Publicidade

terça-feira, 22 de outubro de 2013 Imprensa, Isso é Brasil, Seleção brasileira | 14:14

Pressão do Ministério do Esporte sobre a Confederação de Ginástica já começou

Compartilhe: Twitter
Seleção brasileira de ginástica artística fechou contrato de patrocício com a Adidas

Seleção brasileira de ginástica artística fechou contrato de patrocício com a Adidas

Conforme antecipado pelo blog na última sexta-feira, o recado enviado pelo Ministério do Esporte à CBG (Confederação Brasileira de Ginástica), cobrando uma melhor gestão da entidade para a modalidade, já se tornou uma pressão declarada. O secretário de Alto Rendimento no ministério, Ricardo Leyser, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo nesta terça-feira, disse que espera até o início de 2014 para ver mudanças radicais na administração da CBG.  Do contrário, mudará a forma de repasse das verbas do governo.

Se confirmado, será um golpe duríssimo na entidade que comanda a ginástica artística brasileira, que assim como todas as demais, recebem valores altíssimos em verbas públicas, seja pela Lei Agnelo/Piva (com as cerbas das loterias), seja pelos convênios assinados com o Ministério do Esporte. Só das loterias, a CBG deverá receber R$ 3,3 milhões em 2013. Uma das formas que o governo pode fazer para passar os recursos aos atletas seria via COB (Comitê Olímpico Brasileiro) ou por patrocínio direto.

A entidade, hoje com sede em Aracaju e comandada por Maria Luciene Resende , não pode reclamar de falta de recursos. Conta com patrocínio de R$ 8 milhões da CAixa Econômica Federal e fechou recentemente um contrato de fornecimento de material esportivo com a Adidas. Em compensação, não vem investindo corretamente na renovação – a ponto de ter tido apenas duas atletas femininas classificadas para o último Mundial da Antuérpia, uma delas a veterana Daniele Hypólito – e enfrentado vexames em campeonatos na base. Como no último Brasileiro júnior, onde não havia médico de plantão para atender um atleta que sofreu uma fratura.

Na linguaguem do futebol, a CBG está pendurada com dois cartões amarelos.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

3 comentários | Comentar

  1. 53 samuel 07/11/2013 20:54

    Isto é normal como em todos os ministerios
    cialis

  2. 52 Kalion 24/10/2013 17:16

    “A entidade, hoje com sede em Aracaju e comandada por Maria Luciene Resende , não pode reclamar de falta de recursos. ”

    Piada neh gente? vcs do IG acham mesmo que com menos de 15 milhoes pra um ano inteirinho da pra sustentar um esporte como a ginastica num país do tamanho do brasil? 3 milhões mal da pra construir um ginasio! isso sem contar os custos de manutenção. A entidade tem o que reclamar SIM! O governo repassa uma miséria para a ginastica e demais esportes que não sejam futebol. Estão cobrando simplesmente o que não dão.

    Quem é leigo e lê isso até pensa que é verdade.. aiai

  3. 51 robson 22/10/2013 21:12

    Quando o ME vai olhar deste jeito para a CBTKD ( Confederação Brasileira de Taekwondo)?
    Com a bagunça que reina lá, muitos bons atletas não vão à Rio2016. E não há mais tempo de formar atletas com chance de medalha.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.