Publicidade

quinta-feira, 10 de outubro de 2013 Mundiais, Seleção brasileira | 08:00

Brasil recebe equipamento inédito para a ginástica artística. Pena que chegou depois do Mundial

Compartilhe: Twitter
Novo aparelho de solo, de última geração, adquirido pelo Grêmio Náutico União

Novo aparelho de solo, de última geração, adquirido pelo Grêmio Náutico União

Após encerrar sua participação no Mundial de ginástica artística, que terminou no último domingo em Antuérpia, o brasileiro Diego Hypólito comentou a diferença que sentiu nos equipamentos que estavam à disposição na competição, em especial o solo. Pois um equipamento idêntico ao utilizado na Bélgica chegou ao Brasil esta semana. Mas com um “pequeno” atraso, não é?

O Grêmio Náutico União, de Porto Alegre, recebeu nesta última segunda-feira uma série de equipamentos de última geração para a ginástica artística, fruto de um convênio firmado com o Ministério do Esporte, no valor de R$ 3,2 milhões.

Entre o lote, composto por argolas, cavalo com alça, barras assimétricas etc (além de equipamentos para esgrima, remo e natação também), está um aparelho para solo da marca Moscow. Fabricado na Alemanha, o equipamento (que teve modelo idêntico usado no Mundial) é composto por molas de uma qualidade especial e que fazem toda a diferença para o ginasta. “O Diego comentou que é uma mudança brusca no treino. Acho que até eu vou voltar a treinar”, disse o ex-atleta olímpico Mosiah Rodrigues, comentarista do Sportv durante o Mundial e que treinou no clube gaúcho.

Veja também: O esporte do Brasil merece um campeão como Arthur Zanetti?

É excelente que um clube brasileiro tenha condições, mesmo com a ajuda do Ministério do Esporte, para adquirir equipamentos de primeira linha no esporte mundial. Isso já contribuí no treinamento e preparação de seus atletas de alto rendimento, além de ajudar a fomentar o esporte nas categorias de base. Mas cá entre nós, é lamentável que apenas atletas de um clube tenham à disposição condições dew trabalho tão favoráveis.

Será que o tão famoso “legado olímpico” que tanto ficam alardeando será permitir que as confederações esportivas brasileiras tenham centros de treinamento decentes e com equipamentos de última geração?

Quem viver, verá.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

1 comentário | Comentar

  1. 51 carmen c.perine 10/10/2013 16:43

    É, realmente lamentável, termos que pressionar as nossas entidades esportivas…o nosso governo, em especial, para que tenhamos, equipamentos de última geração para os nosos atletas, trinarem, …como querem estas autoridades , termos bons resultados,se nos falta, a principal,arma, ,,,os aparelhos de treino de competição. adquados, para competirmos de igual para igual, com nossos concorrentes…pelo que eu posso ter uma idéia, faremos novamente, um fiasco nas próximas olimpíadas, que será realizadano Brasil, em 2016…infelizmante,, o Brasil está sempre, em falta,…tudo é dificuldades, tudo é um sufoco, nada funciona, como devia…este povo só está agora conseguindo algo mais. é devido sua grande fôrça de vontade, e seu imenso , amor à pátria, que está invadido pela corrupção e desmandos…mas vamos acreditar que um dia seremos iguais aos povos onde os valores são de cima para baixo.,e assim formam suas grandes nações de primeiro mundo…carmen..

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.