Publicidade

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012 Ídolos, Isso é Brasil | 20:23

O fim da natação do Flamengo e a montanha-russa do esporte brasileiro

Compartilhe: Twitter

Cielo e as medalhas conquistadas no Pan 2011: lua-de-mel com o Flamengo

Às vezes, chego a ter a impressão que o esporte olímpico brasileiro vive em um universo paralelo, como alguns que frequentemente aparecem em filmes de ficção. Se por um lado, como mostrou a ótima reportagem de Aretha Martins e Luís Araújo publicada no iG Esporte nesta sexta-feira, pode-se constatar que as empresas perceberam a importância em investir nas modalidades olímpicas – ainda mais tendo como principal motivador a realização das Olimpíadas do Rio, em 2016 -, por outro fica evidente que ainda há uma grande distância da nossa realidade, antes de cartolas baterem no peito e chamarem este Brasil de “país olímpico”.

O maior exemplo disso apareceu neste último dia útil de 2012. Em entrevista coletiva, Alexandre Póvoa, novo vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, anunciou em entrevista coletiva que o a diretoria recém-empossada do clube não iria renovar o contrato do campeão olímpico e mundial Cesar Cielo e também de outros seis nadadores. A extinção da equipe olímpica de natação foi justificada de duas formas: a modalidade não era auto-sustentável (ou seja, dava prejuízo aos anêmicos cofres do clube rubro-negro) e que por não treinar nas dependências do clube, não servia como exemplo para a base.

(Apenas para fazer um parênteses, esta última justificativa do senhor Póvoa é uma grande piada. Afinal, ele queria que um nadador do nível de Cesar Cielo treinasse em um local que nem possuí uma piscina em condições aceitáveis para um atleta de seu nível se preparar?)

E Cielo não foi o único nadador de alto nível do Brasil a ficar sem clube neste final de 2012. Há duas semanas, durante a entrega do Prêmio Brasil Olímpico, Thiago Pereira ficou sabendo que o Corinthians também não iria renovar o seu contrato de patrocínio.

É perfeitamente compreensível que um clube cuja principal modalidade seja o futebol – e Flamengo e Corinthians são fundamentalmente times de futebol – reveja números e repense os investimentos em outros esportes. Questiono o motivo oportunista que faz com que estes times decidam apoiar em um determinado momento e depois retirar esse apoio quando os objetivos marqueteiros foram atingidos. Isso sim deplorável e precisa ser combatido!

Cielo, Thiago e os demais nadadores certamente seguirão sua vida em 2013, uns no mesmo nível de antes, outros possivelmente ganhando menos. Talvez um ou outro enfrente uma dificuldade maior em recomeçar o trabalho para o próximo ciclo olímpico. Mas um fato não se pode questionar: enquanto viver nesta gangorra, alternando momentos de euforia e dinheiro farto com fases de grana curta, o esporte do Brasil continuará sobrevivendo de estrelas solitárias como Cielo, Thiago e outros, que brilham apenas por mérito próprio.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

7 comentários | Comentar

  1. 57 Eduardo 31/12/2012 12:38

    Este ano o Flamengo foi campeao estadual de natacao em todas categorias,se nao me engano.Anteriormente,nao conseguiamos formar um revezamento na categoria mirim.As criancas treinam com entusiasmo e quando escutavam que o Cielo estava no clube,ficavam enlouquecidas.Nao da para entender como um pais que lutou anos para promover uma olimpiada,nao se importou com a massificacao do esporte amador para formacao de atletas e principalmente, a educacao das nossas criancas.Bons exemplos sempre serao validos,principalmente nos dias de hoje.Vamos gastar bilhoes para fazer festa para os outros nas olimpiadas e depois outros tantos na luta contra o crack.Mas este,infelizmente, nao aquele craque que todos desejavamos.Feliz ano novo.

  2. 56 andre 30/12/2012 18:53

    gesiel, como vc quer cobrar resultado se os atletas não tem suporte? quer comparar os EUA que os atletas já surgem na universidade, já tem um preparo esportivo e educacional desde pequenos, com o nosso país onde não há apoio nas escolas, e quando há é porque o atelta conseguiu se destacar por recursos proprios e mesmo assim só em epoca de olimpiada, como os 2 times citados fizeram? agora o futebol os jogadores sao treinados desde a base, e quando chegaram nas olimpiadas fizeram o fiasco q foi. isso sim é vergonhoso, mas qqer jogadorzinho de meia tigela ganha no minimo 50 mil. tem gente q pensa q esporte é passe de magica …

  3. 55 carlos roberto da silva gomes 30/12/2012 17:32

    O FLAMENGO, COMO DIZ OS MAIS VELHOS: TEM O “OLHO MAIOR QUE A BARRIGA”; ADORA APARECER NA MÍDIA, OU MELHOR NUNCA FALTA NA MÍDIA. POR FALTA DE PAGAMENTO, POR NÃO HONRAR COMPROMISSOS, NA MÍDIA POLICIAL, ETC.

  4. 54 paul 29/12/2012 11:56

    Sobre treinar nas dependências do Flamengo só os nadadores revelados no clube que tem essa obrigação e mesmo assim.
    No acordo feito com a antiga diretoria eles não tinham essa obrigação somente defender o clube nas competições.
    Dos esportes que o Flamengo tem time só o basquete e a ginastica é certeza que há visibilidade.
    É um pensamento pequeno da nova diretoria.

    O problema dos clubes de futebol bancar outros esportes é que ninguém sabe quando durar o patrocinio

  5. 53 gesiel 29/12/2012 11:04

    Olha REALMENTE o esporte olimpico no Brasil É CAÓTICO. Porém isso NÃO É CULPA SOMENTE do GOVERNO e da iniciativa privada. Isso É PRIMEIRAMENTE CULPA “DOS ATLETAS”, porque “TANTO NOS ESTADOS UNIDOS que TEM UMA ECONOMIA 4 VEZES MAIOR QUE A BRASILEIRA”, ou no “KENIA que, me desculpe, NÃO SEI QUANTAS VEZES É INFERIOR À ECONOMIA BRASILEIRA”; têm PATROCINIO AOS SEUS ATLETAS, porém, “OS PATROCINIOS SÃO DESTINADOS A ATLETAS QUE APRESENTAM RESULTADOS”. Atletas de ponta no Brasil, “NÃO RECLAMAM DE PATROCINIO!” -E’ INADMISSIVEL que atletas COM PATROCINIOS, NÃO TENHAM UMA EXTRUTURA, PARA NUMA OLIMPIADA “PERDIR UM EQUIPAMENTO EMPRESTADO PARA OUTRO ATLETA (uma VARA de salto, enquanto um dia anterior na mesma olimpiada, um competidor Dinamarques conseguiu um BARCO emprestado) e na Olimpiada seguinte essa mesma atleta, SE RECUSE A SALTAR POR CAUSA DO VENTO!” (ora, será que iria desmanchar o cabelo dela?) Outra coisa, TERRIVEL é ESSE FUTEBOL FEMININO, que “ENTRA EM TODA COMPETIÇÃO COM O SALTO ALTO DO LEMA DE: “SOMOS O PAÍS DO FUTEBOL”. Ora, o Brasil é o país do Futebol MASCULINO, que “FEZ MUITO PRA OBTER ESSE STATUS”. O Futebol feminino NÃO GANHOU NADA. Essa Cristiane e a Marta, que SÃO A VERSÃO FEMININA DO “´CARRINCHA E PELÉ”, “DEVERIAM FAZER O QUE ELES FIZERAM”, ou seja, “APROVEITAR A EPOCA QUE APENAS AS DUAS SABEM O QUE É FUTEBOL, E GANHAR TITULOS”. Ridiculo, SÃO PAULO INVENTAR TORNEIOS DE FUTEBOL FEMINiNO, COM SELEÇÕES DE BAIXO NIVEL, e a seleção brasileira NÃO CONSEGUIR DAR ESPETACULO. Pô, país, ou melhor PAISES DO FUTEBOL FEMININO SÃO: ESTADOS UNIDOS, ALEMANHA, CANADÁ E JAPÃO. O Brasil ESTÁ FICANDO PARA TRAS, pois HOJE é INFERIOR AO MEXICO, CHINA, FRANÇA e etc.

  6. 52 Andre 29/12/2012 2:14

    Repare na camisa dele, algum escudo do Fla? No bone Embratel. Ele ganhava 100 mil por mês do Flamengo e jamais vi este nadador com algum emblema do Fla.

  7. 51 Andre 29/12/2012 2:10

    Qual o incentivo que o Fla tem do governo federal para investir em esporte olimpico? Eu te respondo: 0,00 reais.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.