Publicidade

quarta-feira, 16 de abril de 2014 Isso é Brasil, Olimpíadas, Paraolimpíadas, Política esportiva | 18:41

Jogos de 2016 já estão R$ 5,4 bi mais caros que Londres 2012

Compartilhe: Twitter
Imagem do projeto final do Parque Olímpico da Barra da Tijuca

Imagem do projeto final do Parque Olímpico da Barra da Tijuca para as Olimpíadas de 2016

Demorou, mas saiu! Depois de um atraso absurdo, que acabou culminando em uma intervenção do COI (Comitê Olímpico Internacional) na própria organização dos Jogos Olímpicos de 2016, finalmente nesta quarta-feira foram divulgados os custos totais das Olimpíadas do Rio de Janeiro. E a conta ficará salgada. Os governos Municipal, Estadual e Federal anunciaram o Plano de Políticas Públicas – Legado dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio 2016, que contém 27 projetos, dos quais 24 custarão R$ 24,1 bilhões.

Somado aos valores já anunciados no início do ano de R$ 7 bilhões, por parte do comitê organizador Rio 2016, e mais R$ 5,6 bilhões provenientes da Matriz de Responsabilidades, com obras ligadas diretamente ao evento, como a construção do Parque Olímpico, por exemplo, o custo total dos das Olimpíadas do Rio de Janeiro está em R$ 36,7 bilhões, por enquanto – o orçamento na construção das arenas olímpicas ainda pode mudar, especialmente no Complexo de Deodoro, cuja licitação ainda não saiu.

Só a título de comparação, vale citar aqui o custo total dos Jogos Olímpicos de Londres 2012: R$ 31,3 bilhões. São R$ 5,4 bilhões a menos do que o que será gasto no Brasil.

>>> E mais: COI fará um plano de ação para salvar o Rio 2016

É claro que os políticos e dirigentes responsáveis pela organização dos Jogos poderão argumentar que a maior parte do custo diz respeito à obras que não têm ligação direta com as Olimpíadas e que poderiam ser feita a qualquer momento. O sistema de transporte público de Londres, um dos mais amplos do mundo, consumiu muito menos dinheiro do que o Rio está gastando para facilitar o acesso do público às instalações olímpicas, por exemplo. Isso é indiscutível.

Mas vale lembrar ainda que o custo apresentado no dossiê de candidatura brasileira, em 2009, era de R$28,8 bilhões, cerca de 28% a menos

Custos divulgados, os dirigentes brasileiros precisam agora é arregaçar as mangas e tentar descontar o atraso vergonhoso na finalização das obras olímpicas. Chegou o momento de falar menos e trabalhar mais.

Autor: Tags: , , , ,

1 comentário | Comentar

  1. Marcelo Laguna 18/04/2014 10:27

    Caro,

    A comparação no post foi feita apenas em relação a última Olimpíada. Não tem cabimento comparar custos de Jogos de verão com o de Inverno (que foram sim absurdos, mas esse não era o tema do post)

    O valor de Londres diz respeito AO PREÇO FINAL. O do Rio diz respeito AO CUSTO ATUAL. Será que é tão difícil entender isso?

    E não se iluda com a questão da iniciativa privada, pois a Copa do Mundo também deveria ser a da iniciativa privada. Deu no que deu.

    Reflita antes de escrever besteiras e chamar alguém com 30 anos de carreira de tendencioso.

    Obrigado

  2. 51 Luis 17/04/2014 0:28

    Não costumo fazer comentários, mas o portal do IG deveria pedir desculpas por uma matéria tão tendenciosa e incorreta.

    Primeiro comparar preços entre eventos com 4 anos de diferença sem correção é errado. Com correção os preços se igualam! Exatamente iguais! Além disso, o custo original de Londres era menos de R$10 bilhões. Ou seja, subiu 300%, enquanto o Rio era apenas 28% menos.

    O autor não mencionsa Beijing (custo quase de R$ 100 bilhões), ou Sochi (custo acima de R$ 100 bilhões). Ignorar estes custos é falta de informação ou má fé.

    Além disso, o principal fato da notícia refere-se aos recursos. Sendo 60% de iniciativa privada, fato inédito em Olimpiadas (Londres teve quase 100% de financiamento público).

    Por favor, não tratem esse post como político. Não estou defendendo nenhum político. Estou defendendo a informação correta, e não tendenciosa como desta matéria.
    Espero que o portal do IG faça algo para melhorar seus serviços.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.