Publicidade

quarta-feira, 5 de junho de 2013 Olimpíadas, Política esportiva | 09:46

Clima político não desanima turcos de olho em 2020

Compartilhe: Twitter
Getty Images

Diversos protestos continuaram agitando Istambul nesta terça-feira

A onda de protestos na Turquia, que começou na última sexta-feira, com manifestantes pedindo a renúncia do premiê Recep Tayyip Erdogan, pode trazer como efeito colateral um prejuízo esportivo ao país. No dia 7 de  setembro, será escolhida a sede das Olimpíadas de 2020, na Assembleia Geral do COI (Comitê Olímpico Internacional), marcado para a cidade de Buenos Aires. E entre os candidatos, está Istambul, a principal cidade da Turquia.

Ao lado de Tóquio, Istambul aparece como uma das fortes candidatas a vencer o pleito de setembro – Madri, capital da Espanha, aparece como a terceira força na disputa. A briga entre as cidades japonesa e turca vem se acirrando nos últimos tempos. Segundo o site especializado no movimento olímpico Gamebids.com, que tem uma classificação própria para avaliar as candidaturas das cidades, o “Bidindex“, Tóquio passa por um período de “alta”, graças ao crescente apoio da população japonesa, enquanto Istambul vive uma fase de “baixa”. A avaliação foi feita após a reunião do comitê executivo do COI, em São Petersburgo, na semana passada.

Estas análises, contudo, não estão levando em consideração o aspecto político pelo qual passa a Turquia. E foi justamente pensando nas consequências que os fortes protestos terão junto ao conservador colégio eleitoral do COI que os integrantes da candidatura de Istambul trataram de se apressar e divulgar um comunicado para dizer que os turcos continuam unidos em torno do sonho olímpico.

“Apesar destes últimos acontecimentos, todos os setores da Turquia permanecer unidos em nosso sonho de sediar primeira olímpica da nossa nação e Paraolímpicos em 2020”, diz um trecho do comunicado. O comitê de candidatura de Istambul anunciou ainda que acompanha as manifestações “com muito cuidado e que por enquanto elas estão voltadas para um espírito coletivo de comunidade”. Até mesmo um dos candidatos à presidência do COI, o suíço Denis Oswald, presidente da IRF (Federação Internacional de Remo), deu uma declaração, dizendo que não acha que o processo político na Turquia irá afetar a decisão da Assembleia do COI.

A candidatura de Istambul para receber os Jogos de 2020 – que tem o orçamento previsto de US$ 19,2 bilhões, o mais alto entre as três cidades postulantes – tem como ponto forte em sua campanha reforçar que as Olimpíadas, caso sejam disputadas lá, ocorrerão pela primeira vez em dois continentes, Europa e Ásia.

Autor: Tags: , , , , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.