Publicidade

quinta-feira, 8 de março de 2012 Histórias do esporte, Ídolos, Isso é Brasil, Olimpíadas | 17:49

COB homenageia Guga e 'esquece' confusão de Sydney 2000

Compartilhe: Twitter

Gustavo Kuerten brinca com os jornalistas durante a sua nomeação para o Hall da Fama

No dia em que foi nomeado como mais novo integrante do Hall da Fama do tênis mundial, o ex-número um do ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), Gustavo Kuerten, passou por uma situação curiosa, para dizer o mínimo. No meio da entrevista coletiva que ocorreu após o evento oficial, um represente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), falando em  nome do presidente da entidade, Carlos Arthur Nuzman,  pediu a palavra para saudar o feito do ex-tenista e ainda aproveitou para fazer uma pergunta protocolar, nada especial. Guga respondeu da mesma forma e a coletiva seguiu normalmente.

Acompanhe tudo sobre as Olimpíadas de Londres 2012 no iG Esporte

A curiosidade da situação obviamente não foi a pergunta do represente do COB, mas sim a irônica lembrança da convivência atribulada que a entidade que comanda o esporte brasileiro e Guga tiveram no passado, mais especificamente nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000.

Leia também: Em dia de recordações, Guga recebe nomeação para o Hall da Fama

Para quem já não se lembra da polêmica, poucos dias antes da abertura dos Jogos de 2000, COB e Guga chegaram a um impasse, por conta do material esportivo que o tenista iria usar na competição. A entidade utilizava como material esportivo a Olympikus, enquanto Guga era bancado pela marca Diadora.

Como o COB não aceitava de forma alguma que o tenista usasse o seu fornecedor, chegou-se a um momento da crise em que se falava abertamente que Guga – então bicampeão de Roland Garros – seria excluído da delegação.

Veja também: ‘Ajudei a mostrar que o tenista é uma pessoa comum’, diz Guga

Para evitar um mico de tamanha envergadura, o COB acabou chegando a um acordo com Guga e o tenista disputou os Jogos com o uniforme sem a marca de nenhum patrocinador. E pensar de 12 anos depois desta confusão bizarra, o COB estaria presente em um dos momentos mais importantes da carreira de Gustavo Kuerten.

Autor: Tags: , , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.