Publicidade

quarta-feira, 6 de março de 2013 Ídolos, Isso é Brasil, Olimpíadas | 11:40

A culpa pelos ginastas desempregados não é (só) do Flamengo

Compartilhe: Twitter

Jade Barbosa, Diego e Daniele Hypólito falam sobre o fim da equipe de ginástica do Flamengo

Um drama recorrente no esporte brasileiro, a cena de ver atletas olímpicos de alto rendimento sem clube é sempre triste e revoltante. Quando isso ocorre em pleno ciclo olímpico para as Olimpíadas que serão organizadas no próprio país, no Rio de Janeiro, em 2016, o caso é ainda mais dramático. Não foi diferente, portanto, o sentimento que me tomou ao ver a revolta e perplexidade dos integrantes da equipe de ginástica do Flamengo, ao tomarem conhecimento da decisão do clube em acabar com o patrocínio da modalidade, ocorrido nesta terça-feira.

Além dos ginastas – entre eles algumas das estrelas da modalidade no Brasil, como os irmãos Diego e Daniele Hypólito, Jade Barbosa e Sérgio Sasaki – a equipe de judô também foi desativada. Seguiram o mesmo caminho da equipe de natação, cuja maior estrela era Cesar Cielo, fechada no final de 2012.

Os culpados por mais este crime no esporte olímpico brasileiro são vários, não se pode apontar o dedo apenas para um deles.

O primeiro culpado é o clube. É claro que o Flamengo tomou esta decisão pensando apenas na planilha de custos. Ninguém em seu juízo perfeito sairia fechando equipes olímpicas, com atletas de ponta e ídolos em suas modalidades, cujo retorno de imagem é sempre o maior possível. A decisão foi estritamente do ponto de vista de dinheiro.

O Flamengo é um clube com problemas financeiros históricos, fruto de gestões pífias e incompetentes. Mas o maior pecado dos dirigentes rubro-negros foi anunciar esta decisão EM MARÇO, com o segundo trimestre do ano em pleno andamento. Quando a natação acabou, em dezembro de 2012, já estava na cara que os demais esportes olímpicos teriam o mesmo fim. Agora, no primeiro ano do ciclo olímpico, estes atletas terão inúmeras dificuldades para encontrar um novo clube.

O segundo culpado é o governo, na figura do Ministério do Esporte. A falta de uma política esportiva ampla, que não seja preocupada apenas com grandes eventos ou programas de incentivo que muitas vezes demoram para alcançar o atleta, também é responsável pelo drama dos ginastas, judocas e nadadores flamenguistas.

Só para lembrar: no ano passado, com toda pompa, a presidenta Dilma Rousseff anunciou a criação do Bolsa Pódio, programa que promete repassar até R$ 1 bilhão até 2016 a atletas, treinadores, preparadores físicos etc. O valor individual pode chegar até a R$ 15 mil/mês, dependendo de cada atleta. Mas até agora, ficou só na promessa. Dizem que as inscrições serão abertas agora em março. Dizem…

Por fim, o terceiro culpado é o COB (Comitê Olímpico Brasileiro). Por mais que a entidade diga que não tem responsabilidade na gestão das modalidades  (tarefa que segundo ele pertence às confederações), o COB é quem comanda o esporte brasileiro. E desde 2003, passou a ter a chave do cofre, quando começou a receber os recursos da Lei Agnelo/Piva. Nunca o esporte do Brasil teve tanto dinheiro. Mas o COB falha ao não cobrar as entidades de uma forma mais contundente.

A única certeza é que entra tantos culpados, os atletas olímpicos desempregados do Flamengo são as grandes vítimas. Triste filme repetido tantas vezes.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

17 comentários | Comentar

  1. 67 Durbem Ramos. 07/03/2013 15:51

    Onde Estão as Grandes Empresas e os Grandes Empresários Brasileiros, Eles Não Podem Ficar Só Patrocinando Voleibol e Futebol…

  2. 66 Alexandre 06/03/2013 18:04

    Eu substituiria o (só) por (quase que exclusiva).

  3. 65 Eurico Marques 06/03/2013 14:53

    Vê se falta salário para a PTzada que está dependurada no COB? Eles praticam a ssalto aos cofres públicos, lutam como judocas premiados pelo anabolizante Propinolol, nada de braçada em suas contas correntes e correm da polícia como maratonistas. O Brasil é patético com esta administração do Partido dos Trapalhões. Estes atletas são muito educados e contidos, pois se falarem a verdade serão presos. Arremesso de copo de cachaça vai para o pódio, e o hipismo devia ser praticado nos lombos de suas excelências. Pangarés não faltam.

  4. 64 Adilio Faustini 06/03/2013 14:51

    Dizem que não tem onde treinar, ora bolas, e as instalações que foram feitas para o Panamericano?Rio de Janeiro cidade que me seduz, de dia falta água de noite falta luz.

  5. 63 Emanuel Augusto 06/03/2013 14:22

    Meu caro comentarista, como sempre, quando dá prejuízo a culpa é do GOVERNO, quando dava lucros a culpa era do GOVERNO? Repassavam algo para o GOVERNO? Engraçado esses “amantes” da iniciativa (desde que seja do GOVERNO) privada, quando vai bem, eu sou o bom, quando se dá mal, o GOVERNO teve culpa. Esse é o Brasil brasileiro.

  6. 62 Adilson Pereira 06/03/2013 14:16

    É facil entende Rodrigo, tudo neste país geira em torno de garantir repasse de dinheiro público para grandes empresas financiadoras das campanhas dos políticos. E as grandes empreiteiras são as mais beneficiadas com isso. Minha Casa Minha Vida, Olimpíadas, Copa do Mundo, Belo Monte, Transposição do Rio São Francisco, sempre o discurso é que vai beneficiar a população, mas o legado vai sempre pro bolso dessas empreiteiras

  7. 61 ANÍBAL DOS SANTOS FILHO 06/03/2013 14:14

    Excelente comentário! Com certeza, o Flamengo não iria perder, como já foi dito, atletas de ponta, atletas consagrados! Mas, vem aquele velho ditado: A corda só arrebenta, do lado mais fraco. Os clubes brasileiros, passam por momentos financeiros transparente, alguns em situação mais delicada que o outro. Mas, quem sabe, um dia melhorará!

  8. 60 Douglas 06/03/2013 14:04

    Ótima matéria, bem esclarecedor para pessoas que são leigas em relação ao assunto esporte, como eu !

  9. 59 Francisco Shenieder 06/03/2013 14:04

    É totalmente triste ver uma situação desta, mas a coisa vai muito alem do que si possa imaginar. O Brasil é uma país que não valoriza o que tem de bom.Como podermos nos tornar campeões si o governo não investe para isto, este governo tornou-se meramente um governo do bolsa pra tudo e isto não é investir no crescimento do país, pelo contrario é contribuir para que as pessoas não busquem um crescimento pessoal e profissional, mas sim fique somente esperando pela esmola que o governo dar, a titulo de cala a boca. Num seria mais justo investir em coisas verdadeiras que pudessem sim criar um desenvolvimento para todos. Isto é só um caso de um exemplo de o quanto o governo não está preocupado com o desenvolvimento de nosso país. Mas no esporte os investimentos serão todos coroados com o grande fiasco que si aproxima(A COPA DO MUNDO), evento este que nos fará ver nossa real condição…..Acorda Brasil……

  10. 58 marcos 06/03/2013 14:02

    La vem esses merd… desses jornalistas fala que tudo que acontece no mundo e culpa do governo, vai estudar um pouco seu mau informado, O FLAMENGO é o ÚNICO, culpado pela extinçao das modalidades de Judo e Ginastica Olimpica, um clube que não paga ninguem, nem jogadores, que vive de imagem da Globo, querem o que com outra modalidade de esporte. Aí vem um boçal feito vc dizer que a culpa e do governo, tem dó. Culpar a má administração de um clube nas costas do gverno, é muito sem noção mesmo.

  11. 57 Julio Cesar da Silva 06/03/2013 13:51

    A Politica sempre se sobrepondo ao restante,independente do que possa gerar (desemprego,etc..)Dna.Dilma, “PRESIDENTE”…que o diga!!!

  12. 56 Ferdinando Montanari 06/03/2013 13:29

    É será mesmo que o dinheiro liberado pela Dilma não foi gasto? Com este presidente dos esportes Gusman, tudo pode acontecer. Ela é como o havelange, só pensa nele, Mesmo assim seus acéclas ainda voltam nele para tirarem partido. O esportre do Brasil que se lixe.

  13. 55 lydia 06/03/2013 13:03

    Isso é só o começo!!!

  14. 54 marcelo 06/03/2013 12:57

    O COB, na figura de se presidente deviam apoiar o esporte e não ficar olhando enquanto o mesmo vive as migalhas, pois, na hora em que os atletas colocam alguma medalha no peito sempre existe UM PALHAÇO DO COB AO LADO deles para aparecer na foto.

    O Nuzman, na minha opinião, não passa de um aproveitador de situação. Seu objetivo maior é o COI (COMITE OLIMPICO INTERNACIONAL).

    O Flamengo, devido a suas administrações anteriores teve que tomar esta decisão por bem do clube, se agora todos choram porque alguns desses “dirigentes de federações olimpicas, cob na figura de seu aproveitador de situação nuzman não ajudaram..todos só servem para dar entrevistas..fora isso tirar foto ao lado de atletas e somente os que colocam medalhas no peito..o FLAMENGO FEZ O QUE TINHA QUE SER FEITO. ADMINISTRAÇÃO SERIA É ASSIM, se não tem como pagar manter financeiramente a modalidade e se não existe apoio de ninguem..infelizmente..a decisão é esta mesmo.

  15. 53 rodrigo amaral e silva 06/03/2013 12:51

    Diante de tal situação devemos incentivar nossos atletas a se naturalizar americanos ou europeus onde o incentivo e mutuo e não esta vergonha o qual o brasil destina a seus atletas.

  16. 52 Rodrigo 06/03/2013 12:21

    Olá, concordo em quase tudo que diz, que não há investimento do governo que o COB faz sabe-se lá alem de prédios bonitos na Barra(rj) os atletas são patrocinados ou contratados por clubes e ou empresas privadas (flamengo, Sadia,…) Não vejo culpa no Flamengo pois seu nome não pode citado em olimpíadas não pode ter um simbolo ou qq coisa q mencione o clube ou seja qual é a visibilidade que o flamengo está tendo? As empresas não podem ser citadas ou as vezes seus logos aparecem embassados. e por ai vai mais exemplos só dei alguns Os cagadores de regras pedem Patrocínio apoio de clubes mas qual retorno que o clube tem? é dizer que o Cesar Cielo é nadador do Flamengo na taça Maria Lenk? Deixem que os ateltas falem dos seus patrocinadores dos seus clubes, vistam eles mostrem para o mundo, que com certeza veremos mais patrocinadores e clubes empanhados em ajudar .

  17. 51 Rodrigo Mattar 06/03/2013 11:43

    A “gestão” do COB é falha e no afã de se fazer uma Olimpíada e um Pan, o sr. Nuzman também promoveu indiretamente a destruição do Autódromo do Rio de Janeiro. Como pode um esporte perder para outros “ganharem”. E o velódromo, construído no terreno do mesmo autódromo, que custou uma grana violenta e será desativado para se erguer outro, muito mais caro? Como é que fica? Tem certas coisas que eu não consigo entender neste país, viu…

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.