Publicidade

Arquivo de outubro, 2011

segunda-feira, 31 de outubro de 2011 Listas, Olimpíadas, Seleção brasileira | 21:51

Os brasileiros classificados para Londres 2012

Compartilhe: Twitter

Gregolry Panizo em ação, na prova de ciclismo de estrada no Pan de Guadalajara

Atualizado em 31/10/2011

Apesar dos resultados pífios nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, o ciclismo brasileiro ampliou para 104 o número de atletas brasileiros já garantidos nos  Jogos Olímpicos de Londres do ano que vem. Depois de ter passado em branco no México, o ciclismo nacional recebeu uma bela notícia nesta segunda-feira, com a confirmação da UCI (União Ciclística Internacional) que o país havia assegurado mais dois atletas na prova de estrada masculino, além da vaga que já estava garantida desde o último mês de maio. O motivo foi o fato do Brasil ter terminado em terceiro lugar no ranking das Américas em 2011, atrás somente da Colômbia e Venezuela.

Total de atletas brasileiros garantidos para Londres 2012: 104

Basquete

Modalidade masculino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/09/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre a República Dominicana, por 83 a 76, nas semifinais do Torneio Pré-Olímpico de Mar del Plata

Modalidade feminino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/10/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre a Argentina por 74 a 33 na decisão do Torneio Pré-Olímpico de Neiva

Boxe

Everton Lopes – categoria até 64 kg (meio médio ligeiro)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/10/2011, com a vitória sobre Anthony Yigit (SUE), pelas oitavas de final do Mundial do Azerbaijão

Esquiva Florentino – categoria até 75 kg (médio)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/10/2011, com a vitória sobre Anthony Ogog (ING), pelas oitavas de final do Mundial do Azerbaijão

Robson Conceição – categoria até 60 kg (leve)
Data e local em que garantiu a vaga: 7/10/2011, classificado na repescagem com a vitória do ucraniano Vitaly Lomachenko sobre o italiano Domenico Valentino, pelas semifinais do Mundial do Azerbaijão

Canoagem

Erlon Silva e Ronilson Oliveira – C2 1000 m
Data e local em que garantiu a vaga: 28/10/2011, com a medalha de prata obtida nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Ciclismo

Modalidade Estrada (1 atleta)
Data e local em que garantiu a vaga: 8/05/2011, com a vitória de Gregolry Panizo no Campeonato Pan-Americano de ciclismo, em Antioquia (Colômbia)

Modalidade Estrada (2 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 31/10/2011, com a confirmação da UCI que o Brasil terminou em terceiro lugar no ranking das Américas, classificando mais dois ciclistas

Futebol

Modalidade feminino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 21/11/2010, ao vencer o Chile na decisão do Campeonato Sul-Americano do Equador

Modalidade masculino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 13/02/2011, ao vencer o Uruguai na rodada final do Campeonato Sul-Americano do Peru

Ginástica artística

Diego Hypólito – Solo
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, ao conquistar a medalha de bronze no Campeonato Mundial de ginástica artística, em Tóquio (Japão)

Arthur Zanetti – Argola
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, ao conquistar a medalha de prata no Campeonato Mundial de ginástica artística, em Tóquio (Japão)

Handebol

Modalidade feminino (14 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 24/10/2010, ao ficar com a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Hipismo

Modalidade saltos – Equipe (5 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 6/10/2010, ao ficar em quarto lugar durante o Mundial de Kentucky (EUA)

Modalidade Concurso Completo de Equitação – Equipe (5 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 23/10/2011, ao ficar com a medalha de bronze da prova dor equipes do CCE nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Maratona aquática

Prova dos 10km feminino (1 atleta)
Data e local em que garantiu a vaga: 19/07/2011, com o sexto lugar de Poliana Okimoto no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Natação

Revezamento 4 x100m livre (4 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 24/07/2011, com o 9º lugar da equipe masculina, formada por Bruno Fratus, Nicolas Oliveira, Marcos Macedo e Marcelo Chierighini, no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Pentatlo moderno

Yane Marques – prova feminina
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, com a medalha de prata de Yana Marques nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara

Taekwondo

Diogo Silva – categoria até 68kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2011, ao ficar com a medalha de bronze no Pré-Olímpico de Baku, no Azerbaijão

Tiro esportivo

Modalidade Pistola 25m feminino – Ana Luiza Mello
Data e local em que garantiu a vaga: 20/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Modalidade Fossa Olímpica Double – Felipe Fuzaro
Data e local em que garantiu a vaga: 24/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Triatlo

Modalidade masculina – 1 atleta
Data e local em que garantiu a vaga: 23/10/2011, com a medalha de ouro de Reinaldo Colucci nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 30 de outubro de 2011 Isso é Brasil, Pan-Americano, Seleção brasileira | 22:12

Análise do COB sobre o Pan 2011 traz uma meia-verdade

Compartilhe: Twitter

Marcus Vinícius Freire, superintendente do COB, na coletiva de balanço do Pan 2011

Contra números não há argumentos, dizem por aí. E o que ficará registrado nos livros das estatísticas dos Jogos Pan-Americanos é que o  Brasil realizou em Guadalajara sua melhor campanha, sem levar em conta a competição realizada no Rio de Janeiro, em 2007, quando o fato de ser a sede do evento traz inúmeras vantagens (logísticas, torcida e até arbitragem) ao anfitrião.  As 48 medalhas de ouro (e 141 no total) deixaram o Brasil na terceira colocação no quadro final de medalhas, atrás somente de EUA e Cuba, assegurando aos brasileiros a condição de terceira força esportiva nas Américas. Ao menos em Pan-Americanos.

Até aí, tudo bem. O problema começa quando os dirigentes do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) pegam estes mesmos números e começam a fazer interpretações, digamos, mais generosas do que deveriam fazer. Foi o que fez o superintendente executivo de esportes da entidade, Marcus Vinícius Freire, neste domingo, na tradicional coletiva que o COB realiza sempre após Olimpíadas e Pans, para fazer um balanço da participação brasileira.

E quando comemorava o fato do Brasil ter feito seu melhor Pan-Americano fora de casa, disparou a seguinte frase, apontando para um gráfico preparado especialmente para a coletiva. “Tivemos o melhor resultado em Jogos Pan-Americanos fora de casa e consolidamos nosso patamar de Top 3 nas Américas, o que está completamente dentro da expectativa. Cuba está em uma tendência de queda”, afirmou Freire.

Trata-se de uma meia-verdade, no meu ponto de vista. A apresentação do COB também colocava o Canadá numa curva descendente em termos de conquista de medalhas, comparando Santo Domingo 2003, Rio 2007 e Guadalajara 2011. Mas não foi  dito por nenhum dirigente do COB que Cuba admitiu publicamente que enviaria menos atletas a Guadalajara, seja por questões econômicas, seja para realizar uma melhor preparação visando as Olimpíadas de Londres, no ano que vem. Da mesma forma, o Canadá também não apresentou-se com sua força máxima em várias modalidades.

Deve-se exaltar sim a boa participação do Brasil, como a realizada em Guadalajara, mas sem se deixar  enganar por resultados superdimensionados que um Pan-Americano pode trazer.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sábado, 29 de outubro de 2011 Ídolos, Isso é Brasil, Pan-Americano, Seleção brasileira | 14:26

Crise na ginástica artística é excesso de #mimimi

Compartilhe: Twitter

Diego Hypólito festeja mais um ouro no Pan. mas todo mundop só fala da briga da mulherada

Tenho que confessar que sou um assumido ignorante em certas coisas que rolam nas chamadas “mídias sociais”, apenas para ficar com uma expressão da moda. O Twitter, que é aquela que eu mais utilizo, até por razões profissionais, popularizou uma expressão engraçada e esquisita ao mesmo tempo, o “mimimi”. Também traduzido por frescura, beicinho, viadagem, como queiram…

Pois bem, analisando os últimos acontecimentos na ginástica artística do Brasil neste Pan-Americano de Guadalajara, podemos dizer com tranquilidade que está sobrando #mimimi na seleção feminina. Por causa delas, deixou-se de dar mais destaque à ótima campanha da equipe masculina, em especial a de Diego Hypólito, dono de três medalhas de ouro (recorde na modalidade num único Pan), e abriu-se espaço para analisar uma crise dos diabos envolvendo Daniele Hypólito, Daiane dos Santos e cia bela.

E o pior é que as trocas de acusações e declarações atravessadas que as ginastas deram nos últimos dias, tendo como pano de fundo um pedido para a retomada da seleção permanente e o retorno do técnico ucraniano Oleg Ostapenko, é apenas reflexo de duas péssimas campanhas do Brasil, tanto no Mundial do Japão como agora no Pan-Americano. Em Tóquio, foi ainda pior, porque as meninas brasileiras perderam a chance de garantir vaga nas Olimpíadas de Londres.

“A maioria não tem coragem de falar os problemas com as outras. As outras são mais quietas e não falam nada. Só que elas falam umas das outras por trás. É difícil assim”, disse Adrian Nunes, uma das integrantes da seleção, e que defende, assim como Daiane, a volta do ucraniano. “Eu prefiro continuar treinando no Flamengo, no Rio”, disse Daniele, a única que deixou o México com medalhas (duas de bronze).

Deve-se separar bem as coisas, antes de tomar partido nesta questão. É inegável o valor que Oleg Ostapenko – que voltou ao Brasil para coordenar o projeto de formação de novas atletas em Curitiba, em parceria com o movimento Live Wright – tem para o desenvolvimento da ginástica artística do brasil. Foi com ele no copmando que as meninas brasileiras começaram a conquistar medalhas em Mundiais e Pan-Americanos, além de ter colocado Daiane dos Santos como uma estrela da modalidade entre 2003 e 2004.

Mas Oleg não é um midas, um messias. Todos se esquecem dos inúmeros problemas de relacionamento dele com suas atletas, que se queixavam de seus métodos de treinamento. Embora a ginástica seja um esporte onde a perfeição só se conquista com muita dose de sacrifício, nada justifica o descaso com que problemas físicos de algumas meninas foram tratados à época.

Além disso, existem um outro probleminha básico: não há renovação na seleção feminina. Enquanto novos talentos estão aparecendo no time masculino, como Arthur Zanetti, prata nas argolas no Mundial, na equipe feminina são os mesmos nomes que carregam o time há anos: Daniele, Daiane e Jade Barbosa, que não foi ao Pan por causa de uma lesão.

Por tudo isso, parece que a frase colhida de Diego Hypólito pelos enviados especiais do iG Esporte a Guadalajara, Marcel Rizzo e Vicente Seda, define com precisão o que é esta “crise” na ginástica feminina. “O que posso falar para as meninas é que elas têm que treinar, só isso. Não adianta falar em seleção permanente, ou treinamento em clube, tem que treinar”, disse Diego.

Em bom português do Twitter, é muito #mimimi.

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 28 de outubro de 2011 Listas, Olimpíadas, Seleção brasileira | 15:34

Os brasileiros classificados para Londres 2012

Compartilhe: Twitter

Erlon Silva e Ronilson Oliveira comemoram a medalha de prata e a vaga olímpica

Atualizado em 28/10/2011

A delegação brasileira que vai aos Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem, alcançou nesta sexta-feira o total de 102 atletas. Isso graças à canoagem, com a conquista da medalha de prata na prova do C2 1000 m, pelos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Os canoístas Erlon Silva e Ronílson Oliveira ficaram em segundo lugar na prova, atrás dos cubanos Karel Aguilar e Serguey Torres.  Como os cubanos já tinham assegurado a vaga anteriormente no Mundial, os brasileiros carimbaram o passaporte olímpico.

Total de atletas brasileiros garantidos para Londres 2012: 102

Basquete

Modalidade masculino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/09/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre a República Dominicana, por 83 a 76, nas semifinais do Torneio Pré-Olímpico de Mar del Plata

Modalidade feminino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/10/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre a Argentina por 74 a 33 na decisão do Torneio Pré-Olímpico de Neiva

Boxe

Everton Lopes – categoria até 64 kg (meio médio ligeiro)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/10/2011, com a vitória sobre Anthony Yigit (SUE), pelas oitavas de final do Mundial do Azerbaijão

Esquiva Florentino – categoria até 75 kg (médio)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/10/2011, com a vitória sobre Anthony Ogog (ING), pelas oitavas de final do Mundial do Azerbaijão

Robson Conceição – categoria até 60 kg (leve)
Data e local em que garantiu a vaga: 7/10/2011, classificado na repescagem com a vitória do ucraniano Vitaly Lomachenko sobre o italiano Domenico Valentino, pelas semifinais do Mundial do Azerbaijão

Canoagem

Erlon Silva e Ronilson Oliveira – C2 1000 m
Data e local em que garantiu a vaga: 28/10/2011, com a medalha de prata obtida nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Ciclismo

Modalidade Estrada (1 atleta)
Data e local em que garantiu a vaga: 8/05/2011, com a vitória de Gregolry Panizo no Campeonato Pan-Americano de ciclismo, em Antioquia (Colômbia)

Futebol

Modalidade feminino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 21/11/2010, ao vencer o Chile na decisão do Campeonato Sul-Americano do Equador

Modalidade masculino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 13/02/2011, ao vencer o Uruguai na rodada final do Campeonato Sul-Americano do Peru

Ginástica artística

Diego Hypólito – Solo
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, ao conquistar a medalha de bronze no Campeonato Mundial de ginástica artística, em Tóquio (Japão)

Arthur Zanetti – Argola
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, ao conquistar a medalha de prata no Campeonato Mundial de ginástica artística, em Tóquio (Japão)

Handebol

Modalidade feminino (14 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 24/10/2010, ao ficar com a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Hipismo

Modalidade saltos – Equipe (5 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 6/10/2010, ao ficar em quarto lugar durante o Mundial de Kentucky (EUA)

Modalidade Concurso Completo de Equitação – Equipe (5 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 23/10/2011, ao ficar com a medalha de bronze da prova dor equipes do CCE nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Maratona aquática

Prova dos 10km feminino (1 atleta)
Data e local em que garantiu a vaga: 19/07/2011, com o sexto lugar de Poliana Okimoto no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Natação

Revezamento 4 x100m livre (4 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 24/07/2011, com o 9º lugar da equipe masculina, formada por Bruno Fratus, Nicolas Oliveira, Marcos Macedo e Marcelo Chierighini, no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Pentatlo moderno

Yane Marques – prova feminina
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, com a medalha de prata de Yana Marques nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara

Taekwondo

Diogo Silva – categoria até 68kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2011, ao ficar com a medalha de bronze no Pré-Olímpico de Baku, no Azerbaijão

Tiro esportivo

Modalidade Pistola 25m feminino – Ana Luiza Mello
Data e local em que garantiu a vaga: 20/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Modalidade Fossa Olímpica Double – Felipe Fuzaro
Data e local em que garantiu a vaga: 24/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Triatlo

Modalidade masculina – 1 atleta
Data e local em que garantiu a vaga: 23/10/2011, com a medalha de ouro de Reinaldo Colucci nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 25 de outubro de 2011 Almanaque, Pan-Americano, Seleção brasileira | 22:41

Medalha histórica para a ginástica artística do Brasil

Compartilhe: Twitter

A equipe brasileira de ginástica artística comemora a inédita medalha de ouro no Pan

A efeméride em si serve apenas para os registros nos livros de história: o dia em que sairia a milésima medalha para o Brasil em Jogos Pan-Americanos. Foi assim que o iG Esporte, em reportagem assinada por Marcel Rizzo e Vicente Seda, registrou que esta terça-feira seria especial em Guadalajara. E coube à ginástica artística masculina brasileira a honra de garantir a medalha de número mil na história brasileira na competição.

O mais importante, contudo, é que não foi uma medalha qualquer. Comandada por Diego Hypólito, a equipe brasileira faturou a medalha de ouro por equipe,  a primeira da ginástica artística na história do Pan. Trata-se de um feito importante, especialmente após o desempenho pífio da envelhecida equipe feminina na última segunda-feira. E sempre é bom lembrar que é justamente a equipe masculina que já tem dois atletas (Hypólito e Arthur Zanetti) classificados para as Olimpíadas de Londres, em 2012.

Pelo menos isso justifica a efeméride.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 24 de outubro de 2011 Pan-Americano, Seleção brasileira | 21:57

Os primeiros vexames brasileiros no Pan 2011

Compartilhe: Twitter

Palmira chora após a incrível derrota da seleção feminina de basquete diante de Porto Rico

A última semana de disputas dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara está em pleno andamento e após uma largada repleta de medalhas de ouro conquistadas na natação, o esporte brasileiro começou a colecionar os primeiros vexames em terras mexicanas.

O primeiro da lista foi protagonizado pela seleção masculina de futebol. Tudo bem que estava com  um time desfalcado das grandes estrelas que atuam no Brasil etc e tal, mas não dá para aceitar como normal que uma seleção brasileira seja eliminada sem ganhar nenhuma partida no torneio, nem de uma equipe sem qualquer tradição como Cuba.

O outro vexame ficou por conta da seleção brasileira feminina de basquete. O colega colunista aqui do iG, Fábio Sormani, já analisou com perfeição os motivos que levaram a seleção feminina de basquete a perder de forma incrível para Porto Rico na semifinal, um time que não tem a mesma tradição que o masculino nas quadras. Ainda assim, é de ficar impressionado com a quantidade de erros mostrada pela equipe em quadra, além de uma dúvida: por que diabos a ala Iziane Marques ficou no banco de reservas na parte decisiva da partida?

O outro vexame é, na verdade, mais uma decepção e sinal de alerta: pela primeira vez desde os Jogos de Mar del Plata, em 1995, a ginástica artística feminina não conseguiu conquistar uma medalha por equipes. Por mais que a ausência de Jade Barbosa, cortada por contusão, tenha sido o motivo da fraca exibição brasileira, o resultado traz uma outra leitura: a renovação na seleção brasileira não está sendo feita da melhor forma. Ou seja, sinal de alerta ligado na ginástica artística.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 23 de outubro de 2011 Listas, Olimpíadas, Seleção brasileira | 18:38

Os brasileiros classificados para Londres 2012

Compartilhe: Twitter

Meninas da seleção brasileira posam com a medalha de ouro após a vitória sobre a Argentina

Atualizado em 24/10/2011

A lista da delegação do Brasil que disputará os Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem, aumentou para 100 atletas neste domingo e madrugada de segunda-feira, durante mais um dia de disputa dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. A lista ultrapassou a contagem centenária graças ao título das meninas do handebol, que massacraram a Argentina por 33 a 15 a garantiram o tetracampeonato pan-americano.

Mais cedo, ao ficar com a medalha de ouro no triatlo masculino, Reinaldo Colucci garantiu a vaga do Brasil na competição. Colucci está praticamente assegurado nesta vaga e só deixará de ir às Olimpíadas se algum outro brasileiro terminar entre os cinco primeiros colocados de umas das três etapas do Circuito Mundial da modalidade em 2012 (Sydney/Austrália, San Diego/EUA e Madri/Espanha).

Também asseguraram a classificação olímpica os cavaleiros da equipe de CCE (Concurso Completo de Equitação), que ficaram com a medalha de bronze em Guadalajara.

Total de atletas brasileiros garantidos para Londres 2012: 100

Basquete

Modalidade masculino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 10/09/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre a República Dominicana, por 83 a 76, nas semifinais do Torneio Pré-Olímpico de Mar del Plata

Modalidade feminino (12 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/10/2011, com a vitória da seleção brasileira sobre a Argentina por 74 a 33 na decisão do Torneio Pré-Olímpico de Neiva

Boxe

Everton Lopes – categoria até 64 kg (meio médio ligeiro)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/10/2011, com a vitória sobre Anthony Yigit (SUE), pelas oitavas de final do Mundial do Azerbaijão

Esquiva Florentino – categoria até 75 kg (médio)
Data e local em que garantiu a vaga: 4/10/2011, com a vitória sobre Anthony Ogog (ING), pelas oitavas de final do Mundial do Azerbaijão

Robson Conceição – categoria até 60 kg (leve)
Data e local em que garantiu a vaga: 7/10/2011, classificado na repescagem com a vitória do ucraniano Vitaly Lomachenko sobre o italiano Domenico Valentino, pelas semifinais do Mundial do Azerbaijão

Ciclismo

Modalidade Estrada (1 atleta)
Data e local em que garantiu a vaga: 8/05/2011, com a vitória de Gregolry Panizo no Campeonato Pan-Americano de ciclismo, em Antioquia (Colômbia)

Futebol

Modalidade feminino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 21/11/2010, ao vencer o Chile na decisão do Campeonato Sul-Americano do Equador

Modalidade masculino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 13/02/2011, ao vencer o Uruguai na rodada final do Campeonato Sul-Americano do Peru

Ginástica artística

Diego Hypólito – Solo
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, ao conquistar a medalha de bronze no Campeonato Mundial de ginástica artística, em Tóquio (Japão)

Arthur Zanetti – Argola
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, ao conquistar a medalha de prata no Campeonato Mundial de ginástica artística, em Tóquio (Japão)

Handebol

Modalidade feminino (14 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 24/10/2010, ao ficar com a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Hipismo

Modalidade saltos – Equipe (5 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 6/10/2010, ao ficar em quarto lugar durante o Mundial de Kentucky (EUA)

Modalidade Concurso Completo de Equitação – Equipe (5 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 23/10/2011, ao ficar com a medalha de bronze da prova dor equipes do CCE nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Maratona aquática

Prova dos 10km feminino (1 atleta)
Data e local em que garantiu a vaga: 19/07/2011, com o sexto lugar de Poliana Okimoto no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Natação

Revezamento 4 x100m livre (4 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 24/07/2011, com o 9º lugar da equipe masculina, formada por Bruno Fratus, Nicolas Oliveira, Marcos Macedo e Marcelo Chierighini, no Mundial de Esportes Aquáticos em Xangai (China)

Pentatlo moderno

Yane Marques – prova feminina
Data e local em que garantiu a vaga: 15/10/2011, com a medalha de prata de Yana Marques nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara

Taekwondo

Diogo Silva – categoria até 68kg
Data e local em que garantiu a vaga: 1º/07/2011, ao ficar com a medalha de bronze no Pré-Olímpico de Baku, no Azerbaijão

Tiro esportivo

Modalidade Pistola 25m feminino – Ana Luiza Mello
Data e local em que garantiu a vaga: 20/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Modalidade Fossa Olímpica Double – Felipe Fuzaro
Data e local em que garantiu a vaga: 24/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Triatlo

Modalidade masculina – 1 atleta
Data e local em que garantiu a vaga: 23/10/2011, com a medalha de ouro de Reinaldo Colucci nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México)

Autor: Tags: , , , , , ,

sábado, 22 de outubro de 2011 Pan-Americano | 14:30

Falhas técnicas continuam jogando contra o Pan 2011

Compartilhe: Twitter

Poliana Okimoto comemora a medalha de prata na maratona aquática dos Jogos Pan-Americanos

Os Jogos Pan-Americanos entraram em sua segunda e última semana de disputas e mesmo assim os problemas técnicos e de organização continuam se repetindo à exaustão. Ficaram famosos, por exemplo, os incríveis problemas no placar eletrônico e na cronometragem eletrônica nas provas de natação. Ou mesmo as instalações precárias no pentatlo moderno, criticadas abertamente pela brasileira Yane Marques, que ficou com a medalha de prata.

Neste sábado, mais um exemplo que a correria dos mexicanos para aprontar Guadalajara para o Pan 2011 se transformou num tiro no pé dos organizadores. Na disputa da maratona aquática feminina, os problemas na cronometragem atrasaram a divulgação das marcas oficiais e, mico supremo, erraram no anúncio da ganhadora da medalha de prata: ao contrário da brasileira Ana Marcela Cunha, a ganhadora foi na verdade outra brasileira, Poliana Okimoto.

Incrível: Guadalajara está transformando o Pan do Rio 2007, que não foi nenhuma maravilha, num exemplo de organização esportiva.

Atualização: Na correria ao fazer o post, acabei deixando passar batido outras falhas na organização do Pan, como a cerimônia de abertura esvaziada – que obrigou os organizadores a espalharem o público pelas arquibancadas e cobrir os espaços vazios – e a falha nos coletes eletrônicos nas disputas do taekwondo. Mas a galera do iG Esporte estava esperta e preparou uma galeria de fotos reunindo as grandes trapalhadas deste Pan.

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 19 de outubro de 2011 Com a palavra, Ídolos, Pan-Americano, Seleção brasileira | 13:26

Thiago Pereira e o preço do marketing do recorde

Compartilhe: Twitter

Thiago Pereira, extenuado após a prova dos 200 m peito em Guadalajara

“Está doendo pra c… Fui no limite”



Frase de Thiago Pereira, captada pelo repórter Marcel Rizzo, enviado especial do iG Esporte aos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, logo após ficar com o bronze na prova dos 200 m peito, foi significativa.

Quando um cara de 25 anos reclama das dores no corpo e avisa que não pretende mais repetir a maratona a qual vem se submetendo neste Pan, disputando quase uma dezena de provas, mostra que alguma coisa está errada. E muito disso ocorre pela corrida em busca do “recorde” de ganhador de medalhas individuais em Pan-Americanos, que provavelmente deverá ser obtido nesta quarta pelo próprio Pereira, que nadará duas provas – 200 m medley e revezamento 4 x 200 m livre.

É claro que não há nada de errado em querer ganhar. Isso é algo básico para qualquer atleta. Além disso, a disputa particular entre Pereira e Hugo Hoyama (atual recordista individual com dez ouros) acaba servindo de combustível para fazer aumentar o interesse do público no próprio Pan. O problema é quando isso se torna uma ferramenta de marketing.

Ou muito me engano, mas dificilmente Cesar Cielo, apenas para ficar com um exemplo brasileiro, gostaria de ser chamado de “Mr. Pan” por TVs e jornais. O cara tem que buscar marcar seu nome na história do esportes em Olimpíadas, Mundiais…Thiago Pereira, que é um ótimo nadador, já se deixou levar por esta armadilha no Pan do Rio, em 2007, e depois acabou amargando com as críticas após o fraco desempenho nas Olimpíadas de Pequim, no ano seguinte.

Tomara que nesta quarta-feira, finalmente Thiago Pereira consiga este maldito recorde, que só serve mesmo para nós, jornalistas, arranjarmos chamadas mais interessantes nas manchetes de sites, jornais, TVs etc. E faça o que sabe melhor: nadar. Sem dar bola para o marketing.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 17 de outubro de 2011 Ídolos, Pan-Americano, Seleção brasileira | 21:24

Missão cumprida para Hoyama. Será?

Compartilhe: Twitter

Hugo Hoyama comemora ponta na final por equipes, contra a Argentina

Cada vez mais está provado que Hugo Hoyama tem tudo a ver com os Jogos Pan-Americanos. Ninguém consegue conquistar dez medalhas de ouro ao longo de sete edições do evento, como o mesatenista fez, aumentando esta coleção ao ganhar o título por equipes, ao lado de Gustavo Tsuboi e Thiago Monteiro.

Agora, engana-se quem achar que este ouro significou o seu adeus das competições.  “Se aparecer alguém melhor do que eu, entrego a raquete na boa. Mas, enquanto eu estiver bem fisicamente continuarei treinando para 2015”.

Vai longe o samarai highlander, hein?

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última