Publicidade

Arquivo de março, 2011

segunda-feira, 7 de março de 2011 Olimpíadas, Pan-Americano | 18:08

Mascotes olímpicos encantam, mas também dão lucro

Compartilhe: Twitter

O Urso Polar, o Leopardo e a Lebre: os eleitos para os Jogos de Inverno de 2014

Na última semana, os organizadores dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi (Rus), anunciaram quais serão os mascotes do evento, marcado para acontecer entre os dias 7 e 23 de fevereiro de 2014. E na falta de um, foram lançados logo três: a Lebre, o Urso Polar e o Leopardo, escolhidos durante um programa de TV russa. Nada mal para quem, pouco mais de 30 anos atrás, ainda como União Soviética, organizou as Olimpíadas de Moscou, em 1980,  tornando inesquecível a imagem do mascote daqueles Jogos, o urso Misha.

Na verdade, a figura do mascote nos Jogos Olímpicos é algo relativamente recente. O primeiro mascote olímpico apareceu nos Jogos de Inverno de 1968, em Grenoble, na França. Nos Jogos de Verão, o primeiro mascote foi o cachorrinho Waldi, nos Jogos de Munique-1972. De lá para cá, foram mais 33 personagens escolhidos para representar a cultura do país anfitrião. Nos últimos anos, outra função (talvez a mais importante) tem sido atribuída aos mascotes olímpicos: dar lucro, muito lucro aos organizadores.

Wenlock, o estranho mascote das Olimpíadas de Londres-12

Graças ao marketing agressivo, são feitos dezenas de produtos licenciados com as imagens dos mascotes. E turista que vai a uma edição de Jogos Olímpicos não volta para casa sem trazer ao menos um chaveirinho que tenha a imagem do mascote daquela competição. Nas Olimpíadas de Londres, no ano que vem, um simples bonequinho do esquisito Wenlock, com 80cm de altura, sai por 150 libras, cerca de R$ 402,00 em valores de hoje. Uma versão mais modesta do mascote, com 30cm de altura, sai mais barato, 20 libras (ou cerca de R$ 54,oo).

Por isso, na visão dos organizadores, não importa se o mascote é engraçadinho ou não: se o personagem cair no gosto do público, vai vender muito. E os c0fres olímpicos vão encher na mesma proporção.

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 6 de março de 2011 Pan-Americano | 23:51

Jogos Pan-Americanos serão vistos por 150 milhões de pessoas. Pelo menos teoricamente…

Compartilhe: Twitter

Otimismo é o que não falta para Emilio González  Márquez, governador de Guadalajara, cidade-sede dos próximos Jogos Pan-Americanos. Pelas contas do político, um total de 150 milhões de pessoas irão assistir às imagens da competição pela TV, que deverão totalizar 750 horas de transmissão televisiva. O Pan de Guadalajara começa no próximo dia 14 de outubro.

De acordo com Márquez, países das três Américas pagam uma boa quantia ao Comitê Organizador dos Jogos pelos direitos de transmissão e não têm interesse somente em acompanhar a parte esportiva dos Jogos, mas também em conhecer a cidade, a cultura e as tradições da sede do Pan.

É tocante a animação do governador González, nem deveria ser diferente. Mas é necessário que se faça uma boa reflexão sobre a real importância que os Jogos Pan-Americanos possuem no contexto esportivo mundial. O evento está muito longe de seu uma competição de primeira linha, pela própria forma com que os Estados Unidos, maior potência esportiva do continente, encara o torneio.

Em algumas modalidades, como natação e ginástica artística, por exemplo, os americanos enviam sua equipe “C”, justamente para que os atletas peguem experiência de olho em competições mais importantes. Outros países, Brasil entre eles, costumam dar um valor superdimensionado aos resultados positivos obtidos no Pan.

Mas o caro governador Márquez não está nem aí se o Pan-Americano deixou de ter importância ou não no mundo esportivo. E cá entre nós, nem deve ligar para isso mesmo. Que ele comemore a audiência (real ou virtual) dos Jogos de Guadalajara do jeito que quiser , mas que trabalhe bastante para deixar todas as instalações esportivas prontas a tempo. Isso sim é importante.

Autor: Tags: , , , , ,

sábado, 5 de março de 2011 Olimpíadas, Pan-Americano, Seleção brasileira | 14:48

Bruno Souza volta para evitar vexame do handebol brasileiro

Compartilhe: Twitter

O armador Bruno Souza retorna à seleção após dois anos

O anúncio da convocação da seleção brasileira masculina de handebol para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, feita esta semana pelo técnico espanhol Javier Garcia Cuesta, trouxe como grande novidade a presença do armador Bruno Souza. Considerado como um dos melhores jogadores da modalidade – foi três vezes eleito pela Federação Internacional de Handebol (IFH) para integrar a seleção dos melhores do mundo -,  Bruno estava fora da equipe brasileira desde a campanha no Jogos de Pequim, em 2008.

Se parece óbvio que Bruno, que durante muitos anos atuou com sucesso no handebol da Alemanha, irá integrar a lista final de 14 jogadores do técnico Cuesta para o Pan, é igualmente claro a necessidade do treinador espanhol em contar com ele. Afastado da seleção por opção pessoal  desde o início de 2009 (doença na família e pelo fato de querer acompanhar de perto o nascimento do filho), o armador será fundamental para o Brasil conquistar o tricampeonato pan-americano e, como consequência, garantir vaga nas Olimpíadas de Londres. Foi com Bruno em quadra que o Brasil conquistou os títulos no Pan de Santo Domingo-03 e Rio-07.

Sem contar com o armador, a seleção brasileira deu vexame nos últimos Campeonatos Mundiais de handebol, na Corácia (2009) e Suécia (2011), quando terminou apenas em 21º lugar. Para Guadalajara, pelo visto Cuesta não quer correr o risco de repetir o fiasco e apostou suas fichas na qualidade e experiência de Bruno Souza. Tem tudo para se dar bem.

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 4 de março de 2011 Olimpíadas | 11:06

Confira os preços dos ingressos para Londres-12

Compartilhe: Twitter

Para quem pretende assistir ao vivo os Jogos Olímpicos de Londres, no ano que vem, é bom começar a guardar o dinheiro no banco. Os preços dos ingressos colocados à venda estão longe de serem considerados “populares”, especialmente nas provas decisivas e onde haverá disputa de medalha.

Os organizadores estabeleceram como “padrão” cobrar cerca de R$ 53 como valor para todos os bilhetes mais baratos. Muitos destes, contudo, são localizados nos piores locais das arenas olímpicas e em alguns casos, válidos para provas de fases classificatórias.

Já nos eventos nobres, a coisa pega. A começar pela cerimônia de abertura dos Jogos, normalmente o evento mais caro em todas as Olimpíadas. Embora seja possível comprar o ingresso mais barato por cerca de R$ 54 (e que deverão se esgotar rapidamente), os ingressos mais caros chegarão a custar mais de R$ 5 mil.

Nas competições, a coisa não muda muito. Nas provas badaladas, como a final dos 100m rasos – e que teoricamente deverá contar com a presença do recordista mundial Usain Bolt -, o ingresso mais caro custará mais de R$ 1.900. Na final dos 50m livre da natação, onde todos os brasileiros esperam ver Cesar Cielo brigando pelo bicampeonato olímpico, o ingresso mais caro passará dos R$ 1.200.

Já a final do futebol olímpico, em seu torneio masculino, está longe de ter o ingresso mais caro da programação olímpica em Londres: custará R$ 496.

Confira abaixo a tabela de preços dos ingressos (em valores de hoje) para as Olimpíadas de Londres-12:

Evento Valores (mais barato e mais caro)
Atletismo R$ 53,72 a R$ 1.946,91 (final dos 100m rasos)
Badminton R$ 53,72 a R$ 402,90 (disputa de medalha)
Basquete R$ 53,72 a R$ 1.141,55 (final do torneio masculino)
Boxe R$ 53,72 a R$ 1.060,97 (final dos pesos pesados)
Canoagem slalom R$ 53,72 a R$ 402,90 (disputa de medalha)
Canoagem velocidade R$ 53,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Cerimônia de Abertura R$ 54,04 a R$ 5.404,23
Cerimônia de Encerramento R$ 54,04 a R$ 4029,00
Ciclismo BMX R$ 53,72 a R$ 335,75 (disputa de medalha)
Ciclismo Estrada R$ 53,72 a R$ 161,16 (prova única)
Ciclismo Mountain Bike R$ 53,72 a R$ 120,87 (prova única)
Ciclismo Pista R$ 53,72 a R$ 872,95 (disputa de medalhas)
Esgrima R$ 52,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Futebol R$ 53,72 a R$ 496,91 (final do torneio masculino)
Ginástica Artística R$ 53,72 a R$ 1.208,70 (finais por aparelho)
Ginástica de Trampolim R$ 53,72 a R$ 496,91 (prova única)
Ginástica Rítmica R$ 53,72 a R$ 470,05 (finais individuais e por equipe)
Handebol R$ 53,72 a R$ 335,75 (finais masculina e feminina)
Hipismo Adestramento R$ 53,72 a R$ 738,65 (final individual)
Hipismo CCE R$ 53,72 a R$ 402,90 (final individual e por equipe)
Hipismo Saltos R$ 53,72 a R$ 738,65 (final individual)
Hóquei na Grama R$ 53,72 a R$ 402,90 (finais masculina e feminina)
Iatismo R$ 53,72 a R$ 147,73 (disputa de medalha)
Judô R$ 53,72 a R$ 335,75 (disputa de medalha)
Levantamento de Peso R$ 53,72 a R$ 470,05 (disputa de medalha)
Luta Greco-Romana R$ 53,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Luta Livre R$ 53,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Maratona Aquática R$ 53,72 a R$ 161,16 (prova única)
Nado sincronizado R$ 53,72 a R$ 473,00 (final do dueto)
Natação R$ 53,72 a R$ 1.208,70 (final dos 50m livre)
Pentatlo Moderno R$ 53,72 a R$ 201,45 (disputa de medalha)
Pólo Aquático R$ 53,72 a R$ 496,91 (final do torneio masculino)
Remo R$ 53,72 a 402,90 (disputa de medalha)
Saltos ornamentais R$ 53,72 a R$ 1.208,70 (disputa de medalhas)
Taekwondo R$ 53,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Tênis R$ 80,58 a R$ 604,35 (final do torneio masculino)
Tênis de Mesa R$ 53,72 a R$ 335,75 (disputa de medalha)
Tiro com arco R$ 53,72 a R$ 255,17 (disputa de medalha)
Tiro Esportivo R$ 53,72 a R$ 107,44 (disputa de medalha)
Triatlo R$ 53,72 a R$ 161,16 (prova única)
Vôlei R$ 53,72 a R$ 496,91 (final do torneio masculino)
Vôlei de praia R$ 53,72 a R$ 1.208,70 (disputa de medalha)



Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 3 de março de 2011 Com a palavra, Imprensa, Olimpíadas, Seleção brasileira | 23:28

O sonho de Carol Gattaz continua vivo

Compartilhe: Twitter

A meio-de-rede Carol Gattaz

“Meu objetivo hoje é voltar a jogar como antes, ser titular do time novamente e, a longo prazo, ser convocada pra seleção e ir para os Jogos Olímpicos”

Meio-de-rede Carol Gattaz, em reportagem assinada por Aretha Martins, do iG Esporte, ao falar sobre a recuperação de uma lesão no pé esquerdo, o sonho de voltar à seleção brasileira feminina de vôlei e assim disputar os Jogos Olímpicos de Londres-12.

Leia a reportagem completa de Carol Gattaz clicando aqui.

Autor: Tags: , ,

Pan-Americano | 14:27

Conheça algumas instalações para o Pan de Guadalajara

Compartilhe: Twitter

Faltam 225 dias para o início dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara e os mexicanos correm para deixar prontas as instalações esportivas que receberão os atletas que disputarão a completição polesportiva, entre os dias 14 e 30 de outubro. Mas em comparação com o que houve quatro anos antes, no Pan do Rio-2007, quando algumas obras só ficaram prontas dias antes dos Jogos começarem, até que as coisas estão bem encaminhadas.

Conheça abaixo algumas das instalações do Pan-11:

Complexo Aquático Scotiabank, com capacidade para 4.528 pessoas, ainda em construção

Complexo Nissan de Ginástica, já concluído, com capacidade de 3.434 pessoas

Estádio Pan-Americano de hóquei, já concluído, com capacidade para 1.872 pessoas

Complexo Telcel de tênis, já concluído, com capacidade para 6.742 pessoas

Velódromo Panamericano, já concluído, com capacidade para receber 1.982 pessoas

O trabalho dos mexicanos só não recebe nota 10 por causa do preocupante atraso no estádio de atletismo.  A arena, que receberá o nome de Estádio Telmex e terá capacidade para 15 mil pessoas, está com suas obras bem atrasadas. Só a pista de aquecimento é que está pronta. Veja e confira:

As obras do estádio de atletismo para os Jogos Pan-Americanos de 2011 estão bem atrasadas

Confira outras imagens de instalações do Pan-Americano de Guadalajara no iG Esporte.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 2 de março de 2011 Imprensa, Olimpíadas | 16:06

Aprovação da Autoridade Pública Olímpica para a Rio-16: uma boa e uma má notícia

Compartilhe: Twitter

O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira, por 46 votos a 13, a criação da Autoridade Pública Olímpica (APO), uma autarquia responsável pelas ações do governo federal na organização dos Jogos Olímpicos do Rio-16. A história foi contada aqui, pelo iG Esporte. A criação da APO foi uma das garantias dadas pelo governo brasileiro aos dirigentes do Comitê Olímpico Internacional (COI), durante o processo seletivo que culminou com a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos de 2016.

Henrique Meirelles estava cotado para comandar a APO

Se por um lado a aprovação da APO merece ser festejada – a falta de um órgão como este pode explicar a verdadeira farra com o dinheiro público ocorrida nos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007 -, a forma como ela foi aprovada merece, no mínimo, uma reflexão se realmente a decisão foi a mais acertada. De acordo com o texto aprovado pelo Senado, a APO terá um papel menos  importante do que o existente no projeto original do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, graças à pressão do governador carioca Sérgio Cabral e do prefeito do Rio, Eduardo Paes, ambos do PMDB.

No texto aprovado nesta terça-feira, caberá ao Conselho Público Olímpico (CPO) a responsabilidade de controlar a liberação e viabilização de recursos para tocar as obras dos Jogos. Este Conselho será formado por três integrantes: a presidenta Dilma Rousseff, o governador Cabral e o prefeito Paes. Já a APO terá como função básica a de fiscalizar o andamento das obras. No projeto original, a APO seria a interlocutora do governo brasileiro com os dirigentes do COI, condição essa que não agradava aos governos municipal e estadual do Rio.

Resta saber se neste modelo que foi aprovado pelo Senado, o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles (figura fundamental na sabatina feita pelo COI na eleição do Rio para 2016) aceitará assumir um cargo bem menos importante do que havia sido imaginado anteriormente.

Atualização: a edição desta quinta-feira (3/3), da “Folha de S. Paulo”, traz reportagem confirmando que Meirelles aceitou o convite para comandar a APO. Vamos ver quanto tempo ele irá aguentar.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 1 de março de 2011 Olimpíadas, Pré-Olímpico, Seleção brasileira, Uniformes | 22:35

Os uniformes do Brasil para o Pré-Olímpico de basquete

Compartilhe: Twitter

As camisas que a seleção masculina de basquete usará no Pré-Olímpico de Mar del Plata (Arg)

Foram divulgadas nesta última segunda-feira, em um evento no Rio de Janeiro, as novas camisas que a seleção brasileira masculina de basquete irá utilizar no Torneio Pré-Olímpico de Mar del Plata, na Argentina, a partir do dia 30 de agosto. Estarão em jogo duas vagas para as Olimpíadas de Londres, no ano que vem.

As camisas verde (principal) e branca (reserva), muito bonitas, diga-se de passagem, entrarão no mercado ao preço de R$ 159,90 (sugestão da Nike, fornecedora de material esportivo da seleção).

Agora que está bem vestida, resta saber se a seleção masculina, comandada pelo técnico argentino Rubén Magnano, conseguirá voltar para casa com uma das vagas e acabar com o vexame de não ir aos Jogos Olímpicos desde Atlanta-96

Autor: Tags: ,

Ídolos, Olimpíadas, Pré-Olímpico | 14:39

Scheidt x Grael: um clássico muito longe de terminar

Compartilhe: Twitter

Robert Scheidt e Bruno Prada em ação pela classe Star, durante a última Semana de Vela, quando conquistaram um lugar na equipe brasileira que tentará vaga em Londres-12

Ao garantir sua classificação para integrar a Equipe Brasileira de Vela na classe Star, no último final de semana, durante a Semana de Vela, em Santa Catarina, o iatista Robert Scheidt, ao lado de seu companheiro Bruno Prada, terá o apoio do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e da Confederação Brasileira de Vela e Motor (CBVM) para brigar por uma vaga nas Olimpíadas de Londres, no ano que vem. Ao mesmo tempo, acirrará um verdadeiro “clássico” das águas, contra ninguém menos do que Torben Grael.

Marcelo Ferreira e Torben Grael comemoram o ouro em Atenas-04

Bem mais experiente do que Scheidt na Star, Torben conta com o currículo de conquistas como sua maior arma na briga por esta vaga olímpica.  São duas medalhas de ouro olímpicas (Atlanta-96 e Atenas-04) e duas de bronze (Seul-88 e Sydney-00) obtidas ao longo de sua carreira nesta classe. Já Scheidt, uma verdadeira lenda na Laser, onde foi bicampeão olímpico (Atlanta-96 e Atenas-04) e oito vezes campeão mundial, ainda está começando a colher os melhores resultados. Foi campeão mundial da Star em 2007 (Portugal), enquanto que no ano seguinte, nas Olimpíadas de Pequim, Scheidt ficou com a medalha de bronze. Ou seja, teremos uma briga boa pela frente.

Antes de pensar em Olimpíadas de 2012, porém, é necessário garantir a vaga olímpica, o que será feito no Mundial de Perth (Austrália), em dezembro deste ano. Scheidt e Prada, por integrarem Equipe Brasileira de Vela, terão o apoio oficial (leia-se recursos financeiros) do COB e da CBVM. Torben e o parceiro Marcelo Ferreira já anunciaram que estarão brigando pela vaga em Perth, com recursos próprios (de seus patrocinadores).

Para usar um velho jargão do futebol, neste clássico não dá para fazer qualquer previsão de resultado.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

Listas, Olimpíadas | 10:20

Os brasileiros já classificados para as Olimpíadas de 2012

Compartilhe: Twitter

logo_Olimpíadas_Londres Bem, para começar, vamos a uma seção fixa do blog: mostrar os  atletas e os   respectivos esportes brasileiros já classificados para as Olimpíadas de Londres, em 2012. Já tem gente com passaporte carimbado, quando faltam exatamente 514 dias para o início dos Jogos. Sempre que algum atleta ou equipe brasileira obtiver seu respectivo índice, a lista será atualizada.

Confira agora quem já está classificado:

Total de atletas brasileiros garantidos para Londres-12: 43

Hipismo
Modalidade saltos – Equipe (5 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 6/10/2010, ao ficar em quarto lugar durante o Mundial de Kentucky (EUA)

Futebol
Modalidade feminino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 21/11/2010, ao vencer o Chile na decisão do Campeonato Sul-Americano do Equador

Modalidade masculino (18 atletas)
Data e local em que garantiu a vaga: 13/02/2011, ao vencer o Uruguai na rodada final do Campeonato Sul-Americano do Peru

Tiro esportivo
Modalidade Pistola 25m feminino – Ana Luiza Mello
Data e local em que garantiu a vaga: 20/11/2010, ao conquistar a medalha de ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Modalidade Fossa Olímpica Double – Felipe Fuzaro
Data e local em que garantiu a vaga: 24/11/2010, ao conquistar a medalha dse ouro no Campeonato das Américas, no Rio de Janeiro

Felipe Fuzaro, que obteve a vaga para os Jogos de Londres-12 na fossa olímpica double

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última