Publicidade

Arquivo de fevereiro, 2012

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 Olimpíadas, Paraolimpíadas | 14:55

Conheça a tocha das Paralimpíadas de Londres 2012

Compartilhe: Twitter

A cor da tocha das Paralimpíadas irá se adaptar ao entorno de onde estiver passando

O Comitê Organizador dos Jogos de Londres 2012 divulgou nesta quarta-feira qual será a tocha das Paralimpíadas, na data que marca os seis meses para o início do evento. Construída a partir de uma liga de alumínio que foi desenvolvido para a indústria aeroespacial e automotiva, a tocha recebeu um acabamento espelhado, que fará com que suas cores se adaptem ao entorno.

Além disso, como parte do revezamento da tocha ocorrerá durante a noite, o próprio caráter reflexivo da tocha ajudará a iluminar o trajeto. A tocha foi criada pelos designers britânicos Edward Barber e Jay Osgerby.

Mais de 3.500 pessoas que vivem no Reino Unido foram escolhidas para participar do revezamento da chama paralímpica ao longo de 33 comunidades em todo o país. A abertura das Paralimpíadas de Londres está marcada para ocorrer no dia 29 de agosto , com encerramento previsto para 9 de setembro.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 Isso é Brasil, Olimpíadas, Pan-Americano, Seleção brasileira | 20:48

Caso Simone Alves põe controle de doping do Brasil na berlinda mais uma vez

Compartilhe: Twitter

Simone comemora a vitória no Troféu Brasil de 2011. Desde então, ela vive um inferno

Estou bastante curioso para saber qual será o desfecho de mais um polêmico caso de doping no esporte brasileiro, o da fundista Simone Alves, cujo exame antidoping realizado em agosto do ano passado no Troféu Brasil de atletismo deu positivo para EPO (Eritropoetina Recombinante). Por causa deste resultado, a atleta foi suspensa preventivamente do esporte, perdeu a marca conquistada na prova – o recorde sul-americano dos 10.000 m, que já durava desde 1993 -, foi cortada da equipe brasileira que disputou os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara e para piorar, foi mandada embora de seu clube, a BM&F.

O problema é que nesta segunda-feira, o caso de Simone foi analisado pelo STJD da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), que confirmou um veredicto anterior da CND (Comissão Nacional Disciplinar), optando por não punir a atleta. Os dois órgãos deram parecer positivo à defesa da atleta, que alegou várias irregularidades na coleta de seu exame, como erro na identificação da amostra B da urina de Simone, e autorização para que ela deixasse a sala do antidoping, atendendo a a insistentes pedidos para que ela desse entrevista a uma emissora de TV (sim, às vezes nós jornalistas somos malas mesmo!).

Simone não só deixou a sala de coleta como carregou consigo o frasco da amostra, deixado no chão enquanto ela dava a tal entrevista. Tudo isso, de acordo com os advogados, com anuência da fiscal que estava responsável pela coleta da atleta!

Todo este caso me parece surreal. Primeiro pelo fato de terem permitido que Simone Alves deixasse a área de doping para dar uma entrevista, antes que o procedimento da coleta tivesse sido concluído. Depois, o resultado de duas instâncias jurídicas da CBAt terem decidido absolver a atleta, mas ainda assim a entidade decidiu que irá recorrer da decisão à Iaaf (Associação Internacional das Federações de Atletismo) ou até mesmo à CAS (Corte Arbitral do Esporte). Os dirigentes da CBAt argumentam que a EPO que apareceu no exame de Simone é injetável e não poderia de forma alguma ter contaminado sua urina externamente.

Veja também: As mudanças que virão a partir da absolvição de Cesar Cielo

O problema é que nesta história toda, já se passaram mais de quatro meses desde que o caso foi anunciado oficialmente (em outubro, véspera do Pan de Guadalajara). Neste meio tempo, Simone Alves teve sua reputação jogada na lata do lixo, perdeu o emprego, viu uma quebra de recorde ir por água abaixo, ficou fora do Pan e não irá às Olimpíadas de Londres provavelmente. Por enquanto, até que se prove o contrário, ela é inocente.

Sem contar que o próprio controle de doping no Brasil passa por um momento delicado, após o vexame ocorrido com o único laboratório do país credenciado pela Wada (Agência Mundial Antidoping), a Ladetc (Laboratório de Controle de Doping), do Rio, que apontou erroneamente um caso positivo no jogador de vôlei de praia Pedro Solberg. O erro foi tão grande que o laboratório foi suspenso pela Wada por seis meses.

Já disse aqui que há casos de doping que são tratados de forma diferente, conforme a importância do atleta. Cesar Cielo teve seu caso de doping por furosemida julgado em tempo recorde na CAS, menos de um mês de divulgado e às vésperas do Mundial de Xangai. Não há a menor dúvida que o peso do ouro olímpico e dos recordes mundiais de Cielo tenha tido uma influência para acelerar o julgamento.

Simone Alves, enquanto isso, passará por mais algum tempo (sabe-se lá quanto tempo) tentando comprovar sua inocência ou tendo que cumprir um gancho por uso de substância proibida. Quando isso será resolvido, ninguém sabe. E quem paga o prejuízo, no final, é a atleta, de um jeito ou de outro.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

domingo, 26 de fevereiro de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 21:58

Regulamento confuso da Fina adia definição das últimas vagas olímpicas nos saltos ornamentais

Compartilhe: Twitter

Andressa Mendes precisará esperar mais alguns dias para saber se irá a Londres

Não é por nada não, mas o sujeito que criou o sistema de classificação dos saltos ornamentais para as Olimpíadas de Londres 2012 deve ter feito algum estágio com o gênio que criou o regulamento do Campeonato Paulista de futebol (disparado o mais esdrúxulo dos estaduais). Sim, porque lembram que estava programado para que os últimos classificados para os Jogos fossem conhecidos neste domingo? Pois não aconteceu.

Três brasileiros caíram na piscina do parque aquático olímpico – que estava sendo testado durante a Copa do Mundo de saltos ornamentais – neste domingo, durante a repescagem que iria definir os últimos classificados aos Jogos Olímpicos. Andressa Mendes e Juliana Veloso terminaram em sexto lugar respectivamente nas provas da plataforma 10 m e trampolim 3 m. Já Cassius Duran ficou em 13º lugar na plataforma 10 m. Cesar Castro e Hugo Parisi já tinham assegurado vagas para o Brasil nos saltos ornamentais durante a Copa do Mundo.

Confira quais são os brasileiros classificados para as Olimpíadas de Londres 2012

O problema é que a Fina (Federação Internacional de Natação) não conseguiu soltar neste domingo a lista dos classificados na repescagem. Como existe um limite de dois atletas por país em cada prova, a entidade iria descartar os que excederam o limite, levando-se em conta todas as etapas classificatórias para os Jogos (Mundial de Xangai 2011, campeões continentais, os anfitriões e os semifinalistas da Copa do Mundo). Só então terá como saber quem herdou as vagas restantes.

A Fina promete anunciar até 4 de março todos os participantes das quatro provas individuais dos saltos ornamentais em Londres 2012 – plataforma 10 m masculina e feminina, além do trampolim 3 m masculino e feminino.

Se pedissem para criar um regulamento complicado, a turma da Fina certamente não conseguira superar este dos saltos ornamentais para as Olimpíadas de Londres.

Autor: Tags: , , , , , , ,

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 19:02

Já são 150 no avião. E contando…

Compartilhe: Twitter

Hugo Parisi assegurou mais uma vaga para o Brasil nos Jogos de 2012

E o voo brasileiro com destino a Londres 2012 ficou um pouco mais cheio nesta sexta-feira, com a classificação de Hugo Parisi para as semifinais da prova da plataforma de 10 m dos saltos ornamentais, durante a Copa do Muno da modalidade, que está sendo realizada em Londres.  Com isso, já são 150 os brasileiros garantidos nas próximas Olimpíadas. Ainda é um número bem inferior aos 277 enviados aos Jogos de Pequim 2008, mas como algumas modalidades ainda terão pela frente disputas de Pré-Olímpicos e seletivas internacionais, este número deverá aumentar consideravelmente.

Confira todos os brasileiros classificados para as Olimpíadas de 2012

Parisi ainda não é o dono da vaga, ela pertence ao Brasil. A definção do nome ainda será anunciada futuramente pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos). Por sinal, vale uma correção de um post publicado dias atrás no blog, sobre a classificação de Cesar Castro, onde o blogueiro aqui, equivocadamente, cravou que o saltador já estava classificado para Londres, quando na verdade não é bem assim.

Veja também: O calendário pré-olímpico do Brasil em 2012

Possivelmente, tanto Parisi quanto Castro estarão em Londres, até por causa da diferença de nível técnico deles em relação a outros brasileiros nas mesmas provas. Mas se ocorrer alguma lesão ou problema de última hora, a CBDA tem como fazer a substituição deste atleta.

Caso venha a ter seu nome confirmado pela entidade que comando os esportes aquáticos do Brasil, Hugo Parisi participará pela terceira vez de uma edição de Jogos Olímpicos. Com 26 anos, Parisi nasceu em Brasília e integrou a delegação do Brasil nos Jogos de Atenas 2004 (32º na prova de plataforma 10 m) e em Pequim 2008 (foi o 19º na mesma prova). No Pan de Guadalajara, o saltador ficou em 6º lugar na plataforma 10 m e também em 6º na plataforma sincronizada 10 m.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012 Almanaque, Olimpíadas | 20:51

Os cartazes olímpicos (7)

Compartilhe: Twitter

VIII Jogos Olímpicos – Paris (Fra)

Período de disputa: 4/05 a 27/07/1924
Países participantes: 44
Modalidades esportivas disputadas: 17
Total de atletas: 3.089

Quadro final de medalhas (cinco primeiros colocados):

Obs: O Brasil participou, mas não conquistou medalhas

Autor: Tags: ,

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 21:10

Cesar Castro carimba vaga para Londres aos 44 do 2º tempo

Compartilhe: Twitter

Cesar Castro participará pela terceira vez dos Jogos Olímpicos

Foi por muito pouco, mas o brasiliense Cesar Castro assegurou nesta terça-feira sua participação nas Olimpíadas de Londres 2012, ao ficar em 18º lugar nas eliminatórias da prova do trampolim de 3 m da Copa do Mundo de saltos ornamentais, em evento que também serve como teste das instalações do Parque Aquático de Londres para os Jogos Olímpicos.

Castro, de 29 anos, garantiu a presença em sua terceira campanha olímpica aos 44 do segundo tempo, pode-se dizer assim. Somente os 18 melhores saltadores desta terça-feira asseguraram presença nas semifinais da competição, marcadas para esta quarta e, o mais importante, carimbaram o passaporte olímpico. Castro ficou  somente 1,7 ponto à frente do 19º colocado, o ucraniano Dmytro Mezenskii.

Confira quais são os atletas brasileiros já classificados para Londres 2012

Cesar Castro participou das Olimpíadas de Atenas 2004, quando foi o 9º colocado no trampolim de 3 m, e dos Jogos de Pequim 2008, quando terminou em 24º lugar na mesma prova e não passou das eliminatórias.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira | 07:08

Seleção de saltos ornamentais tenta subir no voo para Londres

Compartilhe: Twitter

Juliana Veloso busca vaga para sua terceira participação em Olimpíadas

Começa nesta segunda-feira, a partir das 8h (horário de Brasília) a última chance para os atletas brasileiros dos saltos ornamentais carimbarem  o passaporte para as Olimpíadas de Londres 2012. A Copa do Mundo da modalidade, que servirá também como evento-teste para as instalações do Parque Aquático olímpico,  reservará as últimas vagas para os Jogos. A seleção brasileira que está na capital britânica é composta por cinco atletas, sendo que quatro deles buscam sua terceira participação olímpica: Juliana Veloso, Cassius Duran, Cesar Castro e Hugo Parisi. A caçula da turma é Andressa Mendes, de somente 14 anos, quinta colocada no Pan de Guadalajara 2011.

Veja também: Confira as fotos da musa Juliana Veloso

Nesta Copa do Mundo, estarão em jogo apenas 18 vagas em cada prova para Londres 2012. Mas como cada país poderá ter no máximo 16 atletas (oito no masculino e oito no feminino) nos Jogos, após as provas é feita uma análise dos classificados e caso o número de competidores seja excedido,  haverá uma repescagem durante a própria Copa do Mundo, para quem ficar do 19º lugar em diante.

Confira o programa da Copa do Mundo e quais as provas em que haverá a participação de atletas brasileiros:

20/02
8h – Trampoolim sincronizado masculino 3 m (eliminatórias)
12h – Plataforma feminina 10 m/Andressa Mendes (eliminatória)
17h – Trampoolim sincronizado masculino 3 m (finais)

21/02
8h – Plataforma feminina 10 m (semifinais)
12h – Trampolim masculino 3 m/César Castro (eliminatórias)
17h30 – Plataforma feminina 10 m (finais)

22/02
8h – Trampolim masculino 3 m (semifinais)
12h – Plataforma sincronizada feminina 10 m (eliminatórias)
17h – Trampolim masculino 3 m (finais)
18h45 – Plataforma sincronizada feminina 10 m (finais)

23/02
8h – Plataforma sincronizada masculina 10 m (eliminatórias)
12h – Trampolim feminino 3 m/Juliana Veloso (eliminatórias)
17h – Plataforma sincronizada masculina 10 m (finais)

24/02
8h – Trampolim feminino 3 m (semifinais)
12h – Plataforma masculina 10 m/Cassius Duran e Hugo Parisi (eliminatórias)
17h30 – Trampolim feminino 3 m (finais)

25/02
8h – Plataforma masculina 10 m (semifinais)
12h – Trampolim sincronizado feminino 3 m (eliminatórias)
17h – Plataforma masculina 10 m (finais)
18h45 – Trampolim sincronizado feminino 3 m (finais)

Autor: Tags: , , , , , , , ,

domingo, 19 de fevereiro de 2012 Histórias do esporte, Ídolos, Olimpíadas, Pan-Americano, Seleção brasileira | 12:12

Antonio Carollo escreveu uma bela página do boxe do Brasil

Compartilhe: Twitter

Antonio Carollo morreu aos 88 anos

Em meio ao feriadão de carnaval, eis que pinta uma triste notícia para o esporte olímpico do Brasil: a morte de Antonio Carollo, um dos maiores treinadores da história do boxe brasileiro, ao lado de Kid Jofre, pai de Éder Jofre. Aos 88 anos, Carollo estava em sua casa, na cidade de Pereiras (SP) e sofreu um mal súbito quando estava na piscina.

Com Carollo, se foi também uma importante parte da história do boxe brasileiro, olímpico e profissional. Sim, porque ele foi o treinador que orientou o único medalhista do boxe nacional, Servilho de Oliveira, nas Olimpíadas da Cidade o México, em 1968. E no profissional, Carollo estava no córner de Miguel de Oliveira, quando ele foi campeão mundial dos médio-ligeiros em 1975. Ele também ajudou nas conquistas de outros campeões, como Acelino Popó e Valdemir “Sertão” Pereira.

Entrevistei Carollo em algumas oportunidades ao longo da carreira. Era uma pessoa séria, que não gostava muito de falar com os jornalistas, mas sempre atendia a todos com educação e paciência. Era uma verdadeira enciclopédia viva do boxe e tinha uma visão bem realista de uma época em que quase não havia recursos para a modalidade olímpica. Sua receita para superar estas dificuldades: trabalhar duro.

Não à toa que Antonio Carollo esteve à frente da seleção brasileira durante cinco edições de Jogos Olímpicos (além de 1968, esteve presente ainda nos Jogos de Munique 1972, Montreal 1976, Moscou 1980 e Barcelona 1992).  Participou ainda de cinco Jogos Pan-Americanos e dois Mundiais de Boxe.

O boxe brasileiro fica sem dúvida mais pobre sem Antonio Carollo.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012 Imprensa, Isso é Brasil, Olimpíadas | 18:38

Comitê do Rio 2016 precisa abrir o olho!

Compartilhe: Twitter

Luiz Fernando Corrêa ocupava o cargo de diretor de segurança dos Jogos Olímpicos do Rio 2016

E caiu a primeira vítima suspeita de corrupção ligada aos Jogos Olímpicos de 2016, que serão realizados no Rio de Janeiro. Nesta sexta-feira, o diretor de segurança das Olimpíadas cariocas, Luiz Fernando Corrêa, anunciou seu pedido de demissão do Rio 2016, o comitê organizador dos Jogos. O motivo foram as denúncias feitas pelo jornal “Folha de S. Paulo”, que divulgou o processo que corre na Justiça Federal por improbidade administrativa de Corrêa.

O diretor executivo comercial do comitê, Flavio Pestana, também pediu demissão nesta sexta-feira, mas oficialmente sua saída ocorreu por motivos pessoais.

Com a velha desculpa de que “pretende buscar seus direitos na Justiça e reparação de sua imagem”, o ex-delegado da Polícia Federal decidiu se afastar do cargo. Na verdade, ele foi pressionado a se demitir e evitar um dano maior à imagem das próximas Olimpíadas.

Vale lembrar que o processo ao qual Corrêa é acusado remete a problemas ocorridos durante os Jogos Pan-Americanos de 2007, também realizados no Rio, quando há indícios de que vários equipamentos foram comprados por valores bem acima do mercado.

Os mesmos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro que tiveram seu orçamento original quadruplicado e cujas contas não foram aprovadas até hoje pelo TCU (Tribunal de Contas da União). Os mesmos Jogos Pan-Americanos do Rio que não deixaram praticamente nenhum legado para a população da cidade, com a desculpa que o maior legado foi a conquista da sede olímpica de 2016.

Faltando exatos quatro anos para a realizada da primeira edição dos Jogos Olímpicos na América do Sul, é bom mesmo que a cúpula do Rio 2016 se preocupe em limpar a casa de pessoas sem condições morais de ocuparem estes cargos.  Mas que esta fiscalização continue permanente nestes próximos quatro anos.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 Almanaque, Olimpíadas | 22:52

Os cartazes olímpicos (6)

Compartilhe: Twitter

VII Jogos Olímpicos – Antuérpia (Bel)

Período de disputa: 20/04 a 12/09/1920
Países participantes: 29
Modalidades esportivas disputadas: 24
Total de atletas: 2.626

Quadro final de medalhas (cinco primeiros colocados):


Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última