Publicidade

quarta-feira, 16 de outubro de 2013 Olimpíadas, Paraolimpíadas | 16:41

Presença britânica em MG pode ajudar hóquei do Brasil

Compartilhe: Twitter
O hóquei na grama brasileiro poderá ser beneficado com a presença dos britânicos em Minas Gerais

O hóquei na grama brasileiro poderá ser beneficado com a preparação dos britânicos em MG para 2016

A assinatura do contrato de parceria do BOA (Comitê Olímpico Britânico), com o governo de Minas Gerais e o Minas Tênis Clube, como sede da preparação de atletas britânicos para as Olimpíadas do Rio 2016, conforme anunciado no blog nesta terça-feira, poderá trazer um ganho indireto a uma modalidade praticamente desconhecida no Brasil: o hóquei na grama.

Como a modalidade é uma das prioridades para a Grã-Bretanha – foram 4º lugar no masculino e bronze no feminino em Londres 2012 – haverá a necessidade de se construir um campo específico para o treinamento dos atletas. Isso não existe atualmente em Minas Gerais. Com isso, a secretaria de esportes do estado já entrou em contato com a CBHG (Confederação Brasileira de Hóquei na Grama) para que seja iniciado um trabalho de ativiação da modalidadena região.

O resultado é que o equipamento e a estrutura que serão construídos para os britânicos poderão servir como o início de um futuro polo de desenvolvimento do hóquei na grama no Brasil, que hoje tem seu centro principal de treinamento no Rio de Janeiro, no Complexo Esportivo de Deodoro.

O hóquei na grama do Brasil praticamente não existe e inclusive terá inúmeros problemas até para se classificar em 2016 (não tem vaga automática). Logo, qualquer ajuda é pra lá de bem-vinda.

No rastro da Grã-Bretanha, outros comitês olímpicos também começaram a visitar possíveis instalações em Minas. Além da Irlanda, que negocia com Uberlândia (incluindo a equipe paraolímpica), também visitaram instalações mineiras nas últimas semanas delegações do Canadá e Austrália.

Seria o hóquei em Minas Gerais um dos legados dos Jogos de 2016?

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

1 comentário | Comentar

  1. 51 Jefferson Mendes 19/10/2013 13:37

    “Seria o hóquei em Minas Gerais um dos legados dos Jogos de 2016?”

    Com certeza não. Para se formar atletas com nível Olímpico, é necessário muito trabalho e desenvolvimento. Atletas deste nível são formados desde crianças, é um processo longo, nada se transformará de um dia pro outro.
    CBHG está sob o mesmo comando há 10 anos e nada mudou. São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina são os maiores (únicos) praticantes da modalidade. Se a CBHG não fez nada por estes estados durante 10 anos, por quê fariam com Minas Gerais de um dia pro outro?
    Estão mais preocupados em fazer o seus “pé de meia” do que desenvolver o esporte.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.