Publicidade

domingo, 28 de agosto de 2011 Histórias do esporte, Isso é Brasil, Mundiais | 12:01

Na noite dos "gladiadores", Pistorius entrou para a história

Compartilhe: Twitter

Oscar Pistorius, na raia 8, avança nas eliminatórias dos 400m rasos em Daegu

Não estou entre os fãs do UFC, o evento de MMA que se tornou um fenômeno de mídia em boa parte do mundo, especialmente no Brasil. Mas não deixo de reconhecer a importância do evento, que vem conquistando um enorme espaço em todos os veículos de comunicação. Por isso, não me espantou a reação do público, que quase foi à loucura com a realização do UFC 134, neste sábado à noite, no Rio de Janeiro, e que teve como ponto alto mais uma vitória do brasileiro Anderson Silva.

Mas me perdoem os fãs destes “gladiadores”, que adoram socar adversários mesmo quando estes estão nocauteados no chão: o evento mais importante deste final de semana ocorreu a muitos quilômetros do octógono do Rio, mas precisamente em Daegu, na Coreia do Sul. Em uma das eliminatórias dos 400m rasos do Campeonato Mundial de atletismo, Oscar Pistorius, um atleta biamputado desde os 11 meses de idade, competiu ao lado de atletas “normais’. E conseguiu classificar-se para as semfinais da prova com o terceiro melhor tempo. E ele chegou a brigar pela liderança nos metros finais da disputa.

“Estar aqui foi meu objetivo por muitos anos, trabalhei muito duro para chegar aqui. Fiz uma boa corrida, mas o principal é o prazer que sinto em fazer parte deste Mundial”. Estas foram algumas das palavras do sul-africano após sua prova. Palavras excessivamente modestas, é bom ressaltar.

O cara tinha acabado de entrar para a história do esporte mundial, superando até uma briga na justiça esportiva para poder competir entre atletas normais, e falava como se tivesse acabado de disputar uma corridinha qualquer. Sem afetação nem marketing. Porque, no fundo, Pistorius sabe da importância de seu feito. Mas prefere curti-lo sem maiores exageros.

Pena somente que este evento histórico não foi transmitido ao vivo para o Brasil. Tive que acompanhar a prova por um link da internet, que não era lá estas coisas, diga-se de passagem. É que as TVs (aberta e fechada) preferiam passar o UFC.

Tem gosto pra tudo.

Autor: Tags: , , , , ,

19 comentários | Comentar

  1. 69 Nicolau Radamés 01/09/2011 12:07

    Caro Laguna, essa coluna, como o próprio nome diz, é de esportes. E esporte olímpico. E, pelo que eu sei, UFC não é uma coisa nem outra. Quanto ao atletismo, vc está certo. Sportv HD não é a mesma coisa que o Sportv

  2. Marcelo Laguna 31/08/2011 17:21

    Oi Lauter, tudo bem?

    Talvez você esteja se referindo ao Sportv HD, foi isso? Bom, aí eu é que pedirei licença para discordar de você (rs), pois embora esteja se popularizando a cada dia, ainda é muitoa pequena a parcela da população que tem acesso a esta tecnologia. Isso não tira o mérito de vocês, mas a verdade é que não houve divulgação (ou pelo menos eu não vi nada anunciado antes).

    Por isso, reforço o meu ponto de vista: melhor do que passar VT de um jogo, seria colocar a prova ao vivo no Sportv 2 (como aliás vocês estão fazendo muito bem ao longo do Mundial) e depois voltar com a programação normal. Aliás, você poderia dar esta sugestão ao pessoal que cuida da programação, para abrir o sinal em um dos canais normais, quando ocorrer algo muito importante.

    Valeu e obrigado pela audiência. Um abraço

  3. 68 Lauter Nogueira 31/08/2011 13:57

    Oi Marcelo,
    Devo discordar da sua afirmação de que nenhuma TV brasileira transmitiu a prova, ao vivo. Participei da transmissão, no Sportv. Levamos a prova, ao vivo, para milhares de assinantes.
    Abração

    Lauter

  4. 67 Leandro Lamraca 31/08/2011 0:40

    Esqueci um detalhe! No MMA quando o lutador toma knock-down o usual é o que derrubou ir pra cima e bater até o juiz parar. Isso preserva o atleta!
    E no boxe??? O cara levanta pra apanhar mais! Em algumas lutas o cara tá lá grogão, tonto, atordoado e levanta 10, 15, 20 vezes para tornar a lutar!!!
    Como visto, de luta você não entende nada, pois diz que o boxe, uma luta muuuuito mais perigosa que o MMA, é mais segura. Afff Maria…

  5. 66 Leandro Lamraca 31/08/2011 0:36

    “Precisa ver se deixam divulgar os casos de lutadores com sequela, meu caro. Porque não estranharia se em nome do “show’, abafassem caso de lutadores com danos irreparáveis. Não é à toa que em NY esta selvageria é proibida.”

    Vc é MUITO mal informado! Muito! Isso tudo é controlado rigidamente pelas Comissoes Atleticas americanas, que são orgaos administrativos independentes que têm inclusive o poder de legislar sobre o assunto!
    NY??? Já, já, vai ser liberado! E se não foi é por causa da pressão do boxe que perde publico pro MMA a olhos vistos! E eu sou PRATICANTE, amigo, sei de cadeirinhas que o boxe é muito mais perigoso e lesivo do que o MMA! Já cansei de sair dos treinos de boxe com a cabeça zunindo e assim ficar por horas. É TODO treino! No MMA nunca aconteceu isso! Você não merece o atributo de jornalista, pois escreve de sopetão sem pesquisar sobre o que tá falando. Ou seja, está mais pra romancista do que pra jornalista! LEIGO…

  6. 65 Fulano 30/08/2011 16:29

    Não vou discordar nem concordar com você em relação a MMA ser violento ou não, pois violência pode ser um conceito relativo. Pois veja: dois jogadores de futebol se estranham em campo e passam a protagonizar divididas mais fortes. Uns dizem que isso é raça, que futebol é esporte para homens viris. “Se não quer apanhar, vai jogar vôlei!”

    Um cara guia um carro a velocidades absurdas num circuito fechado, a fim de provar que é mais rápido do que todos os outros, sob o risco de se chocar contra um muro a mais de 300 Km/h (como aconteceu com o nosso herói Senna). Será que isso não é uma forma de violência contra si mesmo? Ou um alpinista que perde todos os dedos dos pés somente para provar que é capaz de escalar uma montanha até mais de 8000 metros de altitude? Ou poderíamos dizer que isso é um risco calculado?

    Agora, dois homens, de comum acordo, sobem num ringue (ou octógono) com o intuito de trocarem golpes (sejam traumatizantes ou imobilizantes) até que um prevaleça sobre o outro. Será que o que eles praticam ali é violência? Ou poderíamos dizer que se trata apenas de um risco calculado?

    Há lutas que descabam para brigas? Sim. Há inclusive rivalidades entre lutadores, como ocorre em qualquer esporte. Há homens violentos no MMA? Sim, mas não mais violentos do que o Edmundo no auge. Há homens desleais no mundo das lutas? Sim, mas não mais do que Fernando Alonso, o Dick Vigarista da vida real, que, se não planejou a batida do Nelsinho, foi omisso ao se aproveitar do feito para conquistar pontos importantes no campeonato.

    Um advogado pode muito bem nunca ter participado de qualquer tipo de altercação física, porém, se lhe calhar, pode muito bem manipular o nosso falho código penal para obter vantagens e/ou prejudicar alguém. Seria isso um tipo de violência?

    Inconscientemente, fechamos os olhos para não enxergar as imperfeições dos nossos atos, para que eles pareçam altruístas, livres de interesses próprios. Ou seja, é errado aquilo que me desagrada e certo o que me parece bonito, elegante. Aí finalmente concordamos: é tudo uma questão de gosto.

  7. 64 Guilherme Drummond 30/08/2011 9:30

    “Para mim UFC estimula ainda mais um mundo absurdamente violento, em que matar, esfaquear, agredir, tornaram-se fatos banais.”

    Meu Deus! Que absurdo é esse?
    Se for assim – todo evento de boxe, muay-thai, sambo, karatê… resumindo, de toda luta que há contato físico, promove esse mundo extremamente violento que você fala.

    E outra, há uns anos atrás o UFC não era o maior evento de MMA, era um evento japonês chamado PRIDE que, inclusive, era maior (e melhor) que o UFC é hoje… os grandes ícones do esporte (Minotauro, Dan Henderson, Fedor, Shogun, Anderson, Rampage e alguns outros) começaram por lá e, nem por isso, os japoneses se transformaram em máquinas assassinas.

    O UFC faz um sucesso absurdo nos EUA e, repito, nem por isso os norte-americanos se transformam em serial killers.

    Georges Saint-Pierre é o atleta mais famoso do Canadá, votado o melhor atleta de sua nação 3 anos seguidos, e, mais uma vez para exaurir, os canadenses não se tornaram mais violentos por causa disso.

    Sinceramente, busquem conhecimento.

  8. 63 Guilherme Drummond 30/08/2011 9:19

    Agora você criou um conflito interessante…. ao falar que prefere Boxe a MMA.

    Bom, como você é leigo no assunto, não deve saber que já foram conduzidos várias pesquisas, muito bem detalhadas e promovidas por pessoas de bom porte, que mostram que o Boxe é muito mais violento que MMA, assim como Rugby e Futebol Americano (um colega fã de esporte já postou aqui chamando atenção para essas pesquisas). É até com base nelas que o MMA tenta quebrar a lei de proibição de Nova Iorque, que fora baseada na época em que o esporte era realmente uma rinha.

    Há várias lutas de MMA que terminam com os lutadores intactos, que as técnicas de lutas de chão predominam… como é o caso de atletas como Jon Fitch, Sean Sherk e Gray Maynard, para citar alguns desses especialistas em grappling que não arriscam trocação.

    Os juízes de MMA são instruídos a pararem a luta o mais rápido possível, e até mesmo por isso o lutador Toquinho se confundiu e parou para comemorar antes da hora.

    E como assim MMA não é esporte? Sinceramente, elabore, já que você considera boxe esporte.

    Mais uma vez, se você não tem conhecimento técnico o suficiente para entender as técnicas utilizadas pelos bons lutadores, você realmente deveria evitar qualquer comentário a respeito.

    Há lutadores que lutam como brigões de bar, mas esses geralmente não conseguem ter uma carreira próspera, os melhores, e os respeitados, lutadores possuem um nível técnico absurdo. Ou você acha que desferir golpes como joelhadas voadoras, socos rodados, chutes rodados é fácil? Que escapar de quedas de atletas olímpicos (há vários wrestlers de calibre internacional que competem no MMA) é algo que eles já nascem sabendo?

    Sinceramente, meu amigo, pare com todo esse preconceito e procure ver o que há de bom no esporte, ignore o tempo em que ele começou… veja os atletas hoje, veja atletas como Georges-Saint Pierre lutando, que é um cara que demonstra um conhecimento técnico absurdo de grappling e striking.

    Você está perdendo uma chance gloriosa de se redimir e de abranger o seu conhecimento esportivo.

  9. 62 Teruo 30/08/2011 0:39

    Marcelo,

    Não sei porque uma pessoa que no mínimo deve ter o superior completo não se dá ao trabalho de pesquisar o mínimo antes de escrever e divulgar suas ideias infudamentadas.

    Ou você se esqueceu que é jornalista, e tem poder para influenciar pessoas? Por mais que você seja contra o UFC e o MMA, se usar de argumentos infudamentados para tentar influenciar pessoas do seu ponto de vista parece algo anti ético.

    Sua matéria sobre o Oscar Pistórius poderia ser excelente. Poderia ser memorável para o atleta que conseguiu tal feito extraordinário. Mas por egoismo e falta de conhecimento, infelizmente você conseguiu trazer o foco de sua matéria para o UFC, é aquele esporte que você tanto odeia.

    O Brasil é o país do Futebol. Se o Mundial de Atletismo não passou na TV não foi por causa do UFC. Pois afinal de contas, a Globo, a ESPN, a ESPN Brasil, e tantos outros canais esportivos não passaram o UFC. Passaram uma reprise do Futebol, ou algo que para eles dava mais Ibope.

    Por ultimo, parabenizo Oscar Pistórius, atleta espetacular, exemplo de superação.

    Um abraço.

  10. 61 RMN 30/08/2011 0:35

    Ah, em NY ainda esta proibido desde a epoca “underground” do vale-tudo, e porque os politicos de lá são burros para não reverem i$$o. Enquanto isso New Jersey esta faturando com seus eventos na casa do New Jersey Devils, o Prudential Center, ja que é pertinho da grande maçã

  11. 60 RMN 30/08/2011 0:31

    Pra começar “UFC” não é esporte, assim como “FIFA”, “NBA” ou “FIA” não é esporte. UFC é a organização que faz o maior evento do real esporte, o “MMA”.

    Porque a Sportv tinha que tirar justo o UFC e não o VT de futebol ou programa falando sobre futebol do outro canal dela? E a TV aberta não transmitiu poque adivinha de quem eram os direitos de transmissão??

    Nós fãs de MMA, ficamos preocupados sim com a imagem que “jornalistas” passam sem saber do que esta falando. Pois o esporte esta crescendo, porem ainda não é tão divulgado ainda. As imagens eu não considero chocantes, ja que o atleta sempre levanta depois de alguns segundos. Agora se vier com uma legenda “barbaridade” escrita embaixo, pode infelizmente influenciar a cabeça de muitos leigos.

    Quem ja subiu em um ringue ou em um tatame sabe que não pode dar brecha para o azar, o atleta cai, mais pode levantar e te derrubar. A luta do Toquinho foi um caso que ele parou de bater antes do juiz falar algo, comemorou, mas a luta não tinha acabado, e assim que ele voltou tomou um knock down. O juiz é treinado para parar a luta quando percebe que o atleta não tem mais condições. Não ha “brutalidade” nenhuma nisso, normalmente os “socos extras” que o outro atleta toma são 2 ou 3.

    Por que não falam dos atletas se abraçando depois da luta?? Por que não se fala do respeito entre eles?? Por que não se fala que toda academia SÉRIA, proíbe seus alunos de brigarem, e no primeiro caso é expulsão na hora?? Por que não se fala que a maioria dos programas sobre lutas sempre falam “Quem luta não briga”??

    Para o cara do Blog Brasil Olimpico:

    “Qual o motivo de acompanhar dois homens se espancando?” Pelo motivo de acompanhar 22 homens tentando chutar uma bola entre 3 paus. Ou de 8 homens correndo/nadando em linha reta.

    E o Cielo é heroi também, mas e o José Aldo que passava fome?? E o Vitor Belfort que saiu do país com 19 anos?? E todos esses atletas que alem de lutarem com os adversarios tem que lutar com o preconceito, no seu país natal? Ainda que menor que a anos atras. Devemos reverenciar tanto os atletas olimpicos como os de MMA, de futebol, da mesma forma, sem diminuir nenhum.

  12. Marcelo Laguna 30/08/2011 0:08

    Precisa ver se deixam divulgar os casos de lutadores com sequela, meu caro. Porque não estranharia se em nome do “show’, abafassem caso de lutadores com danos irreparáveis. Não é à toa que em NY esta selvageria é proibida. Mas como disse, tem gosto pra tudo…

    Boa sorte e obrigado pela participação tão efetiva no blog

  13. 59 Leandro Lamraca 29/08/2011 23:56

    Muhammad Ali? O que o boxe deixou lelé???? Vê se tem alguem do MMA assim…. seu leigo, mau profissional!

  14. 58 Leandro Lamraca 29/08/2011 23:55

    Marcelo, se informe antes de falar do que não sabe! Eu trenei boxe durante cinco anos, treino judô e de vez em quando treino MMA! E te digo: boxe é MUITO mais perigoso do que MMA! Primeiro: 90% dos golpes do boxe são dirigidos à cabeça, o que aumenta geometricamente os riscos para os praticantes! Uma luta de MMA tem golpes na cabeça, mas podem ser definidas com um estrangulamento ou chave de braço e o cara que perde muitas vezes sai sem um arranhão! Lutas de boxe são muito mais longas, ou seja, mais uma vez os boxeadores estão correndo muito mais riscos do que um lutador de MMA!
    Tanrto é verdade que nos últimos 20 anos tiveram duas mortes no MMA. No boxe, passam das centenas!
    Estudos medicos, serissimos, já mostraram que muitos esportes são mais perigosos que o MMA, inclusive o judô (por causa da maior violência e frequência das quedas que, se vc não sabe, estão entre os golpes que mais causam lesões!)
    Você por acaso sabe pra serve o protetor de cabeça e as luvas maiores no boxe??? tenho certeza que não! Mas vê lá: servem para protegere as MÃOS!!!! As nmãos quebram com facilidade! O protetor de cabeça praticamente não protebge o imapcto dos golpes, eles apenas protege o rosto de traumatismo, porém o impacto é todo transferido pra dentro da cabeça! Estude física, amizade!
    As luvas pequenas do MMA são mais traumáticas no rosto dos lutadores e os nocautes acontecem mais frequentemente por que os golpes são mais secos, porém as luvas grandes e mais macias de boxe, além de proteger as mãos, têm mais massa e ajudam a transferir o impacto dos golpes pra dentro da cabeça, pro CÉREBRO. Elas protegem o osso, mas danificam o cérebro, este é o motivo do número de mortes ser infinitamente maior no boxe do que no MMA! Já saiu várias vezes com a cabeça zunindo dos treinos de boxe, mas nunca dos treinos de MMA! Estude!!!!
    Barbaridade é uma bando de nanicos correndo a mais de 300 por hora naquelas baratinhas que mais parecem explosivos ambulantes! Isso é violência! O resto é papo! E as anãs da ginástica olímpica, que têm seus corpos desde cedo agredidos por técnicas desumanas de treinamento pra quem ainda está com o corpo em formação? A maioria não consegue nem andar quando fica mais velha! A maioria! Não acontece isso com lutadores de vale-tudo nem MMA, visse aí o seu Helio Gracie!
    Lamentável um cara que se diz jornalista falar de várias coisas que não entende, não estudo, não pesquisou! Péssimo exemplo de profissional você! Não gostar, beleza pura, mas o mínimo era você se informar sobre o que fala!

  15. 57 Marcelo Romano- Blog Brasil Olímpico 29/08/2011 22:48

    Olá LAguna. Publique este texto ao invés do outro. Tinham 2 erros que não havia notado

    Parabéns pelo texto Laguna. Concordo em 100% com você.

    Tem gosto para tudo, mas eu continuo preferindo assistir ESPORTES: Judô, natação, canoagem, tenis de mesa, hipismo, basquete, vôlei, atletismo. O UFC não é

    Este pais reverencia o tal do Anderson Silva e esquece de Leandro Guilheiro: medalhista em 13 das últimas 14 competições que participou e duas vezes medalhista olímpico. Guilheiro não tem patrocinador pessoal. E o Cielo? Tem o reconhecimento que merece? Esse sim é um herói

    Para mim UFC estimula ainda mais um mundo absurdamente violento, em que matar, esfaquear, agredir, tornaram-se fatos banais.

    Qual o sentido em acompanhar um homem espancar o outro? No boxe, eu prefiro o olímpico, com lutas mais técnicas e boxeadores protegidos na cabeça.

    E o Sportv está transmitindo as finais do atletismo , todas as manhãs. Deveriam transmitir também as eliminatórias a noite, ao invés dos ridículos jogos da Copa Sul-AMericana e competições de tênis.

    Um abraço

  16. 56 Edinho 29/08/2011 15:03

    Matéria tendenciosa, pouco agradável.

  17. Marcelo Laguna 29/08/2011 22:23

    “Pena somente que este evento histórico não foi transmitido ao vivo para o Brasil.” – Sim, pena que não foi mesmo!

    “que adoram socar adversários mesmo quando estes estão nocauteados no chão” – Sim, eles adoram fazer isso mesmo, e os juízes adoram deixar a luta correr. Afinal, o show deve continuar

    “TVs abertas e fechadas preferiram passar o UFC” – Cotniuo achando que pelo menos um canal fechado deveria ter passado o atletismo. E que o UFC continuasse passando nos outros canais

  18. 55 RMN 29/08/2011 14:47

    “Pena somente que este evento histórico não foi transmitido ao vivo para o Brasil.”

    Procurava na Sportv, la as provas mais importantes passaram. Inclusive creio eu as semi-finais

    “que adoram socar adversários mesmo quando estes estão nocauteados no chão”

    Quando o adversario não tem mais reação de luta, o juiz interrompe o combate, ou você acha que é melhor dar o knockdown e sair de perto pro cara voltar ao combate? Apreenda mais sobre MMA.

    “TVs abertas e fecadas preferiram passar o UFC”

    Audiência! A Sportv que ela tem 2 canais! No outro provavelmente tava passando VT de futebol, mais o culpado é o UFC? Um evento historico para o esporte nacional, que eu ouso sem medo a comparar com aquele jogo de vôlei Brasil X União Soviética no Maracanã não ser transmitido pra dar audiência “de bandeja” pra RedeTV? Acho que não, né

  19. Marcelo Laguna 29/08/2011 22:23

    Não comparei lutadores com trogloditas, apenas relembrei o gosto que alguns destes “lutadores” têm em socar adversários jpa nocauteados e com o rosto arrebentadp, apenas isso.

    E sim, prefiro assistir as provas do Mundial de Atletismo ao UFC

    abs

  20. 54 Denis Zanotto 29/08/2011 11:02

    Trata-se do esporte que mais cresce no mundo, o primeiro UFC da história que é transmitido por um canal aberto aqui do Brasil e você prefere os 400m rasos lá na Coreia do Sul??

    Tudo bem, o feito do atleta biamputado é notável, mas os brasileiros que se destacam em um evento americano com certeza merecia receber maior atenção ao mostrar ao mundo que não somos apenas o País do futebol.

    Você deveria pesquisar mais sobre MMA, conhecer o treinamento exaustivo de atletas de ponta como Anderson Silva, Rodrigo Minotauro, entre outros.

    Essa mentalidade de leigo em querer comparar lutadores a trogloditas já está bem ultrapassada amigo.

  21. Marcelo Laguna 29/08/2011 22:21

    Caro amigo, e vc, é homossexual?

  22. 53 Foda 29/08/2011 1:37

    SE VC (colunista) é homossexual,o problema é seu!

  23. Marcelo Laguna 29/08/2011 22:22

    Acho que os fãs do MMA/UFC não precisam se preocupar com o que eu “fico espalhando” sobre o esporte. As imagens de cenas tão belas e tocantes falam por sim só.
    Abs

  24. 52 Guilherme Drummond 29/08/2011 1:14

    E para apontar mais um julgamento descabido de sua parte, bater nos adversários após soar o gongo não é uma atitude que nós, fãs de MMA, gostamos. Os lutadores que fazem isso são, costumeiramente, penalizados.

    Quem fez isso foi o Toquinho, e o próprio já recebeu punição por tal comportamento anteriormente, sendo afastado do esporte por tempo determinado. As organizações, e os fãs, condenam, e muito, esse tipo de atitude.

    Sinceramente, procure se informar antes de espalhar coisas tão ruins sobre um esporte que você, claramente, desconhece por completo.

  25. Marcelo Laguna 29/08/2011 22:21

    Caro Guilherme,

    Você citou Caol Uno, Genki Sudo, Sergei Kharitonov, Anderson Silva, Fedor Emelianenko, Mauricio “Shogun” Rua, Joachim Hansen, Takanori Gomi, Kid Yamamoto, Urijah Faber, Igor Vovchanchin, Quinton “Rampage” Jackson.

    Eu prefiro Muhhamad Ali, George Foreman, Mike Tyson, Sugar Ray Leonard, Evander Holyfield, Eder Jofre, Carlos Monzon, Oscar De La Roya, Juilo Cesar Chaves,…como eu disse, tem gosto para tudo

    abs

  26. 51 Guilherme Drummond 29/08/2011 0:54

    Realmente tem gosto para tudo. A atitude isolada, de superação, de um atleta não faz um esporte ser melhor que o outro.

    E pelo seu tom esnobe, percebo que você não consegue perceber o quão técnico é um bom atleta de MMA… Caol Uno, Genki Sudo, Sergei Kharitonov, Anderson Silva, Fedor Emelianenko, Mauricio “Shogun” Rua, Joachim Hansen, Takanori Gomi, Kid Yamamoto, Urijah Faber, Igor Vovchanchin, Quinton “Rampage” Jackson, entre outros, são atletas de alta qualidade e, se você não consegue entender as técnicas utilizadas numa boa luta de MMA, aqui vai uma dica – o primeiro passo para ser um jornalista legítimo é ficar calado sobre o que não conhece.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.