Publicidade

Arquivo de maio, 2011

terça-feira, 31 de maio de 2011 Olimpíadas, Seleção brasileira | 23:44

Um bronze pra lá de especial!

Compartilhe: Twitter

A judoca Mayra Aguiar, bronze no Grand Slam de judô de Moscou

Ao conquistarem as medalhas de bronze no Grand Slam de judô em Moscou, realizado no último final de semana, os judocas brasileiros Hugo Peçanha (categoria até 90kg) e Mayra Aguiar (até 78kg) tiveram um motivo a mais para festejar. O resultado melhorou a posição dos dois no ranking mundial da IJF (Federação Internacional de Judô), que será determinante para definir os representantes de cada país nas Olimpíadas de Londres, no ano que vem.

Peçanha passou a ocupar a 10ª posição em sua categoria, mas ainda está atrás de Thiago Camilo, que aparece em sétimo. Se as Olimpíadas fossem hoje, seria Camilo o classificado. Irão a Londres os 22 melhores classificados por categoria, mas somente um por país.

A situação de Mayra é um pouco mais tranquila. Com o resultado obtido em Moscou neste final de semana, ela ocupa o quinto lugar na lista da IJF. Classificam-se as 14 melhores judocas em cada categoria (uma por país).

Veja também:

Nada justifica o “bullying” do judô

No Pan de judô, Cuba 6 x 1 Brasil

O sonho olímpico de Derly ainda não acabou. Será?

Autor: Tags: , , ,

Imprensa, Pan-Americano | 23:05

Acompanhe o Pan 2011 no iG Esporte

Compartilhe: Twitter

O negócio é o seguinte: a partir de agora, você encontra no iG Esporte uma página dedicada exclusivamente para encontrar informações sobre os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. A competição começa em 14 de outubro e até lá, você poderá conferir como será a preparação dos atletas brasileiros que disputarão a competição, além de acompanhar todos os detalhes da festa que os mexicanos irão organizar. Tudo com muita informação e opinião.

Passe por lá e saiba mais sobre o Pan de Guadalajara.

Autor: Tags:

segunda-feira, 30 de maio de 2011 Pan-Americano, Seleção brasileira | 23:38

Karatê feminino brilha em teste para o Pan

Compartilhe: Twitter

Lucélia Ribeiro garantiu o ouro na categoria até 60kg

É bom não mexer com estas moças karatecas do Brasil! Digo isso como base no resultado do Campeonato Pan-Americano de karatê, realizado em Guadalajara e encerrado no último domingo. Evento-teste para os Jogos de outubro, o torneio teve a Venezuela como campeã geral, com 11 medalhas, enquanto o Brasil terminou em segundo, com sete. O detalhe é que deste total, nada menos do que cinco foram obtidas pelas garotas brasileiras.

O karatê brasileiro tem boa tradição em Jogos Pan-Americanos. Desde que começou a enviar equipes para o Pan, em Mar del Plata-95, o Brasil já conquistou 26 medalhas, cinco delas de ouro. E destas, três vieram dos golpes de Lucélia Ribeiro, na categoria até 60kg. Em Guadalajara, no mês de outubro, ela brigará pelo tetracampeonato das Américas. No Pan da modalidade, Lucélia não deixou por menos: ouro de novo.

Confira abaixo os demais medalhistas do Brasil no Pan-Americano de karatê:

Valéria Kumizaki – ouro (até 55kg)
Equipe feminina kumite – ouro
Beatriz Janini – bronze (até 61kg)
Jeanis Colzani – bronze (até 68kg)
Douglas Brose – ouro (até 60kg)
Wellington Barbosa – bronze (mais de 84kg)

Autor: Tags: , , ,

Com a palavra, Olimpíadas | 22:47

Bolt sem papas na língua

Compartilhe: Twitter

“Estes próximos dois anos vão me tornar uma lenda”


Velocista jamaicano Usain Bolt, durante entrevista nesta segunda-feira, quando comentava sobre seu objetivo de brilhar no Campeonato Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, em agosto, e nas Olimpíadas de Londres, no ano que vem. Dito por qualquer outro atleta, a frase soaria arrogante e exagerada. Mas dita por Bolt, campeão mundial e olímpicos dos 100, 200 e revezamento 4 x 100m, a frase parece perfeitamente lógica.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 29 de maio de 2011 Olimpíadas, Pan-Americano, Seleção brasileira | 20:31

Canoagem brasileira mostra evolução na Alemanha

Compartilhe: Twitter

Ronilson Oliveira e Erlon de Souza ficaram em 4º lugar no C2 200m

Mesmo sem ter conquistado medalhas, não se pode dizer que foi ruim a participação do Brasil na terceira etapa da Copa do Mundo de canoagem de velocidade, encerrada neste domingo em Duisburg, na Alemanha. Mas sem nenhuma crise de pachequismo, dá para dizer tranquilamente que a canoagem brasileira mostrou evolução em sua preparação para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (Mex), no próximo mês de outubro, e para as Olimpíadas de Londres (Ing), no ano que vem.

Ao todo, os brasileiros estiveram presentes em cinco finais “A”, as que efetivamente valem alguma coisa (as finais “B” nada mais são do que torneios para definir as colocações intermediárias de uma prova). E entre estas finais, o melhor desempenho coube à dupla Ronilson Oliveira e Erlon de Souza, que ficou em quarto lugar no C2 200m.

Também garantiram classificação em finais “A” os canoístas Nivalter Santos, 7º colocado no C1 200m; Isaquias Queiroz, 6º colocado no C1 500m; Edson Freitas da Silva, 8º lugar no K1 200m; e Gilvan Bittencourt Ribeiro, 9º colocado no K1 500m.

Resta agora saber como será o desempenho da equipe brasileira no Campeonato Mundial de canoagem, que será realizado entre 18 e 21 de agosto, na cidade de Szeged, na Hungria, primeira competição classificatória para Londres-12. Depois, rumo ao Pan de Guadalajara.

Vamos aguardar.

Veja também:

É olímpica, mas também é do povão!

Sinal vermelho em Guadalajara

Confira os preços dos ingressos para Londres-12

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

Almanaque, Pan-Americano | 19:13

Os cartazes do Pan (9)

Compartilhe: Twitter


9º Jogos Pan-Americanos – Caracas (Ven)

Período de disputa: 14 a 29/8/1983
Países participantes: 36
Modalidades esportivas disputadas: 23
Total de atletas: 3.426

Quadro final de medalhas (cinco primeiros colocados):

Veja tembém:

Os cartazes do Pan (4)

Os cartazes do Pan (3)

Os cartazes do Pan (2)


Autor: Tags: ,

sábado, 28 de maio de 2011 Pan-Americano, Seleção brasileira | 20:05

Rúgbi brasileiro começa a trabalhar mais cedo para o Pan

Compartilhe: Twitter

A seleção brasileira de rúgbi enfrenta o Uruguai, durante o Sul-Americano, em fevereiro

Diz o ditado que o “Homem” lá de cima costuma dar uma ajudinha extra para quem começa a trabalhar mais cedo do que os demais, né? Bem se isso é verdade ou não, sinceramente não sei. Mas o fato é que a seleção brasileira masculina de rúgbi começou neste sábado sua preparação para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, marcados para outubro.

Com a supervisão dos treinadores Maurício Coelho e Martin Schusterman, um grupo de 21 jogadores iniciou em Campos do Jordão a primeira de sete sessões de treinamento intensivo que serão realizadas até outubro, mês do Pan. Em Guadalajara, o Brasil brigará pela medalha de ouro na modalidade rúgbi sevens (com sete atletas em campo) ao lado de México, EUA, Argentina, Uruguai, Chile, Canadá e Guiana.

“Acreditamos em um belo desempenho nos Jogos Pan-Americanos. Também desejamos realizar uma temporada na Argentina antes da viagem para o México, treinando com os melhores atletas das Américas. Queremos e estamos fazendo história”, afirmou Sami Arap, presidente da Confederação Brasileira de Rúgbi (CBRu).

Eis os jogadores que estão participando desta primeira sessão de treinamentos da seleção brasileira de rúgbi:

Nome – Clube

André Luís da Silva – SPAC
Daniel Gregg – Niterói
Diego Lopez – Pasteur
Diogo Borges – São José
Eduardo Garcia – Bandeirantes
Eduardo Melotto – Curitiba
Elpidio Sgobbi – São José
Erick Monfrinatti – São José
Felipe Claro – SPAC
Fernando Portugal – Bandeirantes
Henrique Dantas – São José
Jefferson Silva – São José
João Celo – Bahia
João Luiz da Ros – Desterro
Julian Menuti – Bandeirantes
Lucas Duque – São José
Moises Duque – São José
Pedro Rosa – Bandeirantes
Rafael Santos – São José
Thiago Maihara – Pasteur
Tulio Fiore – São José

Veja também:

Assistir ao Pan 2011 é uma pechincha

Brasil conhece seus rivais no rugby do Pan-11

Sinal vermelho em Guadalajara

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 27 de maio de 2011 Pan-Americano | 13:22

Vila do Pan aguarda mais recursos públicos para ficar pronta

Compartilhe: Twitter

Maquete da futura Vila Pan-Americana. Organizadores pedem mais dinheiro do governo para concluir as obras

A novela envolvendo a construção da Vila Pan-Americana, para os Jogos de Guadalajara, continua a todo vapor. Depois das obras terem sido paralisadas no começo do mês, em razão de uma ação pública movida por um promotor, e em seguida terem entrado em acordo com o a Justiça mexicana, os dirigentes do Copag (Comitê Organizador do Pan) mostram otimismo para a conclusão da obra em tempo hábil. Mas aguardam ansiosamente uma “ajudinha” extra do governo.

Segundo reportagem publicada no jornal “El Occidental”, de Guadalajara, o vice-presidente do Copag, e também prefeito da cidade, Jorge Sandoval, espera “receber de qualquer lugar” (leia-se governos federal ou municipal) a módica quantia de 1,2 bilhão de pesos mexicanos (R$ 165,5 milhões) para completar as obras da Vila Pan-Americana.  Já o diretor geral do órgão, Carlos Andrade Garín, é um pouco mais modesto em seus cálculos: para ele, 750 milhões de pesos (R$ 103,4 milhões) já resolvem.

Chega a ser impressionante a cara de pau dos cartolas mexicanos. A 140 dias para o início dos Jogos Pan-Americanos, o quadro é altamente preocupante e tudo indica que as torneiras dos cofres públicos do país serão abertas sem pestanejar, para se evitar um vexame sem precedentes na história da competição.  Ainda assim, Garín está otimista. “Já temos quatro partes dos edifícios prontas e acredito que em dois meses a Vila estará completa”, afirmou.

Para ficar igual à imagem que abre este post, acho que os mexicanos terão que correr e gastar muito dinheiro, não acham?

Veja também:

Abre o olho, Guadalajara!

Organizadores fazem acordo para salvar o Pan

Odepa faz reunião de olho em atraso nas obras do Pan-11

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 26 de maio de 2011 Ídolos, Imprensa, Olimpíadas, Pan-Americano, Seleção brasileira | 23:39

Fabiana começa a temporada em alto estilo

Compartilhe: Twitter

Fabiana Murer salta para vencer o GP Brasil e fazer a melhor marca do ano

O começo da temporada ao ao livre de Fabiana Murer não poderia ter sido mais promissor. Nesta quinta-feira, ao vencer o salto com vara no GP Brasil, no Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, sua primeira prova em 2011, ela simplesmente cravou a melhor marca do ano nesta prova, com 4,65m. Deixou para trás a eslovena Tina Sutej, que alcançou 4,61m numa prova realizada na cidade de Athens, nos EUA, no último dia 14.

Fabiana já declarou que tem como principal objetivo em 2011 chegar aos 5 metros. Não será uma tarefa fácil, ainda mais numa prova em que tem como rival ninguém menos do que a estupenda russa Elena Isinbayeva, recordista mundial com 5,06m. Mas depois de ter sida campeã mundial indoor, vencer a Liga de Diamente e ainda por cima melhorar seu recorde sul-americano para 4,85m, tudo isso em 2010, ninguém deve duvidar do que Fabiana é capaz.

Oportunidades para alcançar tal feito não faltarão para Fabiana Murer. Entre várias competições, ela terá como destaque o Campeonato Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, em agosto, e os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em outubro.

Vale lembrar que no último mês de março, o jornal americano “USA Today” fez uma previsão de medalhas para as Olimpíadas de Londres, no ano que vem. E entre as cinco medalhas de ouro que o jornal acredita que serão conquistadas pelo Brasil, uma delas seria de Fabiana Murer. Previsão classificada por este blogueiro como “meio maluca”, especialmente por saber que ela terá que superar Isinbayeva.

Tomara que o blogueiro queime a língua!

Veja também:

Jornal americano prevê cinco ouros para o Brasil em 2012

Atletismo classifica mais uma para o Pan-11

Assistir ao Pan 2011 é uma pechincha

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 25 de maio de 2011 Isso é Brasil | 23:04

Nada justifica o "bullying" do judô

Compartilhe: Twitter

Jigoro Kano teria ficado indignado com as barbaridades feitas contra Lucas Ribeiro

Se você der uma busca no santo Google, descobrirá que a definição de judô é “modo suave” ou “caminho da suavidade”. Pois nada disso parece significar alguma coisa para alguns integrantes do Projeto Futuro, agora chamado Centro de Excelência Esportiva, no complexo esportivo do Ibirapuera. Com certeza o criador do judô, Jigoro Kano, ficaria horrorizado com as atrocidades cometidas contra o garoto Lucas Gongora Ribeiro, de apenas 16 anos, que relatou ter sido vítima de trotes e humilhações pelos atletas veteranos que também integram o Centro de Excelência.

Ninguém aqui é ingênuo a ponto de achar que não existe trote no esporte. Isso é normal, até natural, em equipes de diversas modalidades. No vôlei, por exemplo, um dos castigos “publicáveis”, por assim dizer, é fazer com que os novatos na seleção brasileira sejam os responsáveis em carregar o carrinho com as bolas, para o aquecimento da equipe, em treinos e jogos. Mas estes “rituais de passagem” existem em todo lugar. O que não dá é extrapolar todos os limites do bom senso.

O diretor do Conjunto Constâncio Vaz Guimarães, o coronel Luiz Flaviano Furtado, apresentou alguns argumentos que quase me fizeram cair da cadeira, para justificar atitudes “normais”, como lavar o quimono de todos os demais judocas, agressão com ripas de madeira e depilação à força.  “Em qualquer atividade militar, sempre existe a hierarquia. O mais antigo tem certa precedência sobre os mais novos. Ele falou de lavar quimono. Entre os militares, os mais novos geralmente engraxam os coturnos dos mais antigos”, explicou o coronel Furtado.

Engraçado, achei que o Centro de Excelência preparava atletas e não sobreviventes de deploráveis cenas de bullying esportivo. Lá foram formados alguns dos grandes ídolos olímpicos brasileiros, como Aurélio Miguel, Maurren Maggi, Thiago Camilo e Henrique Guimarães.

Tomara que o jovem Lucas Ribeiro consiga esquecer o que estes pseudo-judocas fizeram com ele. Do contrário, o esporte brasileiro corre o risco de perder um talento, por pura imbecilidade alheia.

Veja também:

Pan de judô: reação brasileira em Guadalajara

O drama de João Derly

O velho “Ibira”, de cara nova

Autor: Tags: , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última