Publicidade

quinta-feira, 2 de agosto de 2012 Imprensa, Isso é Brasil, Olimpíadas, Seleção brasileira | 10:45

Sonho do COB em ver Brasil como potência olímpica nos Jogos de 2016 ainda é utopia

Compartilhe: Twitter

Ana Luiza Ferrão ficou em último na pistola 25 m em Londres. Será que a situação mudará em apenas quatro anos?

Eis que ao começar o dia e navegar pelos diversos portais de internet do Brasil, vejo que um dos assuntos mais comentados em relação aos Jogos Olímpicos de Londres 2012 tem a ver com um entrevero entre os jornalistas Galvão Bueno e Renato Maurício Prado, durante o programa “Conexão Sportv”, na última quarta-feira. Bem, respeitando todas as convicções editoriais de todos estes veículos, sinceramente acho que isso não passa de bobagem. Muito mais importante é analisar as palavras do superintendente do COB, Marcus Vinícius Freire, um dos entrevistados do programa.

O dirigente do COB disse durante o programa que vê o Brasil figurando no top 10 do quadro de medalhas dos Jogos do Rio, em 2016, com algo em torno de 30 medalhas. A aposta da entidade será obter estas medalhas em pelo menos nove modalidades:  vôlei, futebol, basquete, atletismo, judô, natação, vela, hipismo e o taekwondo. Além disso, ele aponta ser necessário fazer um trabalho intenso em outras modalidades que não tem tradição de medalha.

Na teoria, tudo muito bonito. A prática, contudo, mostra uma realidade completamente diferente.

Em primeiro lugar, o que vem sendo demonstrado aqui em Londres mostra que ainda há muito trabalho a ser feito. Mesmo em modalidades consideradas nobres aos olhos do COB, o Brasil tem patinado feio nesta primeira semana dos Jogos, vide os resultados do judô, que largou com duas medalhas e depois colecionou decepções (não estou computando Mayra Aguiar nesta lista). Resultados das seleções femininas de vôlei e basquete, além da natação, têm sido decepcionantes também, com as exceções de praxe (Cesar Cielo e Thiago Pereira).

Outro ponto que o dirigente do COB deveria ter ressaltado em sua entrevista: não se faz uma potência olímpica em quatro anos. Não existe uma política de massificação esportiva, mesmo com tanto dinheiro investido da Lei Agnelo Piva nos últimos ciclos olímpicos. Muito dinheiro mesmo.

O trabalho para 2016 tinha que ser iniciado, no mínimo, em Pequim 2008. Só assim não passaremos vexame em provas como tiro com  arco, tiro esportivo, ciclismo, sem falar em modalidades que nem conseguiram vaga para Londres, como ginástica rítimica e badminton, por exemplo.

Discurso sempre é bonito. Mas é preciso que esteja de acordo com a realidade, para que não se torne apenas um amontoado de palavras vazias.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

39 comentários | Comentar

  1. 89 césar figueiredo 14/08/2012 12:01

    Sempre será uma utopia , a menos que coloquem na cabeça que é estritamente necessário ,
    maior divulgação de esportes que não seja o futebol. Ninguém pode gostar e praticar esporte
    que não conheça !!!!!!

  2. 88 Isaias Azevedo 13/08/2012 9:18

    Há comentários bastante interessantes, porém para emitir uma opinião razoável é imprescindível dispor de números confiáveis. Qual o orçamento olímpico por modalidade / atleta? qual a relação investimento / medalha olímpica / ranking?

    Acredito que através destes números seja possível avaliar quem é uma decepção e quem são os verdadeiros heróis, mesmos quando estes não obtém medalhas, mas conseguem classificações honrosas, mesmo sem investimento e patrocinadores.

  3. 87 Jorge Ney 12/08/2012 22:25

    O COB tem que se ligar que uma ação isolada não adianta, para o Brasil evoluir na conquista de mais medalhas olimpica tem que fazer um conjunto de 3 medidas e providencias-las para já.
    1-Construir vários centros de excelência de alto rendimento pelo Brasil
    2-Qualificar os treinadores
    3-Descobrir novos talentos espalhados pelo Brasil e dar todas as condições focando as olimpidas.

  4. Marcelo Laguna 13/08/2012 0:17

    Michela, os resultados da seleção de vôlei estavam sendo decepcionantes sim, tanto que o time quase foi eliminado. Mas o esporte é assim, adora fazer colunistas queimarem a língua. Ainda bem que é assim, né?

    Abs

  5. 86 Michela 12/08/2012 8:03

    Gostaria de saber onde a Seleção Feminina de Vôlei decepcionou…foi nas bolas sensacionais que foi atrás no jogo em que rendeu o ouro??? Concordo em parte com o que disse, mas certas coisas você deveria primeiro ver o resultado final antes de acabar falando bobagem…

  6. 85 Em coletiva para falar de 2016, nome de Havelange cria saia-justa - Noticias Gospel - Tudo sobre o mundo gospel, notícias gospel, rádio gospel 10/08/2012 12:56

    […] Blog Espírito Olímpico: Brasil como potência olímpica em 2016 é utopia do COB […]

  7. 83 Charles 09/08/2012 18:48

    Resultados ‘pífios’ para quem, cara pálida? Estamos à frente de países como Suécia, Noruega, Finlândia, Canadá, Bélgica, Suíça, México, Índia, Colômbia, Argentina, Chile … e alguém tem a desfaçatez de dizer que estamos mal e que nossos resultados olímpicos são ‘pífios’? Somos 50º no mundo em renda per capita, mas estamos em 25º na tabela olímpica: somos ótimos! Estamos à frente da quase totalidade de países sul-americanos e ainda conseguimos chegar à frente de países europeus e da Índia e África do Sul (BRICS). As olimpíadas ainda não acabaram, ainda temos chances de medalha de ouro ou prata garantida em mais algumas modalidades, a crítica antecipada mostra o quão ideológica ela é. Somos campeões, a meu ver! Não precisa comparar com os melhores e nem com os piores, compare com a média: estamos bem acima dela. São 200 países competindo. Parabéns aos nossos atletas olímpicos, quase todos patrocinados pela CEF, ECT, Petrobrás e COB. Lá fora, nos países ricos, as universidades e clubes privados são celeiros de atletas também – aqui só se cobra do governo.

  8. 82 césar figueiredo 08/08/2012 11:33

    As olimpíadas no Rio , se acontecerem mesmo , será o CAOS na cidade “maravilhosa” ; o
    Rio não tem infraestrutura nem segurança pública.
    Estão confundindo Copa do Mundo (30 e poucos países) , com Olimpíada que abrangem
    mais de 200 paises e 10 000 atletas !

  9. 81 anderson 04/08/2012 13:50

    Piada de mau gosto mesmo essa delegação brasileira!!!!Salvo exceções o resto só vão pra fazer número e turismo!!!!Olhem esses times de volei e basquete feminino, cansadas, sem raça e sem nível de atleta olímpico……….Potência carnavalesca e da corrupção pode ser fácil..rsrsrrs

  10. 80 Indignação 04/08/2012 10:31

    Enquanto tivermos políticos e dirigentes só pensando em levar vantagem, o Brasil não vai pra frente, onde estão todos os bilhões em investimentos para o esporte?, nesses atletas que estão em Londres é que não é…. QUE VERGONHA PARA O PRÓXIMO PAÍS SEDE…
    .Sem contar a vergonha que vamos passar quando os olhos do mundo estiver voltado para o Brasil e constatar que não temos estrutura nenhuma para um evento deste nivel . Cadê os aeroportos, os Hoteis, os Metrôs, as rodovias os estádios….

  11. 79 Julio Pesquisa 04/08/2012 0:48

    30 medalhas se der tudo maravilhosamente certo. Não há esperança pq não há interesse em massificar e tirar qualidade da quantidade. Halterofilismo, judo, taekwondo, ciclismo, natação, atletismo, boxe dao muitas medalhas e tirando o judô que faz um trabalho sério, o resto sofre. O boxe e o halterofilismo mostram sinais de esperança. O taekwondo esta jogado as traças, ciclismo enrolado com um monte de denuncia de doping, atletismo e natação vive de levar um monte de gente e sequer os atletas conseguem abaixar seus tempos.
    A vela não levou Torben Grael por causa de patrocinio. Ele cansou! E tem caido ano a ano. Tenis de mesa querem naturalizar chines, assim como a Hortencia querendo trazer americana. No esporte coletivo, nao temos hoquei, o handebol vive de mecenas…o futebol e basquete feminino estao mortinhos dentro do país. Enfim, 30 medalhas´é sonho ainda.
    O principal para ter esperança seria tirar Nuzman e seus acessores e esses dirigentes de confederações que estao ha decadas no poder, direta ou indiretamente. daí é possivel ter esperança.

  12. 78 Andre Gomes 03/08/2012 20:05

    Piada de mal gosto. Este modelo de Escandinavia Tropical , nos tira dos esportes populares mal remunerados como Futebol feminino, Basquete feminino, atletismo, pugilismo feminino. Se continuar deste jeito só os atletas vindo das classes mais altas medalharão, ou migrarão das classes mais baixas para os eportes que mais remuneram: Futebol Masculino, Tenis, Voleibol etc… Brasil campeão mundial de dançarinas de funk. As escolas publicas no interior da Bahia não dão aulas de educação fisica os alunos só assinam a presença. É o bolsa familia acabando com a ascenção social pelo trabalho.

  13. 77 Betão RJ 03/08/2012 19:40

    Qual intenção do COB em levar para olimpiadas atletas dinossauros como Fabiola Molina , a chorona Joana Maranhão , aquele dinossauro do tenis de mesa que vai em todas e perde todas. náo lembro agora seu nome. Tem um monte que só vão as olimpiadas para comer , beber e passear. No Atletismo então é uma vergonha , tirando a Muller e a Maureen o resto é piada.
    Penso que o COB só deveria enviar atletas que pelo menos tivessem condições de ficar entre os oito melhores em sua categoria e modalidade. Diminuiria em muito nossa delegação e os custos de bancar toda mordomia .
    Se é para fechar raia , então que mandem atletas mirins ou juvenis para pelo menos ter experiencia e entender o significado de uma olimpiada.

  14. 76 Betão RJ 03/08/2012 18:15

    2016 …..Isso é piada…..
    pode ser daqui a 50 anos …se começar agora construindo estruturas esportivas decentes nas escolas primarias e na saude destas crianças e dos adolescentes. técnicos e professores tem tambem que estar engajados em todo o projeto.
    Enquanto nos paises desenvolvidos a maioria dos politicos pensam no povo …aqui eles pensam nos seus bolsos e desviam até o dinheiro da merenda escolar.

  15. 75 Luis Carlos 03/08/2012 17:23

    Boa tarde. Realmente vergonhoso o Brasil nos Jogos Olimpicos. Teria que ser feito como na Alemanha, este pais NAO ENVIA ATLETAS SEM CHANCES DE GANHAR UMA MEDALHA EM SUE ESPORTE ESPECIFICO. Coisa simple nao e’? Simplesmente veja o historico brasileiro em todas as Olimpiadas. Quantos atlesta foram enviados? Quantas medalhas fora obtidas? Imagine o promedio. Deve ser assustador os gastos de mandar esses “atletas” para uma Olimpiada. Para os proximos jogos nao teremos tantos gastos de “enviar” atletas, pois estaremos em nosso territorio…MAS OS GASTOS FARAONICOS DE CONSTRUCAO, ETC. SERAO ALARMANTES! Que pena e que vergonha.

  16. 74 Marcos 02/08/2012 20:48

    Acorda Brasil!!!!!!
    Para o País ser uma potência nos esportes,tem que combater a pobreza,melhorar a educação.

  17. 73 Atletismo brasileiro aposta em Maurren, Fabiana e Duda para brilhar em Londres - Noticias Gospel - Tudo sobre o mundo gospel, notícias gospel, rádio gospel 02/08/2012 18:06

    […] Blog Espírito Olímpico: Sonho do Brasil virar potência olímpica ainda é utopia […]

  18. 71 Fernando Barbosa 02/08/2012 17:11

    Pois é Laguna, a falta de conexão entre a realidade do esporte no País e o discurso oficial é assustadora. O ufanismo, a desinformação e os interesses políticos proliferam, enquanto o esporte nacional continua vivendo das mesmas exceções de sempre. Atletas excepcionais carregam a esperança da nação, enquanto a presidenta cobra resultados dos esportes individuais (?), embora o governo não faça nada concreto por nenhum deles, o ministro e o COB fazem projeções de resultados que resultam em decepção aos menos informados. E até o noticiário da imprensa trata derrotas como decepções sem analisar o contexto em que se deram. Enfim, o prognóstico é sombrio. Vivemos entre a ilusão e o heroísmo.

  19. 70 valmir 02/08/2012 15:16

    o Brasil é a maior potencia carnavalesca do mundo e ex-país do futebol, potencia olímpica ?? esqueçam.

  20. 69 Bruno 02/08/2012 14:31

    POTENCIA OLÍMPICA? RA RA RA! A PREPARAÇÃO CITADA PELO AUTOR DEVERIA COMEÇAR HA MUITO TEMPO ANTES. DEVERIA INICIAR NO ANO DA CHEGADA DA CORTE PORTUGUESA AO BRASIL. O PRESIDENTE DO COB ESTÁ A 100 ANOS NO PODER. DA OLIMPIADA DE 1992 ATÉ AGORA JÁ CONSUMIU 20 BILHOES DE REAIS E TROUXE NESSE TEMPO TODO 18 MEDALHAS. POR FAVOR. ACORDEM!

  21. 68 Claudio Rossetto 02/08/2012 13:48

    Nunca veremos o Brasil ser uma potência Olímpica, infelizmente. Se a sociedade,governo e empresas não se entendem, então não chegaremos algum concenso sobre espírito Olímpico. Isso é para nações desenvolvidas com nível de cultura alto.

  22. 67 CRISTIANO MEDEIROS 02/08/2012 13:46

    É uma felicidade ver como todos estão satisfeitos e orgulhosos do país onde moram. Será que a Dilma , o Alkimim, o Sarnei, etc,… leem os comentários publicados na rede. Bom, se não o fazem, deveriam fazer e tirar alguma lição aproveitando as sugestões e idéias dos leitores, já que com toda a assessoria bem paga que tem, não conseguem resolver os problemas que afligem há muito o povo brasileiro.Os anos passam, se transformam em décadas e os mesmos problemas todos os dias.

  23. 66 Ana Paula 02/08/2012 13:29

    Esta Olimpíada está sendo decepcionante, pois, com tantos investimentos, continuamos tais quais nas anteriores. Pior: até queles que eram considerados atletas de ponta, falharam nos momentos decisivos. Se tivesse havido investimento contundente nas escolas públicas deste país, é provável que já estivessem despontando outros talentos. A sensação é que que retrocedemos, faltou trabalho psicológico no voley feminino (inacreditável!!!), no basquete feminino (sofrível!!), no judô e na ginástica olímpica feminina e masculina. A judoca que se descontrolou no twitter ratifica esse despreparo; Diego Hipólito e sua irmã idem. É triste, porém verdadeiro. Para muitos atletas só treinar não adianta, tem que andar com psicólogo a tiracolo. Onde já se viu o que aconteceu com a Jade e a Isiane, foi muita incompetência para contornar problemas às vésperas dos jogos… Os primeiros quatro anos de preparo foram pífios, será que conseguiremos trinta medalhas do Brasil em 2016? Estou cética por enquanto.
    Gratas surpresas até agora: o volei masculino jogando com a faca entre os dentes novamente, o basquete masculino e o excelente técnico argentino (bola dentro da CBB!), o surpreendente time de handebol feminino, o volei de praia – todos(as) sem exceção -, o nadador Thiago Pereira que fez um trabalho mental e físico excepcional deixando de ser, pejorativamente, o Mister Pan, os três judocas, o Sérgio Sazaki (que tem que ambicionar mais!) É pouco para tanto investimento e uma Olimpíada à vista…

  24. 65 Ana 02/08/2012 13:22

    Com tantos Políticos Roubando enchendo os bolsos , tudo fica mais difícil mesmo, até se conscientizarem que devemos todos darmos um passo a frente em tudo saúde, educação, apoio as crianças desde os primeiros anos escolares ao invés de pensarem como enriquecer mais e só pensando neles próprios.
    Infelizmente acho que não vou ver um país assim mas espero que meus ffilhos e netos consigam mudar a mentalidade de nossos Políticos!!!!!!!!!

  25. 64 Astrogildo Jose Amorim 02/08/2012 13:22

    Simplesmente podemos fazer um comparativo, quantas medalhas ganhamos fora do Brasil e quantas ganhamos no Brasil, assim saberemos que não hove dinheiro suficiente para manter os atletas livre da diferença do fusohorário.

  26. 63 Sergio Minatti 02/08/2012 13:11

    Agora, com a ajuda e transferência de Know-How da Venezuela do companheiro Hugo Chavez, nos tornaremos uma potencia Olímpica e Econômica. China e USA que nos aguarde.

  27. 62 Xico 02/08/2012 13:04

    o Brasil tem um problema grave: os seus dirigentes. O Lulinha com o discurso de “espetáculo do crescimento”, entre outros, distorce a realidade e alcança o poder. O Brasil é um pais de cucarachas.

  28. 61 Ricardo Brito de Souza 02/08/2012 13:01

    Caros Internautas,

    Tive a oportunidade de assistir ao programa Conexão Sportv comentado acima pelo Marcelo Laguna e, de fato, fiquei empolgado e feliz com os investimentos vertidos na preparação e no acompanhamento realizados pelo COB aos atletas desta Olimpíada em Londres (Crystal Palace e etc…). Tais investimentos são absolutamente imprenscindíveis para o sucesso de um atleta.

    Todavia, como bem declinou o colunista Marcelo Laguna, de nada adianta vultosos investimentos sem um projeto de massificação esportiva, sendo que o que mais se tem no Brasil é matéria prima para o desenvolvimento do esporte em geral. Basta que o Governo tenha um projeto claro e bem definido de investimento na base de todos os esportes, o que, infelizmente, não se vê no Brasil, assim como nas demais áreas sociais.

    Temos exemplos mundiais claros de que somente a massificação do esporte traz resultados concretos. Veja-se, por exemplo, os Estados Unidos, Japão, Alemanha, Inglaterra, Russia, entre outros.

    Sejamos sempre otimistas, mas não basta apenas otimismo. Necessitamos não de falácias, mas de um efetivo e verdadeiro projeto de captação e desenvolvimento de atletas para daqui, quem sabe, uns vinte anos possamos estar comemorando 50, 70 medalhas de ouro. O resto, com a máxima vênia, é conversa fiada. Forte Abraço !!!

  29. 60 Edson C, 02/08/2012 12:59

    comentar o que, o cara que acha que este pais pode ser uma grande potencia nos esportes, só pode estar de sacanagem, potencia olimpica, unica coisa que este pais esta alem dos demais é na corrpção, falcatruas, olhA O TIME LIDERADO PELO LULALA SÃO 38 ATLETAS DE ALTO POTENCIAL CORRENDO POR FORA jOSE SARNEY E FAMILIA, RENAN CALHEIROS, COLLOR DE MELLO, ACM E FAMILIA OU NÃO, JADER BARBALHO, PALOCCI, DILMA E SEUS SETE MINISTROS, PAULO MALUF ESTE ENTÃO OUTROS MOLHANDO A NÃO EM CACHOEIRAS, NÃO ESQUEÇAMOS DE GAROTINHOCAUSAMOS OU NÃO CAUSAMOS INVEJAS A OUTROS PAISES……….

  30. 59 Iguanodonte 02/08/2012 12:29

    Com essa presidente omissa que nós temos não seremos mesmo.

    Ela está mais preocupada com as indenizações para os terrorista das décadas de 60 e 70 que com outra coisa.

    Quem não é da panela que se dane mesmo.

    Ensino, saúde que esperem.

    Vivemos da glória de poucos abnegados.

  31. 58 JORGE ANTONIO 02/08/2012 12:27

    COM TANTO DINHEIRO DO MINISTERIO DOS ESPORTES INJETADOS EM ONGS, NOS BRASILEIROS ASSISTIMOS AOS RESULTADOS PIFIOS DE NOSSOS ATLETAS, INFELISMENTE EM MATERIA OLIMPICA, AINDA SOMOS UM PAIS DE FUTURO, SABE-SE LÁ QUANDO?.

  32. 57 big z 02/08/2012 12:13

    PROMOÇÃO: SEJA ATLETA OLÍMPICO E VÁ FAZER TURISMO EM OUTROS PAÍSES AS CUSTAS DO POVO.

  33. 56 cmelius 02/08/2012 12:09

    É isso aí. Não é só em termos de Olimpíadas que nós vamos mal…e estamos longe, muito longe de ser potêrnc ia mundial: Na Saúde, na Educação, na Segurança, nos Serviços Públicos e Infraestrutura. Enfim vivemos de enganos!

  34. 55 Eduardo 02/08/2012 11:55

    A VERDADE É Q O BRASIL SEMPRE DEPENDEU DE RARAS ESTRELAS INDIVIDUAIS P/ GANHAR MEDALHAS EM OLIMPÍADAS. NÃO HÁ EFETIVAMENTE UM PLANEJAMENTO POR PARTE DO GOVERNO, E MESMO Q TIVESSE, COMO POR EXEMPLO, INCENTIVAR A PRÁTICAS DE VARIAS MODALIDADES ESPORTIVAS NAS ESCOLAS (COMO FAZEM OS EUA), NÃO TRARIA RESULTADOS CONCRETOS, SIMPLESMENTE POR Q NA CABEÇA DO BRASILEIRO, SÓ EXISTE FUTEBOL. A PRINCIPAL MANCHETE DA MÍDIA TEM SIDO A SELEÇÃO DE FUTEBOL., Q SEMPRE FRACASSOU NOS JOGOS. O BRASILEIRO POUCO SE INTERESSA POR GINÁSTICA, JUDÔ, NATAÇÃO, ATLETISMO E OUTROS ESPORTES MENOS POPULARES. COMO O PAÍS CONSEGUIRÁ SER POTÊNCIA ESPORTIVA C/ ESSA MENTALIDADE?

  35. 54 sedanete 02/08/2012 11:43

    Para ser potência olimpica , o Brasil terá que ser em primeiro lugar um potencia moral . Uma coisa muito difícil de acontecer .

  36. 53 Marinalva Vilar de Lima 02/08/2012 11:33

    Como é possível que sejamos um país em que muitos vivem na total miséria, sem garantia alguma de saúde, com espera de meses para atendimentos dos mais variados que se respaldam no descaso dos governos que optam por desviar a atenção do cuidar da população e a “pilhar” a partir do repasse de quase 50% do orçamento para pagamento da dívida; em que a educação virou mercadoria, com desvio de verbas públicas para o setor privado e a proposital precarização do sistema público; em que a cada dia mais aumenta o temor em circular, mesmo a luz do dia, nos espaços urbanos sob ameaça constante de furtos, ataques à vida, estupros, etc; e que possamos manter o foco de nossa visão apontando para demandas que só tem servido como propaganda do sucesso desses governos irresponsáveis??!
    Muito me alegra que o Brasil não seja uma potência olímpica, por que quem sabe assim assumamos o compromisso com a necessidade de se criar políticas públicas que erradiquem a miséria, a insegurança, a precarização dos sistemas de saúde e educacional.
    Não se pode ter sonhos, quando se alimenta no cotidiano os pesadelos do sistema capitalismo em que nossos governos têm apostado e a que têm favorecido.
    É um país que leve a sério a vida humana em todas as suas dimensões em que eu quero viver com os demais habitantes desse território Brasil. Essa é a utopia que insisto em alimentar.

  37. 52 maria azdo 02/08/2012 11:08

    Não é preciso ser vidente pra saber que País que não investe em EDUCAÇÃO,CULTURA E ESPORTE o fator sorte não vai influenciar em competições Olímpicas!,nem uma outra competição.
    Vamos ser menos críticos e mais realistas.
    Os resultados são esperados….e quando achamos um brasileiro que consiga tal fato é motivo de tantas lágrimas e euforia.E recepcionamos como verdadeiros heróis… são heróis mesmo pois é pouco incentivo pra muita emoção……

  38. 51 serg 02/08/2012 11:08

    As instituições em geral, todas, deveriam dar apoio, além co COB. Assim, muito vexame será evitado em 2016.
    O brasileiro em geral, não tem aquela natureza guerreira, isto tem que ser treinado e incentivado. Muitos atletas lutam sozinhos, sem apoio e iriam longe se fossem de outros países como Cuba ou EUA e mesmo Argentina. Precisamos valorizá-los mais.
    Um país com mais atletas no fututo deve começar educando suas crianças.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.