Publicidade

segunda-feira, 23 de setembro de 2013 Almanaque, Histórias do esporte, Ídolos, Olimpíadas | 17:42

A maior vergonha da história das Olimpíadas

Compartilhe: Twitter
O canadense Ben Johnson chega comemorando sua vitória nos 100 m rasos nos Jogos de Seul. Dois dias depois, a confirmação de que correra dopado

Ben Johnson chega comemorando sua vitória nos 100 m rasos nos Jogos de Seul. Dois dias depois, a confirmação de que correra dopado

Há 25 anos, as Olimpíadas viram cair por terra o pouco que restava de seu romantismo e espírito esportivo, graças ao maior escândalo da história dos Jogos.  No dia 24 de setembro de 1988, o canadense Ben Johson assombrava o mundo, ao derrotar com extrema facilidade seus adversários na final dos 100 m rasos dos Jogos de Seul, entre eles o astro americano Carl Lewis, e ainda por cima quebrando o recorde mundial na prova, com a absurda marca de 9s79.

Dois dias depois, a humilhação suprema: a divulgação do resultado do teste antidoping mostrou que graças ao anabolizante estanozolol, Johnson havia vencido dopado a prova mais nobre do mais nobre das modalidades olímpicas. Uma vergonha para ele, para o Canadá e para todo o esporte. Pior ainda foi que o próprio técnico de Johnson, Charles Francis, admitiu que ministrava ao atleta, desde 1981, doses periódicas de anabolizantes, para que ele conseguisse superar os rivais.

Suspenso por dois anos, Ben Johnson voltou a competir em 1991, sem conseguir resultados expressivos. Em 93, teve um novo teste positivo, em uma prova no Canadá, sendo banido definitivamente do esporte.

Nesta terça-feira, Johnson, atualmente com 51 anos, estará de volta ao mesmo Estádio Olímpico de Seul, no 25º aniversário de sua triste vitória. Ele participará de mais uma etapa de uma campanha mundial contro o doping no esporte, depois de ter passado pelos EUA, Grã-Bretanha, Austrália e Japão.

Duro mesmo é que para o ex-velocista, nada mudou nos últimos 25 anos. “As pessoas ainda estão testando positivo para as mesmas substâncias da época em que eu corria”.

Autor: Tags: , , , , ,

28 comentários | Comentar

  1. 78 lucas 24/09/2013 14:58

    estou competindo no atletismo paulista desde os meus 15 anos e sempre uso anabolizante e nunca passei pelo teste e por sorte.fico sempre entre os 4 e ganhei muitas medalhas na capital,interior e outros estados……já corri em 23 pistas fora do pais e em 18 torneios e com o anabolizante não fui para o teste. nestes 18 torneios cheguei em 9 finais e acabei entre o quinto ao sétimo lugar…..os atletas que foram para o teste nunca foram pegos,pois jogam limpo……para mim é por questão de ego…….

  2. 77 Deise 24/09/2013 14:48

    As Olimpíadas de 1936 foram em Berlin, e não em Munique, como disse alguém aí em cima.

  3. 76 Zacha 24/09/2013 13:14

    Vergonha maior é provavelmente a adulteração feita pelo Carl Lewis ou um de seus acessores próximos…

    Pesquisem.

  4. 75 Elias 24/09/2013 12:26

    Vergonha foi o não reconhecimento devido aos feitos de Jesse Owens.Nos EUA ele continuou preto e discriminado.Teve que correr contra cavalos para se sustentar.

    Nada a ver mas lembram-se daquele padre filho da puta.

  5. 74 Edson Magalhaes 24/09/2013 12:21

    O maior escândalo ainda está por vir…..quando descobrirem que 80% dos “atletas” toma bola….vide Lance Armstrong…a vergonha do esporte e da Volta da França está milionário..o crime, nesse caso, compensou….

  6. 73 Paulo Pereira 24/09/2013 11:58

    Só esclarecendo um equívoco sobre as olimpíadas de Munique (1936): Hitler não se negou propriamente a cumprimentar Jesse Owens, pois nem sequer compareceu aos jogos depois que foi informado que ele seria o recordista.. Foi-lhe informado que ou teria de cumprimentar todos os medalhistas (pelo protocolo), ou não cumprimentaria nenhum; escolheu, portanto, ausentar-se dos jogos e não estava no estádio quando Owens foi premiado (não iria cumprimentar um negro, jamais). Owens diria mais tarde: “Hitler não me cumprimentou, mas também não fui convidado para conhecer a Casa Branca.” Morreu pobre.

  7. 72 João Alberto Afonso 24/09/2013 11:55

    É uma pena que só ele foi punido na medida em que o uso de substancias proibidas graça no mundo dos esportes, sendo certo que os espertos a consumem dias antes das provas para não serem pegos.

  8. 71 guaraci rodrigues de andrade 24/09/2013 11:16

    Caro Alan Max. Concordo plenamente, só não com a flexão do verbo haver.

  9. 70 Marcos Bonilha 24/09/2013 10:34

    Pessoal, essa é a maior vergonha da história esportiva olímpica, justamente por tudo que rolou do dia que ele venceu até a hora que foi pego, sendo amplamente divulgada, questionada e meio que acabando com a história do “importante é competir”.

    Salvo engano, esse incidente foi o divisor de águas no que tange à questão ética e doppingo nos esportes de alto rendimento.

    Misturar questões políticas, como boicotes, tragédias e até pachequismo para derrubar o argumento da matéria é de lascar.

    Mesmo assim, pior é ofender o autor da matéria simplesmente por ignorância.

    Abs.

  10. 69 gabriel 24/09/2013 10:26

    a tá… então, senhores comentarista, a bomba foi a maior vergonha da história da maratona de Boston?

  11. 68 ZE DA PRAIA 24/09/2013 10:23

    VERGONHA E VER NOS NOTICIÁRIOS atletas, principalmente do futebol, SEREM PEGOS NAS DROGAS E “”PERDOADOS”” E REINCIDIREM E SEREM PERDOADOS OU TEREM PENAS BRANDAS GRAÇAS AOS MILHÕES QUE OS SEUS AGENTES IRÃO GANHAR ÀS CUSTAS DOS “”IDIOTAS””

  12. 67 TARCISIO BEZERRA DE LIMA JUNIOR 24/09/2013 9:59

    Esse foi apenas “um” que foi pego… quantos e quantos atletas foram “medalhados” com o corpo pipocando em drogas estimulantes? E nenhum deles nunca foram pegos ou nunca será… só um corredor aqui… um ciclista acolá…. e nada mais! Não duvidem que o sucesso nas piscinas,nas pistas, nas quadras, nos ginásios e demais templos do esporte de países como EUA, URSS, Leste Europeu está imerso em um passado (ou presente) de avanços em laboratórios de drogas químicas e biológicas – as chamadas SUPERBOMBAS! Isto é uma psicose antiga – o Capitão América (herói HQ) nasceu de uma tentativa de se criar um super soldado nesse molde de estimulantes corporais! Em fim… um debate e discussão que cabe ao COI e demais entidades averiguarem com melhor “aparato” de análise laboratorial… andamos sempre atrás da tecnologia de “mascaramento” das drogas atualmente utilizadas em esportistas do primeiro mundo… Quando descobrirem TODA a verdade MUITAS medalhas serão devolvidas!

  13. 66 antonio siqueira 24/09/2013 9:45

    No meu pequeno entender, acredito que a maior vergonha das Olimpíadas foi em Munique 1936.Onde o grande Jesse Owens, calou a boca do miserável e antipático Hitler, ao ganhar 04 medalhas de ouro, e não ter sido cumprimentado pelo crápula.

  14. 65 Ibsen Marques 24/09/2013 9:32

    Concordo que foi uma vergonha mesmo. Pior é que aquela foi apenas a primeira data, fora os que não foram pegos anteriormente e os que se safam ainda hoje.
    Falando em esporte vale relembrar como o Jesse Owens foi tratado (ou mal tratado) pelo povo americano após ter se tornado o grande ídolo nas olimpíadas da era Hitler.

  15. Marcelo Laguna 24/09/2013 10:02

    Obrigado pela aula de jornalismo, Marcello

    Abs

  16. 64 Marcello Silva 24/09/2013 8:02

    Concordo com vários comentários aqui. O título é enganador, quando você coloca “A maior vergonha da história das Olimpíadas” tem pelo menos 4 episódios que envergonharam muito mais o espírito olímpico do que um doping. São eles:
    1 – O ato racista de Hitler,
    2 – o massacre dos atletas israelenses em Munique,
    3- O boicote dos países capitalistas na Olimpíadas de Moscou,
    4 – o boicote dos países socialistas nas olímpiadas de Los angeles.
    Se a idéia era de maior vergonha por parte de um atleta o título teria que ser outro. Pisaram na bola aí.

  17. 63 Alan Max 24/09/2013 6:53

    Nada haver mesmo. Com absoluta certeza esse caso de doping não foi a maior vergonha da história das olimpíadas. Sei que deve ser duro ter que pesquisar algo de relevante para falar toda semana, mas dessa vez encheu linguiça total. Tentou produzir um texto analítico, não altamente, mas totalmente questionável.

    Com base em que esse foi o maior? (Só no seu achismo?) Comparado a que? Pq num esporte individual, se houveram tantas vergonhas em esportes coletivos? Porque não em questões envolvendo diretamente o COI ou as federações? Cadê os dopings contumazes da União Soviética? Caso de racismo, morte, trapaça eletrônica, xenofobia, questões políticas relevantes, falta de ética em provas, falta de organização, cancelamento de olimpíadas,atentados terrorista, assédio sexual, assédio moral, prejuízos injustos a atletas impostos por regras ou até pelo público, doping de grande número de atletas em delegações, desvio de dinheiro, desigualdade econômica que se traduz em resultados etc. Nada disso conta? Risível esse texto.

  18. 62 Luiz 24/09/2013 6:25

    Senhores, se não estou enganado, a medalha de ouro acabou ficando com o segundo colocado, Lewis, que também estava dopado (revelação mais recente).
    Creio que atualmente existem atletas dopados que testam positivo e os outros, também dopados, que conseguem burlar os exames (com novos tipos de anabolizantes e/ou ciclos com melhor programação e absorção). No fundo TODOS estão aditivados !

  19. 61 Rangel 23/09/2013 23:01

    Aí Marcelo, respondeu na moral ein…. sem ser mal educado, apesar de quase estar autorizado a fazer isso, em vista do teor do comentário, porem sem ser passivo.

  20. 60 Ronaldo 23/09/2013 22:30

    Apesar de haver despertado o eterno choramingar dos sionistas “desamparados”, a matéria relembra um fato que realmente impactou todos os que se interessam por esporte. O bom é que na atualidade parecemos ter um verdadeiro atleta dominando os 100m, o que tem ajudado a retomar a confiabilidade no esporte olímpico.

  21. Marcelo Laguna 24/09/2013 0:43

    Caro Mario Sérgio, por favor leia minha resposta ao leitor Fábio e notará que não há o menor cabimento em achar que eu ou o iG Esporte ignoramos a gravidade da Tragédia de Munique. O post trata sobre a maior vergonha esportiva

    Abs

  22. 59 Mario Sérgio 23/09/2013 22:29

    A equipe do IG resolveu equiparar-se a fraquíssima equipe do Yahoo, no que diz respeito a análises. Como ignorar o acidente diplomático e toda tragédia envolvida na morte de atletas no ato terrorista durante os jogos olímpicos de Munique e considerar o triste episódio de doping como maior vergonha…

  23. Marcelo Laguna 24/09/2013 0:44

    Obrigado pela lembrança e pelas palavras, Alex

    Abs

  24. 58 Alex Balint 23/09/2013 22:25

    a garfada no Joao do Pulo em 1980 (moscou) tambem foi bastante vergonhosa, voce tambem ja escreveu sobre isso. abs e parabens pelo blog.

  25. 57 Marcelo 23/09/2013 22:14

    Se esqueceram do roubo em 1980 em Moscou com o João do Pulo. Diminuíram o salto dele para dar o ouro para o soviético. Um ABSURDO!!!!!!!!!!!!!!!!

  26. 56 Leandro 23/09/2013 22:03

    Marcelo, seu blog é maravilhoso. Jornalismo critico é TUDO hj. Abraços, Leandro

  27. Marcelo Laguna 24/09/2013 0:46

    Caro Marco, acho que este post aqui responde a sua pergunta se eu desconheço ou não o vexame de Hitler nos Jogos de Berlim:
    http://esportesolimpicos.ig.com.br/index.php/2013/09/12/os-100-anos-do-primeiro-grande-heroi-olimpico/

    Abs

  28. 55 Marco 23/09/2013 22:01

    Concordo com o Fabio… o colunista não deve saber que nas olimpíadas de Berlim o ditador HITLER. não cumprimentou um atleta medalhista de ouro em quatro modalidade só pelo fato de ser afro descendente.

  29. Marcelo Laguna 24/09/2013 0:47

    Leia a resposta ao leitor Fábio, caro Eduardo

    Obrigado

  30. 54 eduardo souza da silva 23/09/2013 21:45

    com certeza este ig e uma gozaçao nao vai publicar mesmo com certeza a maior vergonha foi a covardia do massacre sofrida por israelenses

  31. 53 Rogério 23/09/2013 20:32

    Que burro, maior vergonha é uma coisa e maior tragédia é outra…

  32. Marcelo Laguna 24/09/2013 0:48

    Sério que vc vai nivelar a discussão à minha foto? Pelo amor de Deus, meu amigo….

    Abs

  33. 52 jose 23/09/2013 19:26

    só pela foto dele já se vê que ele não é normal. é mais louvavel o que o atleta Ben Johnson fez do que a infeliz análise deste jornalista…

  34. Marcelo Laguna 23/09/2013 18:43

    Caro Fabio

    Não só não ignoro o atentado, como inclusive já assinei no iG Esporte uma reportagem sobre o tema: http://esporte.ig.com.br/maisesportes/2012-09-05/apos-40-anos-massacre-de-munique-tem-como-maior-legado-aumento-da-seguranca.html

    O tema do post refere-se exclusivamente ao MAIOR VEXAME ESPORTIVO. No caso, o Massacre de Munique transcende inclusive a palavra “vergonha”, pois trata-se de uma TRAGÉDIA.

    Apesar da contundência de suas palavras, espero sinceramente que você continue acompanhando o blog.
    Muito obrigado

  35. 51 Fabio 23/09/2013 18:18

    Um absurdo considerar um caso de doping a maior vergonha das Olimpíadas.
    O colunista não sabe, não lembra, ou ignorou solenemente o atentado terrorista em Munique, 1972, com a morte de 11 atletas Israelenses?
    Nem merece ser lido seu artigo.
    Vergonha.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.