/2014 21:36

    Grande Sergio, que honra ter você neste espaço. Obrigado pelas palavras. Acho que no fundo a nossa função é essa mesma: tentar fazer com que o esporte também seja um instrumento de aprendizado. Abração e volte sempre

  2. 52 sergio carvalho 20/10/2014 18:13

    Voce é demais mesmo, heim Laguna? Levanta coisas dentro do esporte que nenhum outro jornalista faz. Aproveito para elogiar nosso amigo Menon, que lhe deu a dica para realizar esse trabalho. Muito bom. Gostei do que li. Parabens. SERGIO CARVALHO

  3. 51 Esequiel 20/10/2014 18:06

    Grande inovação, e as outras formas de salto eram bem bem mais difíceis.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.