Publicidade

quarta-feira, 17 de abril de 2013 Olimpíadas, Seleção brasileira | 22:19

As herdeiras de Yane no pentatlo moderno

Compartilhe: Twitter

Priscila Oliveira garantiu lugar na final da etapa da China da Copa do Mundo de pentatlo moderno, que será realizada nesta sexta-feira

Uma das medalhas mais festejadas pelo Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 foi o bronze da pernambucana Yane Marques, no quase desconhecido (ao menos por estes lados) pentatlo moderno. O fato de ter sido a última medalha brasileira conquistada em Londres certamente contribuiu para a enorme repercussão do feito da brava Yane. É óbvio que o Brasil não se tornou a pátria do pentatlo, bem longe disso. Mas já é possível ver que estão começando a aparecer frutos daquele bronze.

Nesta quarta-feira, em Chengdu, na China, uma pernambucana assegurou vaga na final da etapa da Copa do Mundo de pentatlo moderno. Mas não foi a medalhista olímpica Yane Marques e sim Priscila Oliveira. Aos 24 anos, ela terminou a etapa de qualificação em 24º na classificação geral, assegurando um lugar entre as 36 finalistas. A final feminina será na sexta-feira. Outra brasileira que disputou a etapa foi Larissa Lellys, que ficou em 54º na classificação geral e não avançou para a final.

O mais bacana que não foi a primeira vez que Priscila (59ª do ranking mundial) conseguiu um resultado significativo em competições internacionais do pentatlo moderno. Na etapa do Rio de Janeiro da Copa do Mundo, disputada em março, ela ficou em 11º lugar na final, deixando para trás inclusive a própria Yane Marques, atual nº 2 do ranking mundial e que terminou em 13º. Ela não participou da etapa da China.

O pentatlo moderno ainda está engatinhando no Brasil, mas a histórica conquista de Londres 2012 já começa a gerar as herdeiras de Yane.

Autor: Tags: , , , , ,

1 comentário | Comentar

  1. 51 CARLOS ALBERTO GUIMARÃES DE SÁ 23/04/2013 17:58

    A maior expressão do jogo entre Bayem x Barcelona foi o Galvão Bueno. Para ele, o futebol se joga com as mãos. Nunca vi tanto tapa! Tapa para lá e tapa para cá, é muito tapa para uma bola e 22 jogadores. Sr. Galvão, nunca me enganou em relação ao Barcelona. Por causa do garoto propaganda, Neymar, se inclina contra o Barcelona, em qualquer jogo que este seja um dos dois. Saiba, Sr. Bueno, que o Barcelona não é o Santos de Neymar. Ele perde quando pode e ganha quando deve. Gostou? Futebol não é voleibol!

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.